Responsabilidade ética e legal do profissional da enfermagem

32.491 visualizações

Publicada em

0 comentários
12 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
32.491
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1.012
Comentários
0
Gostaram
12
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Responsabilidade ética e legal do profissional da enfermagem

  1. 1. Responsabilidade Ética e Legal do Profissional da Enfermagem Ética e Legislação
  2. 2. Elenilce Rabelo Ginede Rego Jaciara Frazão Livya PazMaria Celeste Silva Sammy Melo
  3. 3. Responsabilidade Conceitua-se responsabilidade como responder pelos seus atos e/ou de outras pessoas envolvidas na realização de um determinado ato. Se esse ato implicar em dano físico, moral ou patrimonial para alguém, haverá responsabilidade legal. -Civil -Penal Modalidades de -Ético-Profissional responsabilidades -Responsabilidade funcional
  4. 4. 01. Fundamentos Básicos da Responsabilidade  Compreender efetivamente a dimensão do trabalho que executam e assumir consciente e responsavelmente a competência profissional que a formação universitária e técnica lhes outorga.
  5. 5. Valores São como força que impulsionam as ações humanas, um individuo sem valores perde o sentido da vida e se aliena. O conjunto de valores de uma profissão está expresso nos códigos de ética, na enfermagem não é diferente esse valores podem ser a promoção da saúde , a prevenção de enfermidades, a recuperação da saúde e alivio do sofrimento.
  6. 6. 02. Responsabilidade Civil É a obrigação de responder, o que implica em reparar ou ressarcir pelo dano causado a alguém. A reparação pode ser classificada em natural ou especifica e pecuniária ou por equivalência. A obrigação de reparar ou indenizar por dano decorrente de exercício profissional atinge qualquer pessoa(independentemente de ser de nível superior ou médio) que venha a causar dano ou prejuízo a alguém no exercício de seu trabalho ou atividade profissional.
  7. 7. 03. Responsabilidade Penal Delegar funções a outros é assumir responsabilidades pelo o que mandou fazer e quem recebe a delegação deve prestar contas do que fez, isto é, também responde pelos atos e assume a parcela de responsabilidade correspondente, quando dos mesmos resultarem quaisquer danos ou prejuízos ao paciente seja de ordem física ou, moral, ou ambas, porque se tornaram co-autoras. O profissional pode ser chamado a responder penalmente por danos, lesões físicas ou maus-tratos causados a outras pessoas.
  8. 8. 03. Responsabilidade Penal A co-autoria ocorre quando mais de uma pessoa, ciente e voluntariamente, participa da mesma infração penal. A competência técnica é, geralmente, conferida a uma pessoa pela formação em curso apropriado e reconhecidos pelas autoridades legais. Já a capacidade legal é conferida pela legislação especifica. Falsidade ideológica: consiste em alterar o conteúdo de um documento, como o prontuário do paciente, seja não anotando o que deveria anotar, ou inserindo uma informação falsa ou diversa da que deveria ser registrada.
  9. 9. 04. Responsabilidade Ético-Profissional Decorrente do descumprimento de normas, valores ou princípios éticos contidos no código de ética dos profissionais de enfermagem. Já a responsabilidade profissional implica no descumprimento de normas legais, tal como delegar ao auxiliar de enfermagem competências que cabem ao enfermeiro.
  10. 10. 05. Imperícia#Negligencia#Imprudência  Imprudência: fazer ou agir sem cautela, com precipitação ou afoiteza.
  11. 11. 05. Imperícia#Negligencia#Imprudência  Negligencia: Deixar de fazer o que deveria ser feito, ou, por displicência ou preguiça não faz o que deveria fazer.
  12. 12. 05. Imperícia#Negligencia#Imprudência  Imperícia: Falta de conhecimento técnico ou habilidade que deveria ter ao executar uma ação própria de sua categoria profissional.  Erro profissional: Engano ou equivoco ao realizar uma ação profissional, apesar do profissional haver tomado todos os cuidados e precauções para atuar corretamente.
  13. 13. 06. Considerações FinaisO profissional no que diz respeito a suas obrigaçõestem o dever de respeitar o outro, o cliente, o paciente,como uma pessoa que detém autonomia própria e écapaz de saber o que é melhor para si e, dessa forma, odever do profissional de não impor aquilo que entendeser o melhor para o outro, ou decidir sobre o que émelhor para a outra pessoa. Isto é, a consciência estárelacionada a capacidade do indivíduo.
  14. 14. OBRIGADA!

×