Jornalismo e mídias sociais

1.022 visualizações

Publicada em

Oficina de jornalismo e mídias sociais

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.022
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
44
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jornalismo e mídias sociais

  1. 1. Jornalismo e Mídias Sociais Profa. Dra. Liana Vidigal Rocha VIII Semana de Comunicação Universidade Federal do Tocantins
  2. 2. Ao contrário do que muitos pensam, Mídia Social não é sinônimo de Rede Social.
  3. 3. Grupos de pessoas que possuem e mantêm interesses comuns e/ou relacionamentosTambém chamadas de sites de relacionamento
  4. 4. Redes Sociais na Internet são:1) Sobre pessoas e podem ser offline;2) Construídas pela apropriação;3) Circuladoras de informação;4) Espaços de conversação e5) Potenciais espaços de mobilização.Fonte: Raquel Recuero
  5. 5. São sistemas online projetadospara permitir a interação social apartir do compartilhamento e dacriação colaborativa de informaçãonos diversos formatos.
  6. 6. COMPARTILHAMENTO COLABORAÇÃO INFORMAÇÃO CONTEÚDO
  7. 7. • As Mídias Sociais possuem características distintas, que reforçam ora seus limites, ora suas possibilidades. Entre as principais, é possível destacar duas categorias: sociocultural e técnica. • Arquitetura da Aspectos informação Técnicos • Tipos de Conteúdo • Ferramentas Categoria • Público Aspectos • Usos e apropriações Socioculturais • Comportamentos
  8. 8. As Redes Sociais seriam uma categoria dentrodas Mídias Sociais, cujo objetivo é o de manter ou criar relacionamentos com base em assuntos comuns.
  9. 9. Mídias Sociais em destaqueSites de Redes Sociais Sites de Compartilhamento de Conteúdo Microblogging Blogs
  10. 10. Jornalismo• Jornalismo significa:- registro;- a apreciação dos acontecimentos de interesse geral;- a transmissão de informações;- fatos ou notícias com exatidão, clareza e rapidez, conjugando pensamento e ação.• O Jornalismo é uma arte, uma técnica e uma ciência, um processo histórico, uma necessidade humana e social na sociedade de massas.• O Jornalismo fala a linguagem coletiva. Ele tem as chaves da compreensão, da prosperidade, dos anseios da opinião pública e das conquistas humanas.
  11. 11. Jornalismo em Rede• Segundo Alex Primo (2011), dois avanços foram fundamentais para o desenvolvimento do Jornalismo: o tecnológico e o estrutural, sendo eles representados pelo telégrafo e as agências de notícias. Telégrafo sist. analógico (linear) sist. digital (não-linear)
  12. 12. Jornalismo em Rede• A esfera global de notícias vai sofrer uma significativa alteração com a adoção do fluxo não-linear de circulação de informações.• A partir disso, a prática jornalística será influenciada por um número maior de produtores e distribuidores de notícias.• É importante lembrar que tais “produtores/distribuidores” não vão se restringir às organizações jornalísticas.
  13. 13. Jornalismo em Rede• O jornalismo em rede vai se configurar a partir do momento que uma conexão interativa se formar entre seus participantes (HEIRINCH, 2011).Contudo...1) Jornalismo em rede não é sinônimo de jornalismo digital;2) Jornalismo em rede não se limita a tecnologias digitais, como web, tablets e smartphones;3) A rede pode ser formada também nas mídias tradicionais (impresso, rádio e TV).Portanto... dentro de uma esfera global cada veículo representaum nó da malha interconectada.
  14. 14. O que é notícia• Comercializar e trabalhar com as notícias constitui a função básica dos jornais.• Eles compram e vendem informações.Conceito• Notícia é o relato inédito de um fato ocorrido recentemente que interessa aos leitores.Exemplo: Um professor primário, modesto e humilde nunca foinotícia. Se ele for encontrado morto, com um tiro no coração,merece uma matéria.Então...A notícia deve ser: recente, inédita, verdadeira, objetiva,interesse público.
  15. 15. Fonte Jornalística• As informações que um veículo publica são obtidas nas fontes de informação.• Elas podem ser classificadas em dois grandes grupos: as fixas e as fora de rotina.- Fixas  aquelas as quais se recorre todos dos dias. Ex: Polícia, Prefeitura, Associações, Sindicatos, etc.- Fora de rotina  são as fontes procuradas quando o fato exige, ou seja, excepcionalmente. Ex: Uma empresa, uma personalidade etc.
  16. 16. Mídias Sociais como fonte jornalística• As mídias sociais, em um primeiro momento, podem ser classificadas como fontes fora de rotina.• No entanto, a partir do instante que começa a fazer parte do processo de produção jornalística, ela se torna uma fonte fixa.• Schmitz (s/d) alerta que, apesar de servirem como fontes de consulta e produzirem conteúdo, as mídias sociais são passíveis de distorções e/ou manipulações.• Exemplo: notícias falsas amplamente divulgadas no microblog, como a morte do ator Jeff Goldblum ou o caso no México.
  17. 17. TWITTER• 2006 → lançamento do Twitter.• 2008 → o microblog foi fundamental na campanha de Barack Obama na eleição para presidente dos EUA.• 2011 → é o primeiro a divulgar a morte de Osama Bin Laden, ocorrida no Paquistão, em maio.• Todos os dias, o microblog repercute notícias e informações sobre os mais variados assuntos.• Para Recuero (2009), “O Twitter tem uma dupla faceta em seu uso e apropriação: é, ao mesmo tempo, uma ferramenta de conversação e uma ferramenta de informação.”
  18. 18. Twitter e Jornalismo• Principal Critério → tempo: quanto mais rápido a notícia chega ao público, mais ele se sente informado.• Critérios como rotinas produtivas e noticiabilidade ficam “abalados”.• A atualização contínua (instantaneidade) passa a ser o principal elemento para se atuar no Twitter.• O Twitter dá o “alerta” para determinadas notícias, mas o público aprofunda o assunto em outras mídias. “O Twitter potencializa a busca pelo instantâneo e o relato do acontecido mais próximo possível do fato em si” (ESCOBAR, 2009).
  19. 19. Microjornalismo• A internet e o Twitter proporcionaram a criação de conteúdos coletivos.• Contudo, o papel de gatekeeper desempenhado pelo jornalista é importante, pois tem como finalidade selecionar e hierarquizar os acontecimentos de interesse público.• Cabe ao jornalismo a função de dar a credibilidade aos discursos postados no Twitter.• Recentemente, o jornal The New York Times cunhou o termo microjournalism (microjornalismo) ao se referir ao uso do Twitter como difusor de fatos e acontecimentos sobre as eleições norte-americanas.
  20. 20. Importante• Os microblogs se constituem em uma forma alternativa de produção e de distribuição de conteúdo.• Eles não substituem o jornalismo exercido em outros meios, mas pode servir para complementá-lo.• Pontos Positivos → tempo real; atualização automática, acesso móvel e novo espaço para distribuição de conteúdo.• Pontos Negativos → limitação de caracteres; grande volume de dados, possíveis distorções da informação e ausência de créditos.
  21. 21. • Apesar do Twitter continuar sendo uma plataforma social de destaque para o trabalho dos jornalistas, uma mudança silenciosa acontece.• Cada vez mais, o Facebook tem se transformado em uma ferramenta útil e acessível para a apuração e elaboração de matérias.• É possível dizer que o Facebook, assim como o Twitter, tem transformado o modo do jornalista contemporâneo fazer seu serviço com eficácia e dinamismo.
  22. 22. Considerações• O jornalismo ainda não sabe utilizar bem as mídias sociais.• As empresas jornalísticas usam as mídias sociais mais para promover suas notícias do que para interagir com o público ou compartilhar conteúdo de terceiros.• Aproximadamente 2% dos tweets dos veículos buscavam informações ou opiniões de usuários.• O jornalismo está com medo de perder a audiência dos portais para as mídias sociais.• O jornalismo nas mídias sociais poderia ser mais customizado e segmentado.
  23. 23. AS NOTÍCIAS MAIS TUITADAS DE TODOS OS TEMPOS Fonte: Jornalistas da Web11. O Assassinato de Bin Laden (01/05/2011) - Tweets por segundo: 5.10610. O Terremoto da Costa Oeste dos EUA (23/08/2011) - Tweets por segundo:5.44909. O Tsunami do Japão (14/03/2011) - Tweets por segundo: 5.53008. O Último Jogo da Final da NBA (12/06/2011) - Tweets por segundo: 5.53107. A Morte de Steve Jobs (05/10/2011) - Tweets por segundo: 6.04906. A Final da Liga dos Campeões (28/05/2011) - Tweets por segundo: 6.30305. BET Awards 2011 (26/06/2011) - Tweets por segundo: 6,43604. O Ano Novo no Japão (01/01/2011) - Tweets por segundo: 6.93903. A Eliminação do Brasil na Copa América (17/07/2011) - Tweets porsegundo: 7.16602. A Final da Copa do Mundo de Fut. Feminino (17/07/2011) - Tweets porsegundo: 7.19601. A Gravidez de Beyoncé (28/08/2011) - Tweets por segundo: 8.868
  24. 24. DADOS
  25. 25. Dicas• 20 ferramentas para aproveitar o Twitter• 12 livros para o profissional de mídias sociais ler em 2012• Faça um jornal online com seus tweets• Woco - comunidade mundial de notícias• IReport – CNN• Playlista Mídias Sociais
  26. 26. Fontes• http://www.jornalistasdaweb.com.br/?pag=displayConteudo&idConteudoTipo=2&idConteu do=3965• http://www.youtube.com/watch?v=H61WvxOm1AM&feature=player_embedded#!• http://www.youtube.com/playlist?list=PL80370EF30EFE4731• ESCOBAR, Juliana Lúcia. Blogs como nova categoria de webjornalismo. In: Blogs.Com:• estudos sobre blogs e comunicação/ Adriana Amaral, Raquel Recuero, Sandra Montardo• (orgs.)- São Paulo: Momento Editorial, 2009.• PRIMO, Alex. Transformações no jornalismo em rede: sobre pessoas comuns,• jornalistas e organizações; blogs, Twitter, Facebook e Flipboard. SBPjor, rio de janeiro, 2011.• RECUERO, R. (2009), Informação e credibilidade no Twitter, Jornalistas da Web, Rio de Janeiro,• acesso em 29/11/2011 de < http://www.jornalistasdaweb.com.br/index.php?pag=displayConteudo&id%20ConteudoTipo =2&idConteudo=3727>.• SCHMITZ, Aldo A. Classificação das fontes de notícias. Disponível em: http://www.bocc.ubi.pt/pag/schmitz-aldo-classificacao-das-fontes-de-noticias.pdf

×