4 Desenvolvimento de coleções: seleção. 1

8.089 visualizações

Publicada em

0 comentários
7 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
8.089
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.383
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
339
Comentários
0
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

4 Desenvolvimento de coleções: seleção. 1

  1. 1. SeleçãoMaterial elaborado pelas Profas. June Magda Rosa Scharnberg e letíciastrehl<br />Disciplina - Pesquisa e Desenvolvimento de Coleções –Letícia Strehl<br />
  2. 2. Sumário<br />Tópicos complementares e contextuais sobre seleção<br />Seleção, funções sociais do bibliotecário e setores de atividade da biblioteca<br />Marcos teóricos da seleção<br />
  3. 3.
  4. 4. Seleção, funções sociais do bibliotecário e setores de atividade da biblioteca<br />
  5. 5. SELEÇÃO<br />Processo de decidir que materiais devem ser adquiridos para a coleção da biblioteca. Pode envolver decisão sobre itens que fornecem informação sobre o mesmo assunto; ou decidir se um item é de interesse para uso se for recebido. Em essência, é a determinação sistemática de qualidade e valor dos materiais em aquisição.<br />EVANS, 1979<br />
  6. 6. Critérios para a alocação de recursos<br />Estabelecer uma proporção para coleção de referência e geral<br />Materiais correntes versus retrospectivos<br />Reposição de obras perdidas<br />Duplicação de exemplares<br />Obras esgotadas<br />Edições mais recentes<br />Novas assinaturas de títulos de periódicos (compromissos anuais)<br />Outros materiais impressos ou em outros suportes<br />
  7. 7. Perfil profissional do bibliotecário e a atividade de seleção<br />7<br />Conjunto de conhecimentos, qualidades e competências para o cumprimento das funções sociais de uma profissão<br />Formação, desenvolvimento e organização de coleções<br />----<br />Dinamização do uso das coleções<br />Gerenciais<br />- Preservação da cultura: guarda dos registros gravados do conhecimento humano<br />- Provimento do acesso<br /><ul><li>Educação: orientação para que os indivíduos desenvolvam competências de busca e uso da informação
  8. 8. Suporte ao estudo e à pesquisa: fornecimento de fontes de informação ao usuário, respondendo às suas indagações</li></ul>Adaptado de: MUELLER, S. Perfil do bibliotecário, serviços e responsabilidades na área de informação e formação profissional<br />MACIEL, A. C.; MENDONÇA, M. A. R. Bibliotecas como organizações. Rio de Janeiro: Interciência, 2000.<br />
  9. 9. Qualidades do selecionador<br />Cultura geral ampla<br />Tecnicamente preparado<br />Ampla visão das características comunidade, do acervo existente e dos serviços prestados pela biblioteca<br />Imparcialidade<br />
  10. 10. Administração<br />
  11. 11. Atribuições do bibliotecário encarregado da seleção:<br />Determinar as necessidades informativas e culturais do ambiente a que a biblioteca vai servir<br />Elaborar o plano de seleção<br />Preparar o plano de aquisição<br />Determinar a forma de aquisição<br />Controlar, mediante investigação e estatística, se as coleções satisfazem as necessidades dos leitores<br />Examinar as doações<br />
  12. 12. Marcos teóricos da seleção<br />
  13. 13. S.R. Ranganathan<br />Obra: Seleção de livros para bibliotecas (1952)<br />Cinco leis da Biblioteconomia que ressaltam sua visão de como a biblioteca deve ser constituída:<br />livros existem para serem usados;<br />todo leitor tem seu livro;<br />todo livro tem seu leitor;<br />poupe o tempo do leitor;<br />a biblioteca é um organismo em crescimento.<br />
  14. 14. 1ª lei de RanganathanLivros existem para serem usados<br />Oposição à sua antecessora: “Os livros existem para serem conservados”<br />Ninguém será contratado como vendedor se não conhecer o produto a ser vendido<br />Ninguém será contratado como professor se não conhecer o assunto a ser ensinado<br />Mas foi preciso muito tempo para se perceber que o bibliotecário precisa:<br />Dedicar-se ao ensino<br />Encontrar para cada pessoa o livro que lhe seja adequado<br />Persuadir as pessoas a se beneficiarem do conhecimento entesourado nos livros<br />RANGANATHAN, S. As cinco leis da biblioteconomia. Brasília: B. de Lemos, 2009.<br />
  15. 15. 2ª lei de RanganathanPara cada pessoa o seu livro (1)<br />As bibliotecas são coleções de livros, formadas para atender a uma finalidade especial.<br />Que finalidade é essa?<br />Uso é a resposta dada pela Primeira Lei.<br />Qual a utilidade dos livros?<br />Os livros fornecem informação, eles educam.<br />Podem também oferecer alívio<br />Podem proporcionar uma forma de recreação inofensiva. <br />A lei para cada pessoa o seu livro pressupõe o conceito EDUCAÇÃO PARA TODOS.<br />RANGANATHAN, S. As cinco leis da biblioteconomia. Brasília: B. de Lemos, 2009.<br />
  16. 16. 2ª lei de RanganathanPara cada pessoa o seu livro (2)<br />Implicações do cada:<br />Estado: financiamento, legislação e coordenação<br />Pessoal da biblioteca<br />Seleção<br />conhecer os leitores<br />entender e antecipar suas necessidades <br />Atendimento<br />Necessidade de um quadro de pessoal adequado e competente para mostrar a cada leitor como usar os livros como instrumentos e bibliotecas como oficinas<br />Leitores<br />TODO LEITOR somente terá seus livros se todo leitor lembrar que não é o único que usa a biblioteca<br />Manutenção de um contato real com os leitores <br />RANGANATHAN, S. As cinco leis da biblioteconomia. Brasília: B. de Lemos, 2009.<br />
  17. 17. 3ª lei de RanganathanPara cada livro seu leitor<br />Movimento de encontrar um leitor apropriado para cada livro<br />Adota o ponto de vista do livro para completar, em certo sentido, a 2ª lei (o livro apropriado para cada leitor<br />Seleção<br />conhecer amplamente livros e acervos<br />Missão da biblioteca:<br />Somente atender às necessidades de informação do usuário?<br />Ou, ainda, promover e estimular novas necessidades informacionais???<br />RANGANATHAN, S. As cinco leis da biblioteconomia. Brasília: B. de Lemos, 2009.<br />
  18. 18. 4ª lei de RanganathanPoupe o tempo do leitor (1)<br />3 primeiras leis: os livros da biblioteca deve ser usados intensamente pelo maior número possível de pessoas<br />Admitindo a importância das leis antecessoras, a 4ª lei determina que a administração da biblioteca deve ser feita de forma compatível a agilizar o oferecimento de produtos e serviços para o leitor.<br />RANGANATHAN, S. As cinco leis da biblioteconomia. Brasília: B. de Lemos, 2009.<br />
  19. 19. 4ª lei de RanganathanPoupe o tempo do leitor (2)<br />Os catálogos devem ser facilmente acessíveis<br />O arranjo e sinalização do material nas estantes devem maximizar o acesso do leitor<br />Obras de referência relevantes devem fazer parte do acervo para auxiliar na pesquisa bibliográfica<br />As rotinas de desenvolvimento e organização de coleções devem ser adequadas aos objetivos e aos recursos disponíveis<br />Os serviços de atendimento ao leitor devem funcionar de forma ágil<br />RANGANATHAN, S. As cinco leis da biblioteconomia. Brasília: B. de Lemos, 2009.<br />
  20. 20. 5ª lei de RanganathanA biblioteca é um organismo em crescimento<br />Fato biológico: somente o organismo que se desenvolve é o que sobrevive<br />Um organismo em crescimento absorve matéria nova, elimina matéria antiga, muda de tamanho e assume novas aparências e formas<br />RANGANATHAN, S. As cinco leis da biblioteconomia. Brasília: B. de Lemos, 2009.<br />
  21. 21. Lionel McColvin<br />Obra: A teoria da seleção de livros para bibliotecas públicas (1925)<br /> Premissas:<br />As Bibliotecas públicas devem ser estabelecidas em resposta e em antecipação da demanda.<br />O processo de seleção envolve procura e oferta: a função da biblioteca é descobrir e acessar a demanda para então satisfazê-la.<br />O autor prioriza a análise da comunidade para determinar as mudanças da demanda.<br />
  22. 22. Lionel McColvin: tópicos mais importantes<br />É importante compreender a demanda como um todo, não apenas em seus próprios méritos. Os livros devem ter sua representação não pelo assunto contido, mas pela demanda e em proporção a mesma.<br /> O que é melhor: ter várias cópias de uma mesma obra, ou vários títulos sobre um mesmo assunto com pequenas variações?<br />
  23. 23. Lionel McColvin: critérios básicos para seleção<br />A informação deve ser tão precisa quanto possível<br />O autor deve distinguir entre fato e opinião<br />A escrita e o tratamento do assunto devem ser apropriados ao tipo de demanda a ser encontrado<br />Os títulos refletindo valores culturais de um país devem ser preferidos, isto é, quando a importância do assunto é tratada diferentemente em vários países, o tratamento do país de origem deve ser preferido<br />As características físicas do livro são de menor importância, a não ser que existam dois livros de conteúdos similares e aí se considere fatores como encadernação, papel, ilustrações, etc. para auxiliar na decisão final<br />O tamanho da coleção em um assunto específico deveria ser proporcional à demanda, para que a importância que o bibliotecário dá ao assunto seja indiferente<br />
  24. 24. Arthur Bostwick (1)<br />Obra: A biblioteca pública americana (1929)<br />“Deixe o público ter o que ele quer e corra o risco de ter coleções de baixo nível ou colecione apenas o melhor e arrisque-se a ter bibliotecas sem leitores.”<br />
  25. 25. Arthur Bostwick (1)<br />Obra: A biblioteca pública americana (1929)<br />“Deixe o público ter o que ele quer e corra o risco de ter coleções de baixo nível ou colecione apenas o melhor e arrisque-se a ter bibliotecas sem leitores.”<br />Observação:<br />A seleção e aquisição de obras de qualidade não é suficiente para o cumprimento da missão educativa de uma biblioteca. A formação de acervos e a realização de atividades de ação cultural devem estar intimamente relacionadas.<br />
  26. 26. Arthur Bostwick (2)<br />Características requeridas para qualquer bibliotecário: ser maduro, confiante e sociável.<br />O bibliotecário de seleção deve, em parte , depender da opinião de outras pessoas e fazer uma média do gosto dos usuários.<br />Falha de sua teoria: exclui a comunidade NÃO USUÁRIA.<br />
  27. 27. Francis Druy<br />Obra: Seleção de livros (1930)<br />O melhor de qualquer tipo de leitura é caracterizado por quatro qualidades:<br />Verdadeiro<br />Claro<br />Bom gosto<br />Qualidade do texto<br />
  28. 28. Helen Haines (1)<br />Obra: Vivendo com Livros (1950)<br /> Dois Grandes Princípios:<br />Seleção de livros para atender ao desenvolvimento e enriquecimento da vida (qualidade e pertinência);<br />dispor os livros para utilização, não para enfeite.<br />Para isso deve-se ter critérios:<br />Conhecer os interesses gerais e específicos da comunidade a que serve<br />Familiarizar-se com os interesses (assuntos) correntes, gerais e nacionais<br />Apresentar no conjunto os objetos aplicados a estas condições<br />Acessar e tornar disponível informações sobre a história local<br />Prover grupos com interesses relacionados com os livros<br />Satisfazer as demandas existentes e antecipar as que possam surgir<br />Não selecionar, para aquisição, livros sem utilização<br />Selecionar livros de valor permanente<br />Ser imparcial na seleção<br />Suprir as necessidades de usuários especialistas<br />
  29. 29. Mary D. Carter, Walled J. Bonk & Rose Mary Magrill<br />Obra: Construindo Coleções de Bibliotecas (1974)<br />Cada tipo de biblioteca determina a atitude pessoal mais propícia e a aplicação de vários princípios. Não existe fórmula mágica para a seleção.<br />O processo de seleção sofre impacto direto do tipo de biblioteca. Relaciona os seguintes tipos:<br />Grande biblioteca pública: com uma comunidade heterogênea necessitando de razoável orçamento livreiro;<br />Bibliotecas públicas médias: posição similar;<br />Pequenas bibliotecas públicas: mais limitadas e aguardam a demanda mais significativa das coleções. Há falta de profissional e dinheiro para fazer mais que isso;<br />Biblioteca escolar: população e serviços mais homogêneos;<br />Bibliotecas universitárias: maior diversidade populacional, mas com população mais homogênea que da biblioteca pública;<br />Bibliotecas especiais/especializadas: muito homogêneas e desenvolvidas em suas coleções.<br />
  30. 30. David Spiller<br />Obra: Seleção de Livros (1974)<br />Conflito entre duas proposições: educação e demanda.<br />No meio educacional há dois fatores presentes:<br />Pode haver uma mínima cobertura de todo o assunto;<br />A maioria das pequenas bibliotecas podem testar, inicialmente, seus padrões de trabalho e campo de cobertura de assunto na literatura.<br />
  31. 31. Robert Broadus<br />Obra: Selecionando Materiais para Bibliotecas (1973)<br />O processo de desenvolvimento de coleções deve focalizar primeiro o tipo de biblioteca, concentrando-se nos fatores de qualidade e demanda.<br />Sugere alguns fatores sobre demanda:<br />o impacto que a publicação causa estimulando a demanda;<br />considerar o fluxo da demanda (muitas cópias de um título popular: demanda de um título decresce após um período de tempo);<br />comparar possíveis oposições dos títulos (controvérsias tendem a estimular a demanda);<br />manter a percentagem certa entre atualidade e clássicos;<br />considerar as necessidades atuais e futuras;<br />reconhecer os potenciais usuários na comunidade;<br /> reconhecer as diferenças entre verdadeira demanda e demanda artificial (reflexos individuais e consultas organizadas/direcionadas).<br />
  32. 32. G. Edward Evans (1)<br />Obra: Desenvolvendo Coleções de Bibliotecas (1979)<br />O processo de seleção é influenciado pela perspectiva pessoal do bibliotecário, mas deve ter em conta o tipo da biblioteca, suas políticas e a comunidade a que serve.<br />
  33. 33. G. Edward Evans (1)<br />Sugestões para que trabalha na seleção:<br />O desenvolvimento da coleção é um processo dinâmico;<br />é importante dispensar tempo para aprender os princípios básicos de comércio de livros e produção de audiovisuais;<br />mantenha contato com editores de livros e produtores de materiais audiovisuais;<br />conheça os catálogos de fornecedores de materiais que interessam a sua biblioteca;<br />leia revistas de várias fontes, faça uma seleção de editores que voc6e aprecia ou não e compare-os com a necessidade da biblioteca;<br />examine bibliografias comerciais nacionais com atenção;<br />faça estudos de usuários de sua comunidade, envolva-se com a comunidade e sua organização para saber de suas necessidades de informação;<br />leia o máximo possível sobre processos de seleção de livros, resenhas e atividades de aquisição;<br />faça um julgamento pessoal independente sobre títulos específicos e compare esses julgamentos com aqueles encontrados em revistas nacionais;<br />interesse-se pelo que acontece no mundo e LEIA, LEIA, LEIA!<br />
  34. 34. Arthur Curley & Dorothy Broderick<br />Obra: Construindo Coleções de Bibliotecas (1985)<br />Impossível o uso de apenas um tipo de instrumento para auxílio na seleção, pois dificilmente ele abrange todos os tipos de assuntos.<br />

×