Conhecimento, vida e evolução

177 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
177
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Conhecimento, vida e evolução

  1. 1. Mauricio Lessa dos Reis Treinamento e desenvolvimento humano at Rapport Assessoria Conhecimento, vida e evolução. July 09, 2014  130 view  23 Like  2 Comments Seria comum, em um espaço como este do LINKEDIN, publicar algo na linha da gestão do conhecimento, informação, inovação e tecnologia. Mas escrevo hoje com a intenção de propor outra análise e reflexão. Escrevo no intuito de apresentar ideias e conteúdos que sejam relevantes para a vida, sem a pretensão de fazê-lo com a maestria e perfeição técnica, literária ou linguística de um escritor. Sem a intenção de tornar o texto popular, massificado ou viral. E com a permissão de quem visualiza este post, vou procurar deixar em algumas linhas algo do que tenho experimentado e comprovado como sendo de real valor. Observo a importância essencial que tem o conhecimento na busca da felicidade e realização pessoal e profissional. O conhecimento quando adquirido, cultivado e aplicado protege o ser, amplia os horizontes, tornando a vida mais significativa e feliz. O conhecimento, ao ser convertido em conduta, eleva o ser a uma condição que, sem ele, não seria possível alcançar. Refiro-me ao conhecimento como um todo, integral, desde os mais elementares concernentes ao exercício das atividades cotidianas, até os mais profundos em sua expressão que são capazes de conectar o humano ao divino, a uma realidade que transcende à vida comum e indiferenciada. Ao buscar as origens do conhecimento na humanidade, deparo-me com os preceitos primordiais atribuídos ao Mestre dos Mestres, do antigo Egito, Hermes Trismegisto. O Sábio do conhecimento das leis universais e princípios que veladamente sustentam a humanidade, que estabelecem conceitos de vida e existência, sua origem e destino. O estabelecimento dos chamados princípios herméticos que formaram os pilares de uma das mais grandiosas civilizações que já existiu: a civilização Egípcia. O Egito dos Faraós, dos sacerdotes, mestres, discípulos, iniciados e hierofantes. Falo do Egito dos Templos do Conhecimento, da Tábua das Esmeraldas, das dinastias faraônicas e do excepcional
  2. 2. desenvolvimento dos pilares que deram origem a organização dos povos. Muito se falou e muito se especula com esses fatos e feitos excepcionais, mas talvez muito poucos compreendam a chave-mestra que secretamente podem nos revelar. Entendo que algo de essencial se perdeu ao longo do tempo, nos milênios transcorridos desde a elaboração das grandes e originais concepções, que norteiam a vida humana. Em função dos constantes ataques e ameaças que sofreu esse conhecimento primordial, escrito em linguagem codificada, oculta ou hieroglífica, a história deixou apenas registrada a fase dos magos originais e do processo de transmutação, do conhecimento secreto, acessível nas diversas eras a apenas alguns poucos privilegiados ou eleitos em função de suas condições especiais e capacidade de assimilação. Sobraram as imagens das pirâmides, das esfinges que enigmaticamente sugerem algo que, por si só, não consigo alcançar. Esses conhecimentos ocultos impulsionaram de forma extraordinária o desenvolvimento da humanidade, constituíram-se nos fundamentos de uma experiência humana em níveis exponencialmente mais elevados, deram impulso e consistência as mais espetaculares etapas evolutivas já registradas. Porém, o que essa mesma história não demonstra explicitamente, é que o verdadeiro conhecimento é protegido por leis universais e naturais. Não admite frivolidades ou superficialidades e não resiste aos processos de massificação. O verdadeiro conhecimento é naturalmente velado às mentes despreparadas e aos corações desnaturalizados. O conhecimento essencial requer humildade, preparo e um esforço individual para compreensão, paciência inteligente e aplicação consciente para ser absorvido. Há que se “estudar o que se experimenta e experimentar o que se estuda” (Raumsol). Requer a superação dos temores e preconceitos, atenção concentrada e sensibilidade, e uma condição especial: o desapego às crenças que obstaculizam e limitam as nobres funções de pensar, entender, raciocinar, refletir e discernir, etc., com a isenção de juízo necessária. De um modo particular, tenho experimentado a necessidade imperativa da ativação consciente das faculdades sensíveis (e não do sentimentalismo), de analisar com a mente e condensar essa análise no coração. Sendo assim, o conhecimento é velado ao exercício frio e calculista das avaliações puramente racionais e intelectuais. Protege-se da especulação eventual e de tentativas pontuais de absorção rápida e descomprometida. Digerir internamente um conteúdo supra-sensível requer um preparo que pode levar anos ou até uma vida inteira. Para se merecer o alcance gradual desses degraus do saber, devo concentrar esforços no sentido de superar minhas deficiências e limitações, desde as mais superficiais até as mais profundas. Um trabalho titânico de preparação do terreno individual interno para a absorção dos segredos que contém o conhecimento superior. Enquanto há mentira, falsidade ou desvios de conduta a verdade não penetra em sua profundidade necessária. E o conhecimento elevado tem que interpenetrar a vida do ser com toda sua integralidade, aos poucos, respeitada a condição humana em sua constante necessidade de superação. Há que se cultivar a mente e os pensamentos, disciplinar-se e adestrar-se no cultivo de tal conhecimento que não se apresenta aos que não o buscam com vigor e pureza de intenção. Perseverança e constância de propósitos são também, nesse caso, ingredientes vitais. Ao
  3. 3. passo em que a vida deve ser administrada com a atenção devida aos aspectos correntes, mas sem mais tempo e energia que a essa etapa deva ser dedicada. As atenções de quem busca um destino superior pelo desenvolvimento consciente de suas faculdades mentais, morais e espirituais, encontrarão no conhecimento essencial as chaves que os levarão a desvendar o grande enigma da vida e da existência humana. E fica a reflexão: estamos realmente dispostos, empenhados e comprometidos com o conhecimento de si mesmo, com a elevação da própria vida e transcendência, dentro dos preceitos apresentados pelos verdadeiros Mestres de Sabedoria? Posted by: Mauricio Lessa dos Reis See all Mauricio Lessa's posts  Wander Sena 1st AGENTE DE REGISTRO na PRISMINAS CARNEIRO & VEIGA ADMINISTRADORA E CORRETORA DE SEGUROS Amigo Maurício, muito bem colocado e sempreoportuno. Destaco: "O conhecimento, ao ser convertido em conduta, eleva o ser a uma condição que, sem ele, não seria possível alcançar." Os segredos permanecem ou possuemeste 'status' porquemuitas pessoas não sabem distinguir entre: essência e aparência - focam na segunda e perdem a oportunidadede conhecer a primeira. o Like o Reply 2 days ago  Mauricio Lessa dos Reis AUTHOR YOU Treinamento e desenvolvimento humano at Rapport Assessoria Consinto Prof. Wander, há uma forte corrente focada na aparência e não na essência; ênfase no aspecto externo e não no interno. Grato pela deferência! o Like o Reply 2 days ago

×