Apl Cft Prefeitos

1.010 visualizações

Publicada em

Apresentação do APL Circuito das Malhas do Sul de Minas aos Prefeitos das cidades integrantes - 2005

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.010
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
21
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Vender suas idéias é desafiador. Primeiro, é necessário fazer com que seus ouvintes concordem com você. Em seguida, é necessário fazer com que tomem iniciativa. Use a fórmula Evidência – Ação – Benefício da Dale Carnegie Training® e você realizará uma apresentação motivadora e em direção à ação.
  • Apl Cft Prefeitos

    1. 1. Arranjo ........ Produtivo ................. Local
    2. 2. Arranjo Produtivo Local (APL) <ul><li>Os APLs são aglomerados de empresas, localizadas em um mesmo território, que apresentam atividade produtiva principal semelhante e mantêm vínculos de articulação, interação, cooperação e aprendizagem entre si e com outros atores locais. </li></ul>
    3. 3. <ul><li>Outras Formas </li></ul><ul><li>de </li></ul><ul><li>Abordagem </li></ul>
    4. 4. <ul><li>Cadeia Produtiva </li></ul><ul><li>Conjunto de etapas consecutivas pelas quais passam e vão sendo transformados e transferidos os diversos insumos, da matéria-prima, passando pela produção, distribuição e comercialização de bens e serviços. </li></ul>
    5. 5. <ul><li>Cadeia de Valor </li></ul><ul><li>É a cadeia produtiva sob o ponto de vista de qual elo agrega mais valor </li></ul><ul><li>Ao examinar a cadeia de valor, identifica-se as atividades estrategicamente relevantes na busca de: </li></ul><ul><li>- reconhecimento da posição na cadeia de valor </li></ul><ul><li>- diferenciação </li></ul>
    6. 6. <ul><li>Cluster </li></ul><ul><li>Concentrações geográficas de empresas e instituições inter-relacionadas em uma atividade específica </li></ul><ul><li>Ênfase na concorrência, mais do que na cooperação, como fator de dinamismo </li></ul><ul><li>Reconhece a importância da inovação, mas de forma simplificada (compra de equipamentos) </li></ul><ul><li>Alcança-se competitividade quando um cluster participa de uma cadeia global </li></ul>
    7. 7. <ul><li>Distrito Industrial Italiano </li></ul><ul><li>Formado fundamentalmente por micro e pequenas empresas que formam a base da economia italiana </li></ul><ul><li>Ênfase na criação de relações de confiança como explicação para a competitividade das empresas nos distritos </li></ul>
    8. 8. <ul><li>COOPERAÇÃO </li></ul><ul><li>Cooperação é o elemento-chave para a dinâmica da competitividade </li></ul><ul><li>Cooperação não exclui competição </li></ul><ul><li>O papel das instituições como promotoras da cooperação </li></ul><ul><li>Construção de uma visão de futuro compartilhada </li></ul>
    9. 9. Resultados <ul><li>50 APL lançados </li></ul><ul><li>20 Setores da Economia </li></ul><ul><li>296 Municípios brasileiros </li></ul>
    10. 10. Finalidades <ul><li>Intensificar as ações de desenvolvimento local sustentável; </li></ul><ul><li>Fortalecer todos os elos da cadeia produtiva; </li></ul><ul><li>Gerar emprego e renda e melhoria da qualidade de vida da população; </li></ul><ul><li>Integrar os diversos atores, estimulando a capacitação pessoal e empresarial; </li></ul><ul><li>Auxiliar às micro e pequenas empresas na melhoria da qualidade de seus produtos; </li></ul><ul><li>Tornar a indústria mais competitiva, tanto no mercado interno como no mercado externo. </li></ul>
    11. 12. APL Circuito Fashion Tricot <ul><li>Composto pela associação das empresas do ramo têxtil das cidades de Borda da Mata, Bueno Brandão, Inconfidentes, Jacutinga, Monte Sião e Ouro Fino, o APL foi lançado em fevereiro de 2004 através de solenidade coordenada pelo MDIC, ACIs e CAIXA. </li></ul>
    12. 13. <ul><li>O MDIC, através de questionários preenchidos pelas empresas, identificou as seguintes necessidades: </li></ul><ul><li>Capacitação do empregador e empregados; </li></ul><ul><li>Melhorar acesso a recursos tecnológicos; </li></ul><ul><li>Melhorar nível de atuação no mercado interno e externo; </li></ul><ul><li>Necessidade de capital de giro e financiamentos compatíveis com as necessidades do mercado. </li></ul>Diagnóstico
    13. 14. Agenda do APL <ul><ul><li>Cada cidade, com base em seu diagnóstico, elaborou uma proposta de ação. </li></ul></ul><ul><ul><li>Através de reuniões com os parceiros de cada cidade, identificou-se que as necessidades eram praticamente as mesmas. </li></ul></ul><ul><ul><li>Foi elaborado um único plano de ação identificando: Ações propostas, os parceiros, as condições mínimas necessárias e a data em que seriam executadas. </li></ul></ul>
    14. 15. O que já foi feito: <ul><li>Treinamento para capacitação empresarial (EMPRETEC – 25 empresários), </li></ul><ul><li>Treinamento em vendas, </li></ul><ul><li>Consultoria em Custos e formação de preço </li></ul><ul><li>Criação e registro da marca “Circuito Fashion Tricot” para o APL, </li></ul><ul><li>Liberação de empréstimos e financiamentos voltados para modernização do parque industrial e capital de giro, </li></ul><ul><li>Divulgação através da mídia televisiva e escrita e participação em feiras nacionais e internacionais. </li></ul><ul><li>Participação na 1ª conferência brasileira de APL </li></ul>
    15. 16. 1 ª CONFERÊNCIA BRASILEIRA SOBRE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS
    16. 17. 1 ª Conferência Brasileira sobre Arranjos Produtivos Locais (APLs) <ul><li>Entre os dias 02 a 04 de agosto de 2004, coordenada pelo Ministério do Desenvolvimento, indústria e Comércio Exterior (MDIC), com o apoio de entidades governamentais e não governamentais, aconteceu em Brasília, a 1 ª Conferência Brasileira sobre APLs. </li></ul>
    17. 18. Destaques <ul><li>A apresentação do caso de sucesso do Circuito Fashion Tricot que, entre os oito que foram apresentados, destacou-se por ser objetivo, abordando os principais aspectos de seu sucesso e as boas parcerias com ACIs, SEBRAE, FIEMG e CAIXA. </li></ul>
    18. 19. Destaques <ul><li>Todos os palestrantes destacaram, a importância dos APLs no desenvolvimento sustentável e na melhoria da qualidade de vida da população das regiões onde estão inseridos. </li></ul><ul><li>A importância de estabelecer mecanismos de colaboração nas cadeias produtivas, melhorando as parcerias já existentes e buscando novos parceiros. </li></ul><ul><li>Procurar ampliar a área de atuação, principalmente através da exportação. </li></ul>
    19. 20. Ações do Governo Federal <ul><li>Incluído no Plano Plurianual 2004/2007, Programa 1015 </li></ul><ul><li>Criação do Grupo de Trabalho Permanente para APL, através da Portaria Interministerial nº 200 , de 01/08/2004, com as seguintes finalidades: </li></ul><ul><ul><li>- Elaborar um Termo de Referência; </li></ul></ul><ul><ul><li>- Definir Manual Operacional; </li></ul></ul><ul><ul><li>- Construir um Sistema de Informação. </li></ul></ul><ul><li>Definição de 11 pilotos, início em Setembro/2004 </li></ul><ul><li>A partir de 2005 será incluído nas 110 ações coordenadas pela Presidência da República </li></ul>
    20. 21. <ul><li>AÇÕES </li></ul><ul><li>EM </li></ul><ul><li>ANDAMENTO </li></ul>
    21. 22. O que está sendo realizado <ul><li>Seminário da moda: Planejamento de Coleção – Visual Merchandising – Tendências </li></ul><ul><li>Realização das Feiras </li></ul><ul><li>Preparação de um Planejamento Estratégico do Circuito – FIEMG - SEBRAE </li></ul>
    22. 23. <ul><li>Justificativa </li></ul><ul><li>das </li></ul><ul><li>Ações </li></ul>
    23. 24. Nível de competitividade entre as empresas do Circuito Fashion Tricot Poder de negociação dos compradores Ameaça de Novas empresas substitutos Poder de negociação dos fornecedores
    24. 25. Questões a serem analisadas <ul><li>Quais os pontos fortes, fracos, ameaças e oportunidades do circuito (cenário)? </li></ul><ul><li>Qual a visão (2007 – 2010) e a missão do Circuito? </li></ul><ul><li>Quem somos? Filosofia – valores – princípios? </li></ul><ul><li>Quem são nossos maiores concorrentes e qual nossa posição competitiva no cenário? </li></ul><ul><li>Quais os objetivos e metas a médio e longo prazo? </li></ul><ul><li>Quais as estratégias a serem implementadas: </li></ul><ul><ul><li>Liderança em custo? </li></ul></ul><ul><ul><li>Diferenciação – qualidade – competitividade? </li></ul></ul>
    25. 26. <ul><li>Participação </li></ul><ul><li>Das </li></ul><ul><li>Prefeituras </li></ul>
    26. 27. ATUAÇÃO DAS PREFEITURAS NO APL <ul><li>Utilização da Influência do Poder Público Municipal nas articulações do Circuito Fashion Tricot </li></ul><ul><li>Participação das Prefeituras na sensibilização da comunidade empresarial </li></ul><ul><li>União das Prefeituras na divulgação da região como Pólo Econômico e Turístico </li></ul><ul><li>Indicação de um representante de cada Prefeitura para participar das ações do Circuito </li></ul><ul><li>Execução do Diagnóstico Sócio-Econômico Municipal (Diagnóstico Estratégico) </li></ul>
    27. 28. Conclusão <ul><li>O sucesso de qualquer APL só se dará através da união e do comprometimento de cada parceiro, da identificação do mercado e do negócio, do planejamento das ações e do acompanhamento de seu desempenho. </li></ul>

    ×