Água e a falta que ela faz

1.767 visualizações

Publicada em

Aula sobre água voltada para a prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias do ENEM.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.767
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
294
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
89
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Água e a falta que ela faz

  1. 1. Água e a falta que ela fazÁgua e a falta que ela faz Léo - GeografiaLéo - Geografia
  2. 2. Água Virtual?Água Virtual?
  3. 3. Água Virtual?Água Virtual?
  4. 4. A água pode acabar?A água pode acabar?
  5. 5. DistribuiçãoDistribuição
  6. 6. UsosUsos
  7. 7. O mapa da escassezO mapa da escassez
  8. 8. Problemas!!Problemas!!  Crescimento Populacional;  Infraestrutura de distribuição precária ;  Escassez natural (África, Oriente Médio e Ásia Central);  Estresse Hídrico (Consumo MAIOR que Reposição);  Redirecionamento de cursos fluviais (irrigação);
  9. 9. 3. À medida que a demanda por água aumenta, as reservas desse recurso vão se tornando imprevisíveis. Modelos matemáticos que analisam os efeitos das mudanças climáticas sobre a disponibilidade de água no futuro indicam que haverá escassez em muitas regiões do planeta. São esperadas mudanças nos padrões de precipitação, pois a) o maior aquecimento implica menor formação de nuvens e, consequentemente, a eliminação de áreas úmidas e subúmidas do globo. b) as chuvas frontais ficarão restritas ao tempo de permanência da frente em uma determinada localidade, o que limitará a produtividade das atividades agrícolas. c) as modificações decorrentes do aumento da temperatura do ar diminuirão a umidade e, portanto, aumentarão a aridez em todo o planeta. d) a elevação do nível dos mares pelo derretimento das geleiras acarretará redução na ocorrência de chuvas nos continentes, o que implicará a escassez de água para abastecimento. e) a origem da chuva está diretamente relacionada com a temperatura do ar, sendo que atividades antropogênicas são capazes de provocar interferências em escala local e global.
  10. 10. 1. A irrigação da agricultura é responsável pelo consumo de mais de 2/3 de toda a água retirada dos rios, lagos e lençóis freáticos do mundo. Mesmo no Brasil, onde achamos que temos muita água, os agricultores que tentam produzir alimentos também enfrentam secas periódicas e uma competição crescente por água. MARAFON, G. J. et al. O desencanto da terra: produção de alimentos, ambiente e sociedade. Rio de Janeiro: Garamond, 2011. No Brasil, as técnicas de irrigação utilizadas na agricultura produziram impactos socioambientais como a) redução do custo de produção. b) agravamento da poluição hídrica. c) compactação do material do solo. d) aceleração da fertilização natural. e) redirecionamento dos cursos fluviais.
  11. 11. Consequências!!Consequências!!  Agravamento da escassez em área críticas  Desperdício  Aumento dos custos de obtenção;  Conflitos armados;  Contaminação (agrotóxicos, resíduos industriais e urbanos)
  12. 12. 2. De acordo com a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), daqui a aproximadamente 20 anos, 2/3 da população do mundo podem enfrentar falta d’água. Ainda de acordo com a FAO, o consumo mundial de água cresceu no século XX duas vezes mais do que a população. Com isso, para cada 6 pessoas no planeta, 1 não tem acesso à água limpa suficiente para suprir suas necessidades básicas diárias e 3 não têm saneamento básico adequado. MARAFON, G. J. O desencanto da terra. Rio de Janeiro: Garamond, 2011 - adaptado) Uma causa para a mudança verificada no consumo de água no século XX e uma medida que possa contribuir para evitar o problema descrito estão indicadas, respectivamente, em: a) Avanço da produção agrícola — reutilização dos recursos pluviais. b) Elevação da temperatura média — estímulo ao consumo consciente. c) Descontrole da taxa de natalidade — privatização das nascentes fluviais. d) Aumento da concentração de renda — irrigação racional das empresas rurais. e) Intensificação da produtividade industrial — sustentabilidade da exploração marítima.
  13. 13. 5. Leia atentamente o texto a seguir: As Nações Unidas estimam que, até 2025, dois terços da população mundial sofrerão escassez, moderada ou severa, de água. Essa situação tem sido interpretada como resultante da falta física de água doce para o atendimento da demanda das populações da Terra. Entretanto, no plano geral, há água suficiente no mundo (...) para satisfazer as necessidades de todos. De fato, este cenário de escassez significa que, no ano 2025, apenas um terço da humanidade deverá dispor de dinheiro suficiente para pagar o serviço de abastecimento d’água decente, isto é, com regularidade de fornecimento e qualidade garantida da água. REBOUÇAS, Aldo. O ambiente brasileiro: 500 anos de exploração. In: RIBEIRO, Wagner Costa (Org.). Patrimônio Ambiental Brasileiro. São Paulo: Edusp, 2003. pág. 206. Considerando os argumentos do texto, é correto afirmar que: a) A “crise da água” resulta do elevado crescimento da população dos países mais pobres. b) A “crise da água” não pode ser enfrentada com as tecnologias disponíveis, por isso tende a se aprofundar. c) No cenário projetado pela ONU, a escassez de água tenderá a se agravar devido à continuidade do processo de urbanização. d) Fatores sociais e econômicos desempenham um papel importante no problema da escassez de água. e) A água é um recurso natural renovável, portanto, a escassez resulta apenas da
  14. 14. Brasil: a riqueza e a escassezBrasil: a riqueza e a escassez
  15. 15. O Sertão e a secaO Sertão e a seca Causas  Relevo Litorâneo ;
  16. 16. O Sertão e a secaO Sertão e a seca  Alta pressão atmosférica
  17. 17.  El Niño

×