A civilização grega

2.895 visualizações

Publicada em

A civilização Grega

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.895
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
66
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A civilização grega

  1. 1. CIVILIZAÇÃO GREGA
  2. 2. Os gregos nos deixaram uma enorme herança. Eles criaram grandes cidades como Esparta e Atenas, a idéia da democracia e da República, conceberam o cidadão, esse animal social e político, segundo Aristóteles. Além disso, foi entre os gregos que se desenvolveu o processo histórico que culminou com a passagem do mito à razão, responsável pelo nascimento da filosofia e da ciência ocidentais. Devido à sua influência, a Grécia Antiga é considerada por muitos como o berço da civilização ocidental. INTRODUÇÃO
  3. 3. Aspectos Geográficos e de Localização
  4. 4. > A Grécia Antiga ocupava um território que pode ser dividido em quatro grandes regiões: .Grécia Continental – compreende regiões como Tessália, e Ática (onde situa-se Atenas). .Grécia Central – Tessália. .Grécia Peninsular – constituída pela península do Peloponeso (onde situa-se Esparta). .Grécia Insular – formada por diversas ilhas, sendo Creta a maior delas. > Características Territorial: banhado pelos mares Egeu, Jônio e Mediterrâneo, território pedregoso, montanhoso e formado por várias ilhas. Possui aspecto fragmentado. Essas características possibilitaram, por exemplo: a falta de unificação política e o surgimento das chamadas cidades-Estado. Outro aspecto a ser notado é que o comércio marítimo e os contatos mantidos sempre desempenharam importantes papéis na vida grega.
  5. 5. Antecedentes  Os gregos eram humanistas, ou seja, se preocupavam com o ser humano, nos mais diferentes aspectos. Até alguns deuses gregos tinham características humanas.  Desenvolveram diversas áreas para a compreensão e valorização humana, como a filosofia, a história, a democracia, entre outras.  Chamavam a sim mesmo de Helenos, e seu território, Hélade. Gregos e Grécia foi uma denominação posterior, utilizada pelos romanos. Os gregos chamavam a outros povos de bárbaros.  O relevo montanhoso e as dificuldades de comunicação contribuiu para impedir a unidade política da região. Assim, os gregos se desenvolveram em cidades-estado, denominadas pólis.  A história da Grécia Antiga se divide em cinco períodos: Pré- Homérico, Homérico, Arcaico, Clássico e Helenístico. ATENÇÃO: Para compreender melhor este conteúdo, leia também o resumo sobre a Roma Antiga.
  6. 6. Período Pré-Homérico  O Período Pré-Homérico ocorreu entre 2000 a.C e 900 a.C, aproximadamente.  Tribos de pastores nômades chegaram à Grécia em sucessivas ondas migratórias. Entre estas tribos estavam os aqueus, jônios, eólios e dórios.  Os aqueus desenvolveram a civilização micênica, absorvendo alguns aspectos culturais da civilização minóica.  A civilização minóica se desenvolveu na ilha de Creta, ao sul da Grécia. Seu nome deriva de Minos, como era conhecido o seu rei. Os minóicos são considerados talassocráticos, por terem desenvolvido forte poder marítimo.  Considera-se que os complexos palácios de Cnossos, capital cretense, deram origem ao mito do Minotauro.
  7. 7. Período Homérico  O Período Homérico ocorreu entre 900 a.C a 700 a.C, aproximadamente.  O nome deriva do poeta Homero, a quem se atribui a criação de dois famosos poemas: Ilíada e Odisséia. Estes poemas deram base para a compreensão deste período.  A Ilíada narra a guerra entre Grécia e Tróia (Ílion), na Ásia Menor. Por sua vez, a Odisséia narra o retorno de Ulisses (Odisseu) à sua terra natal.  Neste período, a vida na Grécia tinha por base a grande família, denominada Genos. No entanto, o crescimento da população e a falta de terras férteis fez estas comunidades entrarem em crise. Os escravos passaram cada vez mais a fazer parte das atividades econômicas.  Surgiram, então, as cidades-estado, cada uma com organização social e política próprias. Exemplos de cidades-estado: Atenas, Esparta, Tebas, Corinto, entre outras. Algumas cidades-estado tinham uma acrópole, que era a parte mais alta, com função estratégia, religiosa e comercial.
  8. 8. Período Arcaico  O Período Arcaico ocorreu entre 700 a.C a 500 a.C., aproximadamente.  Este período foi caracterizado por um grande aumento populacional, que levou a fundação de colônias, como Bizâncio, Siracusa e Nápoles.  Neste período, desenvolveu-se a filosofia, que significa “amor à sabedoria”, uma das maiores contribuições gregas para a civilização ocidental.  Além disso, as cidades-estado se desenvolveram. A aristocracia, com cada vez mais poder, passou a comandar. A política passou por várias transições, até o surgimento da democracia.  Em Atenas, o poder excessivo nas mãos da aristocracia gerou uma crise social e política que só foi contornada no momento em que os legisladores – criadores de leis – entraram em cena.
  9. 9. Legisladores atenienses  Em 621 a.C., o legislador Drácon dedicou-se a elaboração do primeiro conjunto de leis escritas da cidade. Tal medida estabeleceu uma limitação dos poderes até então exercidos pela aristocracia.  Entretanto, estas leias não traduziram a demanda pela ampliação dos direitos políticos ao preservar boa parte dos privilégios destinados à elite ateniense.  Em 594 a.C., Sólon estabeleceu um conjunto mais significativo de transformações. Primeiramente, decretou o fim da escravidão por dívidas. Em seguida, dividiu a população em faixas de renda.  Porém, mesmo buscando um cenário político mais equilibrado, as reformas de Sólon foram desconsideradas pelos governos tirânicos que ascenderam com o apoio popular.  Somente em 507 a.C., as reformas de Sólon foram retomadas pela ação do legislador Clístenes, fundamental na consolidação da democracia ateniense.
  10. 10. Democracia  A democracia grega atingiu seu apogeu com Péricles, no século V a.C. Limitada a uma parcela da população, apenas homens livres adultos eram considerados cidadãos.  Mulheres, crianças, escravos e estrangeiros não eram considerados cidadãos. Logo, não podiam votar.  A votação era feito na ostraka, ou conchas. As leis, ou assuntos relativos a votação, variavam. Denominava-se ostracismo o ato de exilar indivíduos através do voto na ostraka.  A democracia grega era denominada direta, pois o cidadão votava direto nas leis. Nossa democracia é denominada representativa, pois votamos em representantes que, por sua vez, votam nas leis.  Vale ressaltar que, geralmente, os participantes das assembleias pertenciam a grupos de elite, com grande número de escravos.
  11. 11. Período Clássico  O Período Clássico ocorreu entre 500 a.C. e 338 a.C., aproximadamente. É considerado, por alguns historiadores, a “Idade do Ouro” da civilização grega.  Neste período, algumas cidades-estado se uniram para enfrentar os persas, nas Guerras Médicas. No fim, os gregos saíram vitoriosos.  Por ter liderado os gregos na vitória contra os persas, Atenas se tornou uma das cidades-estado mais importantes da Grécia. Reuniu outras cidades sob sua influência, através da Liga de Delos.  Esparta não concordava com a liderança de Atenas e criou a Liga do Peloponeso. As duas cidades acabaram entrando em um conflito chamado Guerra do Peloponeso. Desta guerra, Esparta saiu vitoriosa.  Alguns historiadores defendem que os conflitos envolvendo Atenas e Esparta têm origem nas grandes diferenças entre as duas cidades- estado.
  12. 12. Atenas e Esparta  Haviam grandes diferenças entre a organização social e política de Atenas e Esparta.  Atenas era uma cidade de navegadores, agricultores, filósofos e artistas. Foi o berço da democracia grega.  Esparta, por outro lado, era uma cidade militarista, aristocrática e conservadora.  A educação, em Atenas, tinha como objetivo a formação completa do homem, nos aspectos físico, intelectual e artístico.  Em Esparta, a educação tinha como objetivo dar a cada indivíduo a perfeição física, coragem e disciplina para que se tornasse um soldado ideal.
  13. 13. Período Helenístico  O Período Helenístico ocorreu entre 338 a.C. e 30 a.C., aproximadamente.  Após a Guerra do Peloponeso, a Grécia continuou agitada por causa de lutas internas.  Filipe, rei da Macedônia, aproveitando-se disso, dominou toda a Grécia.  Seu filho, Alexandre Magno, continuou as conquistas, construindo um rápido e vasto império, que se estendeu até a Índia. Morreu aos 33 anos de idade.  Suas conquistas ajudaram a difundir a cultura grega para o oriente. Esta fusão entre a cultura grega e oriental é denominada helenismo.

×