Mortalidade Infantil: Responsabilidades com Pensamento Sistêmicorsmoraes@mp.rs.gov.brArquivos: www.fmp.com.br/2008/img/ges...
O que é um sistema?<br />
Source: Regionplane-och trafikkontoret – Martin Ängeby presentation<br />Från problem till system<br />
Dicionário Eletrônico LuftPrimeira definição de sistema<br />1. Conjunto de elementos inter-relacionados em vista de uma f...
Qual é finalidade de reduzir mortalidade infantil?Qual é a missão?<br />Não é apenas diminuir a quantidade de mortes, mas ...
PLANEJAMENTO E GESTÃO SISTÊMICOSBusca: Sustentabilidade/EfetividadePaz – interna e externa<br />Atuar: <br />nas Causas e ...
Quais são as verdadeiras causas do crescente desrespeito <br />à natureza e a dignidade humana,<br /> própria e dos demais...
Fonte: Zero Hora  - 31 de maio de 2009<br />Foto da Capa: Daniel Marenco<br />
500 mil brasileiros que participaram da pesquisa Brasil Ponto a Ponto, realizada pelo Programa das Nações Unidas para o De...
O que são valores?<br />São Formas de perceber o mundo, <br />e de agir a partir disso<br />
Percepção - Através dos cinco sentidos:<br />* Visão       * Audição       * Olfato         * Tato         * Paladar<br />...
Visão Cartesiana - Dissocia/Separa:<br />* Espírito - Ciência<br />	 * Mente   -  Corpo	<br />	 *Sujeito -  Objeto<br />  ...
Sob outro ângulo...<br />Parece que as causas são sistêmicas, <br />				 ou seja,<br />Decorrem de RELAÇÕES interdependent...
Como remediá-las?<br />PLANEJAMENTO E GESTÃO SISTÊMICOS<br />	Que possibilitam a visão e a integração de recursos multidis...
Fonte:Pensamento Sistêmico – Caderno de Campo – pág.69 - Bookman <br />
Fonte: Revista Época - 04 de maio de 2009, pág. 110<br />
Fonte: http://professorlindomar.blogspot.com/2008/01/atitude-ecolgica.html<br />
Desenvolver o Pensamento SistêmicoPerceber o sistema como um todo as relações /// as interconexões<br />Para alterar o foc...
Efeitos Públicos<br />  Redes de Cooperação<br />Planejamento e Gestão Sistêmicos (PGS)<br />EFETIVIDADE<br />SUSTENTABILI...
Na Prática - AtividadesGeraisa partir dofoco prioritário<br />Mapear<br />Integrar<br />De forma sistêmica<br />
Mapear:1- Necessidades<br />(fisiológicas, psicológicas e que permitam a autorrealização);2-Possibilidades3- Atividades+ D...
IntegrarA) Reuniões<br />B) Modelos – Projetos e Indicadores<br />C) Replicação<br />(fóruns, seminários, jornadas, intern...
Em Rio Grande - Rede Família Foco: crianças e adolescentes abrigados e suas famílias<br />Mapear(exemplos)<br />. Via proc...
Integrar (exemplos). Acompanhamento, orientação, educação e apoio sócio-familiar no contexto local das famílias;. Formação...
Rede Família: Prevenção, tratamento e reinserção/repressão à Drogadição    crack<br />Mapear<br />.Informações colhidas e...
Rede Família: Prevenção, tratamento e reinserção/repressão ao Drogadição    crack<br />Integrar(exemplos)<br />. Internet...
Edital da Secretaria de Justiça e Desenvolvimento Social<br />
Edital da Secretaria de Justiça e Desenvolvimento Social<br />
Comitê de Gestão Social(CGS)Resultados:Aplicação da Política Municipal sobre Drogas<br /><ul><li>Grupo de Trabalho 1 - Pre...
Grupo de Trabalho 2 - Redução de Danos e         				 Reinserção Social
Grupo de Trabalho 3 - Redução da Oferta</li></li></ul><li>Comitê de Gestão Social(CGS):Aplicação da Política Municipal sob...
 Construção de um instrumento de mapeamento e disponibilização dos dados em grupo virtual;
 Início da distribuição de 65.000 panfletos contra o consumo de álcool e outras drogas por crianças e adolescentes;
 Criação e ativação de cursos de capacitação para multiplicadores;
 Planejamento do ciclo de palestras em escolas e outros centros de concentração de jovens - a serem efetivadas a partir do...
 Inauguração de um Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS-AD);
 Regulação das vagas das comunidades terapêuticas pelo CAPS AD;
 Conveniamento de cinco comunidades terapêuticas;
 Conveniamento com o Estado de 20 vagas em leitos hospitalares;
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

ApresenatçãO Dr Rodrigo 1

406 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
406
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

ApresenatçãO Dr Rodrigo 1

  1. 1.
  2. 2. Mortalidade Infantil: Responsabilidades com Pensamento Sistêmicorsmoraes@mp.rs.gov.brArquivos: www.fmp.com.br/2008/img/gestao_conteudos/F<br />
  3. 3. O que é um sistema?<br />
  4. 4. Source: Regionplane-och trafikkontoret – Martin Ängeby presentation<br />Från problem till system<br />
  5. 5. Dicionário Eletrônico LuftPrimeira definição de sistema<br />1. Conjunto de elementos inter-relacionados em vista de uma finalidade;<br />
  6. 6. Qual é finalidade de reduzir mortalidade infantil?Qual é a missão?<br />Não é apenas diminuir a quantidade de mortes, mas também propiciar Qualidade de Vida<br />
  7. 7. PLANEJAMENTO E GESTÃO SISTÊMICOSBusca: Sustentabilidade/EfetividadePaz – interna e externa<br />Atuar: <br />nas Causas e nas Conseqüências<br />
  8. 8. Quais são as verdadeiras causas do crescente desrespeito <br />à natureza e a dignidade humana,<br /> própria e dos demais?<br />
  9. 9. Fonte: Zero Hora - 31 de maio de 2009<br />Foto da Capa: Daniel Marenco<br />
  10. 10. 500 mil brasileiros que participaram da pesquisa Brasil Ponto a Ponto, realizada pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD)responderam a pergunta: “O que deve mudar no Brasil para sua vida melhorar de verdade?” <br />A maior parte deles apontou o temavalores<br />
  11. 11. O que são valores?<br />São Formas de perceber o mundo, <br />e de agir a partir disso<br />
  12. 12. Percepção - Através dos cinco sentidos:<br />* Visão * Audição * Olfato * Tato * Paladar<br />Gosto - Não gosto<br /> = “Ser” fica condicionado ao <br /> Quero - Não quero exterior - sentidos<br />Busca Poderpara<br />Aproximar - gosto/quero<br />Afastar - Não gosto/ Não quero<br />Tenho - Não tenho<br />
  13. 13. Visão Cartesiana - Dissocia/Separa:<br />* Espírito - Ciência<br /> * Mente - Corpo <br /> *Sujeito - Objeto<br /> *Meu - Teu<br />= Ciclo dos Extremos<br />vitimizar - Punir<br />Individualismo - Condicionamentos<br />Paradigmas<br />Ofuscam a percepção de conjunto<br />
  14. 14. Sob outro ângulo...<br />Parece que as causas são sistêmicas, <br /> ou seja,<br />Decorrem de RELAÇÕES interdependentes e inter-relacionadas entre diversos componentes do HABITAT.<br />
  15. 15. Como remediá-las?<br />PLANEJAMENTO E GESTÃO SISTÊMICOS<br /> Que possibilitam a visão e a integração de recursos multidisciplinares, intersetoriais e transdisciplinares, cujo desempenho podem afetar, positiva ou negativamente, a sociedade como um todo.<br />
  16. 16. Fonte:Pensamento Sistêmico – Caderno de Campo – pág.69 - Bookman <br />
  17. 17. Fonte: Revista Época - 04 de maio de 2009, pág. 110<br />
  18. 18. Fonte: http://professorlindomar.blogspot.com/2008/01/atitude-ecolgica.html<br />
  19. 19. Desenvolver o Pensamento SistêmicoPerceber o sistema como um todo as relações /// as interconexões<br />Para alterar o foco cartesiano,<br />Para romper condicionamentos<br /> O que deve ser feito?<br />Des - condicionar<br />Des - envolver<br />
  20. 20. Efeitos Públicos<br /> Redes de Cooperação<br />Planejamento e Gestão Sistêmicos (PGS)<br />EFETIVIDADE<br />SUSTENTABILIDADE<br />PAZ<br />Externa e Interna<br />Necessidades:<br /><ul><li>Fisiológicas; </li></ul>Psicológicas e<br />Autorrealização.<br /> Necessidades<br /> Atender<br />FAMÍLIA<br /> CRACK<br /> Nos 3 eixos de <br /> sustentabilidade<br />Nos 3 eixos de <br /> sustentabilidade:<br /><ul><li>Econômico; Social e</li></ul>Ambiental.<br /> Mapear e <br />Integrar<br />Integração dos <br />3 setores<br />e da<br /> Comunidade <br /> em geral<br /> Integração dos <br />3 setores: <br />Público; <br />Privado e Sociedade <br />Civil Organizada <br />e da<br /> Comunidade <br /> em geral<br />DHS<br />Valores<br />
  21. 21. Na Prática - AtividadesGeraisa partir dofoco prioritário<br />Mapear<br />Integrar<br />De forma sistêmica<br />
  22. 22. Mapear:1- Necessidades<br />(fisiológicas, psicológicas e que permitam a autorrealização);2-Possibilidades3- Atividades+ Dos três setores e dos indivíduos da comunidade =(Banco de Dados)<br />
  23. 23. IntegrarA) Reuniões<br />B) Modelos – Projetos e Indicadores<br />C) Replicação<br />(fóruns, seminários, jornadas, internet, workshop, etc.)<br />
  24. 24. Em Rio Grande - Rede Família Foco: crianças e adolescentes abrigados e suas famílias<br />Mapear(exemplos)<br />. Via processos judiciais - Rede de Abrigagem<br />. <br />. A rede local e ampliada - mapa do capital social<br />
  25. 25. Integrar (exemplos). Acompanhamento, orientação, educação e apoio sócio-familiar no contexto local das famílias;. Formação dos agentes comunitários por parte do Rede Família e o CEP-RUA - estabelecidas parcerias com os Conselheiros Tutelares; . Rede de Abrigagem;. Site <br />Resultados(exemplos)<br />. Eficácia =diminuição do tempo de permanência de crianças e adolescentes em acolhimento institucional (apesar da expansão portuária)<br />. Eficiência = otimizaçãodos recursos (menos papel - mais relação)<br />. Efetividade = culturade atuar em redes de cooperação<br />
  26. 26. Rede Família: Prevenção, tratamento e reinserção/repressão à Drogadição  crack<br />Mapear<br />.Informações colhidas em reuniões e dados fornecidos pelos parceiros;<br />. Elaboração do cenário com foco nos Bairros Castelo Branco I e II;<br />. Análise do Relatório do Sistema de Informação da Atenção Básica (SIAB);<br />
  27. 27. Rede Família: Prevenção, tratamento e reinserção/repressão ao Drogadição  crack<br />Integrar(exemplos)<br />. Internet - Grupo Virtual Fazendo Frente ao Crack;<br />. PPV - Programa de Prevenção à Violência<br />. Grupo de Trabalho Drogadição - Comitê de Gestão Social (CGS)<br />. Sistema de referência e contrarreferência<br />   <br />Resultados(exemplos)<br />.Seminário - Política Municipal sobre Drogas do Rio Grande<br />. Aumento do atendimento a usuários de crack através do ambulatório de saúde mental, do CENPRE e das comunidades terapêuticas;<br />. Aumento das prisões por tráfico;<br />. Apresentação de projeto <br />  <br />
  28. 28. Edital da Secretaria de Justiça e Desenvolvimento Social<br />
  29. 29. Edital da Secretaria de Justiça e Desenvolvimento Social<br />
  30. 30. Comitê de Gestão Social(CGS)Resultados:Aplicação da Política Municipal sobre Drogas<br /><ul><li>Grupo de Trabalho 1 - Prevenção e Pesquisa
  31. 31. Grupo de Trabalho 2 - Redução de Danos e Reinserção Social
  32. 32. Grupo de Trabalho 3 - Redução da Oferta</li></li></ul><li>Comitê de Gestão Social(CGS):Aplicação da Política Municipal sobre DrogasPrincipais ações executadas/resultados<br />GT-1 Prevenção e Pesquisa<br /><ul><li> Mapeamento e integração de ações e serviços do município - adesão de 27 entidades e serviços até o momento;
  33. 33. Construção de um instrumento de mapeamento e disponibilização dos dados em grupo virtual;
  34. 34. Início da distribuição de 65.000 panfletos contra o consumo de álcool e outras drogas por crianças e adolescentes;
  35. 35. Criação e ativação de cursos de capacitação para multiplicadores;
  36. 36. Planejamento do ciclo de palestras em escolas e outros centros de concentração de jovens - a serem efetivadas a partir do início do ano letivo;</li></li></ul><li>Comitê de Gestão Social(CGS):Aplicação da Política Municipal sobre DrogasPrincipais ações executadas/resultados<br />GT-2 RD e Reinserção Social<br /><ul><li> Inauguração de um Centro de Atenção Psicossocial Infantil (CAPS-I);
  37. 37. Inauguração de um Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS-AD);
  38. 38. Regulação das vagas das comunidades terapêuticas pelo CAPS AD;
  39. 39. Conveniamento de cinco comunidades terapêuticas;
  40. 40. Conveniamento com o Estado de 20 vagas em leitos hospitalares;
  41. 41. Integração total dos órgãos intervenientes;</li></li></ul><li>Comitê de Gestão Social(CGS):Aplicação da Política Municipal sobre DrogasPrincipais ações executadas/resultados<br />GT-2 Redução da Oferta<br /><ul><li> Três operações integradas - com participação dos órgãos de Segurança Pública (Polícia Civil, Brigada Militar e Polícia Federal), Ministério Público, Conselheiros Tutelares, Secretaria Municipal da Fazenda, Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito;
  42. 42. Após as operações - avaliações conjuntas e ampla divulgação na imprensa;
  43. 43. Motivação extraordinária de entidades e cidadãos - aumento da cooperação;
  44. 44. Outras operações integradas programadas para 2010;</li></li></ul><li>Em Rio Grande - PGS com foco na Saúde - Otimização da Rede de Fornecimento de Medicamentos<br />1-Mapear(exemplos)<br />Instituições Participantes:<br /><ul><li>Coordenador do Comitê de Gestão Social (CGS)
  45. 45. Ministério Público Estadual (promotoria com atribuições na saúde e na infância e juventude)
  46. 46. Secretaria Municipal da Saúde (Secretária, Farmacêutica e corpo técnico)
  47. 47. Defensoria Pública do Estado (defensor com atribuição na infância e juventude, ajuizamento e matéria cível)
  48. 48. Ministério Público Federal (procurador com atribuição na saúde)</li></li></ul><li>Instituições Participantes:<br /><ul><li>Magistratura estadual (juiz com jurisdição na área cível e infância)
  49. 49. Procuradoria do Estado
  50. 50. Procuradoria do Município
  51. 51. Advocacia geral da união
  52. 52. Coordenadoria Regional de Saúde do Estado
  53. 53. Conselho Municipal da Saúde
  54. 54. Conselho Tutelar
  55. 55. Equipe técnica dos abrigos
  56. 56. Coordenador do Programa Rede Família
  57. 57. Associação de caridade Santa Casa do Rio Grande (diretoria e profissionais médicos)
  58. 58. Hospital Universitário Miguel Riet Correa Júnior (diretoria e profissionais médicos)
  59. 59. ASSEDISA (Assoc.dos Secretários e Dirigentes da Saúde)
  60. 60. CACON/UNACON
  61. 61. ESF (Estratégia de Saúde da Família)
  62. 62. Agentes comunitários e Presidentes de Bairros</li></li></ul><li>Em Rio Grande - PGS com foco na Saúde - Otimização da Rede de Fornecimento de Medicamentos<br />2- Integrar(exemplos)<br />2.1 – CRITÉRIOS PARA O ATENDIMENTO INICIAL:<br />2.1.1 formulário unificado de justificativa médica para uso de medicamento não padronizado, tanto em âmbito administrativo como judicial; <br />2.1.2 negativa administrativa para o ingresso de demandas judiciais, exceto casos urgentes para os quais basta o protocolo administrativo;<br />
  63. 63. 2- Integrar(exemplos)<br />2.2 – CRITÉRIOS PARA A JUDICIALIZAÇÃO:<br />2.2.1 em se ajuizando a demanda em desfavor do município e estado, preferencialmente efetivar bloqueio judicial, em caso de descumprimento, em desfavor do ente responsável pelo fornecimento do fármaco, segundo listas padronizadas de medicamentos;<br />2.2.2 intimação da concessão da tutela antecipada via fax;<br />
  64. 64. Em Rio Grande - PGS com foco na Saúde - Otimização da Rede de Fornecimento de Medicamentos<br />3 – RESULTADOS JÁ OBTIDOS (EXEMPLOS)<br />3.1 – organização da rede de atenção à saúde, com foco nos medicamentos;<br />3.2 redução de cerca de 80% do ajuizamento de demandas judiciais;<br />3.3 redução do tempo de espera do paciente para o recebimento do remédio;<br />
  65. 65.
  66. 66. Qual é o sentido da vida? Qual é a nossa missão comum?<br /> Parece que o mais importante na vida é a Qualidade das Relações que estabelecemos com nossa consciência e com os seres vivos e objetos com os quais interagimos.<br />Parece mais!<br />Parece que para nós atingirmos a sustentabilidade, a efetividade e aPaz, interna e externa, é necessário que percebamos isso.<br />Rodrigo (rsmoraes@mp.rs.gov.br)<br />Arquivos: www.fmp.com.br/2008/img/gestao_conteudos/<br />

×