Girassol: Biodiesel / torta

1.567 visualizações

Publicada em

Abordagem geral sobre a cultura do girassol, como alternativa para alimentação animal.

Publicada em: Ciências
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.567
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Girassol: Biodiesel / torta

  1. 1. Girassol:Biodiesel/ torta Disciplina:ForragiculturaII Aluna:LeidianeG.Fernandes
  2. 2. Girassol(Helianthus annuusL.) • De acordo o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) a estimativa de produção mundial de girassol 2014/2015 será 39,84 milhões de toneladas; • Sendo os maiores produtores: - Ucrânia - Rússia - União Europeia - América do Sul (Argentina) • No Brasil: Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Paraná, Bahia e Ceará.
  3. 3. • Segundo levantamentos da Conab, haverá uma redução na produção e produtividade; • Área plantada não sofreu alteração, previsão de cerca de 126,2 hectares cultivados; • O principal destino desta produção: - Indústria de óleo comestível ou da agroindústria - Mercado de pássaros - Silagem - Produção de biodiesel - Alimento alternativo para alimentação animal.
  4. 4. • O girassol pode ser cultivado antecipando-se à cultura principal, em algumas condições e, em outras, pode ser semeado na safrinha; • Devido à maior tolerância ao estresse hídrico, por apresentar sistema radicular que explora grande volume de solo, o que possibilita absorver quantidade de água e nutrientes; • Dependendo do manejo e genótipo, um hectare de girassol pode produzir em torno de 4,0 a 6,0 toneladas de restos culturais; • Esses restos são ricos em nutrientes decomposição ciclagem de nutrientes - K , Ca e B.
  5. 5. • O girassol também pode ser fonte de proteínas para alimentação animal na forma de farelo e até como silagem. - Os farelos são fontes de proteína para a alimentação animal, formados por aproximadamente 44% de PB, rico em Fe e Ca, vitaminas A e do complexo B com valor biológico elevado (60%); - Alto teor de metionina e sulfurados, mas com menor conteúdo de lisina, comparado com a soja. - Estudos realizados no Brasil e outros países produtores têm demonstrado a eficiência nutricional da torta de girassol na formulação de rações para nutrição animal; - A torta é resultado da prensagem mecânica para extração do óleo a frio.
  6. 6. • Em relação à produtividade de girassol: - Média mundial: 1.300 kg/ha - Extremo de 2700 kg/ha na Suíça - 300 kg/ha no Marrocos - Destaque para a França: 2.500 kg/ha • Essas diferenças podem ser atribuídas, principalmente, às variações que ocorrem nas condições de produção (clima, fertilidade do solo, emprego de tecnologias, ocorrência de doenças, entre outras; • No Brasil por causa da expansão desordenada da cultura, falta de zoneamento agroclimático e fitossanitário a média fica em torno de 1.500 kg/ha.
  7. 7. Implantação da Cultura • Cuidados com implantação do girassol: - utilização de sementes adaptadas à região - área sem problema de acidez e compactação - escolha da data de semeadura - correta adubação - operação de semeadura  características da semente como formato e densidade; - profundidade e uniformidade de semeadura; - número reduzido de sementes consumidas por hectare (3 a 4 kg/ha);
  8. 8. - A semeadura é direta em sulcos, com espaçamento entre linhas de 1,00 a 1,30 m e entre plantas de 30 a 40 cm, colocando-se 3 até 5 sementes/cova, podendo ser feito manualmente ou com o uso de máquinas. • Sendo cultivado em áreas já agricultáveis, com soja, milho ou trigo, entre outras, os solos estão de modo geral corrigidos, portanto sem alumínio tóxico e com teores de nutrientes considerados médios ou adequados; • Nesse caso, como o consumo de nutrientes pela cultura não é elevado, os gastos com adubação e consequentemente os custos de produção podem ser reduzidos, aumentando o lucro dos agricultores; • A época de semeadura varia de acordo com a região brasileira, implantando a cultura de acordo com as épocas indicadas pelo zoneamento agroclimático.
  9. 9. • O controle de ervas na cultura do girassol pode ser mecânico ou químico; • Sendo que o controle mecânico é suficiente para manter a lavoura livre de ervas; • O eliminação das ervas com enxada, quando necessário, devem ser realizados com as ervas ainda pequenas; • Se optar pelo controle manual ou mecânico, deve-se realizar duas ou três capinas antes do fechamento das entrelinhas do girassol; • Essa prática pode ser realizada com enxada, cultivadores de tração animal ou acoplados ao trator;
  10. 10. • No controle químico podem ser usados herbicidas à base de Trifluralina e Alachlor; • De acordo com depoimentos sobre a cultura do girassol na XIX Reunião Nacional de Pesquisa do Girassol em 2012, a falta de produtos (fungicidas e herbicidas) registrados e recomendados para utilização nas lavouras de girassol é um fator limitante; • Venancio et al. (2010) relatam o controle eficiente da ferrugem (Puccinia helianthi) com a mistura de piraclostrobina + epoxiconazol e piraclostrobina + metconazol; • O aumento na produtividade observado pelos autores a partir do controle químico da ferrugem foi de 89 a 160%; • A mancha cinzenta da haste (Phomopsis helianthi) também pode ser eficientemente controlada com as mesmas misturas, promovendo incrementos em produtividade da ordem de 46 a 160% (BUFFARA et al., 2010).
  11. 11. Fonte: Ata XX Reunião Nacional de Pesquisa de Girassol
  12. 12. Biodiesel / Torta • O que define Biodiesel ? - Combustível carros ou caminhões com motores diesel; - Feito a partir das plantas (óleos vegetais) ou de animais (gordura animal); - Diesel vendido no Brasil : B7 contendo 7% de biodiesel o restante de diesel.
  13. 13. • A obtenção da torta de girassol se dá através do processo mecânico de extração do óleo a frio e do esmagamento dos grãos selecionados;
  14. 14. • Dependendo da finalidade a que se destina o óleo, significativas alterações nos mecanismos de sua extração podem ocorrer, alterando a composição final da torta: - Variedade - Tratamento prévio do grão - Diferentes tipos de prensas e sistemas de prensagens. • Através prensagem a frio, pode ser extraído em torno de 33,33%, de óleo em relação ao peso total dos grãos.
  15. 15. Fonte: Lima , 2011
  16. 16. • A alimentação animal como o elo entre a produção de biodiesel e a pecuária  produtividade • Alternativa para o sistema de criação, especialmente para o produtor que poderia plantar o girassol e extrair o óleo em sua propriedade; • O resíduo da produção passa a ser então utilizado para os animais, gerando renda com custo reduzido; • Porém, o uso é limitado por apresentar alto teor de óleo (ácidos graxos poliinsaturados), o que pode levar a redução de consumo de matéria seca; • Os quais são biohidrogenados pelas bactérias ruminais, resultando em maior aporte energético para o animal;
  17. 17. • A adição de lipídeos na dieta de ruminantes pode interromper a fermentação ruminal, com redução na degradação de carboidratos estruturais em 50% ou mais pela adição de 10% de gordura; • Os ácidos graxos poliinsaturados estão na forma líquida devido à temperatura ruminal (38,5 a 39,5ºC) contribui para aumentar a superfície de contato; • Ocasionando a formação de uma capa protetora que impede a adesão das bactérias ao substrato ruminal a ser fermentado prejudicando a fermentabilidade ruminal; • Sendo que os ácidos graxos, especialmente os poliinsaturados, são tóxicos aos microrganismos ruminais, sendo os mais susceptíveis as bactérias Gram (+), metanogênicos e protozoários.
  18. 18. • O uso para não ruminantes também é limitado, devido ao baixo teor de lisina e elevado de fibra, sendo que o elevado teor de fibra presente no alimento diminui o valor energético e o aproveitamento dos nutrientes; • Por apresentar o composto polifenólico (ácido clorogênico), deve-se atentar a % de uso para suínos e aves, pois é um inibidor das tripsina e lípase; • Recomenda-se 2,5 a 5% de inclusão na ração.
  19. 19. Referências Bibliográficas • OLIVEIRA, M.D.S. et al . Composição Bromatológica e Digestibilidade Ruminal in vitro de Concentrados Contendo Diferentes Níveis de Torta de Girassol. Ciência Animal Brasileira, v. 8, n. 4, p. 629-638, out./dez. 2007. • LEITE, R.M.V.B.C.; FILHO, A.B.B. Ata - XX Reunião Nacional de Pesquisa de Girassol - VIII Simpósio Nacional sobre a Cultura do Girassol. Embrapa Soja Londrina, PR 2014. • VENANCIO, R.M.; et al .Controle da ferrugem (Puccinia helianthi) em girassol (Helianthus annuus) com os fungicidas piraclostrobin + epoxiconazol em diferentes concentrações epiraclostrobin + metconazol. Tropical Plant Pathology, v. 35, p. 116, 2010. (Suplemento). • BUFFARA, M.A.; et al . Controle da mancha cinzenta da haste (Diaporthe helianthi) na cultura do girassol com priaclostrobin + epoxiconazol em diferentes concentrações e piraclostrobin + metconazol. Tropical Plant Pathology, v. 35, p.117, 2010. (Suplemento).
  20. 20. Referências Bibliográficas • Embrapa soja: Girassol. Disponível em : < https://www.embrapa.br/soja/cultivos/girassol> Acesso em: 20 de janeiro de 2015. • LIMA, H.L. Parâmetros nutricionais em novilhos suplementados com torta de girassol em pastejo de Brachiaria brizantha cv. Marandu. Dourados, MS. 2011.

×