Cap 3

123 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
123
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
26
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cap 3

  1. 1. PO RTA L MA C HA D O D E A S S I SA P R E S E NTA
  2. 2. Maria está acuada, não conseguefugir daquela ameaça iminente chamadaRafael _Sai da minha casa agora! –Ordena ela _Calma Princesa, a festa nemcomeçou – Diz ele, ainda se despindo _Sai se não eu grito! – Ameaçaela _Eu juro, vai ser rapidinho, vocêvai gostar – Diz ele rindo – Entra galera –ordena Rafael, logo dois homens deaparência estranha entram no local
  3. 3. _O que significa isso? – Diz elaassustada‘ _A festinha vai ser em grupo –Diz ele rindo – Segurem ela! _Não! – Diz ela se debatendo aoser agarrada pelos dois homens, Rafael quejá esta despido tira a violentamente a calçade Maria _Pare, por favor! – Suplica ela
  4. 4. _Segurem, a festinha vaicomeçar – Diz ele. Rafael então segurafirmemente as pernas de Maria, ela sedebate e grita, os quais são abafados pelasmãos dos dois homens, Rafael entãocomeça a penetração, Maria grita de dorpelo rompimento do hímen, Rafael é sádicoe sente prazer com o sofrimento da pobregarota, ele então começa com fortes“bombadas”, ele aperta fortemente os seiosde Maria enquanto penetra em sua vagina,que sangra, manchando assim a todo o sofá,a dor é tanta que Maria desmaia, enquantoisto,
  5. 5. Rafael suga vagarosamente seus mamilosnegros usando seus lábios, ele então vaidiminuindo a potencia da penetração,acabando por tirar seu órgão do vulvo deMaria, ele segura firmemente na base de seupênis, o levando até a boca da jovem, quedesperta, ela tenta gritar mais é impedidapor Rafael, que coloca seu membro dentrode sua boca, começando a fazermovimentos de vai-e-vem, aproveitando adeixa, um dos dois homens começa apenetrar a vagina de Maria, já o outro, iniciaum sexo anal, causando extrema dor nagarota, que não demora muito paradesmaiar.
  6. 6. Maria desperta, sua vista estaembaçada, ela sente uma intensa dor analcausada pela penetração excessiva, ela vê osdois homens já se vestindo, já Rafael aindaesta a penetrar sua vagina, ele entãocomeça a penetrar intensamente até chegarao orgasmo, Maria sente um jato quente desêmen invadindo a sua vagina _Droga cara, tu gozou* nela! –Alerta um dos homens
  7. 7. _Merda! – Diz Rafael tirando seupênis do órgão genital de Maria, ele se vesterapidamente enquanto Maria agoniza de dor _Vamos vaza* daqui cara! – Diz ooutro homem, logo os três deixam o local,Maria desmaia novamente. Após algunsminutos, Jocimar chega até a casa _Acredita que era tudo mentiradaquele safado do Roger, nossa mãe estabem, ta vendendo os doces ali em cima no...DEUS! – Grita ele ao ver o estado de suairmã – o que ouve Maria?
  8. 8. _Ra... Ra... fa... - Diz ela, semconseguir completar o nome de Rafael _Aquele Maldito! – Diz Jocimar,pegando sua irmã no colo, a mesma,tomada pelas dores, desmaia novamente. Maria abre os olhos, sua visãoesta escurecida, surge então uma vozfamiliar, se trata de Rodrigo _O que você faz aqui? –Questiona ela _Soube do ocorrido, vim lhevisitar, ver como você estava – Responde ele _O que vai acontecer agora? –Pergunta Maria assustada
  9. 9. _Você vai ficar aqui por algunsdias, repousando, assim que melhorar teráalta – Explica ele Os dias se passaram, nãodemorou muito para que Maria recebessealta. O acontecimento pelo qual a moçahavia passado à deixou totalmentetraumatizada, aquela jovem vaidosa e alegrehavia morrido, sobrara apenas uma cascavazia. Pouco a pouco tudo vai voltando aonormal, Jocimar e Cidinha trabalhandoenquanto Maria estuda. Já passava do meiodia, o sinal sonoro que indica saída dosalunos toca, Maria então deixa o prédio daescola e para sua surpresa, Rodrigo lheespera na saída
  10. 10. _O que faz aqui? – Perguntaela, tentando timidamente conter oentusiasmo por ter uma companhia para iraté sua casa _Vim lhe convidar para irmostomar um sorvete, aceita? – ConvidaRodrigo _Claro, aceito sim – Respondeela. Os dois então caminham e logo chegama sorveteria, escolhem um sorvete e sesentam a mesa _seu olhar parece tão triste – DizRodrigo _Minha vida acabou desde aqueledia – Diz ela se referindo ao abuso sofrido
  11. 11. _Você precisa de Deus – Diz ele –Visite nossa igreja, se torne uma fiel _Apenas a fé pode curar meucoração? – Questiona ela _Sim, apenas a fé e o amorverdadeiro... – diz ele, beijando Maria ao fimda frase.
  12. 12. *Orgasmo, no caso, masculino
  13. 13. ©2013 Portal Machado de Assis

×