06. operação da caldeira a lenha

3.384 visualizações

Publicada em

fabrica de oleo

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.384
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
119
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

06. operação da caldeira a lenha

  1. 1. Operação Normal de Caldeira a Combustível Sólido • Observar atentamente o nível de água da caldeira. Controle eletrônico de nível Medidor de nível. • Observar as indicações dos dispositivos de controle de temperatura e pressão. Temperatura dos gases da chaminé. Temperatura da entrada da água no desaerador. Temperatura do ar de entrada na fornalha. Temperatura do vapor. Temperatura do ar quente. • Observar a combustão através dos visores e da chaminé. Através da cor da chama e da presença de fuligem. Através da cor da fumaça. • Observar se os tanques de suprimento de água estão sendo suficientemente abastecidos. Observar pressão de água de alimentação. Nível da caixa d’água. Examinar as bombas e deixar a reserva alinhada. Verificar se não há vazamentos nos tubos internos da caldeira • Observar se a reposição de combustível esta sendo suficiente. Observar linha de alimentação. • Efetuar a limpeza das grelhas. Uma vez por turno. • Fazer descarga de fundo. Conforme recomendações do laboratório de análise de água. • Fazer todos os testes de rotina da caldeira. Fazer drenagem dos indicadores e controladores de nível (garrafa e visor) e testar o sistema de segurança (alarme e trip). Válvulas de segurança, movimentando periodicamente para evitar que estas fiquem presas. Injetor de água • Garantir a vedação da caldeira contra entrada de ar frio.
  2. 2. Manter fechando os damper’s e as portas de alimentação da fornalha. Roteiro de Vistoria Observar qualquer anormalidade (ruído, vibrações, superaquecimento). • Verificar o tanque de água de alimentação. • Examinar manômetros e termômetros de ar, ar água e gases de combustão. • Controlar o nível de água através dos indicadores. • Verificar se a lubrificação dos equipamentos está adequada. • Fazer as descargas de fundo conforme exigido pelo laboratório de qualidade da água. • Examinar o correto funcionamento das bombas. • Verificar o funcionamento dos ventiladores/exaustores. • Observar a combustão da fornalha, através dos visores e da cor da fumaça na chaminé. • Movimentar periodicamente as válvulas, para evitar que as mesmas fiquem presas. • Testar o regulador e o visor de nível, várias vezes ao dia, verificando se os dispositovos de operação e segurança estão atuando normalmente. • Testar as válvulas de segurança, conforme recomendação do fabricante ou conforme recomendado pela NR-13. Modo de Operação quando travar válvula dosadora de cavaco Ao travar a válvula, soará o alarme sonoro e visual, desligando automaticamente o motor de acionamento. Para destravar a válvula procede-se da seguinte forma: 1. Desliga o motor variador e o alimentador 2. Pressiona a botoeira de reversão do alimentador com toques rápidos 3. Acionar a botoeira do alimentador e moto-variador na posição automática
  3. 3. 4. Caso após este procedimento o alarme voltar a soar, desligue novamente o motor variador e o alimentador, abra a portinhola da válvula e retire o objeto que está travando a válvula (MANUAL CALDEIRA). Modo de Operação do Injetor O injetor não funciona com uma pressão abaixo de 2,1 Kgf/cm2 e também não funciona com perfeição com uma pressão acima de 9,8 Kgf/cm2 (MANUAL CALDEIRA). Modo de operação: 1. Abre o registro de água, se a água estiver passando pelo visor pode prosseguir. 2. Abre lentamente o registro de vapor 3. Fazer a regulagem da entrada de vapor no injetor através da maçaneta, que ao ser girada permite uma maior ou menor entrada de vapor. Deve-se ao mesmo tempo observar o visor de água, no instante que o injetor funcionar, a água não mais passará pela descarga do visor, neste ponto a regulagem esta correta. 4. Observar se o nível de água na garrafa de nível esta subindo (MANUAL CALDEIRA). Operação da Caldeira a Lenha 1. Liga Chave Geral. 2. Abre respiro. 3. Alinha as descargas de fundo. 4. Baixar o nível de água para 60%. 5. Jogar dois carrinhos de lenha na fornalha. 6. Atear fogo.
  4. 4. 7. Ligar o exaustor. 8. Jogar mais um carrinho de lenha. 9. Ligar o ventilador primário. 10. Ligar ventilador secundário. 11. Abrir descargas de fundo para o nível ficar próximo dos 55% 12. Alinhar a bomba de alimentação para a caldeira e também a válvula de alívio. 13. Dar uma descarga na garrafa para ligar a bomba d’água. 14. Esperar a pressão alcançar 10 Kgf/cm2 . 15. Temperatura do ar primário deve estar próximo de 175ºC, se não estiver colocar mais lenha. 16. Se for trabalhar com cavaco começar adicionando o mesmo com 670 RPM, e vai aumentando gradativamente até próximo de 2.010 RPM, isto para uma pressão de 10,30 Kgf/cm2 . 17. Se a pressão não quiser subir passar o controlador “PIC 01-02” para controle manual, e colocar em 100%, e o controlador “PIC 01-03” para controle manual e abrir 100% também, com isso a pressão começará a subir. Quando a pressão atingir 9,5 Kgf/cm2 , fecha-se para 50% o “PIC 01-02” e passa para automático, o mesmo para o “PIC 01-03”. 18. Após conseguir uma pressão de 10,20 Kgf/cm2 começa a abrir a vávula principal devagar para não haver choque térmico. 19. Válvula menor do coletor de vapor é da preparação e a maior da extração, as mesmas também devem ser abertas devagar para não haver choque térmico. 20. No porão existem 4 entradas de ar, o 1ª e a 2ª devem operar em 100% abertos, e as duas ultimas fechadas, abrir somente a 3ª entrada de ar 50% quando o cavaco estiver muito úmido. 21. Monitorar constantemente o nível do desaerador, nível deverá permanecer em 50%. Nível de Água Baixo no Desaerador
  5. 5. 1. Abrir o by-pass da válvula de água fria no desaerador. 2. Comunicar o operador da sala de comando que o mesmo devera abrir totalmente a válvula de alimentação de água do tanque de condensado na extração e ligar as duas bombas do condensado. Manter sempre o dreno do tanque fechado. 3. Abrir a válvula by-pass da torre (a válvula fica na extração). Se não aumentar o nível do desaerador, deverá ser feito: 1. Parar a alimentação de lenha ou cavaco. 2. Ligar o injetor. 3. Desligar descargas de fundo. 4. Fechar a válvula principal de saída de vapor. 5. Desligar o ventilador de ar primário. Nível de Água Baixo no Visor 1. Desligar a chave geral de energia elétrica. 2. Não colocar mais lenha ou cavaco na fornalha. 3. Fechar a válvula principal de saída de vapor da caldeira. 4. Observar se a pressão da caldeira se mantém dentro dos limites de operação. 5. Não colocar água fria, pois poderá danificar a caldeira, podendo ocasionar uma explosão. 6. Travar as descargas de fundo. 7. Esperar que a caldeira esfrie. Condições de Operação
  6. 6. Quando a caldeira estiver queimando cavaco ou lenha o operador deverá controlar a alimentação de combustível para manter um mínimo para que o damper do ar primário permaneça o mais aberto possível, para que se tenha uma pressão mínima de ar em baixo das grelhas, para que não se formem pedras. Manter também o gás quente ligado quando o cavaco estiver muito úmido. Qualidade do Cavaco • Teor de umidade • Teor de serragem Operação de Grelha Dupla Plana Para que a grelha mantenha sempre uma boa queima e o máximo rendimento, deve-se procurar mantê-la sempre limpa, para que o ar insuflado possa passar através da grelha. 1. Inicialmente se introduz o ferro curvado e remexe a lenha apoiada na grelha superior, para que as pedras, barro e cinzas caiam sobre a grelha plana inferior, local onde se puxará para fora tudo o que for indesejável sobre a grelha. 2. Para que não seja puxado para fora após a remexida material em combustão, deve-se sempre, puxar pra fora o que está sobre a grelha, e somente na próxima remexida retirar o que caiu da remexida anterior. 3. Para que não haja perigo de sair chamas através da porta aberta, deve-se nesse período fechar a borboleta de ar primário do estágio da grelha plana dupla, tomando-se cuidado em voltar à exata posição após a limpeza. 4. A abertura das portas traseiras para a limpeza deve ser feita de uma em uma, nunca abrir todas de uma vez.
  7. 7. 5. A limpeza da cinza abaixo da grelha plana inferior é feita pelas duas portas localizadas no fundo, abaixo das quatro para limpeza. Limpeza do Pré-Aquecedor de Ar A freqüência de limpeza varia em função do combustível e forma de queima, devendo observar se as temperaturas antes e depois do pré-aquecedor estão de acordo, no caso de não estarem determina-se que o mesmo seja limpo imediatamente (MANUAL BREMER). Limpeza do Cinzeiro Deverá ser realizada com freqüência para evitar que a cinza encoste nas grelhas e faça fundir, devido a elevação da temperatura. A não retirada das cinzas também implicará na diminuição da entrada de ar para combustão e de refrigeração das grelhas (MANUAL BREMER). Limpeza dos Tubos A limpeza dos tubos da caldeira influi diretamente no rendimento do gerador de vapor. O acúmulo de fuligem e cinzas no interior dos tubos diminui a tiragem, transferência de calor, e em conseqüência aumenta a temperatura dos gases de saída e diminuem a produção de vapor drasticamente (MANUAL BREMER). A freqüência de limpeza pode variar muito em dependência do material combustível que se está usando, para mais ou para menos (MANUAL BREMER). Após a limpeza deve-se tomar cuidado em vedar perfeitamente às portas da caixa de fumaça, para evitar a entrada de ar frio, que consequentemente irá baixar a temperatura dos gases na segunda passagem e diminuir a produção de vapor (MANUAL BREMER).
  8. 8. Garrafa de Nível Fazer descarga na garrafa de nível periodicamente. A garrafa de nível é o mecanismo responsável em manter a caldeira com a quantidade ideal de água para funcionamento. A falta de água trará conseqüências drásticas, como, dilatação dos tubos e danificação do espelho. O acúmulo de lama na garrafa pode isolá-la completamente da caldeira, ficando o regulador de nível sem ação. A fim de se evitar o acúmulo de lama na garrafa deverão ser feitas as descargas periódicas, procedendo da seguinte forma: 1. A garrafa é interligada a caldeira através de dois tubos flangeados com duas válvulas de esfera, que deverão estar abertas sempre que a caldeira estiver em operação. 2. Para efetuar a descarga, deve-se fechar um destes registros e abrir o registro de descarga de fundo da garrafa até o momento que a bomba religar automaticamente, proceda assim por 15 segundos e feche a descarga de fundo da garrafa. 3. Abra o registro de interligação que foi fechado para o procedimento anterior e feche o outro, faça a descarga novamente conforme acima.
  9. 9. Problemas de Operação, Causas e Providências • Alimentação de água: Defeito Causas Prováveis Providências Ar na sucção Purgar o ar da bomba e verificar se não há entrada de ar pelas conexões da rede. Filtro de água sujo Limpar o filtro. Válvula na sucção ou no recalque fechada Verificar se há alguma válvula fechada na rede.
  10. 10. A bomba não recalca água e se recalca é insuficiente. Cavitação A instalação esta incorreta para água quente, causando vaporização na sucção, reexaminar a instalação. Bomba com capacitação inferior a exigida Reexaminar o projeto da caldeira e atualizar o procedimento. Rotação invertida da bomba Verificar junto a manutenção elétrica. Válvula de descarga de fundo aberta Verificar se as válvulas de descarga de fundo estão fechadas. Instalação incorreta Verificar junto a manutenção. Defeito mecânico da bomba Verificar junto a manutenção mecânica. Válvula de retenção dando passagem Verificar se esta mal ajustada ou se tem partículas sólidas na sede. Defeitos Causas Prováveis Providências A bomba de água não funciona Defeito no sistema de comando elétrico Verificar junto com manutenção elétrica. A bomba enche a caldeira de água e não para automaticamente Eletrodos do controle de nível com óleo, lama, etc. Drenar o regulador de nível por alguns segundos e repetir a operação quantas vezes forem necessárias. Fio de eletrodo do nível máximo com defeito ou partido Contatar manutenção. Eletrodo danificado Contatar manutenção Defeito no sistema elétrico. Contatar manutenção. • Controle de Nível
  11. 11. Defeitos Causas Prováveis Providências A bomba só liga quando toca o alarme Imantação permanente da bobina de caixa. Alta tensão nas vizinhanças. Blindar essa caixa. A bomba não funciona, o nível baixa, o alarme soa. Impurezas nos eletrodos Abrir válvula de dreno por um minuto Chave magnética da bomba desarmada ou com defeito. Chamar manutenção. Umidade na caixa dos eletrodos. Examinar e eliminar a umidade. Defeitos Causas Prováveis Providências A bomba não funciona, o nível baixou e o alarme não soou. Entretanto, a caldeira continua a funcionar. Lama no regulador de nível por falta de limpeza Apagar a caldeira imediatamente. Se o nível estiver baixo no visor deixar a caldeira esfriar sozinha. Se ainda estiver água no visor de nível acionar a bomba manualmente. Descarregar então a válvula de dreno reguladora de nível até eliminar a lama. Fazer limpeza completa. Umidade na entrada de corrente nos eletrodos Secar o topo superior do corpo de nível. A bomba funciona mas o nível abaixa Sistema de alimentação de água com defeito Reparar. Defeito no regulador de nível, devido à presença de lama ou óleo na água Descarregar o regulador de nível, abrindo a válvula até o fim. Repetir a operação. Bobina do regulador de nível queimada. Examinar a bobina na caixa de controle e verificar se esta queimada. Trocá-la. Fio do eletrodo partido Trocar o fio.
  12. 12. O nível está normal no visor de nível, porém o sistema de combustão não funciona e o alarme está soando. Transformador da caixa de controle queimado Trocar o transformador. Mau contato Lixar os platinados dos contatos elétricos do relê à esquerda do regulador de nível. Registros de visor de nível fechados Abrir os registros. Alarme queimado Trocar alarme. • Controle de Combustão Defeitos Causas Prováveis Providências A temperatura de saída dos gases da caldeira é superior à normal. Tubulação da caldeira suja com fuligem Fazer uma limpeza na tubulação. Tampa traseira da caldeira está mal fechada. Retirar a tampa e verificar o estado dos refratários. Fazer os reparos. A fumaça na saída de gases está mais escura do que o normal. Falta de ar secundário, motivada pelas correias do ventilador que estão bambas. Trocar as correias ou esticá-las. Registro da borboleta de ar fora do lugar. Colocar o registro no lugar certo. O servomotor não abre a borboleta, porque está solta a alavanca do comando. Prender a alavanca do comando. Ventilador sujo Limpar o rotor e a tela de entrada. Caixa de ar suja. Providênciar sua limpeza. O ventilador não funciona. Defeito no sistema de comando elétrico. Manutenção elétrica. Defeito no motor. Manutenção mecânica. Correias partidas. Manutenção mecânica. Defeito no ventilador Manutenção mecânica Correias bambas Esticar ou trocar correias.
  13. 13. O ventilador funciona mas sua atuação não é normal. Borboleta de regulagem fora do lugar Regular da seguinte forma: • Borboleta totalmente aberta, para fogo alto. • Borboleta meio-fechada para fogo baixo. Ventilador sujo Limpar ventilador Defeito mecânico no ventilador. Manutenção mecânica • Controle de Pressão Defeitos Causas Prováveis Providências A pressão está acima da permitida. As válvulas de segurança e o automático de parada não funcionam. Está ligada a chave de comando manual e ignição. Verificar se não ligaram ao mesmo tempo as chaves de comando manual e de comando automático de ignição. Platinado de pressostato colado. Lixar platinado Pressostato com o diafragma furado. (neste caso sai vapor pelo pressostato). Trocar pressostato Capilar do diafragma defeituoso Tirar o pressostato e limpá-lo. Pressostato desregulado e defeituoso. (É difícil o pressostato desregular) Regular o pressostato. O gerador de vapor para de funcionar e a pressão registrada no manômetro de vapor está abaixo do nível máximo normal. Defeito no manômetro. Trocar o manômetro. O manômetro de (ar, vapor ou óleo) não registra pressão ou registra pressão baixa. Defeito no compressor Verificar com a manutenção do equipamento. Defeito no manômetro Trocar manômetro. O manômetro de vapor registra pressão inferior quando o gerador de vapor desliga automaticamente. Defeito no manômetro. Não alterar a regulagem do pressostato.(Dificilmente ele poderia estar desregulado).
  14. 14. O manômetro de óleo oscila muito, não dando pressão exata. Ar na tubulação de óleo. Purgar o ar na tubulação, e verificar a linha da tubulação.

×