Palestra - Semiótica

295 visualizações

Publicada em

Palestra ministrada em universidades com objetivos de refletir através de exemplos práticos o poder da Semiótica em peças publicitárias.

Publicada em: Marketing
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
295
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Palestra - Semiótica

  1. 1. Profissional com experiência de 8 anos, designer com experiência em manipu- lação e edição de imagens, analista de marketing, marketing digital (Google Adwords, Adwords Editor, Google Ana- lytics, Facebook ADS, Métricas, Plane- jamento e execução de ações WEB) e mídias sociais. Formado em Comunicação Social com habilitação em Publicidade e Propagan- da, especialização em google adwords, mídias sociais e Tratamento e Edição de imagens e empreendedorismo. CLIENTES/EMPREGADORES: 1. CHB Sistemas 2. 3atos comunicação 3. Kriar Gestão de Pessoas *Missão: Dar vida a ideias e projetos relacionados à comunicação e arte, que tenham uti- lidade, funcionalidade e que façam bem às pessoas e empresas, proporcionando prazer e colaborando para a ampliação da qualidade de vida e resultados de suas vidas e negócios, sendo temente a Deus e dedicado à família e amigos, gerencian- do sempre meu equilíbrio mental, espir- itual, físico e emocional, olhando sempre para o planeta Terra como minha casa. ABOUT...
  2. 2. Bertrand (2003, p.21), de uma “[...] abordagem relativista de um sentido, se não sempre incompleto, pelo menos sempre pendente nas tramas do discurso”. SEMIÓTICA...
  3. 3. abobora, princesa, ratos, uma suposta rua, homem (atendente), lado dianteiro de uma lanchonete, brilhos, bolsa com a marca da empresa, um único sapato, caixa de texto com o slogan da campanha e fonte preta. Percebe-se a experiência em que a campanha queria transmitir, que a agilidade da empresa em trazer seu lanche, no mesmo instante em que seu encanto acabaria, nos exatos 00:00. A campanha tem também um slogan que chama você a lanchar no Mc não importando quem seja ou que horas seja. A campanha usou dos aspectos de sensibilidade e de efeitos, que dão ao publico a sensação de contos de fadas. FONTE: http://oestranhomundodapublicidade.blogspot.com.br/2012/10/v-behaviorurldefaultvmlo.html PRIMEIRIDADE... SECUNDIDADE... TERCEIRIDADE...
  4. 4. Greimas propôs a seguinte trama narrativa: alguém (SUJEITO) deseja alcançar algo (objeto de valor), na jornada é ajudado por algo/alguém (ajudante), e é atrapalhado por algo/alguém (oponente); dois outros elementos estão em cena: o ‘destinateur’: quem ou o quê empurrou o herói para o objetivo, e o receptor: quem ou o quê recebe o objeto de valor uma vez que este é conquistado. TRAMA...
  5. 5. PLAYBOY: o sujeito homem quer o objeto de valor que é o prazer e o destinador desse objeto é a revista (quem apresenta a mulher para que o homem tenha praz- er – ele não quer a mulher, ele quer o prazer que a revista o faz querer através da mulher). A mulher aqui é a ajudante na narrativa. FONTE: http://pt.slideshare.net/carolcasali/semitica-narrativa-greimasiana
  6. 6. http://www.youtube.com/watch?v=hubD31XaHqU
  7. 7. Empreendedor X Gestor...CASES (Clube do Tiro, Esteira) CRIATIVIDADE X INOVAÇÃO...
  8. 8. 0,21 x 50.OOO,OO DE ROI | VERSATILIDADE ADWORDS...
  9. 9. ETIMOLOGIA / PAINEL SEMÂNTICO...
  10. 10. PNL E COMUNICAÇÃO Sentidos/Representação/Estado/Fisiologia/Comportamento

×