Aula Planejamento Familiar
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Aula Planejamento Familiar

em

  • 17,213 visualizações

 

Estatísticas

Visualizações

Visualizações totais
17,213
Visualizações no SlideShare
17,209
Visualizações incorporadas
4

Actions

Curtidas
3
Downloads
340
Comentários
1

1 Incorporado 4

http://www.slideshare.net 4

Categorias

Carregar detalhes

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Direitos de uso

© Todos os direitos reservados

Report content

Sinalizado como impróprio Sinalizar como impróprio
Sinalizar como impróprio

Selecione a razão para sinalizar essa apresentação como imprópria.

Cancelar
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Tem certeza que quer?
    Sua mensagem vai aqui
    Processing...
Publicar comentário
Editar seu comentário

Aula Planejamento Familiar Presentation Transcript

  • 1.  
  • 2. Planejamento Familiar DRª ANGELA TARGINO
  • 3. Objetivo
    • Ampliar o acesso das mulheres/homens/casais a informações e métodos para o planejamento familiar;
    • Promover a “ dupla proteção”: evitar, simultaneamente, a gravidez indesejada e DSTs/AIDS;
    • Reduzir a mortalidade materna;
    • Evitar gestações de alto risco e
    • Reduzir número de abortos provocados, prevenindo a gravidez indesejada.
  • 4. O Problema
    • Atualmente:
    • Gravidez hoje é a PRINCIPAL causa de internação hospitalar (63,7%) entre brasileiros de 15 a 19 anos
    • 1999: 756.553 Partos (10 – 19 anos), entretanto:
    • Número é muito maior (clandestinidade, sub – notificação), sendo que 10 % das adolescentes aos 19 anos têm 2 filhos
    700 mil meninas grávidas por ano no Brasil 9 mil meninas entre 10 e 14 anos Mais de 50 % deixam a escola
  • 5.
    • Mais de 25% das mulheres entre 18 e 30 anos já foram mães ou estão grávidas.
    • As doenças sexualmente transmissíveis estão aumentando muito nas mulheres.
    • 68% das Mulheres sexualmente ativas não usam nenhum método contraceptivo;
    • Em todo o mundo há cerca de 125 milhões de mulheres que não desejam engravidar e não utilizam contraceptivos (Instituto World Watch).
    • Em pesquisas realizadas com 500 pacientes, constatou-se que apenas 52% delas visitam o Ginecologista a cada cinco ou seis meses.
    O Problema
  • 6. A Causa Desconhecimento dos métodos evitar gravidez Cultural: ela não pode assumir vida sexual ativa Usa-se métodos com maior falhas Coito interrompido, Tabelinha, etc (Errado) GRAVIDEZ
  • 7. A Solução
    • As mulheres e os homens devem proteger-se da gravidez não planejada e das doenças sexualmente transmissíveis
  • 8. A Solução
    • MÉTODO CONTRACEPTIVO DE ALTA EFICÁCIA
    • (Pílula, etc)
    • CAMISINHA PARA PROTEGER CONTRA INFECÇÕES
    +
  • 9. Métodos Contraceptivos O mais efetivo método de controle de natalidade conhecido para o homem
  • 10. Anatomia Genital Feminino
  • 11. Anatomia Genital Feminino
  • 12. Anatomia Genital Masculina
  • 13. Fisiologia da Reprodução 1 14 28 4 18 10 Período Fértil menst OVULAÇÃO Estrogênio Progesterona 3 dias 1 dia menst
  • 14. Métodos Contraceptivos
    • Comportamentais
    • Barreira
    • Dispositivo intrauterino
    • Métodos cirúrgicos
    • Emergência
    • Hormonais
  • 15. Métodos Comportamentais
    • Coito Interrompido
    • Retirada do pênis antes da ejaculação
    • Grande falha: 25 gravidez/100M/ano
    • Sem custo
    • Grande falha
    • Não previne DST
  • 16. Métodos Comportamentais
    • Calendário (Tabelinha)
    • Ovulação – meio do ciclo
    • Óvulo – 24 h / Espermatozóide – 72 h
    • – 18 ciclo mais curto
    • – 11 ciclo mais longo
    • Ex: ciclos (25 a 30 dias) = Abstinência
    • 25 – 18 = 7
    • 30 – 11 = 19
    • Custo zero
    • Falha 15 gest/100M/ano, não previne DST
  • 17. MÉTODOS DE BARREIRA
    • A camisinha masculina e a camisinha feminina são fundamentais para proteger de doenças sexualmente transmissíveis;
    • É importante o uso de um lubrificante íntimo junto com a camisinha;
    • O problema mais grave é a Aids, mas há outras doenças também muito importantes;
    Baixo custo (grátis), boa eficácia, DST Ruptura (uso inadequado)
  • 18. Métodos Contraceptivos Camisinha Utilizar Lubrificante Íntimo
  • 19. Métodos Contraceptivos Camisinha feminina
  • 20. Métodos Contraceptivos Diafragma falha 17% dificuldade de colocação
  • 21. Métodos Contraceptivos Diu Boa eficácia (0,8% gravidez) Efeitos colaterais (dores abdominais, STV) Contra-indicação (Corrimento, DST, vários parceiros) Complicações (Gravidez – 50% aborto, Grav Tubária)
  • 22. Anticoncepção Cirúrgica
    • Masculina (vasectomia)
    • Ambulatorial, irreversível ?, Tabu
    • Laqueadura Tubária
    • Centro cirúrgico, irreversível
  • 23. Cirurgia Anticoncepção Cirúrgica
  • 24. Anticoncepção de Emergência
    • Indicação:
    • Relações sexuais desprotegida
    • Falha na anticoncepção (ruptura condom)
    • Violência Sexual (estupro)
    • Eficácia : reduz incidência de gravidez em torno 75 %
    • Efeitos Colaterais : vômito, irregularidade menstrual
    • Apresentação: 1 cp VO (72h) e o outro 12 h após
  • 25. MÉTODOS HORMONAIS
    • Injeções (Mensais/trimestrais)
    • Implantes
    • Anel Endovaginal
    • Adesivo
    • Pílulas (Combinadas ou não)
    • Exemplo: Selene, Tâmisa20 ou Primera
  • 26. Contracepção Hormonal
    • Mecanismo de Ação
    • Inibição ovulação
    • Muco cervical espesso
    • Diminuição da espessura endométrio
  • 27. AS INJEÇÕES
    • Existem injeções mensais e trimestrais. Informe-se bem antes de começar o seu uso;
    • Inconveniente – não pode parar antes de um mês.
    Métodos Contraceptivos
  • 28. Implante Sub-dérmico Métodos Contraceptivos Duração 3 anos, amenorréia, amamentação, eficácia 100 % Cirurgia, alto custo, DST
  • 29. Anel Endovaginal Métodos Contraceptivos 1 x / mês, controle sangramento, eficácia boa Alto custo, manipulação vaginal DST
  • 30. Adesivo Métodos Contraceptivos 1 x / semana, Eficácia 100 % Custo elevado, DST
  • 31. Anticoncepcional Oral ACO
    • Histórico
    • Comercializado no EUA década de 60
    • Grande aceitação
    • Liberdade Feminina
  • 32.
    • Histórico
    • Evolução das pílulas
    • Redução nas dosagens de Estrogênio
    • Pílulas modernas de baixa dosagem e menor incidência de efeitos colaterais
    • Redução no custo do tratamento
    Anticoncepcional Oral ACO
  • 33. PÍLULA ANTICONCEPCIONAL
    • É um método muito eficaz (seguro) quando se usa corretamente (0,1% de falha);
    • As pílulas modernas de baixa dosagem têm muito poucos efeitos negativos sobre a saúde;
    • Desinformação, mitos e crenças fazem com que as pessoas, ainda, digam que as pílulas fazem mal à saúde.
    Métodos Contraceptivos
  • 34. Anticoncepcional Oral ACO
    • COMO TOMAR ?
    • 1 o dia da menstruação
    • 1 x / dia (mesmo horário)
    • 21 dias
    • Local (escova de dente)
    • ESQUECIMENTO
    • 1 cp – tomar assim que lembrar (PROTEÇÃO ?)
    • Mais que 1 cp – seqüência normal (PROTEÇÃO !)
  • 35. Anticoncepcional Oral ACO 21 dias 21 dias 7 dias 7 dias 1 21 21 8 8 o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o Ciclos
  • 36. Conclusões
    • Não há um método melhor para todos;
    • É muito importante receber informação e orientação para escolher adequadamente;
    • Seguir as instruções de uso é fundamental;
    • Usar também camisinha para proteger-se das infecções de transmissão sexual
    • Procure sempre um(a) médico(a).
  • 37. Consulte seu médico !
    • Existe um anticoncepcional moderno, que oferece diferentes dosagens com um baixo custo de tratamento;
  • 38. MARCAS EXATEMENTE IGUAIS
  • 39. Obrigado