G 2 - Desenvolvimento Embrionário - 1º E

12.062 visualizações

Publicada em

Seminário - 1º Ano/2010

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
12.062
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
62
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
217
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

G 2 - Desenvolvimento Embrionário - 1º E

  1. 1. Trabalho de Biologia Nome: Daniele e Isabel 1° ano E
  2. 2. Zigoto: é o portador do material genético do espermatozóide ou do óvulo, ele se divide por mitose até formar um novo indivíduo.
  3. 3. * Na maioria dos animais ocorrem três fases consecutivas do Desenvolvimento Embrionário são elas: Segmentação, Gastrulação e Organogênese.
  4. 4. • O n° das células aumenta mas o tamanho não, pois se dividem muito rápido e não tem tempo para crescer. • As divisões na segmentação chamam-se Clivagens, e as células formadas são os Blastômeros. • Ela se divide em dois tipos: • Holoblástica ou Total, ocorre no zigoto todo. • Meroblástica ou Parcial, ocorre em parte do ovo.
  5. 5. • Ocorre nos ovos alécitos, isolécitos e heterolécitos. • Holoblástica igual: a partir da 3° clivagem formam 8 blastômeros iguais, ocorre em ovos alécitos e alguns oligolécitos.
  6. 6. • Holoblástica Desigual: A partir da 3° clivagem formam blastômeros diferentes, ocorre nos ovos heterolécitos e alguns oligolécitos.
  7. 7. • Holoblástica Subigual: os blastômeros não diferem muito quanto ao tamanho, ocorre em ovos isolécitos.
  8. 8. • Há dois tipos de Segmentações Meroblásticas: a discoidal e a superficial. • Na Segment. Meroblást. Discoidal as divisões ocorrem na cicatrícula (onde não tem vitelo), ocorre em ovos telolécitos.
  9. 9. • Na Segment. Meroblást. Superficial as células embrionárias ficam na superfície do ovo, ocorre em ovos centrolécitos.
  10. 10. • Ocorrem duas fases de segmentação: • Mórula: forma-se um maciço celular com poucas células. • Blástula: aumenta o n° de células e forma-se uma cavidade cheia de líquido chamada de Blastocele.
  11. 11. • O n° de células aumentam e o volume total também. Inicia-se a diferenciação celular, formando Folhetos Germinativos ou Embrionários que dão origem aos tecidos. • O esquema a seguir descreve de forma simplificada a gastrulação em anfioxo.
  12. 12. • Nas rãs a fecundação é externa, os óvulos são heterolécitos e a segmentação é total desigual.
  13. 13. • Ocorre a diferenciação dos órgãos. • O esquema a seguir representa a fase inicial da organogênese em anfioxo: a neurulação. • Após a neurulação,os folhetos germinativos continuam a se diferenciar, originando os tecidos especializados dos adultos.
  14. 14. • A Organogênese em rã será estuda como exemplo da organogênese geral dos vertebrados. • O esquema a seguir explica como ocorre a fase inicial da organogênese nesses animais:
  15. 15. Ectoderma Mesoderma Endoderme •Epiderme e derivados cutâneos, com as glândulas mucosas; •todas as estruturas do sistema nervoso; •Epitélio de revestimento das cavidades nasais, anal e bucal. •Derme; •Músculos; •Cartilagem, ossos e outros tecidos conjuntivos; •Sangue, medula óssea e tecidos linfáticos; •Órgãos do sistema genital e urinário. •Epitélio de revestimento do trato digestório (exceto cavidades oral e anal); •Fígado e pâncreas; •Sistema respiratório (exceto cavidades nasais)
  16. 16. • São estruturas que derivam dos folhetos germinativos do embrião, mas não fazem parte dele. • Os anexos embrionários são: vesícula vitelina âmnio, cório e alantóide.
  17. 17. • Região onde armazena substâncias nutritivas do embrião. • Sua fase bem desenvolvida é encontrada em peixes, répteis e aves.
  18. 18. • É uma membrana que envolve o embrião, contendo na sua cavidade o líquido amniótico: responsável pela proteção do indivíduo contra choques mecânicos, desidratação e patógenos. Ele, ainda, permite que o feto se movimente, auxiliando no desenvolvimento muscular; e também impede que este fique aderido ao âmnio.
  19. 19. • É uma bolsa ligada à parte posterior do intestino do embrião que armazena excretas e permite trocas gasosas com o meio externo. • Anexos embrionários de um embrião de ave dentro do ovo: Alantóide Embrião Âmnio Cório Vesícula vitelina Casca Cavidade amniótica
  20. 20. • Órgão formado pelo contato íntimo entre tecido materno e anexo embrionário. • Onde ocorrem as trocas de substâncias entre a mãe e seu filho. • Ocorre em mamíferos vivíparos, alguns peixes e repteis vivíparos.
  21. 21. • Após 30 horas da fecundação, o ovo dá origem a dois blastômeros, que dão origem ao embrião no estágio de mórula. • Depois, forma-se a blástula, que chega ao útero.
  22. 22. • O Parto Natural: a bolsa do líquido amniótico se rompe, e o útero por contrações empurra a criança para fora. • O Parto Cesariana: quando o parto não evolui naturalmente, é feita a intervenção cirúrgica no abdome.

×