Carta - Ano da Fé - Outubro 2012

830 visualizações

Publicada em

http://www.jovensplugados.org

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
830
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
208
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Carta - Ano da Fé - Outubro 2012

  1. 1. 13 de Outubro de 2012,ANO DA FÉ - REAVIVAMOS O DOM DE DEUS EM NÓS Q ueridos jovens, iniciamos no dia 11 de outubro o Ano da Fée este concluirá na festa de Cristo Rei, dia 24 de novembro de 2013, diaeste onde somos chamados a proclamar Jesus como Senhor e Rei de nossavida. O nosso amado Papa Bento XVI convocou nossa Igreja a abraçar aproposta de aprofundarmos nossa fé e redescobrirmos a beleza de sermosde Cristo e de pertencemos a sua Igreja. Entendo como uma ocasião impapara que compreendamos mais profundamente que o fundamento da nossafé está no “encontro com um acontecimento, com uma Pessoa que dá àvida um novo horizonte e, desta forma, o rumo decisivo”, Jesus, comoafirma o papa na Carta Encíclica Deus caritas est, n. 1. É de certa forma,um desejo de fazer JESUS acontecer na vida das pessoas. Nesta convocação vemos um ecoar do desejo de Pedro quando aIgreja perseguida por causa do anúncio da Boa Nova convida os seus adarem razões de sua esperança, “estai sempre prontos a responder paravossa defesa a todo aquele que vos pedir a razão de vossa esperança, masfazei-o com suavidade e respeito” (1Pe 3,15). Assim entendemos que nãobasta apenas celebrar a nossa fé, mais é preciso termos conteúdo paraoferecemos à nossa sociedade que já não é mais cristã; é pagã e pensa
  2. 2. como pagã; é atéia e age como se Deus não existisse. Isto é prova de umpovo que não conhece Jesus e que não fez a experiência com o Deus vivo. Sabemos que a confiança que temos em alguém é fruto doconhecimento que temos sobre a mesma. Sendo assim, não podem surgirpessoas que queiram confiar e esperar em Deus e amarem a Igreja se não O"experimentou" e nem conheceu seus desígnios de amor. Pois a fé é umaadesão pessoal do homem a Deus, “eu sei em quem pus a minha fé” (2 Tm1, 12), para isso devemos favorecer esta adesão a Cristo e a Igreja, porquenão há fidelidade a Cristo se não há fidelidade para com a Igreja. Decidircaminhar só com Cristo e desprezar a Igreja é levar Cristo a guilhotina. AIgreja, segundo o apóstolo Paulo, é o Corpo de Cristo na terra (Ef. 4,1-16).Paulo nos ensina que a Igreja tem o compromisso de ser o próprio Cristo nomundo. Formada por vários membros, cada um em função do outro, talcomo o corpo, sendo todos os membros plugados à cabeça que é o próprioCristo. Para tal possuímos um instrumento maravilhoso para estafinalidade, que é o Catecismo da Igreja Católica, que se apresenta tambémno formato de compêndio e no formato para jovens, o YouCat. Ambas sãofontes riquíssimas para alimentar nossa vida cristã. Temos também oCompêndio da Doutrina Social da Igreja, os documentos do ConcilioVaticano II, as encíclicas papais e, acima de tudo, a Sagrada Escritura.Utilizemos os meios de comunicações sociais para nos atualizarmos,conhecermo-nos e encontrarmo-nos. Fico muito feliz com os diversosgrupos de jovens que, na impossibilidade de encontrar-se fisicamente comfrequência, utilizam os bate-papos, os grupos que as diversas mídias sociaisoferecem para discutirem a fé.
  3. 3. A Congregação para a Doutrina da Fé publicou uma nota comindicações pastorais para o Ano da Fé, em que se ressalta a centralidade doCatecismo da Igreja Católica e os documentos do Concílio Vaticano II.Dentre muitas indicações destaco àquela dirigida as Associações e aosMovimentos eclesiais: "As Associações e os Movimentos eclesiais sãoconvidados a serem promotores de iniciativas específicas, as quais, pelacontribuição do próprio carisma e em colaboração com os Pastores locais,sejam inseridas no grande evento do Ano da Fé. As novas Comunidades eos Movimentos eclesiais, de modo criativo e generoso, saberão encontraros modos mais adequados para oferecer o próprio testemunho de fé aoserviço da Igreja". Agora é com vocês jovens, procurem a “reavivarem” odom de Deus que há em ti, que significa o avivar ou o reacender o fogo doAmor de Deus. Encare este Ano da Fé, como prioridade de renovação dafé, um compromisso para nossos dias. PADRE GEOFREDES ALVES Assessor Eclesiástico do Setor Juventude contato@jovensplugados.org http://www.jovensplugados.org

×