“O psicopata mora ao lado.”
Laura Mallmann Marcht
Mundo do trabalho
Cláudia Giovana
09/05/2013
UNIJUÍ
 “O sistema emocional do psicopata vem
desconectado e não conecta novamente.
Não tem cura até o momento.”
 Não possuí um conceito definido mas é um construto
psicológico que descreve um padrão de
comportamento anti-social crôni...
 O que é? É um padrão invasivo de desrespeito
e violação dos direitos dos outros, que inicia na
infância ou começo da ado...
 Envolve um padrão de comportamento
repetitivo e persistente, no qual ocorre
violação dos direitos básicos dos outros
ou ...
 Pessoas que gostam de se exibir e manipular
os outros.
 Manifestam-se com a agressão a pessoas
e animais, destruição de propriedade,
defraudação ou furto, ou séria violação de
...
 “O psicopata é caracterizado por conduta
anti-social crônica que começa na
infância ou adolescência como Transtorno
de C...
 Embora quase todos os psicopatas tenham
transtorno de personalidade anti-social, apenas
alguns indivíduos com transtorno...
 Pode-se observar que o psicopata se forma
pela falta de confiança básica
familiar, associada à ausência de experiências
...
 Assim, o processo de amadurecimento do
psicopata, é interrompido de maneira abrupta,
antes que se complete o processo de...
 Os psicopatas têm um ego grandioso e
patológico e seu super ego que é a instância
moral parece completamente ausente ou
...
 São destituídos de qualquer humanidade. Seu
único sistema de valores é o exercício do
poder e da agressão condições que
...
 Relacionamentos: Superficial, narcisista,
manipulador.
 Sentimentos: Frieza, sem remorso, sem
empatia, irresponsável (i...
 Estilo de vida: Impulsivo, incapaz de
planejar, imprudente.
 Pode ser confundida com outros
distúrbios de personalidade, tais como
transtorno de personalidade dissocial,
narcísica e...
 Leve: aplica os famosos golpes 171
(estelionato ou fraude) e atinge uma pessoa.
 Moderado: que aplica o mesmo golpe, po...
 Grave: seria o serial killer, o assassino
para quem não basta matar, tem
que haver atos de crueldade que é mais
raro.
 24% da população carcerária possuí perfil
de psicopatia por causa da ausência das
figuras materna ou paterna.
 A cada 2...
 Psicopatia: a pessoa tende a se satisfazer
uma “necessidade” que normalmente são
crimes violentos, apesar da lucidez ao
...
 Sociopatia: tem maiores índices de TPAS,
tem falta de relação com outros, vive para
se satisfazer, o outro “não existe”,...
 Em “a máscara da saúde” enuncia o que
pode levar uma pessoa a se tornar
psicopata:
 Problemas de conduta na infância.
...
 Impulsividade e ausência de autocontrole.
 Irresponsabilidade.
 Encanto superficial, notável inteligência e loquacidad...
 Grande pobreza de reações afetivas básicas.
 Vida sexual impessoal, trivial e pouco integrada.
 Falta de sentimentos d...
 Manipulação do outro com recursos enganosos.
 Mentiras e insinceridade.
 Perda específica da intuição.
 Incapacidade ...
 Ameaças de suicídio raramente cumpridas.
 Falta de capacidade para aprender com a
experiência vivida.
 O conceito surgiu na medicina legal, quando os
médicos começaram a observar que certos
criminosos não apresentavam sinto...
 A maioria são homens, mas o índice de
mulheres vêm crescendo consideravelmente.
Os homens 3%, possuem perfil agressivo. ...
 O psicopata vai atrás daquilo que lhe dá prazer
e em uma empresa, se enxergar a chance de
controlar um grupo de pessoas ...
 3,9% dos executivos podem ser psicopatas,
sendo uma taxa 4 vezes maior do que na
população geral.
 Em relação a populaç...
 “Eles são capaz de apunhalar empregados e
clientes pelas costas, contar mentiras
premeditadas, arruinar colegas
perigoso...
 Apresenta-se como uma pessoa
extremamente inteligente e capaz de
esconder os seus crimes e as suas
atrocidades, podendo ...
 Nem todos os assassinos são psicopatas
e nem todos os psicopatas chegam a ser
assassinos, ou mesmo fisicamente
violentos...
Psicopatia e transtorno de personalidade anti-social
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Psicopatia e transtorno de personalidade anti-social

4.339 visualizações

Publicada em

0 comentários
9 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.339
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
216
Comentários
0
Gostaram
9
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Psicopatia e transtorno de personalidade anti-social

  1. 1. “O psicopata mora ao lado.” Laura Mallmann Marcht Mundo do trabalho Cláudia Giovana 09/05/2013 UNIJUÍ
  2. 2.  “O sistema emocional do psicopata vem desconectado e não conecta novamente. Não tem cura até o momento.”
  3. 3.  Não possuí um conceito definido mas é um construto psicológico que descreve um padrão de comportamento anti-social crônico. É uma síndrome, enquanto o transtorno de personalidade anti-social é um diagnóstico.
  4. 4.  O que é? É um padrão invasivo de desrespeito e violação dos direitos dos outros, que inicia na infância ou começo da adolescência e continua na idade adulta. Para ser psicopata, a pessoa precisa ter uma história de alguns sintomas de Transtorno da Conduta antes dos 15 anos.
  5. 5.  Envolve um padrão de comportamento repetitivo e persistente, no qual ocorre violação dos direitos básicos dos outros ou de normas ou regras sociais importantes e adequadas à idade.
  6. 6.  Pessoas que gostam de se exibir e manipular os outros.
  7. 7.  Manifestam-se com a agressão a pessoas e animais, destruição de propriedade, defraudação ou furto, ou séria violação de regras.
  8. 8.  “O psicopata é caracterizado por conduta anti-social crônica que começa na infância ou adolescência como Transtorno de Conduta.”
  9. 9.  Embora quase todos os psicopatas tenham transtorno de personalidade anti-social, apenas alguns indivíduos com transtorno de personalidade anti-social são psicopatas. Narcisismo patológico.
  10. 10.  Pode-se observar que o psicopata se forma pela falta de confiança básica familiar, associada à ausência de experiências amorosas com a figura materna e de segurança com a paterna.
  11. 11.  Assim, o processo de amadurecimento do psicopata, é interrompido de maneira abrupta, antes que se complete o processo de separação e individuação social.
  12. 12.  Os psicopatas têm um ego grandioso e patológico e seu super ego que é a instância moral parece completamente ausente ou então, está frouxa. Super ego = família
  13. 13.  São destituídos de qualquer humanidade. Seu único sistema de valores é o exercício do poder e da agressão condições que caracterizam o narcisismo patológico.
  14. 14.  Relacionamentos: Superficial, narcisista, manipulador.  Sentimentos: Frieza, sem remorso, sem empatia, irresponsável (importando-se apenas com o que lhe trouxer benefícios).
  15. 15.  Estilo de vida: Impulsivo, incapaz de planejar, imprudente.
  16. 16.  Pode ser confundida com outros distúrbios de personalidade, tais como transtorno de personalidade dissocial, narcísica e esquizóide, bem como outros.
  17. 17.  Leve: aplica os famosos golpes 171 (estelionato ou fraude) e atinge uma pessoa.  Moderado: que aplica o mesmo golpe, porém em uma esfera social mais alta e acaba lesando milhares de pessoas.
  18. 18.  Grave: seria o serial killer, o assassino para quem não basta matar, tem que haver atos de crueldade que é mais raro.
  19. 19.  24% da população carcerária possuí perfil de psicopatia por causa da ausência das figuras materna ou paterna.  A cada 25 pessoas, uma é psicopata.
  20. 20.  Psicopatia: a pessoa tende a se satisfazer uma “necessidade” que normalmente são crimes violentos, apesar da lucidez ao cometer o crime, o psicopata é frio.
  21. 21.  Sociopatia: tem maiores índices de TPAS, tem falta de relação com outros, vive para se satisfazer, o outro “não existe”, vive para si e não possuí escrúpulos.
  22. 22.  Em “a máscara da saúde” enuncia o que pode levar uma pessoa a se tornar psicopata:  Problemas de conduta na infância.  Inexistência de alucinações e delírio.  Ausência de manifestações neuróticas.
  23. 23.  Impulsividade e ausência de autocontrole.  Irresponsabilidade.  Encanto superficial, notável inteligência e loquacidade.  Egocentrismo patológico, autovalorização e arrogância.  Incapacidade de amar.
  24. 24.  Grande pobreza de reações afetivas básicas.  Vida sexual impessoal, trivial e pouco integrada.  Falta de sentimentos de culpa e de vergonha.  Indigno de confiança, falta de empatia nas relações pessoais.
  25. 25.  Manipulação do outro com recursos enganosos.  Mentiras e insinceridade.  Perda específica da intuição.  Incapacidade para seguir qualquer plano de vida.  Conduta anti-social sem aparente arrependimento.
  26. 26.  Ameaças de suicídio raramente cumpridas.  Falta de capacidade para aprender com a experiência vivida.
  27. 27.  O conceito surgiu na medicina legal, quando os médicos começaram a observar que certos criminosos não apresentavam sintomas clássicos de insanidade.
  28. 28.  A maioria são homens, mas o índice de mulheres vêm crescendo consideravelmente. Os homens 3%, possuem perfil agressivo. As mulheres 1%, tendem a ser manipuladores.
  29. 29.  O psicopata vai atrás daquilo que lhe dá prazer e em uma empresa, se enxergar a chance de controlar um grupo de pessoas para conseguir o que quer, ele vai usar.
  30. 30.  3,9% dos executivos podem ser psicopatas, sendo uma taxa 4 vezes maior do que na população geral.  Em relação a população geral, encontramos 1% = 69 milhões.
  31. 31.  “Eles são capaz de apunhalar empregados e clientes pelas costas, contar mentiras premeditadas, arruinar colegas perigosos, fraudar a contabilidade e eliminar provas para conseguir o que querem.” Deve-se isso por não possuírem empatia.
  32. 32.  Apresenta-se como uma pessoa extremamente inteligente e capaz de esconder os seus crimes e as suas atrocidades, podendo esse segredo durar toda a sua vida.
  33. 33.  Nem todos os assassinos são psicopatas e nem todos os psicopatas chegam a ser assassinos, ou mesmo fisicamente violentos. Seu passado exerce grande influência.

×