PROJETO RECOVER
SENAC - Serviço Nacional de Aprendizagem
Comercial
Componentes
• Ana Luisa Pinto do Rosário
• Caroline Andressa Fell Donatto
• Diego Azambuja Gonchoroski
• Jaqueline Viera S...
Objetivo
• Promover uma segunda chance aos dependentes
químicos, buscando incentivos para a reconstrução não
apenas da vid...
Justificativa
• As drogas não são novidades em nossa sociedade. As
consequências dessas são muito visíveis nos chamando
at...
Justificativa
• “É uma doença química: Pelo fato de que a dependência é
provocada por uma reação química no metabolismo do...
Justificativa
• “No ranking dos grupos mais repudiados no País, de
acordo com pesquisa publicada em fevereiro de 2009 pela...
Justificativa
O preconceito contra o usuário de drogas é acentuado
pela escalada da violência relacionada ao tráfico,
dest...
Justificativa
• “A Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) estabelece que o
empregado que comparece embriagado de forma ha...
PLANO DE AÇÃO
• O plano viabiliza condições suficientes para não apenas
livrar o usuário do vício e sim reabilitar toda su...
PLANO DE AÇÃO
• Primeiramente, pretendemos atuar em duas escolas na
forma de palestras, conscientizar os jovens sobre a
ve...
PLANO DE AÇÃO
• Após, iremos criar uma casa de atendimento baseado nos
dados.
• Estrutura física:
• Casa RECOVER: Possuí c...
PLANO DE AÇÃO
• A casa será uma doação da empresa Kepler que optou
pela doação ao notar que possuía dependentes químicos
e...
PLANO DE AÇÃO
• O salão para recreação precisa de sofás, carpetes, uma
escrivanhia, um computador para armazenar e catalog...
PLANO DE AÇÃO
• Os materiais para constituir o salão serão doação de
Felipe Neto Teixeira, que por ter visto seu irmão mor...
PLANO DE AÇÃO
• Os banheiros e o refeitório necessitam de manutenção
constante. É necessário promover eventos que arrecade...
PLANO DE AÇÃO
• Para podermos dar suporte ao dependente químico,
precisamos de profissionais especializados em diversos
te...
PLANO DE AÇÃO
• As aulas baseiam-se em:
• Apoio psicológico: serão procurados profissionais
especializados na área de depe...
PLANO DE AÇÃO
• Em um dos quartos será montada uma sala especialmente
para o atendimento psicológico e hipnótico, com cade...
PLANO DE AÇÃO
• Física fisiológica: como bem sabemos, o exercício é
fundamental ao ser humano para uma melhor condição
fís...
PLANO DE AÇÃO
• Será montada em um dos quartos, uma “academia” com
aparelhos básicos como: bicicletas ergométricas, esteir...
PLANO DE AÇÃO
• Nutrição: após esse período de uso de drogas, os
dependentes tendem a buscar conforto em outras coisas,
co...
PLANO DE AÇÃO
• Hipnose: como dito antes, o quarto separado para o
atendimento psicológico será o mesmo para a recepção
do...
PLANO DE AÇÃO
• A sessão será controlada pela hipnoterapeuta Denise
Rosa, para aqueles que estão em um nível mais avançado...
PLANO DE AÇÃO
• Dança: em outro quarto, será feito um salão de dança com
espelhos e outros aparelhos necessários, doados t...
PLANO DE AÇÃO
• “Há uma queda na produção do hormônio adrenalina e
um aumento do hormônio endorfina, o que gera a
sensação...
PLANO DE AÇÃO
• Expressão corporal (teatro): para aprender a lidar com o
preconceito explícito da sociedade, sugerimos a a...
PLANO DE AÇÃO
• O ensino básico resume-se em matérias que são
necessárias em qualquer ambiente de serviço,
oportunizando a...
PLANO DE AÇÃO
• A sala de informática constituirá outro dos quartos da
casa, sendo que os computadores serão doação da AS
...
PLANO DE AÇÃO
PLANO DE AÇÃO
• A tabela tem por objetivo avisar os pacientes das
atividades de diárias, haverá um controle de entrada e
s...
PLANO DE AÇÃO
• O projeto RECOVER já viabiliza muitas oportunidades, o
objetivo é fazer com que o dependente se interesse ...
Divulgação e
engajamento
• Para a divulgação da ONG, criamos um slogan que
acompanhará as camisetas fabricadas pela Malhar...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Projeto recover

485 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
485
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Projeto recover

  1. 1. PROJETO RECOVER SENAC - Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial
  2. 2. Componentes • Ana Luisa Pinto do Rosário • Caroline Andressa Fell Donatto • Diego Azambuja Gonchoroski • Jaqueline Viera Soardi • Jenifer Friedrich Malaquias • Laura MallmannMarcht
  3. 3. Objetivo • Promover uma segunda chance aos dependentes químicos, buscando incentivos para a reconstrução não apenas da vida econômica, mas também social.Visamos através de programas e projetos de intervenção e conscientização mostrar o quão necessário se mostra a adesão do projeto. Queremos mostrar o quão difícil é a reabilitação e a reinserção dessas na sociedade como, por exemplo, o preconceito que dificulta o processo.
  4. 4. Justificativa • As drogas não são novidades em nossa sociedade. As consequências dessas são muito visíveis nos chamando atenção ao problema. Várias pessoas de diferentes classes sociais são vítimas delas. Pretendemos criar essa ONG para atender às dificuldades de dependentes químicos em recuperação para recomeçar sua vida no meio social, pois ao terminarem seu tratamento são deixados à margem pelas clínicas ou centros de recuperação, e seguem dali em diante por si próprio, e por isso ocorrem tantas recaídas.
  5. 5. Justificativa • “É uma doença química: Pelo fato de que a dependência é provocada por uma reação química no metabolismo do corpo. O álcool, embora a maioria das pessoas o separe das drogas ilegais, é uma droga tão ou mais poderosa em causar dependência em pessoas predispostas, quanto qualquer outra droga, ilegal ou não.” • (http://www.clinicamaia.com.br/o-que-e-dependencia- quimica.php)
  6. 6. Justificativa • “No ranking dos grupos mais repudiados no País, de acordo com pesquisa publicada em fevereiro de 2009 pela Fundação Perseu Abramo, os usuários de drogas aparecem em segundo lugar no grau de aversão, perdendo apenas para os ateus. Entre as pessoas que o brasileiro menos gostaria de encontrar na rua, viciados em drogas aparecem em primeiro lugar, na opinião de 35% dos entrevistados...
  7. 7. Justificativa O preconceito contra o usuário de drogas é acentuado pela escalada da violência relacionada ao tráfico, destacada pela mídia. Muitas pessoas acreditam que todo usuário de droga está ligado ao crime.” (http://maringa.odiario.com/maringa/noticia/215907/prec onceito-contra-usuario-de-droga-e-o-segundo-no- ranking/)
  8. 8. Justificativa • “A Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) estabelece que o empregado que comparece embriagado de forma habitual ao serviço, ou que de algum modo prejudique suas tarefas, pode ser demitido por justa causa. Esse dispositivo obviamente alcança o uso de outras drogas além do álcool.Mas a Justiça do Trabalho recomenda ao empregador que verifique se essa situação não consiste em uma dependência química, pois a dependência é uma doença. Nesse caso, o trabalhador não pode ser demitido, mas o afastado do trabalho para tratamento de saúde com encaminhamento para o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).” • (http://jus.com.br/revista/texto/21560/a-dependencia-quimica- e-as-relacoes-de-trabalho)
  9. 9. PLANO DE AÇÃO • O plano viabiliza condições suficientes para não apenas livrar o usuário do vício e sim reabilitar toda sua estrutura mental, proporcionando um local que ofereça atividades que estimule o físico e que dê apoio psicológico, dando suporte com cursos técnicos que prepare o dependente para os desafios do mundo do trabalho.
  10. 10. PLANO DE AÇÃO • Primeiramente, pretendemos atuar em duas escolas na forma de palestras, conscientizar os jovens sobre a verdade, as consequências e os desafios diários dos dependentes químicos, seja qual for o motivo que levou a pessoa a usar drogas. • Após, fazer uma pesquisa para mostrar quantas pessoas cada jovem conhece que seja dependente químico e relacionar com a condição econômica da escola.
  11. 11. PLANO DE AÇÃO • Após, iremos criar uma casa de atendimento baseado nos dados. • Estrutura física: • Casa RECOVER: Possuí cinco quartos, um salão para recreação e recepção, banheiros masculinos e femininos, um refeitório com cozinha e um hall de entrada seguido por um pátio que possibilite as atividades recreativas.
  12. 12. PLANO DE AÇÃO • A casa será uma doação da empresa Kepler que optou pela doação ao notar que possuía dependentes químicos em seu ambiente de trabalho. Seu funcionamento será de às 8h até as 19h, deixando a sua recepção sempre aberta para pronto atendimento. • Os cinco quartos constituiriam salas com materiais como: cadeiras, colchonetes, quadros negros, gizes, apagadores. Os materiais são necessários para que as aulas aconteçam de forma simples e sintética. A doção será feita pelo MEC, em parceria com o projeto Mais Educação.
  13. 13. PLANO DE AÇÃO • O salão para recreação precisa de sofás, carpetes, uma escrivanhia, um computador para armazenar e catalogar todas as atividades realizadas pela ONG, uma TV, uma babona de água, térmicas e copos descartáveis. Os materiais anteriormente citados são para a obtenção de um ambiente mais acolhedor, que seja capaz de tranquilizar o paciente e que receba os familiares de forma mais segura não esquecendo que os registros da ONG são importantíssimos para a sua homologação na sociedade.
  14. 14. PLANO DE AÇÃO • Os materiais para constituir o salão serão doação de Felipe Neto Teixeira, que por ter visto seu irmão morrer pelo vício, se sensibilizou com a causa. • Cada banheiro necessita de quatro repartições, sendo assim: quatro sanitários, quatro pias, saboneteiras, quatro porta-papel higiênico, e porta- papel toalha. Doação das Lojas Frisbe. • O refeitório necessita de mesas grandes, bancos, panelas, talheres, pratos, panos, pias com torneiras e todo material necessário para constituir-se e será doado pelas Lojas Columbias.
  15. 15. PLANO DE AÇÃO • Os banheiros e o refeitório necessitam de manutenção constante. É necessário promover eventos que arrecadem o dinheiro necessário para essa manutenção, os eventos podem ser: rifas, festas, mutirões, brechós, barraquinha de vendas e etc. As contas de água, luz e telefone também serão pagas com os eventos beneficentes. • A limpeza será feita por pessoas voluntárias ou ainda por alguma servente que receba pelo dinheiro tirado dos eventos.
  16. 16. PLANO DE AÇÃO • Para podermos dar suporte ao dependente químico, precisamos de profissionais especializados em diversos temas importantes para a construção de um ambiente agradável de aprendizagem: Psicologia, física fisiológica, nutrição, hipnose, dança, expressão corporal (teatro), assim como o ensino básico: português, matemática, inglês e informática.
  17. 17. PLANO DE AÇÃO • As aulas baseiam-se em: • Apoio psicológico: serão procurados profissionais especializados na área de dependência química, que se voluntariem para explicar as causas que levaram a pessoa a tornar-se dependente química e como funciona, fazendo a pessoa a reconhecer o problema e como enfrentá-lo de forma saudável.
  18. 18. PLANO DE AÇÃO • Em um dos quartos será montada uma sala especialmente para o atendimento psicológico e hipnótico, com cadeiras adaptáveis e todo material necessário para manter o paciente mais estável possível. A doação dos móveis será feita pelas Lojas Bem-te-vi. • Os psicólogos podem ser acadêmicos do curso de psicologia da Unijuí assim como profissionais já formados que trabalhem na área e se voluntariem para o processo.
  19. 19. PLANO DE AÇÃO • Física fisiológica: como bem sabemos, o exercício é fundamental ao ser humano para uma melhor condição física e disposição no trabalho. O exercício físico será incentivado para que a condição psicológica do indivíduo se assemelhe a condição física, assim contribuindo para a energia e motivação.
  20. 20. PLANO DE AÇÃO • Será montada em um dos quartos, uma “academia” com aparelhos básicos como: bicicletas ergométricas, esteiras, aparelhos para ginástica localizada e para exercícios aeróbicos. A doação dos aparelhos será feita pela Academia Dell e o acompanhamento profissional será feito por acadêmicos do curso de Educação Física da Unijuí.
  21. 21. PLANO DE AÇÃO • Nutrição: após esse período de uso de drogas, os dependentes tendem a buscar conforto em outras coisas, como a bebida, o cigarro e assim como também a comida. É necessário então que haja um controle sobre o que se deve comer e como comer, para que não se perca os bons hábitos alimentares para ter uma vida mais longa e com uma qualidade melhor.
  22. 22. PLANO DE AÇÃO • Hipnose: como dito antes, o quarto separado para o atendimento psicológico será o mesmo para a recepção dos pacientes com um maior nível de dependência. Acreditamos na medicina alternativa. Nosso subconsciente é responsável pela maioria de nossas ações. • “O estado hipnótico é uma condição mental em que o cérebro apresenta alta atividade psíquica. É uma arma terapêutica poderosa, porque a pessoa pode se desligar da realidade e até ver imagens que não existem.” Hipnoterapeuta Odair José Comin, de São Paulo.
  23. 23. PLANO DE AÇÃO • A sessão será controlada pela hipnoterapeuta Denise Rosa, para aqueles que estão em um nível mais avançado de dependência.
  24. 24. PLANO DE AÇÃO • Dança: em outro quarto, será feito um salão de dança com espelhos e outros aparelhos necessários, doados também pela Academia Dell. • A dança influencia muito no potencial físico e mental, com o acompanhamento do treinamento físico, a dança entra melhor em ação assim auxiliando o espírito.
  25. 25. PLANO DE AÇÃO • “Há uma queda na produção do hormônio adrenalina e um aumento do hormônio endorfina, o que gera a sensação de prazer. Mais prazer e auto-estima elevada ajudam a afastar a depressão e a ansiedade, reduzindo a pressão.” Tales de Carvalho na Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc). • As aulas de dança serão administradas por acadêmicos do curso de Educação Física da Unijuí.
  26. 26. PLANO DE AÇÃO • Expressão corporal (teatro): para aprender a lidar com o preconceito explícito da sociedade, sugerimos a adesão da expressão corporal. • “Além de aprender a dominar a timidez, com o teatro conseguimos várias outras coisas que podemos levar para a vida toda. Por exemplo, a concentração, o conhecimento sobre seu próprio corpo, o controle sobre certas emoções, o equilíbrio, a perda do medo de falar em público, uma melhor capacidade de expressão e comunicação, além é claro da perda do medo do que pensam de você. A autoconfiança.” (http://spectromgm.wordpress.com/2010/09/14/os-beneficios-do- teatro/)
  27. 27. PLANO DE AÇÃO • O ensino básico resume-se em matérias que são necessárias em qualquer ambiente de serviço, oportunizando assim a capacitação em: português, matemática, inglês e informática. Os professores serão disponibilizados pelo SENAC em parceria com os alunos da Unijuí.
  28. 28. PLANO DE AÇÃO • A sala de informática constituirá outro dos quartos da casa, sendo que os computadores serão doação da AS informática. O último quarto da casa então será constituído por mesas e cadeiras, um quadro negro e gizes, para todas as outras atividades propostas pela ONG. • Para então uma melhor organização das atividades sem que haja um conflito entre os usos delas, sugerimos uma tabela de horários:
  29. 29. PLANO DE AÇÃO
  30. 30. PLANO DE AÇÃO • A tabela tem por objetivo avisar os pacientes das atividades de diárias, haverá um controle de entrada e saída mas quem determina quando ir é o próprio paciente.
  31. 31. PLANO DE AÇÃO • O projeto RECOVER já viabiliza muitas oportunidades, o objetivo é fazer com que o dependente se interesse por ele e que participe de boa vontade para que não frustre os outros pacientes com energias e pensamentos negativos. Leva-se muito em consideração a participação da família e por isso a ONG deixa que o paciente em conjunto com tal, decida participar ou não.
  32. 32. Divulgação e engajamento • Para a divulgação da ONG, criamos um slogan que acompanhará as camisetas fabricadas pela Malharia Marcelita e os posts na internet e jornais. Também será divulgado na rádio Unijuí 106.9 fm.

×