14/04/2015
1
1
Relação dose-resposta
Pressupostos:
1 - A resposta resulta da substância administrada
2 - A magnitude da re...
14/04/2015
2
3
4
14/04/2015
3
5
Efeito cumulativo
6
14/04/2015
4
7
Dose letal
• Dose letal - LD50
• Concentração letal - LC50 (4horas)
8
14/04/2015
5
9
Oral LD50:
Rat (M & F) >15,000 mg a.i./kg b.w. (sesame oil)
Mouse (M) >15,000 mg a.i./kg b.w. (propylene gl...
14/04/2015
6
11
TOXIDADE COMPARATIVA DO malatião e do paratião
(LD50 mg/Kg peso vivo)
Insecticida
rato
Mosca
topical
Perip...
14/04/2015
7
13
14
14/04/2015
8
15
Toxicidade aguda oral (mg/Kg p.v.) (pesticidas)
16
CLASSIFICÇÃO DOS PESTICIDAS
Pesticidas sólidos com
exce...
14/04/2015
9
17
Muito tóxico
Tóxico
Nocivo
18
ESTUDOS DE TOXICIDADE AGUDA E
SUBAGUDA EM ANIMAIS DE
LABORATÓRIO
Aguda oral ...
14/04/2015
10
19
DL50 é um parâmetro com
interesse por permitir:
• Acompanhamento e obtenção de informações
sobre o modo d...
14/04/2015
11
21
Toxicidade imediata – efeitos adversos ocorrem logo
após a administração de uma substância
Toxicidade ret...
14/04/2015
12
23
Reacção alérgica - reacção adversa a um químico mediado pelo sistema imunitário
– Hipersensibilidade
– Re...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Toxicidade aguda-tas (1)

262 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
262
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Toxicidade aguda-tas (1)

  1. 1. 14/04/2015 1 1 Relação dose-resposta Pressupostos: 1 - A resposta resulta da substância administrada 2 - A magnitude da resposta está relacionada com a dose - Há uma molécula ou receptor com o qual o químico interage para produzir a resposta - A reacção e a magnitude da resposta estão relacionadas com a concentração do agente junto do receptor - A concentração no local de acção depende da dose administrada 3 - Existe um método de medida quantificável e um meio preciso de quantificar a toxicidade 2 Parâmetros de toxicidade • Mortalidade (Permite comparar muitas substâncias cujos mecanismos de acção e locais de acção podem ser muito diferentes) – Observação sistemática dos animais em estudo fornece muita informação sobre efeitos adversos – Exame histológico dos principais tecidos permite antecipar causas da morte e dos órgãos alvo envolvidos – Os estudos permitem antecipar os possíveis mecanismo de acção
  2. 2. 14/04/2015 2 3 4
  3. 3. 14/04/2015 3 5 Efeito cumulativo 6
  4. 4. 14/04/2015 4 7 Dose letal • Dose letal - LD50 • Concentração letal - LC50 (4horas) 8
  5. 5. 14/04/2015 5 9 Oral LD50: Rat (M & F) >15,000 mg a.i./kg b.w. (sesame oil) Mouse (M) >15,000 mg a.i./kg b.w. (propylene glycol) Dog (M & F) >8000 mg/kg b.w. Rabbit (M & F) >8000 mg/kg b.w. Guinea Pig (M) >5000 mg a.i./kg b.w. (corn oil) Rat (M & F) >5000 mg a.i./kg b.w.(as 75% w.p. in corn oil) Dermal LD50: Rat >2000 mg/kg b.w. Rabbit (M) >10,000 mg a.i./kg b.w. (50/50 aqueous paste) Intraperitoneal LD50: Rat (M) 7230 mg/kg b.w. Rat (F) >15,000 mg/kg b.w. Mouse (M & F) >15,000 mg/kg b.w. Inhalation LD50: 4 hour Rat (M & F) >5 mg/a.i./litre (as 75% w.p.) 10 Fish: LC50 (96 hours): Channel catfish 0.01-0.56 mg/litre Rainbow trout 0.36 mg/litre Bluegill sunfish 5.5 mg/litre 2.3.2 Birds: Oral LD50: Japanese quail (F) 10,996 - 15,959 mg/kg b.w. Japanese quail (M) 5826 - 9813 mg/kg b.w.
  6. 6. 14/04/2015 6 11 TOXIDADE COMPARATIVA DO malatião e do paratião (LD50 mg/Kg peso vivo) Insecticida rato Mosca topical Periplaneta americana inj. Protoparce topicalOral cut ip. i.v. malatião 1500>4000 750 50 28 8.4 23.6 paratião 3 45 4 3 1.4 0.1 2.8 12 Ensaios de toxicidade
  7. 7. 14/04/2015 7 13 14
  8. 8. 14/04/2015 8 15 Toxicidade aguda oral (mg/Kg p.v.) (pesticidas) 16 CLASSIFICÇÃO DOS PESTICIDAS Pesticidas sólidos com excepção dos iscos “tablettes” e pós cujo diâmetro das partículas seja inferior a 50 micra Pesticidas líquidos, iscos e “tablettes” Pesticidas na forma de gas liquefeito fumigantes, aerossóis e pós cujo diâmetro das partículas seja inferior a 50 micra. CLASSE DL50 oral (mg/Kg) DL50 cutânea (mg/Kg) DL50 oral (mg/Kg) DL50 cutânea (mg/Kg) LC50 4h (mg/l) Muito tóxico ≤ 5 ≤ 10 ≤ 25 ≤ 50 ≤ 0.5 Tóxico 5 – 50 10 – 100 25 – 200 50 – 400 0.5 – 2 Nocivo > 50 – 500 > 100 – 300 > 200 – 2000 400 – 4000 > 2 – 20 Isento > 500 > 1000 > 2000 > 4000 > 20
  9. 9. 14/04/2015 9 17 Muito tóxico Tóxico Nocivo 18 ESTUDOS DE TOXICIDADE AGUDA E SUBAGUDA EM ANIMAIS DE LABORATÓRIO Aguda oral em ratos - LD50 mg/Kg p.v. Aguda cutânea em coelhos - LD50 mg/Kg p.v. Aguda por inalação em ratos - LC50 mg/litro de ar Irritação cutânea Irritação ocular (teste Daize) Sensibilização cutânea em cobaias
  10. 10. 14/04/2015 10 19 DL50 é um parâmetro com interesse por permitir: • Acompanhamento e obtenção de informações sobre o modo de acção • Os resultados obtidos serão usados nos ensaios subsequentes • Constitui uma primeira aproximação na avaliação dos perigos 20 DL50 é um parâmetro controverso • É expressão da letalidade não incluindo outros efeitos agudos • Requer grande número de animais • São necessárias informações sobre efeitos adversos não obtidas em ensaios de toxicidade aguda para fins reguladores • Extrapolação para o homem é dificil
  11. 11. 14/04/2015 11 21 Toxicidade imediata – efeitos adversos ocorrem logo após a administração de uma substância Toxicidade retardada - efeitos adversos ocorrem depois de algum tempo Efeitos tóxicos - Espectro dos efeitos tóxicos 22 Toxicidade local - efeitos adversos que resultam do contacto imediato da substância com o sistema biológico (inalação de substâncias irritantes, ingestão de substâncias cáusticas) Toxicidade sistémica – efeitos que resultam da absorção e distribuição até um local onde produz efeitos deletérios Órgãos Alvo da Toxicidade – órgão onde a substância induz efeitos tóxicos mais intensos - SNC - Rim - Sistema circulatório - Pulmão - Sangue - Figado - Pele
  12. 12. 14/04/2015 12 23 Reacção alérgica - reacção adversa a um químico mediado pelo sistema imunitário – Hipersensibilidade – Reacção de sensibilização •Reacções adversas resultam da exposição a doses muito baixas •Geralmente não se obtêm curvas dose - efeito Hapteno + proteína endógena Desencadeiam a resposta imunológica Substância que se liga a uma proteína endógena •Afectam diferentes sistemas (reacções da pele e dos olhos (conjuntivite) até ao choque anafiláctico Quando é necessário a pré- exposição ao químico para produzir o efeito tóxico

×