Prof° Joas Evangelista
Alunos:
Cibellie Adrianne
Laís Grazielly
Leandro Coêlho
Luan Gandhi
Luiz Felipe
Sistemas de Informação 3° período
Organiza...
MPS.BR
Introdução
Descrição geral do MPS.BR
Normas
Normas de Software
Sobre as Normas
Qualidade de Software
Níveis de Matu...
O MPS.BR é um programa para Melhoria de
Processo do Software Brasileiro, está
em desenvolvimento desde dezembro de 2003 e
...
As mudanças que estão ocorrendo nos
ambientes de negócios têm motivado as
empresas a modificar estruturas organizacionais
...
Descrição geral do MPS.BR
Uma das metas do MPS.BR visa definir e
aprimorar um modelo de melhoria e avaliação
de processo d...
Normas
. Simplificam o desenvolvimento de produtos
. Reduzem custos desnecessários
. Permitem o comércio e troca de idéias...
Normas de Software
. Os testes de software fazem parte de sua
criação
. Técnicas de programação mais complexas
. Código ma...
Sobre as normas
. Melhorar a eficiência da programação
. Permitir reutilização de funções
. Melhorar a documentação
. Perm...
Qualidade de um Software
. Estabilidade
. Funcionalidade
. Interface intuitiva
. Eficiência
. Manutenção
. Portabilidade
Nível de maturidade
Conjunto de processos no qual todos os
resultados esperados do processo e dos
atributos dos processos ...
. Nível G - Parcialmente Gerenciado
. Nível F - Gerenciado
. Nível E - Parcialmente Definido
. Nível D - Largamente Defini...
Estudo de Caso
Agência de Comunicação – digital
Desde 2006
Jornal de Limeira, Bioagri, Intervias OHL, ALJ,
Agrovet
. Nível G
Gerência de Projetos
Gerência de Requisitos
. Nível F
Garantia de Qualidade
Aquisição
Gerência de Configurção
Me...
. Nível E
Adaptação do Processo para gerência de
projeto
Definição do Processo Organizacional
Avaliação e melhoria do proc...
. Nível C
Gerência de Riscos
Análise de decisão e resolução
. Nível B
Gerência Quantitativa do Projeto
Desempenho do Proce...
Espectativa de Implantação
Níveis G e F – adaptações de recursos já
existentes
Nível E – Implementação de SCRUM
. Nível D
Desenvolvimento de Requisitos
Solução Técnica
Validação
Verificação
Integração do Produto
Instalação do Produto
...
Referências:
MPS.BR guia
MPS.BR melhoria do processo de Software
brasileiro
Slide sobre o estudo do MPS.BR
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Slide sobre o estudo do MPS.BR

427 visualizações

Publicada em

O MPS.BR é um programa para Melhoria de Processo do Software Brasileiro, está
em desenvolvimento desde dezembro de 2003 e é coordenado pela Associação
para Promoção da Excelência do Software Brasileiro (SOFTEX).

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
427
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Slide sobre o estudo do MPS.BR

  1. 1. Prof° Joas Evangelista
  2. 2. Alunos: Cibellie Adrianne Laís Grazielly Leandro Coêlho Luan Gandhi Luiz Felipe Sistemas de Informação 3° período Organização e Arquitetura de computadores
  3. 3. MPS.BR Introdução Descrição geral do MPS.BR Normas Normas de Software Sobre as Normas Qualidade de Software Níveis de Maturidade Estudo de Caso
  4. 4. O MPS.BR é um programa para Melhoria de Processo do Software Brasileiro, está em desenvolvimento desde dezembro de 2003 e é coordenado pela Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro (SOFTEX). Introdução
  5. 5. As mudanças que estão ocorrendo nos ambientes de negócios têm motivado as empresas a modificar estruturas organizacionais e processos produtivos, saindo da visão tradicional baseada em áreas funcionais em direção a redes de processos centrados no cliente.
  6. 6. Descrição geral do MPS.BR Uma das metas do MPS.BR visa definir e aprimorar um modelo de melhoria e avaliação de processo de software, visando preferencialmente as micro, pequenas e médias empresas, de forma a atender as suas necessidades de negócio e ser reconhecido nacional e internacionalmente como um modelo aplicável à indústria de software.
  7. 7. Normas . Simplificam o desenvolvimento de produtos . Reduzem custos desnecessários . Permitem o comércio e troca de idéias a nível internacional . Garantem interconectividade e interoperabilidade . Produtos com maior credibilidade
  8. 8. Normas de Software . Os testes de software fazem parte de sua criação . Técnicas de programação mais complexas . Código mal documentado = impossível de testar
  9. 9. Sobre as normas . Melhorar a eficiência da programação . Permitir reutilização de funções . Melhorar a documentação . Permitir modificação de softwares legados . Reduzir erros . Permitir uma abordagem global . Permitir uma avaliação de qualidade
  10. 10. Qualidade de um Software . Estabilidade . Funcionalidade . Interface intuitiva . Eficiência . Manutenção . Portabilidade
  11. 11. Nível de maturidade Conjunto de processos no qual todos os resultados esperados do processo e dos atributos dos processos são atendidos. Estabelecem patamares de evolução de processos, caracterizando estágios de melhoria da implementação de processos na organização.
  12. 12. . Nível G - Parcialmente Gerenciado . Nível F - Gerenciado . Nível E - Parcialmente Definido . Nível D - Largamente Definido . Nível C - Definido . Nível B - Gerenciado Quantitativamente . Nível A - Em Otimização
  13. 13. Estudo de Caso Agência de Comunicação – digital Desde 2006 Jornal de Limeira, Bioagri, Intervias OHL, ALJ, Agrovet
  14. 14. . Nível G Gerência de Projetos Gerência de Requisitos . Nível F Garantia de Qualidade Aquisição Gerência de Configurção Medição
  15. 15. . Nível E Adaptação do Processo para gerência de projeto Definição do Processo Organizacional Avaliação e melhoria do processo organizacional Treinamento
  16. 16. . Nível C Gerência de Riscos Análise de decisão e resolução . Nível B Gerência Quantitativa do Projeto Desempenho do Processo Organizacional . Nível A Análise de Causas e Resolução Inovação e Implantação
  17. 17. Espectativa de Implantação Níveis G e F – adaptações de recursos já existentes Nível E – Implementação de SCRUM
  18. 18. . Nível D Desenvolvimento de Requisitos Solução Técnica Validação Verificação Integração do Produto Instalação do Produto Liberação do Produto
  19. 19. Referências: MPS.BR guia MPS.BR melhoria do processo de Software brasileiro

×