Imersão nos vestibulares do Sul - História

12.681 visualizações

Publicada em

Questões regionais que caíram nos últimos vestibulares do Sul, como Imigração açoriana, tratados e limites territoriais, vida familiar e doméstica e demais assuntos referentes aos sistema colonial do Brasil e mais, questões de história geral UEL 2013.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
12.681
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9.657
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Imersão nos vestibulares do Sul - História

  1. 1. P R O F A . V A L É R I A K O S I C K I H T T P : / / S E N T A Q U E L A V E M U M A H I S T O R I A . B L O G S P O T . C O M . B R / H T T P S : / / W W W . F A C E B O O K . C O M / V A L E R I A . K O S I C K I Uel, UEM, UEPG, UFPR, UNIOESTE, UFPEL, UFSM, UFSC – Aí vou eu!!!
  2. 2. UFRGS 2011 – QUESTÃO REGIONAL) Leia o texto abaixo. Os ilhéos, huma vez que as Missoens nam se desocuparam, já se accomodam & alguns athe tornaram-se grandes proprietários & abastados fazendeiros. Já nam querem mais voltar para o Archipelago, apezar de jamais esquecerem os padecimentos sem conta que passaram. ASSIS BRASIL, Luiz Antônio. Um quarto de légua em quadro. 5. ed. Porto Alegre: Movimento, 1986. p. 190. A partir da leitura do texto, considere as afirmações abaixo. I. O autor refere-se à imigração açoriana para o Rio Grande do Sul no século XVIII. II. As dificuldades econômicas impossibilitaram qualquer processo de mobilidade social. III. O foco principal da corrente migratória dirigiu-se para a região missioneira. Quais estão corretas? a) Apenas I. b) Apenas II. c) Apenas I e III. d) Apenas II e III. e) I, II e III.
  3. 3. DETALHES DO FRAGMENTO DE TEXTO... "Diário de um novo mundo“ – Filme de 2005, inspirado no romance “Um quarto de légua em quadro”, de subtítulo Diário do Doutor Gaspar de Frois – Médico. É um romance histórico, do escritor Antonio de Assis Brasil, publicado em 1976. O foco do romance é a colonização açoriana na região Sul do Brasil, especialmente em Santa Catarina e Rio Grande do Sul no século XVIII. Trecho do filme "Diário de um novo mundo“
  4. 4. DETALHES DA IMIGRAÇÃO AÇORIANA DA REGIÃO SUL DO BRASIL... Por que os açorianos optaram pela imigração? - Questões econômicas da ilha – concentração de terras e riquezas nas mãos de poucos, que resultou em carestia para a maior parte dos habitantes das ilhas; - Superpopulação – a densidade demográfica era maior entre os séculos XVI, XVII e XVIII que atualmente; - Comércio interno fraco – a economia das ilhas giravam entorno das exportações para Portugal e Europa (trigo, pastel, urzela etc..); - O caráter vulcânico das ilhas; - Política de “uti possidetis” – a terra é de quem a ocupa.
  5. 5. A LEGALIZAÇÃO DO POVOAMENTO DA REGIÃO ALÉM DE TORDESILHAS... 13 de janeiro de 1750, o Tratado de Madri foi assinado pelos dois lados – Portugal e Espanha. Portugal devolveu à Espanha a Colônia do Sacramento, mas no mesmo tempo triplicou o seu território – ficou com os Sete Povos das Missões e a região da Amazônia. Foi legitimado o princípio do “uti possidetis” que motivou a vinda dos casais açorianos para o Brasil Meridional e a fundação da capitania D'el Rei de São Pedro do Rio Grande do Sul. O povoamento dos casais açorianos no Sul foi só uma das ferramentas políticas de Alexandre Gusmão, mas se tornou uma das partes mais importantes para a história do Brasil Meridional.
  6. 6. OS INCENTIVOS PARA CERCA DE 10 MIL IMIGRANTES... Para garantir o projeto de povoamento, o João V. prometeu aos açorianos diversas vantagens da migração ao Brasil: - a viagem pelos custos da Fazenda Real; - apoio durante o primeiro ano no Brasil; - cada família receberia 1/4 de légua de terras; duas espingardas; duas enxadas; um machado; um enxó; um martelo; um facão; quatro facas; duas tesouras; uma serra; uma lima; duas verrumas; dois alqueires de sementes; duas vacas; e uma égua; - farinha suficiente para o sustento de cada pessoa por um ano; - As mulheres casadas, ou solteiras, entre 12 – 25 anos, receberiam dois mil e quatrocentos reis e por cada filho, dez tostões – dinheiro que lhe serviria para arrumar roupa para as suas famílias; - Isenção de serviço militar para os homens. Vale frisar que boa parte dos incentivos não foram cumpridos, o que exigiu dos imigrantes, bravura e coragem na adaptação.
  7. 7. ALGUMAS MARCAS DA PRESENÇA AÇORIANA NO BRASIL... - Festa do Divino - Festa do Boi-de-mamão - Arquitetura típica
  8. 8. GABARITO DA QUESTÃO... [A] O texto começa com uma referência aos “ilhéos”, ou seja, àqueles que são oriundos da Ilha de Açores, área de colonização portuguesa. No século XVIII, muitos açorianos migraram para o Rio Grande do Sul e uma parcela, apesar das dificuldades iniciais, prosperou como proprietários rurais.
  9. 9. (UFSC 2011) LEIA O TEXTO ABAIXO COM ATENÇÃO. No século XVIII os limites territoriais entre as áreas coloniais portuguesas e espanholas na América ainda eram imprecisos e, apesar dos diferentes acordos assinados, houve conflitos entre os reinos ibéricos. Os lusitanos avançaram no território espanhol e incorporaram áreas que atualmente fazem parte da região sul do Brasil, atitude que desagradou as autoridades espanholas. Diante da situação, portugueses e espanhóis assinaram o Tratado de Santo Ildefonso, em 1777. Sobre o referido Tratado, é correto afirmar que: 01) reafirmava os limites estabelecidos pelo Tratado de Madrid e as formas de demarcação dos mesmos. 02) estabelecia as normas do processo de permuta entre a Colônia do Sacramento e a região dos Sete Povos das Missões, que passaram a pertencer a Portugal. 04) tinha como objetivos estabelecer a paz e limites mais precisos entre as áreas pertencentes a Espanha e Portugal. 08) ao firmar o tratado, os portugueses perderam a Colônia do Sacramento e a área dos Sete Povos das Missões. 16) foi vantajoso para os lusitanos pois, além de manter o controle sobre a Colônia do Sacramento, agregava a região dos Sete Povos das Missões. 32) as demarcações realizadas tornaram os limites entre os territórios espanhóis e portugueses mais precisos e restabeleceram a paz entre os reinos.
  10. 10. TRATADOS DE LIMITES – 1713/1801 Tratado de Utrecht, 1713 Tratado de Utrecht, 1715 Tratado de Madri, 1750
  11. 11. TRATADOS PARA DEFINIÇÃO DAS FRONTEIRAS Entre os séculos XVI e XVII, devido à União Ibérica (1580 – 1640) e o desenvolvimento de outras ações de interiorização ( bandeirantes, pecuaristas e jesuítas), o Tratado de Tordesilhas foi ignorado, carecendo portanto, de uma série de tratados que regulamentassem o que seria a América portuguesa e a espanhola. • Tratado de Utrecht, 1713: assinado com o objetivo de se definir limites na região amazônica entre França e Portugal. Estabeleceu a retirada dos franceses da margem esquerda do Rio Amazonas e instituiu o rio Oiapoque como a divisa natural para as terras francesas e lusitanas na região norte do território. Tal tratado foi assinado na cidade holandesa de Utrecht, que logo serviu para outra negociação entre Espanha e Portugal. • Tratado de Utrecht, 1715: Portugal e Espanha voltaram à mesma cidade holandesa para definirem questões de limites na região sul do território. Definiu-se que a colônia do Sacramento, fundada por Portugal, pertenceria aos portugueses. Mas houve resistência dos espanhóis que lá moravam.
  12. 12. • Tratado de Madri, 1750: Visto como um dos mais importantes acordos diplomáticos do século XVIII, reivindicava a adoção do princípio de “uti possidetis”. Por meio dessa nova medida, os limites de fronteira nas regiões do Mato Grosso e Amazônia foram garantidos. Além disso, esse mesmo acordo propôs a entrega da colônia de Sacramento aos espanhóis em troca da região dos Sete Povos das Missões. Como resultado, ocorreram as “Guerras Guaraníticas”, em que padres jesuítas da região de Sete Povos se recusaram a serem transferidos para outras terras ou a se submeterem ao domínio português. Por causa disso, o Tratado de Madri teve de ser anulado até a formulação de outro acordo capaz de resolver os problemas da região sul. • Tratado de El Pardo, 1761: criado para substituir o Tratado de Madri, anulando todas as suas decisões. Devido as investidas de colonos espanhóis sobre as áreas luso-espanholas no Sul do Brasil, Portugal iniciou uma campanha militar que culminaria novamente com a ocupação da Colônia de Sacramento. • Tratado de Santo Ildefonso, 1777: por esse novo acordo, os portugueses teriam sua autoridade nas regiões do Rio Grande e Santa Catarina asseguradas. Em contrapartida, os espanhóis ficariam definitivamente com as colônias de Sacramento e a região de Sete Povos das Missões. Apesar da nova determinação, os portugueses acabaram se mantendo no controle das regiões jesuíticas do sul. • Tratado de Badajós, de 1801: acabou oficializando o domínio português nos Sete Povos das Missões.
  13. 13. AS MISSÕES... Silvano Sagaroso conta detalhes das missões e das guerras guaraníticas... Quem foi Sepé Tiaraju - por Eduardo Bueno Trecho do filme "A missão“ Maquete em 3D de uma missão jesuítica
  14. 14. ERA POMBALINA... 1750 o rei de Portugal, D. José I, nomeou o Marquês de Pombal 1º Ministro. Para tentar superar a crise do Antigo Regime e modernizar o reino, integrando-o às ideias iluministas, lança um pacote de medidas: - Extinção do antigo sistema de capitanias hereditárias. - Transferência da capital de Salvador para o Rio de Janeiro. - Intensificação da fiscalização sobre a exploração do ouro em Minas. - Expulsão dos jesuítas do Brasil e de Portugal para apoderar-se das terras ocupadas pelo jesuítas e acabar com a influência deles nessas regiões. À expulsão seguiu-se uma profunda reforma educacional, até então sob responsabilidade da Igreja. - Abolição da escravidão indígena, em 1757, e o fim da perseguição aos chamados "cristãos-novos", em 1773. Sebastião José de Carvalho e Melo - conde de Oeiras
  15. 15. MAIS SOBRE A ERA POMBALINA NO BRASIL... • Através do alvará de 28 de junho de 1759, suprimia as escolas jesuíticas de Portugal e de todas as colônias, e criava as aulas régias de Latim, Grego e Retórica. Portugal percebeu que a educação no Brasil estava estagnada e para isso instituiu o subsídio literário, uma taxação, que incidia sobre a carne verde, o vinho, o vinagre e a aguardente. Nunca foi cobrado com regularidade e os professores ficavam longos períodos sem receber. • Os professores eram mal preparados para a função, nomeados por indicação e se tornavam proprietários vitalícios de suas aulas régias. Nesse período sobressaiu-se a criação do Seminário de Olinda, em 1798, que tinha uma estrutura escolar, em que as matérias apresentavam uma sequência lógica. • No princípio do século XIX a educação brasileira estava reduzida a praticamente nada. Esta situação somente sofreu uma mudança com a chegada da família real ao Brasil em 1808.
  16. 16. GABARITO 04 + 08 = 12 Tratado de Santo Ildefonso é o acordo assinado em 1777 na cidade de San Ildefonso, com o objetivo de encerrar a disputa entre Portugal e Espanha pela posse da colônia do Sacramento. A assinatura do tratado, praticamente revalidou o Tratado de Madrid e concedeu fundamento jurídico a uma situação de fato: os espanhóis mantiveram a colônia e a região dos Sete Povos das Missões, que depois passou a compor grande parte do estado do Rio Grande do Sul e do Uruguai; em troca, reconheceram a soberania dos portugueses sobre a margem esquerda do rio da Prata, cederam pequenas faixas fronteiriças para compensar as vantagens obtidas no sul e devolveram a ilha de Santa Catarina, ocupada poucos meses antes.
  17. 17. UEL 2013 - LEIA O TEXTO A SEGUIR, ESCRITO PELO PADRE ANTONIL EM 1711 Os escravos são as mãos e os pés do senhor de engenho, porque sem eles no Brasil não é possível fazer, conservar e aumentar a fazenda, nem ter engenho corrente. E do modo como se há com eles, depende tê-los bons ou maus para o serviço. Por isso, é necessário comprar cada ano algumas peças e reparti-las pelos partidos, roças, serrarias e barcas. E porque comumente são de nações diversas, e uns mais boçais que outros e de forças muito diferentes, se há de fazer a repartição com reparo e escolha, e não às cegas. No Brasil, costumam dizer que para o escravo são necessários PPP, a saber, pau, pão e pano. E, posto que comecem mal, principiando pelo castigo que é o pau, contudo, prouvera a Deus que tão abundante fosse o comer e o vestir como muitas vezes é o castigo, dado por qualquer causa pouco provada, ou levantada; e com instrumentos de muito rigor, ainda quando os crimes são certos, de que se não usa nem com os brutos animais... (Adaptado de: ANTONIL, A. J. Cultura e opulência do Brasil por suas drogas e minas. 3.ed. Belo Horizonte: Itatiaia/Edusp, 1982. p.89. Coleção Reconquista do Brasil. Disponível em: <http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/bv000026.pdf>. Acesso em: 1 ago. 2012.) a) Considerando o Período Colonial brasileiro, explique a afirmativa “Os escravos são as mãos e os pés do senhor de engenho”. b) Qual a posição assumida pelo Padre Antonil frente ao tratamento dispensado aos escravos? Padre João Antonio Andreoni, jesuíta, autor de “Cultura e opulência do Brasil”, censurado em 1711, não se limita em descrever as técnicas agrícolas do fumo e do açúcar ou da extração do ouro e diamante e da expansão do gado. Dedica-se à situação do escravo - "os escravos são os pés e as mãos do senhor de engenho", diz ele - é examinada num contexto objetivo em que o Brasil aparece como "inferno dos negros, purgatório dos brancos e paraíso dos mulatos e das mulatas".
  18. 18. GABARITO a) O candidato deve relacionar a noção de que os escravos são as mãos e os pés dos senhores de engenho com os trabalhos na propriedade rural, do plantio ao fabrico do açúcar. Isto é, constituem as bases fundamentais da economia colonial. b) Em relação ao tratamento dispensado aos escravos, Antonil observa que, embora seja recomendado que se empreguem os PPP, muitas vezes os castigos são mais abundantes que a vestimenta e a alimentação, ou seja, Antonil indica o desequilíbrio no tratamento dado aos escravos. Em outras palavras, recomenda aos senhores que castiguem os escravos na “medida correta”, sem exageros.
  19. 19. UEPG 2013 – SISTEMA COLONIAL Período venturoso para Portugal, o século XVI se mostrou desafiador para a colonização lusitana do Brasil. A respeito dos acontecimentos próprios a esse período da história nacional, assinale o que for correto. 01) Por ordem do rei de Portugal, Martin Afonso de Souza comandou uma grande expedição colonizadora no Brasil e patrulhou a costa do território com o intuito de impedir o contrabando do pau-brasil por comerciantes europeus não portugueses. 02) Tomé de Sousa foi nomeado governador geral do Brasil, centralizando a administração colonial e sistematizando o sistema tributário na colônia. 04) A escravidão indígena foi bastante utilizada nas primeiras décadas do século XVI. A partir de meados do século o lucro gerado pelo tráfico negreiro impulsionou a vinda de um grande número de escravos africanos para a colônia. 08) O primeiro modelo de sociedade que se originou no Brasil teve como base o nordeste açucareiro. Dividida em dois polos distintos – representados pela Casa Grande e pela senzala; esse modelo se manteve idêntico até o final do século XIX, sendo alterado apenas pela República. 16) Inicialmente a economia colonial esteve baseada na exploração de riquezas naturais, especialmente no corte do pau-brasil, madeira que possuía grande valor no mercado europeu naquele período. Obra de 1991 que retrata os alicerces do Brasil Colonial – a monocultura exportadora da cana-de-açúcar, baseada no latifúndio e na mão de obra escrava negra africana inseridas no contexto de uma estrutura patriarcal.
  20. 20. GABARITO 01 + 02 + 04 + 16 = 23. A afirmativa [08] pode ser considerada incorreta por afirmar que a sociedade bipolarizada entre Casa Grande e senzala se manteve inalterada ao longo de todo o século XIX. Não é possível afirmar isso porque, por exemplo, o processo de abolição da escravidão termina em 1888 com a Lei Áurea, ainda durante o 2º Reinado. Outro ponto que torna a afirmativa incorreta seria a própria dinâmica da sociedade mineradora, que é considerada mais heterogênea.
  21. 21. UEPG 2013 – SISTEMA COLONIAL A família e o domicílio Nos primeiros séculos da colonização, a organização familiar e a vida doméstica não poderiam deixar de ser influenciadas por alguns dos elementos que marcaram profundamente a formação da sociedade brasileira e o modo de vida dos seus habitantes. A distância da Metrópole – que dividia muitas vezes os membros de uma família entre os dois lados do Atlântico –, a falta de mulheres brancas, a presença da escravidão negra e indígena, a constante expansão do território, assim como a precariedade de recursos e de toda sorte de produtos com os quais estavam acostumados os colonos no seu dia, são apenas alguns dos componentes que levaram a transformações de práticas e costumes solidamente constituídos no Reino, tanto no que se refere à constituição das famílias como aos padrões de moradia, alimentação e hábitos domésticos. Adaptado de: ALGRANTI, Leila Mezan. Famílias e vida doméstica. In: SOUZA, Laura de Mello (org.). História da Vida Privada no Brasil, V. 1. São Paulo: Cia. das Letras, 1997, p. 84. A respeito da estrutura familiar na sociedade colonial brasileira, assinale o que for correto. 01) As mulheres tinham o seu cotidiano praticamente limitado ao espaço doméstico, ao cuidado com os filhos e com o marido. 02) Uma das principais características das famílias coloniais no Brasil foi o reduzido número de filhos. Tal fato se explica pelas limitações econômicas da colônia. 04) Devido à influência do catolicismo, são raros os registros sobre a existência de concubinas e amantes durante o período colonial. 08) O Estado português estimulou o casamento como forma de consolidar o seu projeto colonizador na colônia. Refeição de uma família rica, no Brasil colônia. Rugendas, séc. XIX.
  22. 22. GABARITO 01 + 08 = 09. [01] Está correta. O que se esperava da mulher, nesse contexto histórico, era que cuidasse dos filhos e maridos. Cabia a ela, portanto, o espaço privado da casa. [02] Está errada. A família colonial era composta de grande número de filhos porque era considerada uma unidade econômica. [04] Está errada. A influência do catolicismo não coibiu a prática do concubinato e nem de amantes. [08] Está correta. O estímulo ao casamento era importante para fixar aqui os homens que vieram para o Brasil. De tal modo que, para evitar que ocorressem casamentos entre os portugueses, indígenas e negras, promoveram a vinda de meninas e jovens órfãs de Portugal para o Brasil. Mais sobre o assunto "Vida doméstica no Brasil colonial“ Resenha da obra "Famílias e Vida doméstica" Família no Brasil Colônia - Um conceito elástico - Mary del Priore
  23. 23. QUESTÕES DE HISTÓRIA GERAL – UEL 2013 Embora a ideia de transformação seja uma característica da modernidade, nos períodos anteriores, na Europa, ocorreram diversas mudanças nos campos político, econômico, científico e cultural. Pode-se afirmar que, com o declínio do Império Romano na Europa Ocidental, constituíram-se novas relações sociais entre os habitantes desses territórios, momento que foi denominado pelos historiadores como Período Medieval. Com relação a esse período, considere as afirmativas a seguir. I. Carlos Magno libertou o seu império do poderio papal por intermédio de alianças militares realizadas com a nascente nobreza mercantil de Veneza. II. Os camponeses possuíam o direito de deixar as terras em que trabalhavam e migrar para os burgos pelo acordo consuetudinário com os suseranos. III. Os chefes guerreiros comandavam seus seguidores no Comitatus por meio de juramentos de fidelidade. Os nobres também realizavam esse pacto entre si. IV. O grande medo da população era ocasionado pelas invasões de bárbaros, pelas epidemias e pela fome. A crença em milagres se propagava rapidamente entre a população. Assinale a alternativa correta. a) Somente as afirmativas I e II são corretas. b) Somente as afirmativas I e IV são corretas. c) Somente as afirmativas III e IV são corretas. d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas.
  24. 24. GABARITO [C] [I]. Incorreta. Carlos Magno estabeleceu aliança com o poder papal, consolidando o seu reino. Não houve alianças com a nobreza mercantil de Veneza. [II]. Incorreta. Os camponeses ou servos de gleba estavam ligados à terra que cultivavam, sem ter o direito de deixá-las. [III]. Correta. Os laços de vassalagem se realizavam por meio dos juramentos de fidelidade entre senhores e seus respectivos servos e entre senhores. Os seguidores dos chefes guerreiros comandavam o grupo denominado de Comitatus. [IV]. Correta. As invasões de bárbaros ocasionavam um elevado temor à população, bem como as epidemias e a fome. No período, as crenças em milagres se difundiam em elevada escala entre a população, devido à atuação da Igreja.
  25. 25. Leia o texto a seguir. A tecnologia tem sido o catalizador da mudança social desde antes do matemático grego Arquimedes demonstrar que a água pode ser levantada para irrigar um terreno ressecado acima de um fluxo de água, por meio de um mecanismo contínuo propulsor dentro de um tubo flexível. Contudo, ao mesmo tempo, a diferença entre os contemplados e os tecnologicamente carentes tornou-se um abismo. Para cada um que agora compra sua passagem de avião, trem e ingresso de teatro online, milhões ainda esperam pela eletricidade e por água limpa corrente. (Adaptado de: JARDINE, L. Como a tecnologia afeta a transformação social. In: SWAIN, H. Grandes questões da História. Rio de Janeiro: José Olympio, 2010. p.255-259.) a) Com base no texto, descreva duas características fundamentais da Revolução Industrial inglesa do século XVIII. b) Discuta as relações entre desenvolvimento tecnológico e bem-estar social no mundo contemporâneo.
  26. 26. GABARITO a) Sobre a revolução industrial, o candidato deve articular uma resposta que aponte suas características: o surgimento da manufatura, a urbanização, o surgimento do proletariado, o surgimento da indústria de bens de consumo, a expulsão do homem do campo, o cercamento das terras, a exploração do trabalho assalariado. b) Espera-se que o candidato articule uma reflexão demonstrando como o desenvolvimento tecnológico pode contribuir para o desenvolvimento humano e até mesmo para a preservação ambiental. Essas tecnologias não estão, contudo, disponíveis para todos, o que reforça a desigualdade existente. Em suma, o candidato deverá argumentar sobre os aspectos contraditórios das relações entre desenvolvimento tecnológico e bem-estar social.
  27. 27. Leia os documentos a seguir. 1. Mafalda é uma personagem criada em 1962 pelo cartunista argentino Quino. Através destas tirinhas, Quino critica a sociedade em que vive. 2. A pretexto de contrabalançar a influência do “comunismo”, dos movimentos “subversivos”, os técnicos e ideólogos do imperialismo põem em prática programas culturais: reformas de sistemas de ensino; programas de intercâmbio cultural envolvendo professores, pesquisadores, lideranças políticas, estudantis e sindicais; edições de livros; revistas e jornais; indução de temas e recursos de pesquisas em diversos campos do conhecimento; desenvolvimento da indústria cultural como espaço de luta ideológica; e setor de investimentos lucrativos. (Adaptado de: IANNI, O. Revolução e cultura. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1983. p.52-55.) 3. Honestamente, a melhor maneira de nos desembaraçarmos dessa pequena área de dificuldades [o sentimento antiamericano na América Latina] não é cessar os investimentos americanos, mas fomentá-los. Portanto, a empresa americana, sendo hóspede desses países, deve agir como um correto cidadão industrial. (UNITED STATES POLICIES IN BRASIL. Washington, 1971. Coletânea de Documentos de História da América para o 2º Grau. São Paulo: SE/CENP, 1983. p.228.)
  28. 28. a) Com base nos documentos citados e nos conhecimentos sobre o tema, contextualize o poder dos Estados Unidos da América em relação à América Latina nos anos de 1960-1970. b) Os documentos citados interpretam o mesmo contexto de diferentes formas. Identifique as diferenças entre eles.
  29. 29. GABARITO a) O candidato deve saber sobre os fatores de dominação imperialista, isto é, econômica e cultural dos Estados Unidos em relação à América Latina nos anos de 1960-1970: a importância do desenvolvimento industrial dos EUA pós-Segunda Guerra; a projeção de poder global e a transformação dos EUA em líder do mundo ocidental; a Guerra Fria e a oposição ao comunismo; desenvolvimento de estratégias de submissão aos EUA por meio de empréstimos e investimentos, intervenção política e apoio a golpes militares e programas culturais que enfatizem os valores ocidentais e anticomunistas. b) O candidato deve perceber que os documentos falam desse Imperialismo de formas diferentes: 1) a tirinha de Quino, com a personagem Mafalda, aborda a questão com humor crítico de um latino- americano; 2) o documento – texto de um sociólogo que enfatiza a elaboração de dispositivos culturais utilizados no período contra o comunismo e 3) o documento três – um documento oficial do governo estadunidense, que traz as orientações para as multinacionais que precisam lidar com o antiamericanismo para ter lucros na América Latina.
  30. 30. O surgimento da bioética coincidiu com o clamor generalizado levantado pelos horrores da Segunda Guerra Mundial, reação que culminou com a Declaração Universal dos Direitos Humanos. O objetivo primordial da bioética se baseia no princípio humanista de afirmar a primazia do ser humano e defender a dignidade e a liberdade inerentes ao mero fato de pertencer à espécie. (Adaptado de: BERGEL, S. Desafios da bioética. Planeta. ano 40, 472.ed., jan. 2012, p.70.) O período a que se refere o texto envolve também a ruptura com a democracia pela República de Weimar, a qual foi engendrada pelas conjunturas políticas da Alemanha nos anos 30 do século XX. É nesse quadro democrático que se pode compreender a ascensão do Partido Nacional- Socialista dos Trabalhadores Alemães e a fundação do III Reich, criando um totalitarismo com faces eugênicas. Com base no texto e nos conhecimentos sobre o totalitarismo eugênico, assinale a alternativa que apresenta, corretamente, os eventos que comprovam essa prática. a) A capitulação da Alemanha, a independência das nações africanas e a perseguição aos arianos. b) A nacionalização dos portos, o fim do corredor polonês e o Pacto Ribbentrop-Molotov. c) A ocupação da Áustria, o fortalecimento dos bancos públicos e o antifascismo. d) A tomada de Paris, a invasão da URSS e a libertação dos Sudetos. e) As Leis de Nüremberg, a Solução Final e a criação dos campos de extermínio.
  31. 31. GABARITO [E] [A] Incorreta. A capitulação ou rendição alemã ocorreu em 1945 com a invasão soviética em Berlim. A independência das nações africanas foi um fenômeno da década de 70 do século XX, no episódio denominado “descolonização”. A perseguição aos arianos não tem fundamento histórico. [B] Incorreta. A nacionalização dos portos é uma denominação genérica às ações de nações como Japão, Brasil e Chile, que passaram a controlar seus portos no século XIX, controle antes feito pelas nações coloniais ou imperialistas. O fim do corredor polonês, ou seja, da área entre a Prússia Ocidental e a Oriental, esta em território polonês, só ocorreu com a libertação da Polônia no pós-guerra. O Pacto Ribbentrop-Molotov, estabelecido entre a Alemanha nazista e a União Soviética, foi um pacto de não agressão que culminou com a divisão da Polônia em áreas de influência germânica (Lituânia) e soviética (Finlândia, Estônia e Letônia). [C] Incorreta. A ocupação da Áustria (Anchluss) pelos nazistas ocorreu em 1938 e não se relaciona com a política eugênica. O fortalecimento dos bancos públicos não se relaciona com os episódios ocorridos no período nazifascista. O nazismo é, em si, um fascismo, porém acrescido de ideias eugênicas. A luta contra os fascistas foi capitaneada pelos comunistas e pelos anarquistas. [D] Incorreta. A tomada de Paris, um dos episódios mais traumáticos da Segunda Guerra, não se relaciona diretamente com a política eugênica do nazismo, tampouco a invasão da URSS. A libertação dos Sudetos é um episódio do pós- guerra, uma vez que a Alemanha nazista ocupou essa região tcheca de maioria alemã em 1938. [E] Correta. As Leis de Nüremberg, a Solução Final e a criação dos campos de extermínio relacionaram-se com a decisão de aplicação de práticas eugênicas, as quais, mesmo antes da Conferência de Wansee, dissolveram casamentos entre arianos e não arianos, entre outras disposições. A Solução Final e a criação dos campos de extermínio, decididas em Wansee, preconizaram a proposta e o método de eliminação total dos judeus da Europa.
  32. 32. A figura acima* se insere em um momento histórico marcado por inúmeras transformações científicas, tecnológicas e culturais. Com base nessas transformações e nos conhecimentos sobre cultura e ciência na Idade Moderna, considere as afirmativas a seguir. I. A imprensa de tipos ou caracteres móveis restringiu a disseminação das informações científicas e culturais por meio da censura realizada pelo aparato estatal. II. Por meio do ensino do latim e da autorização da interpretação dos dogmas pelos fiéis, a Igreja Católica disseminou os conhecimentos bíblicos para a população. III. O método científico baseado na experiência, na observação e na verificação buscou as regularidades, estabelecendo certezas científicas sobre a natureza. IV. Os Bizantinos e os Islâmicos preservaram os valores clássicos da cultura greco- romana, e o antropocentrismo constituiu-se em um modelo de proporções exatas. Assinale a alternativa correta. a) Somente as afirmativas I e II são corretas. b) Somente as afirmativas I e IV são corretas. c) Somente as afirmativas III e IV são corretas. d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas. e) Somente as afirmativas II, III e IV são corretas.
  33. 33. GABARITO [C] [I]. Incorreta. A disseminação das informações foi propiciada pela criação da imprensa de tipos móveis e não houve um aparato estatal de cunho centralizador a estabelecer a censura. A censura tinha cunho religioso. [II]. Incorreta. A Igreja Católica não ensinou a população em geral a ler e interpretar os seus dogmas; somente os membros do clero possuíam essas condições. [III]. Correta. O método científico moderno consiste na experimentação, na observação e no raciocínio lógico-matemático. [IV]. Correta. A preservação da cultura greco-romana foi realizada pelos Bizantinos e Islâmicos. O modelo antropocêntrico foi utilizado para o cálculo que objetiva proporções exatas.

×