Afrodite,  Grande Deusa, Pomba da Paz,  ouve as Tuas filhas que Te chamam novamente após séculos:
‘ pois elas são as mães que dão vida à Terra.  Conhecem as dores  de  dar à luz e de criar.
Sabem o quanto  a guerra representa  um desperdício do seu esforço precioso, e a dessacralização da Tua Terra.
Piedosamente, Mãe, dá às Tuas filhas o poder de se oporem às forças da guerra,
de impedirem a destruição criminosa, de estabelecerem as Tuas leis de paz e fraternidade. Ajudai-nos a educar nossos filho...
E ILUMINAI OS HOMENS PARA QUE RESISTAM AO MITO DA GLÓRIA NO CONFLITO! AJUDAI-NOS A TODOS A RESPEITAR A VIDA MAIS DO QUE A ...
FORMATAÇÃO: CLAUDIA MADEIRA CLAUDIA’SLIDES:  http://www.corepoesia.com   IMAGENS E TEXTO: GOOGLE SOM: “CARMINA BURANA” DE ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Invocacao

201 visualizações

Publicada em

SOBRE A MISSÃO DA MULHER

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
201
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Invocacao

  1. 1. Afrodite, Grande Deusa, Pomba da Paz, ouve as Tuas filhas que Te chamam novamente após séculos:
  2. 2. ‘ pois elas são as mães que dão vida à Terra. Conhecem as dores de dar à luz e de criar.
  3. 3. Sabem o quanto a guerra representa um desperdício do seu esforço precioso, e a dessacralização da Tua Terra.
  4. 4. Piedosamente, Mãe, dá às Tuas filhas o poder de se oporem às forças da guerra,
  5. 5. de impedirem a destruição criminosa, de estabelecerem as Tuas leis de paz e fraternidade. Ajudai-nos a educar nossos filhos no espírito da paz.
  6. 6. E ILUMINAI OS HOMENS PARA QUE RESISTAM AO MITO DA GLÓRIA NO CONFLITO! AJUDAI-NOS A TODOS A RESPEITAR A VIDA MAIS DO QUE A CONQUISTA!
  7. 7. FORMATAÇÃO: CLAUDIA MADEIRA CLAUDIA’SLIDES: http://www.corepoesia.com IMAGENS E TEXTO: GOOGLE SOM: “CARMINA BURANA” DE CARL ORFF

×