Relações com investidores

7.157 visualizações

Publicada em

Seminário sobre Relações com investidores realizado no 4º Semestre do bacharelado em Administração do IFBA na disciplina de Comunicação Organizacional

Publicada em: Negócios
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.157
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
83
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Relações com investidores

  1. 1. Relações comInvestidores Equipe: Anderson Aragão Crístiam Abdon Eirene Santos Érica Rangel Lorena Rodrigues Lorena Zangali
  2. 2. Conceito• “As pessoas não vivem isoladas nem são autossuficientes. Elas se relacionam continuamente com outras pessoas e seus ambientes pela comunicação.” (CHIAVENATO,2009)• “A comunicação é uma das espinhas dorsais de uma empresa e sua importância passa,por vezes desapercebida.As pessoas falam o tempo todo em estratégia,marketing,logística e recursos humanos,mas,sem um processo de comunicação adequado, a empresa emperra, as pessoas se paralisam,por melhor que sejam os profissionais individualmente e por mais brilhante que seja sua estratégia.” (BUCHSBAUM e BUCHSBAUM,2012)
  3. 3. Conceito• Uma nova modalidade no ramo de relações públicas surge,é o responsável pela relação com investidores que precisa aliar comunicação à estratégia e à visão da empresa.• Hoje em dia não estão preocupados apenas com os resultados financeiros, mas também com os indicadores não financeiros como: credibilidade da administração, capacidade da empresa de atrair grandes talentos e a qualidade e execução das estratégias corporativas.
  4. 4. Evolução das relações cominvestidores• 1960: Reconhecimento oficial da função de Relações com Investidores pelo National Investors Relations Institute (NIRI).• Fundação da primeira empresa dedicada a auxiliar seus clientes a desenvolver relações com investidores.• 1970: Os gerentes de fundo de pensão passaram a ser legalmente responsáveis por agir em defesa de seus beneficiários.• 1980: Leis municipais e estaduais permitiram que os fundos de pensão aumentassem a distribuição de ações em seus portfólios e a inflação fez com que muitos investidores aplicassem no mercado de ações.
  5. 5. Evolução das relações com investidores• 1980: Teleconferências para investidores ficaram cada vez mais frequentes. A internet passou a ser um importante canal de comunicação.• 1990: Participação do investidor individual no mesmo nível de investidores institucionais. No Brasil, é criada o IBRI (Instituto Brasileiro de Relações com investidores).• 2000: Proibição da divulgação de informações somente para investidores importantes, que não tenha sido disseminada para o público em geral.• Atualmente: São criados departamentos de RI nas empresas de capital aberto. Estabelecimento de uma política para proporcionar informações corporativas a fim de trazer benefícios para a imagem da empresa.
  6. 6. Objetivos e benefícios das Relações com Investidores
  7. 7. Objetivos das relações com investidores• Posicionar a empresa para competir de forma eficiente pelo capital de investidores.• Explicar a visão, a estratégia e o potencial da empresa para os investidores e para os “elementos de ligação”, tais como os analistas e a mídia.• Assegurar que as expectativas do preço da ação da empresa sejam apropriadas para as suas perspectivas de lucro, o panorama da indústria e da economia
  8. 8. Objetivos das relações com investidores• Reduzir a volatilidade do preço das ações• Fornecer boa informação para analistas e investidores• Ampliar e cativar a base acionária• Utilizar a ferramenta do market intelligence
  9. 9. Benefícios da adoção de um programa de RI• Integração das diversas áreas de atividades da empresa.• Maior percepção de segurança em relação à estratégia adotada e ao desempenho da companhia no longo prazo.• Acompanhamento mais ágil das perspectivas de investidores, analistas, imprensa e de outros públicos estratégicos.• Criação de uma cultura de transparência e boas práticas de governança.
  10. 10. A evolução da área de R.I. da Gol Linhas Aéreas• Em 2010, A Gol recebeu o prêmio IR Magazine Awards Brazil de maior evolução em Relações com Investidores.• Em 2008, após a reestruturação societária da companhia resultante do processo de fusão com a Varig (adquirida em 2007), a mudança de postura começou.• A mudança resultou na incorporação da antiga subsidiária GTA pela VRG e permitiu a integração do Smiles à rede consolidada de voos.
  11. 11. A evolução da área de R.I. da Gol Linhas AéreasFinalizada as mudanças, a companhia:1. Tornou-se mais ativa no mercado2.Mostrou melhora nos resultados3.Reduziu Custos4.Flexibilizou e aprimorou sua estrutura operacional.
  12. 12. A evolução da área de R.I. da Gol Linhas AéreasApós a reestruturação da área de Relações com investidores, a GOL:1. Buscou estar presente nos principais eventos do mercado brasileiro e no exterior e mudou seu perfil de atendimento.2. Possibilitou analistas e investidores terem uma melhor percepção mensal do comportamento da receita da companhia3. Passou a divulgar o guindance
  13. 13. A evolução da área de R.I. da Gol Linhas Aéreas4. Reformulou o site de relações com investidores5. O portal de investimentos da Gol está integrado com as principais mídias sociais corporativas (Linkedin, Facebook, Seeking Alpha, além do Twitter).
  14. 14. Estrutura de Relações com os InvestidoresQuais canais de comunicação deve-se usar para cada tipo de investidor? Investidores Institucionais Investidores Investidores Individuais Estratégia de RI da Analistas empresa A mídia Intermediários Agências de Classificação de Risco
  15. 15. Os investidores InstitucionaisValores em trilhões de dólares Volume do Mercado Acionário dos Estados Unidos 6,3 Investidores 46% Institucionais 7,5 Outros Investidores 54%
  16. 16. Os investidores Institucionais Características: Têm maior influência sobre o mercado de ações Uso de banco de dados para coletar informações sobre participações acionárias As reuniões formais são usadas para ter acesso a grandes grupos de investidores institucionais As empresas também realizam próprias para convidar grupos de investidores com interesses em comprar suas ações
  17. 17. Os Investidores individuais Quem são os investidores individuais Fundos Mútuos Proprietários de Ações diretamente Investidores Individuais Planos de compra de Investimentos em planos de ações previdência
  18. 18. Os investidores IndividuaisValores em trilhões de dólares Volume do Mercado Acionário dos Estados Unidos 6,3 Investidores 46% Institucionais 7,5 Outros Investidores 54%
  19. 19. Os Investidores individuais  Quem são os investidores individuais e como é estabelecida a comunicação com estes? Geralmente são funcionários da empresa na qual estão investindo As informações sobre o desempenho geralmente alcança este público por meio dos veículos de comunicação de massas As empresas precisam estar preparadas para possíveis contradições (entre o que for veiculado pela mídia e as informações passadas pela Administração) São mais numerosos e difíceis de identificar As comunicações são realizadas por mensagens a grupos de afinidades ( os fornecedores, clientes, funcionários)
  20. 20. Os Intermediários• A ação das empresas frente aos intermediários Mídia E S T R A InvestidoresEmpresas Analistas T Sell-Side É G I A S Agências de Classificação
  21. 21. A Mídia  Características da Mídia como intermediária entre investidores e empresas Maior cobertura da televisão e das mídias impressa e online sobre o mundo dos negócios A mídia exerce muita influência sobre o preço das ações de uma empresa Muitos investidores se pautam na mídia para suas tomadas de decisão Excelente opção para empresas com baixa visibilidade As empresas necessitam focalizar mídia de forma mais estratégica
  22. 22. Os Analistas• O Trabalho Vender Ações? Comprar• dos analistas Ações?Ou Manter asAções?
  23. 23. As Funções do Analista Fornecer recomendações sobre compra, venda e manutenção de ações; Avaliar forças competitivas, relação com fornecedores,custos dos insumos, estratégias de crescimento,fontes de financiamento; Elaborar relatórios sobre eventos societários, tais como Fusões, Aquisições, incorporações e mais; Analisar o nível de endividamento das empresas; O analista deve traçar cenários econômicos para os diversos perfis de investidores (pessoas físicas, jurídicas,fundos de pensão, investidores mais agressivos) Produz relatórios com base numa visão de longo prazo, levando em conta as expectativas futuras da companhia Fonte: http://www.valor.com.br
  24. 24. Agências de classificação As Agencias de classificação realizam os mesmos trabalhos que um analista, porém seu foco está na CREDIBILIDADE; São realizadas várias Classificações, como por exemplo: Empresa AAA e Aaa Empresas inadimplentes Empresa BBB ou Bbb Empresa “grau de investimento” ou também conhecidas, “ Alto retorno” Como visto, quanto maior a avaliação da empresa, maior o potencial da mesma em ficar inadimplente com seus finaciamentos
  25. 25. Como desenvolver umprograma de relações com Investidores
  26. 26. Estrutura da função RI• Interna/Terceirizada  Tamanho médio de um departamento: entre uma e duas pessoas.  CFO pode lidar diretamente em organizações menores e utilizar agências para tarefas rotineiras. As agências podem ser especializadas em RI ou RP com serviços completos de RI As agências podem ajudar com projetos e atividades ao longo esctro de RI
  27. 27. Função de RI para agregar valor• De forma proativa procuram investdores para oferecer as ações da empresa e fornecem atualizações.• Desenvolvem estratégias de comunicação para responder a eventos internos e externos• CVS Corp• Condução de pesquisas para identificar os acionistas mais influentes
  28. 28. Conclusão• Muitas atividades estão incluídas na função de R.I. (entre elas: planejamento e realização de reuniões anuais; adequação e comercialização de ações com investidores)• As empresas precisam seguir uma estratégia de comunicação que inclua uma compreensão clara dos objetivos da empresa e uma análise profunda de seu público.• Nenhuma empresa pode querer lidar com a atual comunidade de investimentos sem desenvolver uma função de relações com investidores.
  29. 29. Referências Bibliográficas• ARGENTI, Paul P. Comunicação Empresarial. 4.ed. Tradução: Adriana Rieche. Rio de. Janeiro: Ed. Elsevier, 2006, p.193• http://www.ibri.com.br/download/publicacoes/Guia_de_RI.p df• http://www.revistari.com.br/arquivo/PDF/RI-145.pdf• CHIAVENATO,Idalberto. Administração de Recursos Humanos.Fundamentos básicos.Ed.Manole.2009• BUCHSBAUM,Paulo; BUCHSBAUM,Marcio. Negócio S/A.Administração na prática.Ed.Cengage Learning.2012• http://www.valor.com.br

×