Recursos didáticos aula nº1 ricardo

291 visualizações

Publicada em

Recursos didáticos aula nº1 ricardo

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
291
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Recursos didáticos aula nº1 ricardo

  1. 1. Curso de Alimentação Para Doentes Celíacos 1. Contextualização Histórica 2. Definição de Doença Celíaca Aula Nº1
  2. 2. Resumo: Nesta aula vamos fazer um balanço do teste diagnostico e abordar a definição de Doença Celíaca, para começar a existir desde já uma familiarização com este tema, embora antes desta abordagem vamos começar por fazer uma contextualização histórica, para assim perceber o surgimento do conceito Doença Celíaca. Objectivo Geral: Aprender a Definição de Doença Celíaca
  3. 3. Objectivos / Competências a adquirir: -Definir doença Celíaca -Reconhecer a importância de saber definir doença celíaca -Aplicar correctamente a definição de doença celíaca -Conhecer a contextualização histórica do conceito – Doença Celíaca - Compreender a evolução do conceito de Doença Celíaca, até ao actual conceito.
  4. 4. 1.Contextualização Histórica da Doença Celíaca De acordo com a Associação Portuguesa de Celíacos, há cerca de 10000 anos os povos perceberam que era possível cultivar a terra, obtendo cereais como por exemplo o trigo. Esta descoberta por um lado levou à civilização (pois não tinham de andar a procurar alimentos) e por outro lado favoreceu o risco de ter doença celíaca. Segundo a mesma (APC) Aretaeus da Capadócia no séc. II aplicou o terno “Koiliakos” a doentes, sendo que este termo significaria “aqueles que sofrem do intestino, e, tudo leva a crer que seria semelhante ao que em 1888 Samuel Gee (médico de Londres) observou em crianças e adulto e chamou de “afecção celíaca”, em que Gee, defendia que a ingestão de farináceos devia ser controlada, sendo o doente curado através da dieta, atribuindo assim à alimentação parte principal do tratamento.
  5. 5. 1.Contextualização Histórica da Doença Celíaca (cont.) Durante a 2ª guerra mundial e após vários pediatras terem obtido poucos avanços nesta área, foi racionado pela ocupação alemã o fornecimento de pão à população holandês, pelo que o prof. Dicke, de Utrech verificou melhorias nas crianças com “afecção celíaca”, associando isto ao défice de cereais. Mais tarde, em Birmingham Charlotte Anderson confirmou esta associação e referiu que trigo e centeio continham a substancia que provocava a doença o Glúten. J. W. Paulley (medico Inglês), observou em celíacos operados que o intestino era diferente, descoberta que foi ainda mais importante quando nos anos 50 o oficial americano Crosby e e um engenheiro Kugler inventaram um aparelho para fazer biopsias do intestino (aparelho de Crosby que com pequenas alterações ainda hoje é utilizado para diagnostico de celíaco)
  6. 6. 1.Contextualização Histórica da Doença Celíaca (cont.) Ao longo do tempo a doença assumiu vários nomes pensando alguns investigadores que se tratavam de algo diferente, mas no final a situação era a mesma. Em 1969 a Sociedade Europeia de Gastrenterologia e Nutrição Pediátrica (ESPGAN) propôs critérios para um diagnóstico e tratamento correcto e, assim, quando se fala de doença celíaca refere-se a um intolerância ao glúten que se acompanha de lesões do intestino, que melhoram quando o glúten é retirado da alimentação.
  7. 7. 2.Definição de Doença Celíaca A doença celíaca é uma patologia que afecta o intestino delgado, sendo precipitada pela ingestão de alimentos que contêm glúten (iremos abordar mais à frente), causando a atrofia das vilosidades da mucosa do intestino (são ondulações que revestem internamente o intestino), causando prejuízo na absorção de sais minerais, nutrientes, vitaminas e agua. Quando a mucosa sofre agressões, ocorre um achatamento das dobras e uma diminuição da digestão e absorção, resultando em diarreia cronica e suas repercussões, tais como distensão abdominal, emagrecimento, inchaço de pernas, de entre outros. Estes problemas podem levar a deficiências no desenvolvimento de crianças e mau estar geral no adulto.
  8. 8. 2.Definição de Doença Celíaca (cont.) É uma doença dificilmente diagnosticada, já que na maioria dos portadores ela causa sintomas mínimos ou ausentes. Ocorre mais comumente em mulheres e é mais comum em parentes de primeiro grau de portadores. A doença celíaca, é/ou foi conhecida também como Enteropatia Gluten-Induzida; Espru Não-Tropical; Espru Celíaco e alergia à farinha.
  9. 9. Síntese da Aula A evolução do conceito de Doença Celíaca, foi-se alterando ao longo dos tempos, muito embora o percurso deste tenho sido muito idêntico em termos de conceito apenas diferendo na pessoa que o concebia. Esta aula ajuda nesta percepção do contexto, uma vez que não só o define como faz uma abordagem da sua História. Esta aula também contempla o resumo da mesma, objectivos e competências a adquirir, um vídeo alusivo ao tema, referencias bibliográficas e uma proposta de trabalho.
  10. 10. Referencias Bibliográficas SMELTZER, Suzanne e BARE, Brenda. Tratado de Enfermagem Médico- Cirurgica-9.ed. Rio de janeiro: Editora Guanabara Koogan S.A. 2002. GEM - Grande Enciclopédia Médica – Saúde da Familia; Vol.5; Matosinhos; 2003. APC – Associação Portuguesa de Celíacos. http://www.celiacos.org.pt/
  11. 11. Proposta de Trabalho Realize a seguinte Tarefa. - Partindo do tema da presente aula, faça uma pequena reflexão sobre a evolução histórica do conceito de Doença Celíaca tendo em conta a frase que se segue: “ A 2ª Guerra Mundial foi um marco muito importante para a Doença Celíaca”. Apresente os trabalhos no fórum. Até 2 dias antes do curso terminar.

×