Guia KaVo de Biossegurança

1.851 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.851
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
70
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Guia KaVo de Biossegurança

  1. 1. Edição #01 - Ref. 1.008.1130
  2. 2. Este guia de Biossegurança foi elaborado pela KaVo para ofereceraos profissionais de odontologia a oportunidade de adequarsuas rotinas no consultório odontológico.A preocupação não é exclusiva com o atendimento ao paciente,os protocolos de biossegurança são para prevenção e cuidadoscom a saúde do dentista e equipe também. Guia de Biossegurança 01
  3. 3. Recomendações segundo a ANVISAUtilize Equipamentos de Proteção Individual - EPI. Mantenha as caixas de descarte dispostas em locais visíveis e de fácil acesso. Não preencha-asLave as mãos sempre: antes de calçar as luvas e acima do limite de 2/3 de sua capacidade total.depois de retirá-las. Efetue o transporte dos resíduos com cautelaAntes de utilizar os artigos em outro paciente, para evitar acidentes.submeta-os à limpeza, desinfecção e/ou esterilização. Durante os procedimentos com luvas,Transfira os materiais e artigos, durante o não atenda telefone, abra portas usandotrabalho a quatro mãos, com toda a atenção maçanetas, nem toque com as mãos eme, sempre que possível, utilizando uma bandeja. locais passíveis de contaminação.Manipule cuidadosamente o material Utilize luvas grossas de borracha ou nitrílicaperfuro-cortante. Não reencape, entorte, de cano longo durante os processos de limpezaquebre ou retire as agulhas das seringas. de instrumentais e superfícies.Se o paciente precisar de complementação Utilize luvas de látex para atividadesanestésica de uma única seringa, a agulha clínicas e estéreis para procedimentospode ser reencapada pela técnica de deslizar cirúrgicos. As luvas devem ser descartadasa agulha para dentro da tampa deixada sobre a cada paciente.uma superfície (bandeja do instrumental oumesa auxiliar). Quando houver necessidade de manusear artigos fora do campo de trabalho, utilizeNão toque em olhos, nariz, boca, máscara luvas de plástico, como sobreluvas.ou cabelo durante a realização dosprocedimentos. No manuseio de artigos esterilizados, utilize luvas de amianto, couro ouNão se alimente, beba ou fume no consultório. aramida. Guia de Biossegurança 02
  4. 4. Manutenção Geral dos EquipamentosDiariamente:Realizar a organização, incluindo material de consumo.A cada 06 meses:Manutenção preventiva da autoclave. Anual: Limpeza da caixa d’água e controle de pragas urbanas.Dedetização:A ser realizada por empresa especializada e que emita certificado.Medidas após exposição ocupacional a material biológicoEm caso de exposição percutânea ou cutânea, lave exaustivamente com água e sabão.Não esprema o local.Após exposição em mucosas, a lavagem exaustiva com água ou solução fisiológicaé recomendada.É contra-indicada a utilização de soluções irritantes como éter, hipoclorito ou glutaraldeído.Procure o serviço de referência em acidentes com material biológico da sua cidade. 1. Cuidados e rotina com as superfíciesRealize a desinfecção com álcool 70% a cada troca de paciente Cadeiras Equipamentos Periféricos Bancadas Guia de Biossegurança 03
  5. 5. 2. LimpezaRealizada manualmente ou por meio de lavadoras automáticaspara remoção da sujidade. Como fazer a limpeza: - A limpeza dos artigos deve ocorrer imediatamente após o uso. - Faça a imersão dos instrumentos em recipiente plástico com tampa, contendo água e detergente enzimático. - O preparo da solução e o tempo de imersão devem seguir as orientações recomendadas pelo fabricante. O que devo usar? Escova macia e cabo longo. Pia com cuba profunda e específica para este fim. Torneira com jato direcionável. Importante! O profissional responsável por esta etapa do processo deverá usar EPI (Equipamento de Proteção Individual) completo: Luva Grossa | Avental Impermeável | Gorro | Óculos | Máscara | Sapato fechado Antes de passar para a próxima etapa, enxágue o instrumental abundantemente em água corrente. Guia de Biossegurança 04
  6. 6. 3. Secagem Deve ser criteriosa para evitar que a umidade interfira nos processos. O que devo usar? Pano limpo e seco, tipo compressa dupla (exclusivo para esta finalidade) Inspeção Após a secagem, fazer inspeção cuidadosa com lupa para confirmação da limpeza adequada. 4. Empacotamento A embalagem deve permitir a penetração do agente esterilizante e protegeros artigos de modo a assegurar a esterilidade até sua abertura para utilização. O que posso usar para embalar o instrumental? Papel grau cirúrgico Papel crepado TNT, Tyvek Caixas metálicas perfuradas. Importante! As embalagens devem ser identificadas antes da esterilização. Proibido: • O uso de papel manilha, papel toalha e papel Kraft • Reutilizar as embalagens Guia de Biossegurança 05
  7. 7. 5. Esterilização É obrigatório o uso de Autoclave.Fluxo para turbinas e instrumentos rotatórios1. Acione a turbina por 30 segundos para promover o fluxo de água atravésdas tubulações internas da peça. Utilize um saco plástico na extremidade paraevitar a formação de aerossol.2. Limpe o instrumento externamente com sabão neutro ou detergenteenzimático.3. Lubrifique o instrumento com óleo lubrificante UNIspray - de acordo comas instruções de lubrificação na página seguinte.4. Após a lubrificação, embale os instrumentos para esterilização.5. Realize a esterilização em autoclave. Após a esterilização, retire imediatamenteo instrumento da autoclave e armazene-o em local apropriado.6. Antes de colocar o instrumento em uso, acople-o na mangueira e acione-odurante alguns segundos, para eliminar o possível excesso de óleo. Guia de Biossegurança 06
  8. 8. Dicas para lubrificação e conservação dos seus instrumentos Lubrifique o instrumento com UNIspray, acionando-o por1 2 a 3 segundos. Lembre-se que o UNIspray deve estar na posição vertical e o instrumento na posição horizontal. Lubrifique sempre o instrumento conforme orientado no Identifique o tipo de encaixe frasco. do seu instrumento 1A Bico aplicador para encaixe Borden (com ponteira). Encaixe sempre no furo maior. 1B Bico aplicador para encaixe INTRA (sem2 Uma vez ao dia, lubrifique a pinça com UNIspray, acionando-o de 1 a 2 segundos. Utilize sempre ponteira). o bico aplicador para encaixe Borden. 1C Bico aplicador para encaixe MULTIflex (sem ponteira). Após todos esses cuidados, os3 instrumentos estão prontos para esterilização. Importante! • Lubrifique os instrumentos, impreterivelmente, antes de cada ciclo de esterilização e a cada turno de trabalho (no mínimo duas vezes ao dia). • Não realize submersão do instrumento em banho de desinfecção. • O UNIspray vem acompanhado de 1 bico aplicador para 2 encaixes - Sistema Borden e INTRA. •Antes de realizar a lubrificação, identifique o tipo de encaixe correto. 6. Armazenamento Em local exclusivo: armários fechados, protegidos da poeira e da umidade. Guia de Biossegurança 07
  9. 9. 7. Validação do processo de esterilizaçãoDeverá ser comprovado por meio de monitoramento físico, químico e biológico.- É necessário realizar testes biológicos para atestar a eficiência do processo de esterilização, uma vez por semana (ANVISA, 2006).- Faça testes químicos, por meio de indicadores multiparamétricos e integradores químicos internos, que monitoram cada pacote para certificar-se de que houve penetração do agente esterilizante, atingindo os parâmetros necessários a cada tipo de esterilização. Controle da Eficácia da Esterilização: Fazer o registro dos resultados no caderno próprio para anotação Quem Faz: Auxiliares Odontológicos: TSBs ou ASBs devidamente capacitados Quando Faz: De acordo com o andamento da clínica. Sugerimos fazer o teste biológico na sexta feira.Importante!Colocar o indicador em todos os pacotes, no local de maior dificuldade depenetração do agente esterilizante (ANVISA, 2006). 8. Descarte de Resíduos Resíduos contaminados: - Saco de lixo branco: com identificação de lixo contaminado. - Materiais pérfuro-cortantes: descartados em recipientes estanques com proteção. - Revelador e fixador: devem ser colocados em frascos plásticos após o uso e recolhidos por empresas especializadas. Resíduos comuns: - São descartados em lixo comum. Guia de Biossegurança 08
  10. 10. Referências BibliográficasDocumento elaborado por:Prof. Angela Mª Aly Cecílio-CD/MScProf. Yara Yatiyo Yassuda-CD/MScInforme técnico em 01/09: Princípios básicos para limpeza de Instrumentalcirúrgico em serviços de saúdeUnidade de Investigação e Prevenção das Infecções e dos Eventos Adversos - UipeaGerência Geral de Tecnologia em Serviços de Saúde - GGTESGuideline for Disinfection and Sterilization in Healthcare Facilities, 2008William A. Rutala, Ph.D., M.P.H., David J. Weber, M.D., M.P.H.1, 2, andthe Healthcare Infection Control Practices Advisor Committee (HICPAC)Serviços Odontológicos: Prevenção e Controle de RiscosANVISA, 2006Guidelines for Infection Control in Dental Health-Care Settings, 2003Morbidity and Mortality Weekly Report Recommendations and Reports December 19, 2003 /Vol. 52 / No. RR-17 department of health and human services Centers for Disease Controland PreventionGraziano KU. Processos de Limpeza, desinfecção e esterilização dosartigos odonto-médico-hospitalares e cuidados com o ambiente emCentro CirúrgicoIn: Lacerda R. Controle de Infecção em Centro Cirúrgico. São Paulo; Atheneu 2000. p.163-195 Guia de Biossegurança 09

×