LITERATURA DE CORDEL
A literatura de cordel
é um tipo de poesia
popular impressa e
divulgada em folhetos.
Suas imagens são feitas
através da xi...
ORIGEM
Surgiu na Europa, com os trovadores, e
chegou ao Brasil através dos Portugueses.
No nosso país, o cordel é uma moda...
Possui uma essência cultural muito forte,
pois relata tradições culturais regionais e
contribui para a continuidade do fol...
LINGUAGEM
Por ter origem na oralidade, os cordéis são
escritos de maneira informal e despreocupada,
usando o vocabulário r...
ESTRUTURA
As formas mais usadas são a sextilha (estrofes
de seis versos) e a septilha (estrofe de sete
versos). Nesses ver...
SEXTILHA
Quem inventou esse "S"
Com que se escreve saudade
Foi o mesmo que inventou
O "F" da falsidade
E o mesmo que fez o...
SEPTILHA
Eu me chamo Zé Limeira
Da Paraíba falada
Cantando nas escrituras
Saudando o pai da coaiada
A lua branca alumia
Je...
Napoleão era um
Bom capitão de navio
Sofria de tosse braba
No tempo que era sadio,
Foi poeta e demagogo
Numa coivara de fo...
XILOGRAVURA
A palavra xilogravura
significa gravura em
madeira. Este processo
consiste em utilizar
madeira como matriz e
r...
Literatura de cordel
Literatura de cordel
Literatura de cordel
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Literatura de cordel

1.845 visualizações

Publicada em

Literatura de Cordel, 8º ano - Producação Textual.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.845
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
36
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Literatura de cordel

  1. 1. LITERATURA DE CORDEL
  2. 2. A literatura de cordel é um tipo de poesia popular impressa e divulgada em folhetos. Suas imagens são feitas através da xilogravura. O nome literatura de cordel tem origem na forma como esses folhetos eram vendidos, normalmente pendurados em barbantes, cordas ou cordéis.
  3. 3. ORIGEM Surgiu na Europa, com os trovadores, e chegou ao Brasil através dos Portugueses. No nosso país, o cordel é uma modalidade da literatura típica do Nordeste, que retrata, através da poesia, histórias regionais, mitos, lendas, a vida de personalidades locais, além de temas universais como o amor, o ódio e os relacionamentos humanos.
  4. 4. Possui uma essência cultural muito forte, pois relata tradições culturais regionais e contribui para a continuidade do folclore brasileiro. Os cordéis são declamados de forma animada, muitas vezes acompanhados por uma viola para chamar atenção do público. Esta forma de poesia, em sua maioria, apresenta traços de ironia, sarcasmo e humor para abordar diversos assuntos.
  5. 5. LINGUAGEM Por ter origem na oralidade, os cordéis são escritos de maneira informal e despreocupada, usando o vocabulário regional, gírias e expressões do Nordeste. Este tipo de poema pode aparecer escrito da maneira que o povo nordestino fala, algumas vezes até com alguns “erros ortográficos” que são justificados por se tratar de uma literatura bastante popular que tem como característica o regionalismo.
  6. 6. ESTRUTURA As formas mais usadas são a sextilha (estrofes de seis versos) e a septilha (estrofe de sete versos). Nesses versos, precisa haver rima.
  7. 7. SEXTILHA Quem inventou esse "S" Com que se escreve saudade Foi o mesmo que inventou O "F" da falsidade E o mesmo que fez o "I" Da minha infelicidade
  8. 8. SEPTILHA Eu me chamo Zé Limeira Da Paraíba falada Cantando nas escrituras Saudando o pai da coaiada A lua branca alumia Jesus, José e Maria Três anjos na farinhada.
  9. 9. Napoleão era um Bom capitão de navio Sofria de tosse braba No tempo que era sadio, Foi poeta e demagogo Numa coivara de fogo Morreu tremendo de frio.
  10. 10. XILOGRAVURA A palavra xilogravura significa gravura em madeira. Este processo consiste em utilizar madeira como matriz e reproduzir a imagem gravada sobre papel ou outro suporte adequado. A Xilogravura é uma técnica muito parecida com um carimbo.

×