Proposta de serviço de disseminação da Informação

3.645 visualizações

Publicada em

para bibliotecas universitárias.

2 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.645
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
67
Comentários
2
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Proposta de serviço de disseminação da Informação

  1. 1. DISCIPLINA: DISSEMINAÇÃO DA INFORMAÇÃO DOCENTE: CAMILA ARAÚJO DOS SANTOS ALVES, Bruno Henrique GONÇALVES, Daniela Fernandes PERON, Nayara Amaro SIMIONATO, Ana Carolina 3° BIBLIOTECONOMIA UNESP / FFC – MARÍLIA, SP 2010 Proposta de serviço de disseminação da informação para biblioteca universitária
  2. 2. Pressupostos teóricos <ul><li>Biblioteca universitária </li></ul><ul><li>A biblioteca universidade ajuda a movimentar o mercado informacional. </li></ul><ul><li>A missão da universidade é de se voltar para as necessidades educacionais, culturais, científicas e tecnologias do país. </li></ul>
  3. 3. Pressupostos teóricos <ul><li>Biblioteca universitária </li></ul><ul><li>Autores: </li></ul><ul><li>Fonseca (1992); </li></ul><ul><li>Silva, J. (2000); </li></ul><ul><li>Cunha, M.B. (2000); </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Disseminação da Informação </li></ul><ul><li>Os serviços de disseminação são importantes mecanismos que envolvem coleta, organização e distribuição da informação para gerar o conhecimento ao sucesso na vida pessoal e profissional dos usuários </li></ul><ul><li>Autores </li></ul><ul><li>Barros (2003); </li></ul>Pressupostos teóricos
  5. 5. <ul><li>Usuários da biblioteca universitária </li></ul><ul><li>Os usuários de bibliotecas universitárias são indivíduos oriundos da comunidade acadêmica, tais como: calouros, veteranos de apoio institucional, mas muitas bibliotecas atendem também a comunidade em geral. </li></ul>Pressupostos teóricos
  6. 6. Metodologia <ul><li>Perguntas </li></ul><ul><li>Como atrair os usuários? </li></ul><ul><li>Como mantê-los utilizando o serviço? </li></ul><ul><li>Como disseminar o maior número de informações possíveis em menos tempo? </li></ul><ul><li>Como fazer a junção de diversas informações (acadêmicas ou não) sem confundir o usuário? </li></ul><ul><li>Como interagir: profissional e usuário? </li></ul>
  7. 7. Metodologia <ul><li>Critérios de seleção </li></ul><ul><li>baixo custo </li></ul><ul><li>novas tecnologias web 2.0 </li></ul><ul><li>interação e compartilhamento de informações </li></ul><ul><li>informação rápida e acessível por todos </li></ul><ul><li>pouco pessoal/não precisa ter conhecimentos muito profundos na informática </li></ul>
  8. 8. Metodologia <ul><li>Eficaz e eficiente planejamento, organização, direção e manutenção do serviço para que possa divulgar o novo serviço e mantê-lo atualizado. </li></ul><ul><li>Incluir elementos da arquitetura da informação, para criar uma rede social bem estruturada com acessibilidade e usabilidade comum a todos. </li></ul><ul><li>Usar métodos e estratégias na organização das informações para uma navegação fácil e atraente. </li></ul>
  9. 9. Serviço de disseminação proposto <ul><li>A Biblioteca 2.0 pode ser definida como uma aplicação interativa e colaborativa nos serviços de bibliotecas, baseada em tecnologias Web 2.0, e centrada nos usuários ; a Biblioteca está voltada para o compartilhamento da informação e não para o acesso (MANESS, 2006, grifo nosso). </li></ul><ul><li>Resumidamente, concluímos que a biblioteca 2.0 nada mais é do que a aplicação de tecnologias web 2.0, nos seus serviços informacionais que promovem o compartilhamento, criação e classificação da informação a partir da inteligência coletiva. </li></ul>
  10. 10. Serviço de disseminação proposto <ul><li>O serviço que propomos a “Biblioteca Ideal” é a criação de uma rede social , uma interface que permitirá ao usuário saber o que acontece dentro da biblioteca: livros adquiridos ou que a unidade conseguiu por doação, eventos, exposições, ter uma interatividade da opinião dos usuários o que eles esperam e necessitam da “Biblioteca Ideal” ou até mesmo um serviço de referência on-line. </li></ul>
  11. 11. Serviço de disseminação proposto <ul><li>Ning permite criar uma rede social onde os próprios usuários da “Biblioteca Ideal” . </li></ul><ul><li>Ao propor esse serviço de disseminação da informação, construímos um exemplo para a Biblioteca Ideal de como utilizar o sistema. Vemos abaixo o exemplo da rede criada. </li></ul><ul><li>www.biblioideal.ning.com </li></ul>
  12. 12. Justificativa <ul><li>Atualidade e facilidade de interação e compartilhamento de informações entre seus usuários. </li></ul><ul><li>Falta de uma área para divulgar informações de outros campos como, por exemplo, o lazer. </li></ul><ul><li>Variedade de informações da biblioteca universitária que necessita de um serviço prático, rápido, de fácil compreensão, e acesso a grande maioria dos usuários. </li></ul><ul><li>O contato profissional – usuário de extrema importância para o enriquecimento na tomada de decisões profissionais. </li></ul>
  13. 13. Objetivos <ul><li>Objetivo Geral : </li></ul><ul><li>Promover a Disseminação da Informação através da web 2.0 proporcionando interação e compartilhamento de informação entre os usuários. </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Objetivos específicos : </li></ul><ul><li>Analisar na web 2.0 formas de interação e compartilhamento entre os usuários da Biblioteca Ideal. </li></ul><ul><li>Criar um ambiente atrativo para os usuários da biblioteca Ideal. </li></ul>
  14. 14. Público - alvo <ul><li>Público jovem e adulto que engloba diversas faixas etárias. </li></ul><ul><li>Alunos, funcionários da instituição e membros da comunidade em geral. </li></ul>
  15. 15. <ul><li>A rede social é uma forma diferente e criativa de disseminar a informação principalmente ao público da maioria jovem, como o caso da “Biblioteca Ideal”, é uma forma atrativa de chamar atenção do usuário; como um sistema de alerta ou um serviço de referência on-line, estar divulgando informações de serviços já prestados pela própria intuição, porém pouco apreciados. </li></ul>Conclusão
  16. 16. <ul><li>Conclui-se que dessa forma, projetos como este tendem a melhorar os serviços de disseminação da informação em ambientes informacionais, criando e melhorando a relação entre ambas às partes no serviço de referência (bibliotecário/usuário). </li></ul><ul><li>Concluiu-se também que é um serviço aplicável podendo ser administrado apenas por uma pessoa e disseminando de maneira rápida e eficiente tudo que há de mais interessante no meio acadêmico, para atrair de maneira satisfatória seus usuários. </li></ul>Conclusão
  17. 17. Referências <ul><li>BARBALHO, C. R. S. Gestão baseada nas competências . Disponível: </li></ul><ul><li>http://www.sibi.ufrj.br/snbu/snbu2002/oralpdf/26.a.pdf . Acesso em: 18 jan. 2010. </li></ul><ul><li>BARROS, M. H. T. C. Disseminação da informação : entre a teoria e a prática. Marília: [s.n.], 2003. </li></ul><ul><li>BELLUZO, R. C. B. Da capacitação de recursos humanos à gestão da qualidade em bibliotecas universitárias : paradigma teórico prático para ambiente de serviço de referência e informação. 1995. Tese (Doutorado) – Escola de Comunicação e Artes, Universidade de São Paulo, 1995. </li></ul><ul><li>BELLUZO; MACEDO, N. D. A gestão da qualidade em serviço de informação: contribuição para uma base teórica. Ciência da Informação, Brasília, DF, v. 22, n.2, p. 124-132, maio/ago. 1993. </li></ul><ul><li>CUNHA, M. B. da. Construindo o futuro: a biblioteca universitária brasileira em 2010. Ciência da Informação , Brasília, DF, v.29, n.1, p.71-89, jan./abr.2000. </li></ul><ul><li>DIAS, Simone Lopes. A disseminação da informação mediada por novas tecnologias e a educação do usuário na biblioteca universitária . 2005. 139f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação). Faculdade de Filosofia e Ciências – UNESP, Marília, 2005. </li></ul><ul><li>DUDZIAK, E. A.; et al. A educação de usuários de bibliotecas universitárias frente à sociedade do conhecimento e sua inserção nos novos paradigmas educacionais. Disponível em http://64.233.163.132/search?q=cache:oi3g5ZZjN34J:snbu.bvs.br/snbu2000/docs/pt/doc/t060.doc+A+educa%C3%A7%C3%A3o+de+usu%C3%A1rios+de+bibliotecas+universit%C3%A1rias+frente+%C3%A0+sociedade+do+conhecimento+e+sua+inser%C3%A7%C3%A3o+nos+novos+paradigmas+educacionais.&cd=1&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br . Acesso em: 18 de jan. de 2010. </li></ul><ul><li>FONSECA, E. N. da. Introdução à biblioteconomia . São Paulo: Pioneira, 1992. </li></ul><ul><li>JANNURI, C. A. S. C.; MONTALLI, K. M. L. Informação tecnológica e para negócios no Brasil: introdução a uma discussão conceitual. Ciência da Informação , Brasília, DF, v.28, n.1, p.28-36, jan./abr.,1999. </li></ul><ul><li>LANCATER, F. W. Ameaça ou oportunidade? Revista da escola de Biblioteconomia da UFMG , Belo Horizonte, v.23, n.1, p.7-27, jan./jun.1994 </li></ul><ul><li>MANESS, J. Library 2.0 Theory: web 2.0 and its implications for Libraries. Webology , v.3, n.2, artigo 25, 2006. Disponível em: <http://www.webology.ir/2006/v3n2/a25.html>. Acesso em: 11 jan. 2010. </li></ul><ul><li>MARCHIORI, P.Z. Que profissional queremos formar para o século XXI – graduação. Informação e Informação , Londrina, v. 1, n.1, p.27-34, jan./jun. 1996. </li></ul><ul><li>ROCHA, E. C.; GOMES, S.H.A. Gestão da qualidade em unidades de informação. Ciência da Informação , Brasília, v. 22, n.2, p.142-152, maio/ago. 1993. </li></ul><ul><li>SILVA, J. F. M. da. Internet – Biblioteca – Comunidade acadêmica : conhecimentos, usos e impactos; pesquisa com três universidade paulistas (UNESP-UNICAMP-USP). 2001. Tese (Doutorado) – Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, 2001. </li></ul>

×