Módulo IIIpor gardnernewf
5. AS NECESSIDADES DOS USUÁRIOSpor mailo ^_^
USUÁRIOS• Saber o contexto das coleções imagéticas;– Identidade ;– Herança;– Contexto.• A necessidade da coleção;• Pesquis...
http://labs.ideeinc.com/
6. AS FORMAS DE REPRESENTAÇÃO:DESCRITIVA E TEMÁTICApor Randy Pertiet
Representação de documentosIndexação Classificação CatalogaçãoTesauros; Vocabulárioscontrolados e nasOntologiasMetadados; ...
Tratamento descritivo da informaçãoCatalogação MetadadosA catalogação oferece os subsídiosnecessários para a definição dos...
Catalogação
“um processo de decisão multidimensionalque através de uma estrutura sucinta epadronizada dos dados e informações sobreum ...
Metadados
“[...] são atributos que representam uma entidade(objeto do mundo real) em um sistema de informação.[...]”“[...] são eleme...
Os padrões de metadados são estruturas dedescrição constituídas por um conjuntopredeterminado de metadados (atributoscodif...
No ambiente Web...... os metadados foram desenvolvidos para racionalizar, diferenciare tratar a massa fenomenal de informa...
Padrões de metadadosPara os diversos recursos informacionais, os metadados possuempadrões. Estes padrões orientam e auxili...
MetadadosCódigo-fonte da página do ENANCIB 2011
Tratamento temático da informaçãoA classificação e a indexação oferece os subsídiosnecessários a criação de ontologias tes...
Tesauros eVocabulárioscontrolados
IndexaçãoConstrução deíndicesLinguagensdocumentáriasNecessidade denovos métodosDiversos nomes: linguagens deindexação, lin...
IndexaçãoCódigo-fonte da página do ENANCIB 2011
Vocabulário controladoUm vocabulário controlado é qualquer subconjunto definido dalinguagem natural.Tipos de vocabulários ...
Vocabulário controladoAros de sinônimos: a palavra inicial da busca em relação aoarquivo do texto. (Remissivas)Exemplo:Mac...
Vocabulário controladoArquivos de autoridade: possibilidade de usar termos aprovadosde forma consistente.Exemplo:
Fonte: http://www.collectionscanada.gc.ca/csh-bin/resultsm/l=0
Vocabulário controladoTesauros: “Espécie de enciclopédia”, integrado dentro de umsite para melhorar a navegação e recupera...
Fonte: http://www.cnfcp.gov.br/tesauro/sistematica/sistematico.htm
Estrutura: área, domínio e subdomínio• Área: parte do saber cujos limites são definidos segundo umponto de vista particula...
Relações lógicasIdentidade A (x,x,x) = B (x,x,x)As características são as mesmas.Lingüística sociológica = Sociolingüístic...
Relações hierárquicasSão estabelecidas pela divisão de um conceito superordenado emconceitos subordinados formando um ou d...
Relações de termosGênero/EspécieConceito genérico: conceito superordenado é tomado como pontode partida no qual são organi...
Conceito específico: conceito subordinado em uma relaçãogenérica, isto é, aquele que, dentro de um sistema hierárquicopode...
Relações partitivasO conceito superordenado se refere a um objeto consideradocomo um todo e os conceitos subordinados aos ...
Conceitos partitivos: podem ser expressos em sériesverticais e horizontais. As partes devem ser obrigatórias(essenciais) o...
Relações associativasExiste uma relação associativa quando uma conexão temática pode ser estabelecida entreos conceitos em...
Classificação
ClassificaçãoUsamos esquemas de classificação para significar um arranjo determos preferenciais.São compostas por uma hier...
Lógica do código de CDD000 Computers, information, & general reference100 Philosophy & psychology200 Religion300 Social sc...
Classificação FacetadaPode-se aplicar a estrutura em um banco de dados, bem como aplicar em umamistura mais heterogênea de...
No ambiente Web...• Taxonomia;• Folksonomia.Folksonomia:A folksonomia pode ser definida, com base nas ideias de Thomas Van...
Folksonomia do Flickr
REFERÊNCIASALVES, R. C. V. Metadados como elementos do processo de catalogação.2010, 132f. Tese (Doutorado em Ciência da I...
[Minicurso - Módulo 3] Representação de imagens fotográficas e digitais: teoria e prática
[Minicurso - Módulo 3] Representação de imagens fotográficas e digitais: teoria e prática
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

[Minicurso - Módulo 3] Representação de imagens fotográficas e digitais: teoria e prática

737 visualizações

Publicada em

Slides para o mini-curso de "Representação de imagens fotográficas e digitais: teoria e prática", 2012.

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
737
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

[Minicurso - Módulo 3] Representação de imagens fotográficas e digitais: teoria e prática

  1. 1. Módulo IIIpor gardnernewf
  2. 2. 5. AS NECESSIDADES DOS USUÁRIOSpor mailo ^_^
  3. 3. USUÁRIOS• Saber o contexto das coleções imagéticas;– Identidade ;– Herança;– Contexto.• A necessidade da coleção;• Pesquisa;• Estudo de usuário;• Estatísticas.
  4. 4. http://labs.ideeinc.com/
  5. 5. 6. AS FORMAS DE REPRESENTAÇÃO:DESCRITIVA E TEMÁTICApor Randy Pertiet
  6. 6. Representação de documentosIndexação Classificação CatalogaçãoTesauros; Vocabulárioscontrolados e nasOntologiasMetadados; no uso de modelos(RDA) com o auxilio de novosconceitos: FRBR, FRAD e o FRSADNovas tecnologiasTratamento temático daInformação Tratamento descritivo daInformação
  7. 7. Tratamento descritivo da informaçãoCatalogação MetadadosA catalogação oferece os subsídiosnecessários para a definição dosmetadados, com o apoio dos códigos.
  8. 8. Catalogação
  9. 9. “um processo de decisão multidimensionalque através de uma estrutura sucinta epadronizada dos dados e informações sobreum item informacional ou documentário, temcomo objetivo tornar o documento ou textoúnico e, ao mesmo tempo, multidimensionarsuas possibilidades de recuperação e uso”(MEY, 1987, p. 3)
  10. 10. Metadados
  11. 11. “[...] são atributos que representam uma entidade(objeto do mundo real) em um sistema de informação.[...]”“[...] são elementos descritivos ou atributos referenciaiscodificados que representam características próprias ouatribuídas às entidades;[...] são ainda dados que descrevem outros dados emum sistema de informação, com o intuito de identificarde forma única uma entidade (recurso informacional)para posterior recuperação (ALVES, 2010, p. 47).
  12. 12. Os padrões de metadados são estruturas dedescrição constituídas por um conjuntopredeterminado de metadados (atributoscodificados ou identificadores de umaentidade) metodologicamente construídos epadronizados.O objetivo do padrão de metadados édescrever uma entidade gerando umarepresentação unívoca e padronizada quepossa ser utilizada para recuperação damesma (ALVES, 2010, p. 47).
  13. 13. No ambiente Web...... os metadados foram desenvolvidos para racionalizar, diferenciare tratar a massa fenomenal de informações. E consequentemente,para melhorar a recuperação na Web.Além disso, os metadados podem auxiliar na organização dasfontes eletrônicas, favorecendo a interatividade delas e validandosuas identificações e assegurando sua preservação.
  14. 14. Padrões de metadadosPara os diversos recursos informacionais, os metadados possuempadrões. Estes padrões orientam e auxiliam na forma de descriçãode cada tipo de informação. Exemplos:• Dublin Core (utilizado na descrição de recursos digitais);• MARC21 (registros bibliográficos);• TEI (material textual em ambientes digitais);• EAD (inventário de arquivos);• CDWA / VRA (objetos visuais como pinturas e esculturas);• Entre outros...
  15. 15. MetadadosCódigo-fonte da página do ENANCIB 2011
  16. 16. Tratamento temático da informaçãoA classificação e a indexação oferece os subsídiosnecessários a criação de ontologias tesauros evocabulários controlados.IndexaçãoClassificaçãoOntologias, Tesauros eVocabulárioscontrolados
  17. 17. Tesauros eVocabulárioscontrolados
  18. 18. IndexaçãoConstrução deíndicesLinguagensdocumentáriasNecessidade denovos métodosDiversos nomes: linguagens deindexação, linguagens descritoras,codificações, documentárias, linguagensde informação, vocabulárioscontrolados, lista de assuntosautorizadosVocabuláriocontroladoTesaurosLinguagem naturalTermos deIndexaçãopadronização
  19. 19. IndexaçãoCódigo-fonte da página do ENANCIB 2011
  20. 20. Vocabulário controladoUm vocabulário controlado é qualquer subconjunto definido dalinguagem natural.Tipos de vocabulários controlados:SIMPLES COMPLEXOSAssociativoHierárquicoEquivalênciaArossinônimosArquivos deautoridadeEsquemas declassificação TesaurosVocabuláriosRelações
  21. 21. Vocabulário controladoAros de sinônimos: a palavra inicial da busca em relação aoarquivo do texto. (Remissivas)Exemplo:Machadode AssisJoaquimMariaMachadode AssisMACHADODE ASSIS,MariaJoaquimASSIS,MariaJoaquimMachado
  22. 22. Vocabulário controladoArquivos de autoridade: possibilidade de usar termos aprovadosde forma consistente.Exemplo:
  23. 23. Fonte: http://www.collectionscanada.gc.ca/csh-bin/resultsm/l=0
  24. 24. Vocabulário controladoTesauros: “Espécie de enciclopédia”, integrado dentro de umsite para melhorar a navegação e recuperação, compartilhauma herança comum ao texto de referência, mas com formase funções diferentes.Exemplo:
  25. 25. Fonte: http://www.cnfcp.gov.br/tesauro/sistematica/sistematico.htm
  26. 26. Estrutura: área, domínio e subdomínio• Área: parte do saber cujos limites são definidos segundo umponto de vista particular de uma ciência ou técnica.Ex.: Ciências humanas• Domínio: subconjunto de uma área determinado por umsistema de noções.Ex.: Sociologia• Subdomínio: cada um dos subconjuntos de um domínio.Ex.: Sociologia das religiõesTesauros
  27. 27. Relações lógicasIdentidade A (x,x,x) = B (x,x,x)As características são as mesmas.Lingüística sociológica = SociolingüísticaImplicação A (x,x) B (x,x,x)O conceito A está contido no conceito B.Língua Kaingang / Língua indígenaÁlgebra linear / ÁlgebraRelações de termos
  28. 28. Relações hierárquicasSão estabelecidas pela divisão de um conceito superordenado emconceitos subordinados formando um ou diversos níveis.Exemplo: ReinoFiloSub-filoClasseOrdemFamíliaRelações de termos
  29. 29. Relações de termosGênero/EspécieConceito genérico: conceito superordenado é tomado como pontode partida no qual são organizados os conceitos subordinados.Inclui conceitos específicos, estabelecendo com eles relaçõeshierárquicas. É obtido por abstração a partir de cada um dosconceitos a ele subordinados e por isso incluído na intensão detodos eles.Exemplo: o conceito árvore é genérico em relação ao conceitopinheiro.
  30. 30. Conceito específico: conceito subordinado em uma relaçãogenérica, isto é, aquele que, dentro de um sistema hierárquicopode ser reagrupado com pelo menos um outro conceito domesmo nível para formar um conceito de nível superior (conceitosuperordenado).Exemplo: o conceito pinheiro é específico em relação ao conceitoárvore.Relações de termos
  31. 31. Relações partitivasO conceito superordenado se refere a um objeto consideradocomo um todo e os conceitos subordinados aos objetosconsiderados como suas partes.Exemplo:ÁrvoreTroncoGalhosFolhasRelações de termos
  32. 32. Conceitos partitivos: podem ser expressos em sériesverticais e horizontais. As partes devem ser obrigatórias(essenciais) ou opcionais (não-essenciais).Conceitos coordenados: são aqueles que no mesmonível compartilham características na mesma dimensão.Exemplo: Lápis e lapiseiraRelações de termos
  33. 33. Relações associativasExiste uma relação associativa quando uma conexão temática pode ser estabelecida entreos conceitos em virtude da experiência.– Matéria-prima/Produto (Couro/Sapato)– Ação/Equipamento ou instrumento (Pintar/Pincel)– Causa/Efeito (Umidade/Corrosão)– Material /Propriedade (Água/Evaporação)– Material/Estado (Água/Vapor)– Matéria/Substância (Diamante/Carbono)Relações de termos
  34. 34. Classificação
  35. 35. ClassificaçãoUsamos esquemas de classificação para significar um arranjo determos preferenciais.São compostas por uma hierarquia dos assuntos.Porém, na Web, há a preferência pela taxonomia.Exemplos de códigos de classificação: a CDD (Classificação Decimal deDewey); a CDU (Classificação Decimal Universal) e a ClassificaçãoFacetada.
  36. 36. Lógica do código de CDD000 Computers, information, & general reference100 Philosophy & psychology200 Religion300 Social sciences400 Language500 Science600 Technology700 Arts & recreation800 Literature900 History & geographyFonte: http://www.oclc.org/dewey/about/about_the_ddc.htm.
  37. 37. Classificação FacetadaPode-se aplicar a estrutura em um banco de dados, bem como aplicar em umamistura mais heterogênea de documentos e aplicativos em um site.Assim, pode-se aplicar o conceito de múltiplas taxonomias que se concentram emdiferentes dimensões do conteúdo (MORVILLE; ROSENFELD, 2006).ClassificaçãoFacetadaRanganathan, década de 30Personalidade;Assunto;Energia;Espaço;TempoComposta por 5facetas:Tópico;Produto;Tipo dedocumento;Audiência;Geografia;PreçoDiferentesmeios.Ex: Mundo dosnegócios
  38. 38. No ambiente Web...• Taxonomia;• Folksonomia.Folksonomia:A folksonomia pode ser definida, com base nas ideias de Thomas VanderWal (2005, 2007, 2008), como o resultado do processo de etiquetagem,que consiste na atribuição de etiquetas a recursos informacionais na web.Essa atribuição de etiquetas é feita de forma livre e pessoal, não havendoregras ou restrições dos sistemas.
  39. 39. Folksonomia do Flickr
  40. 40. REFERÊNCIASALVES, R. C. V. Metadados como elementos do processo de catalogação.2010, 132f. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) – Faculdade deFilosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília, 2010.MEY, E. S. A catalogação e descrição bibliográfica: contribuição a umateoria. Brasília, DF: ABDF, 1987.

×