Raças de bovino para produção de leite

260 visualizações

Publicada em

Principais raças de bovinos para a pr

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
260
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Raças de bovino para produção de leite

  1. 1. RAÇAS DE BOVINO PARA PRODUÇÃO DE LEITE Schwyz Essa raça de bovino é, também, conhecida como pardo-suíça. Os machos dessa raça são utilizados para a produção de carne (corte) e as fêmeas são utilizadas para produzir leite; porém , atualmente, utiliza-se mais para a produção de leite do que para corte. Essa raça pode produzir em média 3000 kg por lactação. As características dessa raça são: Pelagem: Cinzenta-escura, parda-clara e parda escura; Chifres: Curtos, brancos com pontas pretas; Pele: Grossa e elástica; Pescoço: Bastante grosso ( característica que deve ser corrigida, principalmente nas linhagens leiteiras); Cabeça: Tamanho médio; Garupa: Ampla; Úbere: Bastante volumoso; Cascos: Redondos, de cor escura; Gir Essa raça teve origem na Índia e se espalhou, boa produtora, essa raça foi adaptada à produzir mais leite. Os níveis de produção do gir leiteiro apresentam produtividade mais do que adequada para o clima brasileiro e condições de criação. Essa raça produz em média 24 mil kg/ano de leite e pode chegar a produzir até 3 mil kg/mês de leite. Características dessa raça: Porte: Médio; Pelagem: vermelha em todas as suas tonalidades; amarelo; com dominância da cor branca, com orelhas e cabeça totalmente ou parcialmente pretas; com orelhas e cabeça escuras; Cabeça: Média; ultra-convexo; Chifres: Médios, de coloração escura, grossos na base, saindo para baixo e para trás; Orelhas: Finas, longas e pendentes; Corpo: Mediano e cumprido; Ayrshire Essa é uma raça originada na Escócia. Muito boa para a produção de leite, a raça ayrshire recebeu sangues de várias outras raças especializadas na produção de leite, inclusive da holandesa, que é ,sem duvidas, a raça de maior produção de leite do mundo. A ayrshire produz em média 3900 kg por lactação. Seu leite apresenta matéria seca alta, sendo próprio à fabricação de queijos. As principais características dessa raça são:
  2. 2. Pelagem: Malhada de vermelho, bem definido; Úbere: Grande, branco, de forma ideal, frequentemente um pouco carnoso, prolongando-se para diante e para trás, com tetas bem dispostas, afastadas, porém pequenas. Boas veias mamárias; Pele: Fina e coberta de pelos finos vermelhos e brancos; Cabeça: Típica, cônica, de perfil reto, ligeiramente comprida; marrafa direita e ampla; fronte de largura regular e com leve depressão entre os olhos; chanfro largo, com focinho forte e face descarnada; Chifres:Brancos, com as extremidades pretas, compridos e fortes, voltados para cima em crescente; Corpo: Pequeno, em forma de cunha, correspondendo ao tipo clássico de vaca leiteira, aparentemente longo, devido ao fato dos membros serem curtos; todas as suas linhas são retas, sendo uma das poucas raças melhoradas retilínea; Pescoço: Fino, direito, meio comprido, desbarbelado, alargando-se para o tórax, com boa postura, forte no touro, que apresenta um pouco de congote; Membros: Curtos, finos, com nádegas retas, desenvolvidas para uma raça leiteira; cascos bons em tamanho e bem conformados. Aprumos corretos; Guernsey Esta raça de bovino é uma das principais na produção de leite, porem, possuem características fisicas de pequeno porte para a um bovino. As fêmeas pesam acima de 350 kg e os touros acima de 600 kg de peso vivo. Por isso,não são indicadas para a produção de carne. Essa raça produz em média 3000 kg por lactação, estes possuem uma média de 6 a 7% de gordura, rica em pigmentos carotenóides. Suas características são as seguintes: Pelagem: Malhada de cor predominantemente amarela com suas variações; Úbere: ventre e vassoura da cauda: Esses são sempre brancos; Pele: Amarela, fina e coberta de pêlos finos e brilhantes; Pescoço: comprido em ambos os sexos, côncavo, no bordo superior das fêmeas, convexo nos machos, possuindo uma pequena elevação; Cabeça: Tamanho médio, de perfil côncavo; Chifres: Pequenos, finos de cor amarela, dirigidos para frente e para cima; Garupa: Ampla;leite; Corpo: Delicado, descarnado e bem característico de animais voltados para a produção de leite. Holandesa Essa raça é a campeã mundial em termos de produção de leite. Uma vaca dessa raça chega a produzir em média 15 a 40 kg/dia, totalizando uma média mensal de 450 a 1200kg por vaca, um quilo de leite é equivalente a 1,033 litros(um litro e trinta e três mililitros). Existem registros, em concursos leiteiros, de vacas holandesa que chegaram a produzir 77kg de leite em um dia, realizando três ordenhas. De acordo com os dados à cima, podemos perceber que a raça holandesa produz muito leite, por isso, para quem deseja investir na produção leiteira, essa raça é a mais viavel, comparando essa raça com outras raças, o produtor irá ver que a quantidade de leite que uma vaca holandesa produz, é em
  3. 3. média 5 litros/dia a mais que uma vaca de outra raça, esses números tornam-se maior quando coloca-se em conta a produção de uma rebanho mensalmente. As características dos gados dessa raça são: Pelagem: Apresenta-se em duas cores, que podem ser preta e branca ou vermelha e branca; Cabeça: Uma parte superior ampla, olhos grandes e escuros e órbitas salientes. A parte fronto; nasal é estreita e alongada. O focinho e a cavidade bucal são amplo; Chifres: Ficam para frente e tem as pontas escuras; Úbere: Possue grande capacidade e boa formação; Pele: Espessa; Jersey Essa raça é originada da Inglaterra.O Gado Jersey apresenta estatura mediana, sendo considerada uma raça de pequeno porte. Além de ter boa produtividade leiteira, alta fertilidade, boa facilidade de partos, elevada precocidade sexual e longevidade elevada, a raça Jersey produz leite com elevado teor de sólidos, principalmente gordura e proteína. No Brasil a produção média de leite ,dessa raça, varia de 3.500 kg a 5.500 kg de leite por lactação de 305 dias, com 5,30% de gordura e 3,98% de proteína, sua produção diaria é em média de 25 kg de leite. Por ter um elevado teor de sólidos, proporciona um maior rendimento industrial para a produção de derivados, como o queijo, a manteiga e outros produtos lácteos. Por isso o cruzamentos desse animal com outras raças tem crescido significamente, com o objetivo de aumentar o teor de sólidos do leite. As caracteristicas dessa raça são: PELAGEM – Varia do cinza-claro ao escuro e do amarelo-claro ao amarelo-ouro ou, ainda malhada com as cores citadas, tem como característica a coloração mais forte nas extremidades do corpo. A cabeça é geralmente um pouco mais escura podendo apresentar a cor preta; PELE – Escura, fina e flexível, com pelos curtos e finos e mucosas escuras; CABEÇA – Bem inserida no pescoço, tamanho mediano e proporcional à idade, curta, triangular, leve, perfil côncavo, marrafa estreita, fronte larga com forte depressão entre os olhos; arcadas orbitais proeminentes, olhos escuros, salientes, não demasiadamente saltados; orelhas proporcionais, levemente inclinadas para frente e para cima, chifres bem implantados lateralmente, com as extremidades negras. Focinho largo, negro, narinas salientes e bem abertas; GARUPA – Bem desenvolvida, nivelada, larga e comprida, angulosa, de ossatura fina e robusta; ísquios bem afastados e em posição ligeiramente mais baixa que os íleos; cauda acentuada entre os ísquios, bem inserida, horizontal em sua inserção, fina, afiada e tocando os jarretes com vassoura abundante e comprida; SISTEMA LOCOMOTOR – aprumos de ossatura plana e compacta, proporcionais ao tamanho do animal, descarnados. Membros anteriores bem separados, aprumos simetricamente situados quando vistos de frente, de lado ou por trás. Membros posteriores com grau intermediário de curvatura quando vistos lateralmente;

×