Cabo Verde precisa de ter como Presidente um cidadão conhecedor das realidades e potencialidades do país, que anseie eleva...
A convivência de anos com Jorge Carlos Fonseca, o acompanhar do seu percurso político, da sua carreira académica e científ...
O conhecimento fez nascer a certeza de que com Jorge Carlos Fonseca na Presidência da República de Cabo Verde podemos alca...
<ul><li>Nasceu em Cabo Verde em 1950 é casado e pai de três filhas.
Jurisconsulto, Professor universitário e Presidente do Instituto Superior de Ciências Jurídicas e Sociais de Cabo Verde. F...
Autor de cerca de uma dúzia de livros e de mais de cinquenta trabalhos científicos e técnicos no domínio do direito, publi...
Director-Geral da Emigração (1975-1977), Secretário-Geral (1977-1979) do Ministério dos Negócios Estrangeiros de Cabo Verde.
Fundador, durante o regime de partido único, dos Círculos Cabo-Verdianos para a Democracia (CCPD), em 1980, e da Liga Cabo...
Candidato a Presidente da República nas eleições de 2001.</li></li></ul><li><ul><li>Poeta, com dois livros publicados (« O...
Figura em várias antologias literárias publicadas em Cabo Verde, Portugal, Brasil e Cuba e em diversas obras colectivas e ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Candidatura Presidencial de Jorge Carlos Fonseca

537 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
537
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Candidatura Presidencial de Jorge Carlos Fonseca

  1. 1. Cabo Verde precisa de ter como Presidente um cidadão conhecedor das realidades e potencialidades do país, que anseie elevar Cabo Verde ao patamar máximo da referência de um país de liberdade, que respeita e afirma os ideais do Estado de Direito e da Democracia, que seja acérrimo defensor da dignidade da pessoa humana e da felicidade do Povo Cabo-verdiano.<br />
  2. 2. A convivência de anos com Jorge Carlos Fonseca, o acompanhar do seu percurso político, da sua carreira académica e científica, da sua multifacetada militância cívica e cultural, o seu permanente envolvimento público, frontal e corajoso nas lutas pelas causas mais nobres da Nação Cabo-verdiana, dos homens e mulheres de Cabo Verde, a sua veia de poeta, foi-nos dando a conhecer o Homem que é Jorge Carlos Fonseca.<br />
  3. 3. O conhecimento fez nascer a certeza de que com Jorge Carlos Fonseca na Presidência da República de Cabo Verde podemos alcançar o que, como Povo, ansiamos: O PERMANENTE ELOGIO DA LIBERDADE.<br />
  4. 4. <ul><li>Nasceu em Cabo Verde em 1950 é casado e pai de três filhas.
  5. 5. Jurisconsulto, Professor universitário e Presidente do Instituto Superior de Ciências Jurídicas e Sociais de Cabo Verde. Fundador e Presidente do Conselho de Administração da «Fundação Direito e Justiça». Fundador e Director da revista «Direito e Cidadania».</li></li></ul><li><ul><li>Colaborador Permanente da Revista Portuguesa de Ciência Criminal; Membro do Conselho Editorial da Revista de Economia e Direito, da Universidade Autónoma de Lisboa.
  6. 6. Autor de cerca de uma dúzia de livros e de mais de cinquenta trabalhos científicos e técnicos no domínio do direito, publicados designadamente em Cabo Verde, Portugal, Brasil, Espanha, Argentina, Macau, Hong Kong, Itália, Angola, Turquia e México.</li></li></ul><li><ul><li>Autor material (enquanto Jurisconsulto), entre muitos outros, dos Ante-Projectos de novo Código Penal, de novo Código de Processo Penal, de Código Aduaneiro e da Lei de Execução das Sanções Criminais. Dirigiu e coordenou o «Estudo sobre o Estado da Justiça em Cabo Verde» (2001) e o «Estudo sobre a protecção às vítimas de crimes violentos, em particular as mulheres» (2002) e participou nos trabalhos de elaboração da Constituição de Cabo Verde (1992) e de Timor-Leste (2001 e 2002).</li></li></ul><li><ul><li>Investigador no Instituto Max-Planck para o Direito Penal internacional e estrangeiro (Freiburgi.Br. – Alemanha), em 1986.
  7. 7. Director-Geral da Emigração (1975-1977), Secretário-Geral (1977-1979) do Ministério dos Negócios Estrangeiros de Cabo Verde.
  8. 8. Fundador, durante o regime de partido único, dos Círculos Cabo-Verdianos para a Democracia (CCPD), em 1980, e da Liga Cabo-Verdiana dos Direitos Humanos, em 1982.</li></li></ul><li><ul><li>Ministro dos Negócios Estrangeiros entre 1991 e 1993, no primeiro Governo da II República (tempo em que Cabo Verde foi membro não-permanente do Conselho de Segurança da ONU). Presidiu, por substituição, a Assembleia Geral das Nações Unidas (1992)
  9. 9. Candidato a Presidente da República nas eleições de 2001.</li></li></ul><li><ul><li>Poeta, com dois livros publicados (« O silêncio acusado de alta traição e de incitamento ao mau hálito geral», Spleen Editores, praia, 1995; «Porcos em delírio», Artiletra, 1998) e colaboração em dezenas de publicações nacionais e estrangeiras.
  10. 10. Figura em várias antologias literárias publicadas em Cabo Verde, Portugal, Brasil e Cuba e em diversas obras colectivas e de estudos literários.</li></li></ul><li><ul><li>Ensaísta literário e cronista, e conferencista sobre temas jurídicos, culturais, literários e políticos, em Cabo Verde, Guiné-Bissau, Portugal, Brasil, Espanha, Senegal, Estados Unidos da América, Macau, México, Angola, Turquia, Japão, Angola, Áustria e Hungria.</li></ul>Condecorações:<br />Ordem Amílcar Cabral (2.º grau); Medalha do Vulcão (1.ª Classe); Grande Oficial de Rio Branco (Brasil).<br />

×