ESCOLA BÁSICA DOS 2º E 3º CICLOS BARTOLOMEU PERESTRELO  Plano de aulas - 3º período                                       ...
ESCOLA BÁSICA DOS 2º E 3º CICLOS BARTOLOMEU PERESTRELO  Plano de aulas - 3º período                                       ...
ESCOLA BÁSICA DOS 2º E 3º CICLOS BARTOLOMEU PERESTRELO  Plano de aulas - 3º período                                       ...
ESCOLA BÁSICA DOS 2º E 3º CICLOS BARTOLOMEU PERESTRELO  Plano de aulas - 3º período                                       ...
ESCOLA BÁSICA DOS 2º E 3º CICLOS BARTOLOMEU PERESTRELOPlano de aulas - 3º período                            Ciências Físi...
ESCOLA BÁSICA DOS 2º E 3º CICLOS BARTOLOMEU PERESTRELO    Plano de aulas - 3º período                                     ...
ESCOLA BÁSICA DOS 2º E 3º CICLOS BARTOLOMEU PERESTRELOPlano de aulas - 3º período                              Ciências Fí...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Planificação 3ºperíodo

1.561 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.561
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Planificação 3ºperíodo

  1. 1. ESCOLA BÁSICA DOS 2º E 3º CICLOS BARTOLOMEU PERESTRELO Plano de aulas - 3º período Ciências Físico-Químicas 9º Ano Turma 8 Ano Lectivo: 2011/2012 Conteúdos Competências Específicas Metodologia / Estratégias Recursos Aulas TEMA: Viver Melhor Na Terra Capítulo II Questões centrais - Manual “Sistemas - O que é a electricidade? - Acetato 1 aula Eléctricos e  Reconhece a importância da - É a electricidade a causa da trovoada, da acção entre balões friccionados e o que faz funcionar - Retroprojector (17 Abr) electrónicos” utilização dos aparelhos eléctricos lâmpadas, motores e aquecedores? - Quadro de forma regrada, com vista à - Diálogo baseado em imagens projectadas em acetato, para referir termos relacionados com - Caderno de exercícios 1. Circuitos segurança e à poupança de manifestação, produção e utilização da electricidade, incluindo electricidade estática e corrente - Ficha de trabalho eléctricos energia; eléctrica. - Pilha, bateria, transformador e  Interpreta a constituição e a - Partir da análise, em pequenos grupos, das páginas 94 e 95 do manual, com vista à selecção de tomada de rede1.1 Utilização da representação esquemática de regras de segurança e de poupança na utilização da electricidade. - Fios e corcodiloselectricidade circuitos eléctricos; - Fornecer aos alunos, distribuídos em pequenos grupos, diferentes fontes e receptores de energia - Interruptores diferentes eléctrica, fios de ligação, crocodilos e interruptores para observação atenta. - Motor, resistência e lâmpada Após diálogo e consulta da página 99 do manual, os alunos deverão completar um quadro. - Pilha - Demonstração, experimental, da instalação de circuitos, como os das figuras 6 a 11, das páginas - 3 Lâmpadas 97 e 98 do manual, para apresentar o significado de circuito aberto e fechado e sentido da corrente - Interruptores eléctrica. - Resistência - Representação esquemática destes circuitos simples. - Motor - Demonstração experimental, da instalação de lâmpadas em série e em paralelo, verificando as - 7 Fios de ligação e crocodilos características que os distinguem. - Representação esquemática dos circuitos construídos. - Realização, em pares, das actividades de verificação e consolidação de aprendizagens das páginas 102 e 103 do manual. - Realização do trabalho de casa, das questões 1 a 7, das páginas 14 e 15 do caderno de exercícios.1.2 Corrente  Interpreta a corrente eléctrica - Demonstração experimental do comportamento de materiais bons e maus condutores da corrente - Pilha 1 aulaeléctrica com base no modelo corpuscular eléctrica de acordo com a página 104 do manual. Referir o interesse de uns e de outros na vida real. - Fios de ligação e crocodilos (19 Abr) da matéria; - Com base em imagens, projectadas em acetato, e através do diálogo: - Lâmpada  Reconhece a constituição das 1. Lembrar a constituição do átomo - 2 Eléctrodos de grafite pilhas e associações de pilhas; 2. Referir a existência de electrões livres nos metais e o significado de movimento desordenado e - Sólidos metálicos e de outros  Distinguir entre corrente ordenado de electrões livres. materiais. contínua e alternada; 3. Lembrar o significado de iões e a sua representação. - 5 gobelés com álcool etílico, 4. Referir o movimento de iões positivos e negativos nas soluções condutoras. água desionizada, água salgada, - Informar sobre a constituição do elemento pilha e da pilha de Volta e as representações água açucarada e água simbólicas. acidulada. - Informar sobre o sentido real da corrente criada por pilhas e baterias e o sentido convencional, - Manual explicando a designação de contínua (DC =) para esta corrente. Explicar a designação de alternada - Acetato (AC ~) para a corrente da rede eléctrica. - Retroprojector - Utilizando um osciloscópio, reconhecer a corrente contínua e alternada, observando a imagem no - Quadro ecrã após ligação a uma pilha e a uma fonte de corrente alterna. - Caderno de exercícios - Realização, em pares, das actividades de verificação e consolidação de aprendizagens da página - Ficha de trabalho 109 do manual. - Osciloscópio - Realização do trabalho de casa, da questão 8, da página 16 do caderno de exercícios. - Pilha - Fonte de alimentação de corrente alternada1.3 Diferença de  Reconhece o significado e a - Ligar pilhas de diferentes voltagens à mesma lâmpada e observar a luminosidade. Após associar a - Pilhas de 1,5V, 4,5V, 6V e 9V. 2 aulaspotencial e importância de diferença de luminosidade da lâmpada à energia recebida da pilha e ao valor em volts nela escrito: - Lâmpada de 6V. (24 Abr)intensidade de potencial das fontes de energia; 1. Apresentar um possível significado de diferença de potencial de uma fonte de energia. - 2 Fios de ligação. (26 Abr)corrente  Identifica unidades em que se 2. Indicar nome e símbolo da unidade SI de diferença de potencial e de alguns múltiplos e - Crocodilos exprime e como se mede a submúltiplos, relacionando-os com a unidade. - 1 Voltímetro analógico diferença de potencial de fontes - Realização de algumas conversões de unidades. - 1 Multímetro para cada grupo de energias; - Observação, em pequenos grupos, de alguns voltímetros e multímetros na posição adequada à - Tomada da rede ou fonte de  Realiza associações de pilhas medição de diferenças de potencial para que: c.a.
  2. 2. ESCOLA BÁSICA DOS 2º E 3º CICLOS BARTOLOMEU PERESTRELO Plano de aulas - 3º período Ciências Físico-Químicas 9º Ano Turma 8 Ano Lectivo: 2011/2012 Conteúdos Competências Específicas Metodologia / Estratégias Recursos Aulas em série e em paralelo; 1. Reconheçam os diferentes terminais e a possibilidade de funcionarem em c.c. e c.a.. - Bateria 3 pilhas  Usa adequadamente 2. Estudem uma das escalas e o porta-voz de cada grupo comunique à turma o estudo efectuado. - Multímetro digital voltímetros ou multímetros; - Demonstração experimental dos circuitos adequados para medir a diferença de potencial de - Voltímetro  Efectua medições e relaciona diferentes fontes de c.c. e de c.a. com multímetros digitais. Representação esquemática desses - 2 Fios de ligação os valores medidos; circuitos. Focar o interesse da associação de pilhas em série, relacionando a diferença de potencial - Crocodilos  Reconhece a instalação da associação com a de cada pilha. - Pilha de 4,5V correcta de voltímetros e - Realização de uma actividade experimental - Fios de ligação e crocodilos amperímetros em circuitos com - Realização do trabalho de casa, das questões 9 a 13, das páginas 16 e 17 do caderno de - Interruptor receptores em série e em paralelo; exercícios. - 2 Lâmpadas  Identifica algumas relações - Apresentar um possível significado de diferença de potencial nos terminais de um receptor. - 1 Voltímetro ou Multímetro entre: - Demonstração experimental da instalação em paralelo dos voltímetros e multímetros para medir digital - a diferença de potencial em diferenças de potencial nos terminais de receptores. - Pilha de 4,5V diferentes pontos de circuito com - Resumir, num quadro, alguns registos essenciais sobre diferença de potencial. - Fios de ligação e crocodilos receptores associados em série e - Apresentar um possível significado de intensidade da corrente. - Interruptor em paralelo; - Informar nome e símbolo da unidade SI de intensidade da corrente e de alguns múltiplos e - 2 Lâmpadas - a intensidade da corrente em submúltiplos, relacionando-os com a unidade. - 4 Amperímetros diferentes pontos de circuitos com - Realização de algumas conversões de unidades. - Manual receptores associados em série e Demonstração experimental da instalação em série de amperímetros para medir intensidades da - Acetato em paralelo; corrente em diferentes pontos de um circuito. - Retroprojector  Realiza associações de pilhas - Resumir, num quadro, alguns registos essenciais sobre intensidade da corrente. - Quadro em série e em paralelo; - Realização, em pares, das actividades de verificação e consolidação de aprendizagens das - Caderno de exercícios  Instala adequadamente páginas 118 e 119 do manual. - Ficha de trabalho voltímetros e amperímetros em - Realização do trabalho de casa, das questões 14 a 25, das páginas 17 a 20 do caderno de circuitos com receptores em série exercícios. e em paralelo;  Efectua medições e relaciona os valores medidos;1.4 Resistência  Interpreta e aplica o significado - Demonstração experimental do efeito, no valor da intensidade da corrente ou no brilho de uma - Pilha, fios de ligação e 2 aulaseléctrica de resistência eléctrica; lâmpada, resultante da substituição de um condutor por outro num circuito eléctrico, como na página crocodilos (03 Mai)  Identifica procedimentos 121 do manual. - Condutores diferentes (08 Mai) adequados para medir a A discussão centrada nas observações efectuadas, tendo em conta o modelo para a corrente - Lâmpada resistência eléctrica; eléctrica, permitirá abordar o significado de resistência eléctrica, estabelecendo a relação R grande - Amperímetro  Reconhece condutores óhmicos => I pequeno. - Multímetro com cabos de e não óhmicos e o significado da - Informar nome e símbolo da unidade SI de resistência eléctrica, bem como alguns múltiplos e ligação lei de ohm; submúltiplos, e efectuar algumas conversões de unidades. - Resistências de carvão  Reconhece os factores de que - Mostrar aos alunos, distribuídos em pequenos grupos, diferentes dispositivos que são resistências - Voltímetro depende a resistência dos quando nos referimos quer à propriedade eléctrica de qualquer circuito, quer aos dispositivos que se - Amperímetro condutores e a sua aplicabilidade introduzem nos circuitos para aumentar a resistência. Seguir-se-á a observação mais detalhada de - Fios de ligação e crocodilos nos reóstatos; resistências de carvão e respectivo código de cores, na página 132 do manual, a fim de indicarem - Resistência de carvão os valores da resistência. - Pilha - Propor aos alunos a resolução, em cas, da questão 26 na página 20 do caderno de actividades. - 3 Pilhas - Demonstração do uso do multímetro como o ohmímetro e confirmação dos valores indicados pelos - Interruptor alunos para algumas resistências de carvão. - Fios de ligação e crocodilos - Após reflexão sobre o significado de resistência, intensidade da corrente e diferença de potencial, - Amperímetro apresentar a expressão R=U/I que relaciona as três grandezas e permite determinar os valores de - Voltímetro resistências em funcionamento no circuito. - Fio de cromoníquel - Solicitar aos alunos a descrição do circuito que pensam adequado para medir o valor de uma - Lâmpada resistência em funcionamento. - Interruptor, pilha, fios - Demonstração experimental do que acontece à resistência de um fio de cromoníquel em circuitos condutores com diferentes com diferentes fontes de energia e depois à resistência de uma lâmpada. Os valores obtidos para U comprimentos, diferentes e I nos dois casos permitem verificar se o quociente entre valores correspondentes é ou não espessuras e de diferentes constante e se o gráfico diferença de potencial – intensidade da corrente é ou não uma recta que materiais; amperímetro, fios de passa pela origem. ligação e crocodilos
  3. 3. ESCOLA BÁSICA DOS 2º E 3º CICLOS BARTOLOMEU PERESTRELO Plano de aulas - 3º período Ciências Físico-Químicas 9º Ano Turma 8 Ano Lectivo: 2011/2012 Conteúdos Competências Específicas Metodologia / Estratégias Recursos Aulas - Analisar, com os alunos, o enunciado de Ohm e a resolução das questões da página 126 do -Pilha, lâmpada, amperímetro, manual. reóstato, fios de ligação, - Propor aos alunos a resolução, em casa, das questões 27 a 31, páginas 20 a 22, do caderno de crocodilos. exercícios. - Manual - Demonstração experimental de que a resistência de fios condutores depende do comprimento, da - Acetato espessura e do material de que são feitos, através de circuitos como os da página 127 do manual. - Retroprojector - Observação da constituição dos reóstatos, da sua ligação aos circuitos eléctricos e da - Quadro representação simbólica. - Caderno de exercícios - Concluir sobre o interesse da utilização de reóstatos nos circuitos a partir da observação da - Ficha de trabalho variação da intensidade da corrente ou da intensidade luminosa de uma lâmpada num circuito com um reóstato instalado em série. - Realização, em pares, das actividades de verificação e consolidação de aprendizagens das páginas 129 e 130 do manual. - Propor aos alunos a resolução, em casa, das questões 32 e 34, página 20 do caderno de actividades.1.5 Energia  Aplica os conceitos de potência - Partir da observação de facturas de electricidade, de pequenos electrodomésticos e lâmpadas, - Facturas de electricidade 2 aulaseléctrica e potência e energia à utilização da para lembrar os significados de energia e potência, a relação entre estas grandezas e - Dispositivos eléctricos que (10 Mai)eléctrica electricidade e de aparelhos correspondentes unidades SI e práticas. tenham registado o valor da (14 Mai) eléctricos; - Análise das questões resolvidas da página 132 do manual. potência - Demonstração experimental de que a potência dos receptores se relaciona com a intensidade da - Lâmpada de 230V adaptada corrente e a diferença de potencial a que estão ligados, através da expressão P=UxI. Relacionar em suporte também a energia consumida com estas variáveis. - Multímetro para medir Reflexão sobre os problemas relacionados com a segurança na utilização de aparelhos eléctricos de intensidade da corrente grande potência, pois sendo U a da rede, I será muito grande. - Tomada de rede - Realização, em pares, das actividades designadas por “Verifica se sabes” da página 134 do - Fios de ligação manual, bem como as questões 35 a 37, páginas 22 e 23 do caderno de exercícios. - Manual - Propor aos alunos a realização, em casa, da actividade designada por “Pratica” da página 134 do - Acetato manual. - Retroprojector - Quadro - Caderno de exercícios -Ficha de trabalho1.6 As  Identifica os efeitos da corrente - Demonstração experimental dos efeitos químico, magnético e térmico da corrente eléctrica, como - Pilha de 9V 1 aulatransformações de eléctrica; na figura 75 da página 135 do manual. - Resistência (17 Mai)energia eléctrica  Compreende e aplica a - Através do diálogo baseado em situações do dia-a-dia, concluir que em qualquer receptor há - Fio sem revestimento, em expressão que permite calcular a energia libertada como calor e deduzir a expressão Q=RxI2xt suportes energia libertada por efeito - Abordar os perigos dos curto-circuitos e o importante papel dos fusíveis e dos disjuntores. - Agulha magnética térmico; - Realização, em pares, das actividades de verificação e consolidação de aprendizagens da página - Tina com solução aquosa de  Compreende a ocorrência de 139 do manual. CuCl2 curto circuitos; - Propor aos alunos a resolução, em casa, das questões 38 a 42, páginas 23 a 25 do caderno de - 2 Eléctrodos de carvão  Reconhece a aplicabilidade dos exercícios. - Interruptor conhecimentos adquiridos sobre - Manual electricidade na electrificação das - Acetato casas e no funcionamento dos - Retroprojector curto-circuitos fusíveis; - Quadro - Caderno de exercícios -Ficha de trabalho2.Electromagnetismo Interpreta e reconhece a - 2 Pilhas de 4,5V 1/2 aula2.1 Efeito aplicabilidade do efeito magnético Questão central - Fios de ligação (22 Mai)magnético da da corrente eléctrica; - Haverá algo em comum na electricidade e no magnetismo? - Interruptorcorrente eléctrica Motivação - Agulha magnética Pequeno diálogo, tendo por base a demonstração do efeito, sobre limalha de ferro espalhada em - Pilha de 9 V
  4. 4. ESCOLA BÁSICA DOS 2º E 3º CICLOS BARTOLOMEU PERESTRELO Plano de aulas - 3º período Ciências Físico-Químicas 9º Ano Turma 8 Ano Lectivo: 2011/2012 Conteúdos Competências Específicas Metodologia / Estratégias Recursos Aulas papel, produzido por um íman e por um enrolamento de fio (solenóide) percorrido por corrente - Fio de cobre revestido eléctrica. - Prego ou barra de ferro grande - Efectuar uma demonstração da experiência de Oersted, não esquecendo de verificar o que - Fios de ligação acontece quando se altera o sentido e a intensidade da corrente, para concluir sobre o efeito - Manual magnético da corrente eléctrica. - Acetato - Construção de um electroíman utilizando um prego de ferro grande no qual se enrola fio condutor - Retroprojector revestido por verniz ou plástico, cujos extremos são ligados a uma pilha, como na página 144 do - Quadro manual. Observação e interpretação do seu funcionamento. - Caderno de exercícios - Realização, em pares, das actividades de verificação e consolidação de aprendizagens da página -Ficha de trabalho 145 do manual. - Solicitar aos alunos a resolução, em casa, das questões 43 e 44, página 25 do caderno de exercícios.2.2 Corrente  Reconhece como se produzem - Demonstração da produção de correntes induzidas, movimentando, um em relação ao outro, um - Bobina de fio condutor, Íman, 1/2 aulainduzida correntes induzidas e a sua íman e uma bobina. Verificação dos factores de que dependem a intensidade e o sentido da miliamperímetro de zero ao (22 Mai) importância; corrente produzida. centro ou galvanómetro, fios de - Diálogo sobre a constituição de dínamos e alternadores. ligação - Realização, em pares, das actividades de verificação da página 148 do manual. - Manual - Acetato - Retroprojector - Quadro - Caderno de exercícios -Ficha de trabalho2.3 Como se  Reconhece a importância e a - Partindo de uma imagem projectada de um acetato e através do diálogo, analisar o trajecto da - Manual 1 aulaproduz, transporta aplicabilidade dos conhecimentos electricidade desde a produção, por alternadores, nas centrais, passando pelo transporte em cabos - Acetato (24 Mai)e distribui a adquiridos sobre condutores com sucessivas mudanças de tensão nos transformadores até à utilização nos - Retroprojectorelectricidade em electromagnetismo na produção, receptores. - Quadrolarga escala transporte e distribuição de - Fornecer aos alunos, distribuídos em grupos, modelos didácticos de transformadores, para, em - Caderno de exercícios electricidade; conjunto, analisarem a sua constituição. Explicar o que está na base do seu funcionamento, -Ficha de trabalho  Compreende o funcionamento evidenciando a importância da utilização de corrente de entrada alternada. - Modelos didácticos de dos transformadores; - Realização, em pares, das actividades de verificação e consolidação de aprendizagens, da página transformadores 148 do manual. - Propor aos alunos a resolução, em casa, das questões 44 a 47, páginas 25 e 26 do caderno de exercícios.3. Circuitos  Identifica os componentes Questão central - Comandos electrónicos ou 1 aulaelectrónicos e electrónicos mais comuns, a sua - Como são os circuitos electrónicos? E o que têm de diferente dos circuitos eléctricos? outros dispositivos com circuitos (29 Mai)aplicações da função e os circuitos adequados Motivação electrónicos que podem estarelectrónica ao seu funcionamento; Fornecer aos alunos, distribuídos em pequenos grupos, componentes electrónicos devidamente avariados identificados – díodos, LED, LDR, termístores, e potenciómetros, com vista a uma observação e - Diódos, LED, DLR, termístores,3.1 Componentes  Interpreta o funcionamento de caracterização. potenciómetros, pilha e fios deelectrónicos alguns componentes electrónicos Para cada um dos componentes: ligação em circuitos electrónicos simples; 1. Fazer referências às principais características. - Pilha, lâmpada, transístor, 2. Demonstrar experimentalmente a sua instalação adequada, referindo o papel que desempenham resistência, fios de ligação, nos circuitos. condensador, LED 3. Focar a utilidade. - Manual - Solicitar aos alunos a resolução em casa das questões 48 a 54, páginas 26 a 28 do caderno de - Acetato exercícios. - Retroprojector - Após observação de alguns transístores pelos alunos: - Quadro 1. Focar a diferença entre os dois tipos de transístores. - Caderno de exercícios 2. Distinguir os três terminais. -Ficha de trabalho 3. Demonstrar experimentalmente a instalação correcta dos transístores nos circuitos, observando a - Material eléctrico e electrónico sua função de amplificadores e de interruptores, como na página 160 do manual. referido nas páginas
  5. 5. ESCOLA BÁSICA DOS 2º E 3º CICLOS BARTOLOMEU PERESTRELOPlano de aulas - 3º período Ciências Físico-Químicas 9º Ano Turma 8 Ano Lectivo: 2011/2012Conteúdos Competências Específicas Metodologia / Estratégias Recursos Aulas - Após observação de alguns condensadores pelos alunos: consideradas do manual 1. Focar o valor da capacidade que neles vem escrita e as unidades em que se exprime. - Manual 2. Demonstrar experimentalmente os circuitos de carga e descarga de um condensador, como na - Acetato página 161 do manual. - Retroprojector - Realização, em pares, das actividades de verificação e consolidação de aprendizagem da página - Quadro 163 do manual. - Caderno de exercícios - Propor aos alunos a resolução, em casa, das questões 55 e 56, páginas 28 e 29 do caderno de -Ficha de trabalho actividades. - Realização, em pequenos grupos, das actividades de verificação e consolidação de aprendizagens da página 166 do manual. - Efectuar a demonstração experimental dos circuitos referidos nas páginas 164 a 166 do manual. Para cada um deles, dialogar com os alunos sobre a função dos dispositivos instalados, discutir sobre as observações efectuadas e procurar interpretá-las. - Realização, em pequenos grupos, das actividades de verificação e consolidação de aprendizagem da página 166 do manual. - Propor aos alunos a resolução, em casa, das questões 57 e 58, página 29 do caderno de exercícios. - Revisões da matéria dada 3 aulas - Teste de avaliação Teste de avaliação (31 Mai) 6º Teste de avaliação - Entrega e correcção do teste de avaliação (05 Jun) (07 Jun)
  6. 6. ESCOLA BÁSICA DOS 2º E 3º CICLOS BARTOLOMEU PERESTRELO Plano de aulas - 3º período Ciências Físico-Químicas 9º Ano Turma 8 Ano Lectivo: 2011/2012 Competências gerais a privilegiar no 3º Período3. Usar correctamente a língua portuguesa para comunicar adequadamente e para estruturar pensamento próprio. b. Usar a língua portuguesa de forma adequada às situações de comunicação criadas nas diversas áreas do saber, numa perspectiva de construção pessoal do conhecimento. c. Usar a língua portuguesa no respeito das regras do seu funcionamento. § - Organizar o ensino valorizando situações de interacção e de expressão oral escrita que permitam ao aluno intervenções personalizadas, autónomas e críticas. § - Promover a identificação e a articulação dos contributos de cada área do saber com vista ao uso correctamente estruturado da Língua Portuguesa. § - Rentabilizar as potencialidades das tecnologias de informação e de comunicação no uso adequado da Língua Portuguesa.4. Usar línguas estrangeiras para comunicar adequadamente em situações do quotidiano e para apropriação de informação. a. Compreender textos orais e escritos em línguas estrangeiras para diversificação das fontes dos saberes culturais, científicos e tecnológicos. b. Interagir, oralmente e por escrito, em línguas estrangeiras, para alargar e consolidar relacionamentos com interlocutores/parceiros estrangeiros. § - Organizar o ensino prevendo o recurso a materiais pedagógicos em língua estrangeira. § - Promover actividades de intercâmbio presencial ou virtual, com utilização, cada vez mais intensa, das Tecnologias de Informação.5. Adoptar metodologias personalizadas de trabalho e de aprendizagem adequadas a objectivos visados. a. Exprimir dúvidas e dificuldades. b. Planear e organizar actividades de aprendizagem. c. Identificar, seleccionar e aplicar métodos de trabalho. § - Promover intencionalmente, na sala de aula e fora dela, actividades dirigidas à expressão e ao esclarecimento de dúvidas e de dificuldades. § - Prever experimentação de técnicas, instrumentos e formas de trabalho diversificados.8. Realizar actividades de forma autónoma, responsável e criativa. a. Realizar tarefas por iniciativa própria. b. Identificar, seleccionar e aplicar métodos de trabalho, numa perspectiva crítica e criativa. c. Responsabilizar-se pela realização integral de uma tarefa. § - Organizar o ensino prevendo a realização de actividades por iniciativa do aluno. § - Promover intencionalmente, dentro e fora da sala de aula, actividades dirigidas à experimentação de situações pelo aluno e à expressão da sua criatividade. § - Apoiar o aluno na descoberta das diversas formas de organização da sua aprendizagem e na construção da sua autonomia para aprender. § - Valorizar, na avaliação da aprendizagem do aluno, a produção de trabalhos livres e concebidos pelo próprio.9. Cooperar com outros em tarefas e projectos comuns. a. Participar em actividades interpessoais e de grupo, respeitando normas, regras e critérios de actuação, de convivência e de trabalho em vários contextos. b. Manifestar sentido de responsabilidade, de flexibilidade e de respeito pelo seu trabalho e pelo dos outros. § - Organizar o ensino prevendo e orientando a execução de actividades individuais, de pares, de grupo e colectivas. § - Promover intencionalmente, na sala de aula e fora dela, actividades dirigidas para o trabalho cooperativo, desde a concepção à avaliação e comunicação de resultados.
  7. 7. ESCOLA BÁSICA DOS 2º E 3º CICLOS BARTOLOMEU PERESTRELOPlano de aulas - 3º período Ciências Físico-Químicas 9º Ano Turma 8 Ano Lectivo: 2011/2012 Critérios de Avaliação de acordo com as Competências Essenciais Domínio Cognitivo – 70% Domínio Atitudinal – 30% Parâmetros Instrumentos de avaliação Parâmetros Instrumentos de avaliação - Aquisição de conhecimento (factos, - Testes - Comportamento - Observação directa conceitos, princípios e procedimentos); - Relatório e/ou trabalho - Responsabilidade - Lista de verificação - Compreensão de conteúdos e/ou escrito (individual ou de fenómenos; grupo) - Autonomia - Registo dos incidentes - Aplicação do conhecimento adquirido; - Participação críticos - Adopção de estratégias na resolução - Fichas de trabalho - Espírito crítico de problemas e exercícios; - Raciocínio.

×