Tudo O Que Precisava De Saber...

3.024 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Diversão e humor
1 comentário
2 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.024
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
92
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
44
Comentários
1
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tudo O Que Precisava De Saber...

  1. 1. TUDO O QUE EU PRECISAVA SABER, APRENDI NO JARDIM DE INFÂNCIA Robert Fulghum
  2. 2. Este texto é um resumo da tese de mestrado do Dr. Robert Fulghum, transformada em livro, que se tornou um best-seller nos Estados Unidos. Dr. Robert Fulghum: escritor americano, cujos livros estão traduzidos em 27 línguas. É filósofo, teólogo, dedica-se às artes e é professor numa universidade americana.
  3. 3. A maior parte do que eu realmente precisava saber sobre viver, o que fazer e como ser, eu aprendi no Jardim da Infância. Na verdade, a sabedoria não está lá no alto morro da Faculdade, mas sim ali, na caixa de areia da minha escolinha. As coisas que aprendi foram estas:
  4. 4. Reparte as coisas, joga limpo, não batas nos outros.
  5. 5. Põe as coisas onde as encontraste, Limpa a sujidade que fizeste, Não pegues em coisas que não são tuas,
  6. 6. Pede desculpa quando fazes mal a alguém.
  7. 7. Lava as mãos antes de comer, puxa o autoclismo, biscoitos e leite quentinho fazem bem.
  8. 8. Vive uma vida equilibrada: aprende um pouco, pensa um pouco, desenha , pinta, canta dança, brinca e trabalha um pouco todos os dias.
  9. 9. Descansa sempre que precisas.
  10. 10. Quando saíres, presta atenção ao trânsito e caminha, de mãos dadas, junto com os outros.
  11. 11. Observa os milagres que acontecem ao teu redor: Lembra-te do feijãozinho semeado; As raízes crescem para baixo e ninguém sabe como e porquê, mas é mesmo assim.
  12. 12. Peixinhos dourados, porquinhos da índia, ratinhos brancos e mesmo o feijãozinho semeado todos morrem. Nós também.
  13. 13. E lembra-te do livro do João e Maria, dos outros Contos de Fadas e da primeira palavra que aprendeste, mesmo sem perceber. A maior palavra de todas: OLHA!!!!
  14. 14. Tudo o que precisas mesmo saber está aí, em algum lugar. As regras básicas do convívio humano, o amor, os princípios de higiene, a ecologia, a igualdade entre as pessoas, a democracia e a saúde.
  15. 15. Pensa como o mundo seria melhor se todos, em todo o mundo, na hora do lanche tomassem um copo de leite com biscoitos e depois pegassem no seu cobertorzinho e dormissem uma soneca...
  16. 16. Ou se tivéssemos uma regra básica, na nossa nação e em todas as nações, de pôr sempre as coisas nos lugares onde as encontramos e de limpar a nossa própria sujidade...
  17. 17. E será sempre verdade, não importa quantos anos tenhas, que se saíres por aí, pelo mundo fora, o melhor é mesmo poder dar a mão a outros, e caminhar sempre junto de alguém!
  18. 18. Créditos: Texto: Robert Fulghum Tradução: Ernesto H. Simon Imagens: Internet Música: André Gagnon – Comme au premier jour Formatação: Beth Norling E-mail: [email_address] GRUPO SINTONIA ELEVADA

×