Universidade Federal do Acre<br />Lappis - IMS/ UERJ e ICICT/ Fiocruz<br />Itinerários terapêuticos e mediadores na anális...
Sítio Norte – Universidade Federal do Acre<br />PESQUISA – CNPq / PPSUSProj_012_9269256<br />Estudos avaliativos sobre a i...
Cenário de estudo<br />
Introducão<br />Questões geográficas e sociais locais são fundamentais para construção de estratégias de descentralização ...
acompanhamento da trajetória de usuárias no sistema de saúde,  com a família e pelo território</li></li></ul><li>Objetivo<...
Referenciais teóricos<br />Redes sociais<br />Aspectos relacionais: pessoas, contextos, instituições. Forma, conteúdo e re...
Referenciais teóricos<br />Mediação<br />Ressignificação, modificação, efeito, impacto em sujeitos e situações (Almeida, 2...
Referenciais teóricos<br />Regionalização<br /><ul><li>diretriz política-administrativa que visa a descentralização de açõ...
identificação de mediadores acessados pelos usuários
produção e apropriação de informações e conhecimentos</li></ul>Medidas de integralidade<br /><ul><li>condições traçadoras ...
Critério de seleção<br />Recorte territorial: Regional de Cruzeiro do Sul <br />Usuárias em diferentes contextos<br />urba...
Resultados <br />Mediações formais e informais - atuação dos mediadores heterogênea nas redes sociais das usuárias para a ...
Aplicação<br />Melhorar a organização dos serviços de saúde, possibilitando:<br />Uso de tecnologias avaliativas pela gest...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Itinerarios terapêuticos e mediações - AC

1.001 visualizações

Publicada em

Apresentado no Congresso Brasileiro de Ciências Sociais em Saúde (Abrasco: São Paulo, 2011).

Publicada em: Saúde e medicina, Turismo
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.001
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Itinerarios terapêuticos e mediações - AC

  1. 1. Universidade Federal do Acre<br />Lappis - IMS/ UERJ e ICICT/ Fiocruz<br />Itinerários terapêuticos e mediadores na análise da regionalização no Estado do Acre<br />Três Marias na busca de cuidado em câncer de colo do útero<br />Juliana Lofego; Rodrigo Silveira; Roseni Pinheiro<br />São Paulo<br />Abril/ 2011<br />
  2. 2. Sítio Norte – Universidade Federal do Acre<br />PESQUISA – CNPq / PPSUSProj_012_9269256<br />Estudos avaliativos sobre a implantação do Plano Diretor de Regionalização no Estado do Acre<br />Coordenador: Juliana Lofego<br />Sub-coordenadora: Roseni Pinheiro<br />Rio Branco / AC<br />2006-2010<br />
  3. 3. Cenário de estudo<br />
  4. 4. Introducão<br />Questões geográficas e sociais locais são fundamentais para construção de estratégias de descentralização dos serviços de saúde <br />Condição traçadora: Controle ao Câncer de Colo de Útero<br /><ul><li>alta incidência no Brasil e no Estado do Acre
  5. 5. acompanhamento da trajetória de usuárias no sistema de saúde, com a família e pelo território</li></li></ul><li>Objetivo<br /> Analisar as potencialidades e dificuldades da política estadual de regionalização e descentralização no Estado do Acre, com foco nos processos de mediação do acesso às práticas terapêuticas na perspectiva da integralidade.<br />
  6. 6. Referenciais teóricos<br />Redes sociais<br />Aspectos relacionais: pessoas, contextos, instituições. Forma, conteúdo e relação entre eles; fluxos e movimentos no SUS<br />Perceber nas articulações cotidianas pistas para construção de cidadania democrática (Martins; Fontes, 2004) <br />Integralidade<br />Cotidiano das práticas: articulação de ações e serviços de saúde na oferta do cuidado nos diferentes níveis de atenção do sistema, em aspectos preventivos, curativos, individuais ou coletivos. (Pinheiro, 2008). <br />
  7. 7. Referenciais teóricos<br />Mediação<br />Ressignificação, modificação, efeito, impacto em sujeitos e situações (Almeida, 2008; Davallon, 2007)<br />Pesquisador como mediador (Mendonça, 2004)<br />Operacionalização do conceito: dispositivos técnicos e sociais nos serviços e no território, que facilitam ou dificultam a busca por cuidado <br />Relações baseadas na dádiva<br />gratidão, relações de troca, generosidade, alteridade - alicerce para a formação de laços entre pessoas ou grupos (Caillé, 2000, p. 15).<br />
  8. 8. Referenciais teóricos<br />Regionalização<br /><ul><li>diretriz política-administrativa que visa a descentralização de ações e serviços de saúde (Viana, 2007)</li></ul>Contexto da regionalização da saúde<br /><ul><li>avaliação em diferentes níveis de cuidado
  9. 9. identificação de mediadores acessados pelos usuários
  10. 10. produção e apropriação de informações e conhecimentos</li></ul>Medidas de integralidade<br /><ul><li>condições traçadoras / trajetória de usuários para avaliar serviços (Hartz e Contandriopoulos, 2004)</li></li></ul><li>Avaliação centrada no usuário<br />Itinerários terapêuticos<br />Caminhos percorridos na busca por cuidado<br />Mediadores nesse percurso: presentes nas redes sociais<br />Triangulação de métodos (Minayo, 2006)<br />Entrevistas em profundidade - história de vida focal (usuárias, mediadores e informantes - chave)<br />Entrevistas semi-estruturadas com gestores<br />Grupo focal – MARES (Martins, 2009)<br />Diário de campo<br />Vídeo etnográfico<br />Metodologia<br />
  11. 11. Critério de seleção<br />Recorte territorial: Regional de Cruzeiro do Sul <br />Usuárias em diferentes contextos<br />urbana/sede da regional<br />rural de difícil acesso<br />rural de fácil acesso, mas fora do limite estadual (Amazonas) <br />
  12. 12. Resultados <br />Mediações formais e informais - atuação dos mediadores heterogênea nas redes sociais das usuárias para a garantia de acesso ao cuidado<br />Quando as relações formais se mostram frágeis, as mediações informais e privadas interferem na organização dos serviços públicos, em aspectos como percurso, duração e continuidade no tratamento<br />Nos processos de mediação observou-se relações onde é favorecida a circulação da dádiva, onde se manifestam a alteridade e o vínculo como atributos da relação. Outras são predominantemente de caráter utilitário, aproveitando as necessidades iminentes das usuárias.<br />A identificação e o reconhecimento dos processos de mediação da busca por cuidado pode aproximar do cotidiano o processo de planejamento da regionalização no Estado do Acre. <br />
  13. 13. Aplicação<br />Melhorar a organização dos serviços de saúde, possibilitando:<br />Uso de tecnologias avaliativas pela gestão e serviços (itinerários terapêuticos e vídeo)<br />Incorporação de diferentes aspectos ao planejamento de ações e investimentos (acrescentando dados qualitativos aos dados quantitativos / epidemiológicos).<br />Otimização de processos (potencialidade no uso de tecnologias de informação e comunicação – rádio, informática e vídeo)<br />
  14. 14. Obrigada<br />julofego@gmail.com<br />Texto completo em: <br />PINHEIRO, R.;MARTINS, P.H. (org). Usuários, redes sociais, medições e integralidade em saúde. Rio de Janeiro: UERJ/IMS/ LAPPIS, 2011.<br />

×