Uso de ferramentas em zootecnia de precisão1

272 visualizações

Publicada em

2 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
272
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
2
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Uso de ferramentas em zootecnia de precisão1

  1. 1. Profª Drª Silvia Regina Lucasde Souza
  2. 2.  Uma produção animal sustentável exige uma série de especificações a serem cumpridas de forma rentável, mão de obra qualificada com o mínimo impacto ambiental e um elevado padrão de saúde e bem- estar ……o alimento deve ser seguro, saudável , saboroso e barato 2
  3. 3.  “A aplicação de princípios e técnicas da engenharia para monitorar, modelar e manejar a produção animal”. Christopher Wathes, 2009 “O monitoramento e o controle na produção animal é relativamente pouco desenvolvido quando comparado às indústrias” Frost et al., 1997 3
  4. 4. Output: Input: Fisiologia Ração ComportamentoAmbiente Ganho de Peso Técnicas de Modelagem Feedback Da Base de Dados Modelo Preditivo Controlador 4
  5. 5. 5
  6. 6.  Uso de mineração de dados para extração do conhecimento de dados brutos; Uso de lógica Fuzzy e modelos matemáticos Avaliação do comportamento e validação da base de regras Desenvolvimento de aplicativos 6
  7. 7. 7
  8. 8. 8
  9. 9. 9
  10. 10. 10
  11. 11. 11
  12. 12. Sistemas desegurançaparaambientescontrolados 12
  13. 13. Negligência... 13
  14. 14. Negligência... 14
  15. 15. Oxigênio (O2) >19,6%Dióxido de Carbono (CO2) <0,03% / 3000ppmMonóxido de Carbono (CO) <10 ppmAmônia (NH3) <20 ppmTemperatura (ºC) 27 a 32 ºCUmidade Relativa 45 a 65%Poeira Respirável < 3,4mg/m3 Adaptado do Manual de Frangos de Corte da Cobb, 2005 16
  16. 16.  Exaustores  Manejo de Cortinas  Inlets  Válvulas
  17. 17. Carvalho, 2010 18
  18. 18. Tbs (inverno-7dias-17h00min) 55 50 Entrada de Ar 45 26.5 Distância do eixo Y 40 35 30 26.2 UR (inverno-1dia-9h00min) 25 25.8 20 Tbs (inverno-7dias-9h00min) 25.5 15 25 60 25.1 10 55 5 76.5 Distância do eixo Y 50 5 10 15 20 Distância do eixo X 45 18.6 73.5 Distância do eixo Y 40 15 35 18.3 70.5 30Fornalhas 18.1 10 25 67.5 20 17.8 15 5 64.5 10 17.4 5 5 10 15 5 10 15 Distância do eixo X Distância do eixo X 19
  19. 19. Var (inverno-1dia-17h00min) NH3 (inverno-14dias-9h00min) CO 2 (inverno-14dias-9h00min) 80 80 45 40 70 70 35 0.36 60 18.0 60 1500.0 Distância do eixo Y Distância do eixo Y Distância do eixo Y 30 50 50 0.28 15.0 1200.0 25 40 40 20 0.20 12.0 900.0 30 30 15 0.12 9.0 600.0 20 20 10 6.0 300.0 0.04 5 10 10 5 10 15 5 10 15 5 10 15 Distância do eixo X Distância do eixo X Distância do eixo X 20
  20. 20. Gráficos de isolinhas- Estudo de caso 21
  21. 21. Ave estímulo Efeito de socializaçãoGreen e Xin (2008): poedeiras: aversão a amônia
  22. 22. Clear acrylic connection passageway and hanging door suspended by U-boltsGreen e Sales (2010) : University of Illinois: poedeiras: ambientes com combinações de temperaturae amônia
  23. 23. Green e Sales (2010) : University of Illinois: poedeiras: ambientes com combinações de temperaturae amônia
  24. 24. 2 andares de testeGreen e Sales (2010) : University of Illinois: poedeiras: ambientes com combinações de temperaturae amônia
  25. 25. Acesso do compartimento aos corredoresGreen e Sales (2010) : University of Illinois: poedeiras: ambientes com combinações de temperaturae amônia
  26. 26. Gaiolas em cada andar do compartimentoGreen e Sales (2010) : University of Illinois: poedeiras: ambientes com combinações de temperaturae amônia
  27. 27. Gaiolas em cada andar do compartimentoGreen e Sales (2010) : University of Illinois: poedeiras: ambientes com combinações de temperaturae amônia
  28. 28. Green e Sales (2010) : University of Illinois: poedeiras: ambientes com combinações de temperaturae amônia
  29. 29. Corredores de acrílicoGreen e Sales (2010) : University of Illinois: poedeiras: ambientes com combinações de temperaturae amônia
  30. 30. Concentração de amônia (ppm) 5 10 20 40 Contagem 1,3a 1,0ab 0,7bc 0,4c das visitasTempo (min) 37 28 20 15 Jones et al, 2005 31
  31. 31. http://www.tb.fal.de/staff/jahns/animal.htm
  32. 32.  Medidas de ruídos podem ser um indicador interessante de bem-estar, pois os animais tendem a vocalizar suas reações a eventuais medos e sensações agonísticas 34
  33. 33. Composto por: Resposta aVocalização dos animais estímulos 35
  34. 34. Aplicação de Corte de denteantibiótico Castração 36
  35. 35. MOURA, D. J. ; SILVA, Wagner Tome ; TOLON, YamiliaBarrios ; NAAS, I. A. ; LIMA, Karla Andrea Oliveira de . SwineWelfare Assessment Using Animal Vocalization. Computersand Electronics in Agriculture, v. 64, p. 11-18, 2008. 37
  36. 36. Em espera para ordenha 38
  37. 37. Fome 39
  38. 38. Casqueamento 40
  39. 39. Vocalização por estro 41
  40. 40. A exposição de pintos a condiçõesde temperatura decrescenteprovoca mudanças na vocalização eno agrupamento das aves MOURA, D. J. ; NAAS, I. A. ; ALVES, Elaine Cangussu de Souza ; CARVALHO, Thaila Morandi Ridolfi de ; VALE, Marcos Matinez Do ; LIMA, Karla Andrea Oliveira de . Noise analysis to evaluate chick thermal comfort. Scientia Agricola, v. 65, p. 438-443, 2008. 42
  41. 41. Controladores 43
  42. 42. 44
  43. 43. Registros e tomada dedecisão em tempo real 45
  44. 44. Figura 1: Visualização do Centro de Figura 2: Segmentação da Figura 3: Centros de Massa Massa. imagem. plotados graficamente. 46
  45. 45. ComedouroBebedouro 47
  46. 46. Tela de configuração dos dados no programa de tratamento de imagens nobebedouro. 48
  47. 47. Tela de configuração dos dados no programa de tratamento de imagens no comedouro. 49
  48. 48. Fonte: Bahr et al 2008 50
  49. 49. Experimento realizado em Nova OdessaO objetivo geral deste trabalho foi a análisecinemática e cinética detalhada da locomoção dedois grupos de gado leiteiro (A - casqueado e B -não casqueado).Para o grupo B (não-casqueado - pressõesplantares desbalanceadas) foram analisadas asforças e estresses nas articulações durante alocomoção e comparadas ao grupo A (casqueados- pressões plantares balanceadas) 51
  50. 50. 52
  51. 51. Software de edição das imagens Adobe Premiere CS4® (AdobeEnterprises 53
  52. 52. Processo de digitalização para calculo cinemático no plano sagital 54
  53. 53. 56
  54. 54. 57
  55. 55. 58
  56. 56. 59
  57. 57. 60
  58. 58. 61
  59. 59. 25 °C e 72% 62
  60. 60. 63
  61. 61. 64
  62. 62. 65
  63. 63. 66
  64. 64. E tS ovo tS ovo D tS ovo tS (max.) (min.) (max.) ovo (min.) Q5 39,3 38,2 Q6 39.4 37.6 Q3 38.2 37 Q4 40.1 38.6 Q1 39,3 37,2 Q2 39.6 37.9O desenvolvimento embrionário normalocorre quando a tS do ovo está entre 37,2e 38,8°C. A T da incubadora ideal seria ade 37 a 38°C e a variação de ±1°C provocaimpacto, aumentando o período denascimento e seu efeito da eclodibilidade(GUSTIN, 2003).
  65. 65. 68
  66. 66. 69
  67. 67. 70
  68. 68. Hot Spot (vermelho) Histograma (preto) Escala deÁrea a ser trabalhada temperaturas (garupa) (mín e máx) da área selecionada Histograma Hot Spot
  69. 69.  A Engenharia pode fornecer um conjunto de tecnologias com enorme potencial para transformar a produção industrial de alimentos de origem animal: › Uso mais eficiente dos nutrientes; › Identificação imediata de problemas sanitários; › Redução das emissões de gases; › Fornecimento de informações importantes ao produtor. 72
  70. 70.  Os projetos de instalações, resfriamento, ventilação, exaustão são de extrema importância para o bem-estar e a produtividade da industria animal. Desafio: encontrar um meio-termo entre princípios básicos de bem-estar e produtividade. 73
  71. 71.  Importância na formação de uma base de dados consistente, visando a extração do conhecimento e principalmente a modelagem dos processos de forma a agilizara tomada de decisão em tempo real. A multidisciplinaridade das pesquisas é de suma importância para o sucesso destas pesquisas, é o futuro... . 74
  72. 72. Obrigada pela atenção! silvia.souza@fca.unesp.br 75

×