Higiene. palestra em snt° rosa

17.815 visualizações

Publicada em

TEMAS:

1. Higiene Pessoal
2. Higieine Alimentar
3. Higiene Doméstica
4. Higiene Ambiental

Publicada em: Educação
0 comentários
14 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
17.815
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
693
Comentários
0
Gostaram
14
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Higiene. palestra em snt° rosa

  1. 1. 1. Higiene pessoal 2. Higiene alimentar 3. Higiene doméstica 4. Higiene ambiental Profissionais:  Juliana S. Boaventura  Paulo Roberto P. Lopes Saúde e qualidade de vida:
  2. 2. Introdução  SAÚDE: segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) é “o estado de completo bem estar físico, mental e social e não apenas a ausência de doença.  Incluem as condições de qualidade de vida: alimentação, habitação, trabalho, saneamento, recreação, prevenção de doenças.
  3. 3. Introdução  HIGIENE: segundo o dicionário, Higiene é um sistema de princípios ou regras que evita doenças e conserva a saúde. São cuidados de asseio corporal e do ambiente e de um modo de viver, de se vestir e de habitar.
  4. 4. Higiene pessoal  Hábitos simples como tomar banho, lavar as mãos e escovar os dentes estão entre as principais atitudes preventivas para o seu bem-estar.
  5. 5.  Bons hábitos de higiene, promovem a saúde e ajudam na prevenção de muitas doenças infectocontagiosas, que são encontradas em locais de baixos padrões de higiene.  Através da conscientização da população e implementação de padrões de higiene muitas doenças podem ser prevenidas. Higiene pessoal
  6. 6. Higiene pessoal Doenças causadas pela falta de higiene: 1. Piolhos. 2. Problemas na pele (micoses, dermatoses, escabiose e etc.); bem como, no couro cabeludo, ouvido e nos olhos (infecções). 3. Verminoses. 4. Gripes, cáries e etc.
  7. 7. Higiene alimentar
  8. 8. Para cada litro de água, é indicado usar uma colher de água sanitária e deixar de molho por 15 minutos. Em seguida, é preciso enxaguar novamente em água corrente. Higiene alimentar
  9. 9. Higiene alimentar  Não descongelar alimentos à temperatura ambiente.  O descongelamento deve ser feito à temperatura de refrigeração ou com o alimento debaixo de água corrente em local limpo e desinfetado. CUIDADOS:
  10. 10. Higiene alimentar CUIDADOS: 2. Utilizar de imediato o alimento que foi descongelado e não voltar a congelá-lo. 3. Alimentos como (massas, carne, recheios de sanduíches, etc.), devem ser bem guardados, tendo em conta que precisam de proteção contra insetos, poeiras e outros agentes nocivos.
  11. 11. Higiene alimentar CUIDADOS: 4. As lixeiras utilizadas na cozinha devem ser com pedal, tampa e sacolas plásticas para evitar (baratas, ratos) e tocar na tampa do lixo com a mão, contaminando-a. 5. Resíduos devem ser devidamente armazenados em local próprio para a sua remoção final.
  12. 12. Higiene alimentar Confira alguns cuidados simples que são fundamentais para a conservação dos alimentos e para facilitar sua vida na cozinha: Prateleiras superiores: alimentos prontos para o consumo ou que já foram cozidos, produtos mais perecíveis, como leite e derivados e frios fatiados. Prateleiras Intermediárias: alimentos semiprontos. Prateleiras inferiores: alimentos crus.
  13. 13. Higiene alimentar Principais falhas nos hábitos diários que podem causar contaminações alimentares: 1. Preparação dos alimentos muito tempo antes do consumo. 2. Alimentos prontos são muitas vezes deixados por muito tempo em contato com a temperatura ambiente (sobre o fogão ou dentro do forno).
  14. 14. Higiene alimentar 3. Cozimento deficiente ou não suficiente. 4. Contaminação cruzada (mistura de alimentos crus com cozidos). Ex: utilizar a mesma vasilha ou a mesma faca para cortar dois alimentos diferentes. 5. Pessoas contaminadas preparando os alimentos.
  15. 15. Higiene doméstica  Higiene doméstica: consiste em práticas constantes e diárias de limpeza, no lugar onde moramos (casa).  É um fator determinante para assegurar a nossa qualidade de vida.
  16. 16. Higiene doméstica  O pó (poeira) é um dos principais causadores de alergias que afetam bastantes pessoas nos nossos dias, pois causam problemas respiratórios e alergias.  Então é fundamental limpar com regularidade todos os objetos e superfícies que tendem a acumular mais pó.
  17. 17. Higiene doméstica  Devemos sempre optar por aspirar a casa em vez de utilizar um pano ou um espanador.  Pois este irão apenas sacudi-lo e espalhá-lo pelo ar. O aspirador vai eliminá-lo de uma forma mais eficaz.
  18. 18. Higiene doméstica Superfícies: chão, azulejos de banheiro e cozinha devem ser limpos regularmente, a fim de eliminar todas as bactérias e vírus que são causadores de doenças/infecções.
  19. 19. Higiene doméstica
  20. 20. Higiene doméstica É importante escolher e manusear corretamente os produtos de limpeza, de modo a obter uma limpeza eficiente, sem correr o risco de possíveis intoxicações.Importante usar luvas
  21. 21. Higiene doméstica  A habitual limpeza de tecidos é um fator crucial para manter a saúde corporal humana.  É a única maneira de eliminar bactérias e secreções naturais do organismo do Homem.
  22. 22. Higiene doméstica  Higienizar a louça da refeição, os talheres utilizados para efetuar alimentação, com água, desinfetantes, logo após a sua utilização.
  23. 23. Higiene doméstica OUTROS CUIDADOS:
  24. 24. Higiene ambiental  É a preservação das condições sanitárias do meio ambiente de forma a impedir que este prejudique a saúde do ser humano.  Objetivo: prevenir as doenças mediante a criação de espaços saudáveis, bem como, zelar pela saúde tanto das gerações atuais como das futuras.
  25. 25. Higiene ambiental Áreas de atividade da higiene ambiental são:  desinfeção  fumigação  desinfestação  desratização. OBS.: Tipos de controle de bactérias, pragas e organismos prejudiciais para a saúde através de produtos químicos.
  26. 26. Higiene ambiental e Doenças A falta de higiene ambiental ocorre com o depósito indevido no meio ambiente de lixo, gases poluentes, objetos materiais e etc.
  27. 27. Higiene ambiental e Doenças A poluição ambiental causa distúrbios no equilíbrio dos ecossistemas, matando várias espécies de animais e vegetais.
  28. 28. Higiene ambiental e Doenças O homem também é prejudicado com este tipo de ação, pois necessita da água, do ar e do solo para viver com saúde e ter qualidade de vida.
  29. 29. Higiene ambiental e Doenças  Quando estes 3 meios são poluídos, verifica-se o desenvolvimento de doenças: 1. Transmitidas pelo solo. 2. Transmitidas pelo ar. 3. Transmitidas pela água.
  30. 30. Doenças transmitidas pelo solo  Tétano e verminoses. Doenças transmitidas pelo ar  Doenças respiratórias (tuberculose, pneumonia e etc.).  Doenças alérgicas (bronquite, rinite e asma).
  31. 31. Doenças transmitidas pelo ar  Interligadas*
  32. 32. Doenças transmitidas pelo ar  O ar poluído pode conter partículas que podem causar sérios problemas de saúde.  Além de materiais poluentes, o ar também pode conter diferentes tipos de microrganismos que causam doenças.  Tendo em conta este fato, citaremos a seguir algumas doenças causadas por vírus e bactérias.
  33. 33. Doenças transmitidas por vírus  Resfriado, gripe, outras viroses (caxumba, sarampo, rubéola, poliomielite, catapora). Transmitidas por bactérias  Tuberculose, meningite meningocócica, pneumonia bacteriana, coqueluche.
  34. 34. Doenças transmitidas pelo ar
  35. 35. Doenças transmitidas pela água  As doenças veiculadas pela água têm origem, principalmente, a partir dos dejetos (urina, fezes, esgotos e etc.)  Pode-se adquirir uma doença através da ingestão da água ou de alimentos por ela contaminados, ou por meio do contato da mesma com a pele ou mucosas.
  36. 36. Doenças transmitidas pela água  As doenças cujo meio de transmissão é a ÁGUA são denominadas de: “DOENÇAS DE VEICULAÇÃO HÍDRICA”
  37. 37. Doenças transmitidas pela água  Cólera.  Disenteria amebiana (amebíase)  Disenteria bacilar.  Febre tifóide e paratifóide.  Gastrenterite.  Giardíase.  Hepatite infecciosa.  Leptospirose.  Paralisia infantil (poliomielite).  Salmonelose e interofecções.
  38. 38. As mais incidentes em C. do Coité, são: 1. AMEBÍASE: causada pela (entamoeba histolytica), a contaminação se dá via ingestão dos cistos. É comum onde as condições de saneamento são precárias. Cisto de Entamoeba histolytica
  39. 39. As mais incidentes em C. do Coité, são: 2. GIARDIASE: doença diarréica causada por um protozoário (Giardia lamblia), podendo levar a perda de peso e desidratação. Giardia lamblia
  40. 40. Ciclo da Giardíase
  41. 41. Doenças pelo contato da água contaminada  Escabiose (sarna).  Tracoma (doença oftálmica).  Verminoses, tendo a água como estágio do ciclo.  Esquistossomose (barriga d’água). Esquistossomose / barriga d’água
  42. 42. Ciclo da esquistossomose “barriga d’água”
  43. 43. Verminoses incidentes em C. do Coité 3. ASCARIDÍASE: a contaminação se dá pela ingestão dos ovos de lombrigas (acaris lumbricóides). Manifestação das ascaris lumbricóides
  44. 44. Verminoses incidentes em C. do Coité 4. OXIÚROS: doença comum na infância, o principal sintoma é a coceira, devido a ação do nematódeo (enterobius vermiculares) que habita o intestino e põe seus ovos na região perianal. Manifestação das enterobius vermiculares
  45. 45. Verminoses incidentes em C. do Coité 5. ANCILOSTOMOSE: causada pelo (ancylostoma duodenale), parasita o intestino, nutrindo-se do sangue do hospedeiro causando anemia (amarelão). Ciclo da ancilostomose
  46. 46. 6. TRICOCEFALÍASE: se dá pela ingestão dos ovos (trichuris trichiura), de fezes contaminadas. Encontram-se no solo, na água e nos alimentos. Ovo de Trichuris trichiura Verminoses incidentes em C. do Coité
  47. 47. 7. TENÍASE: infecção intestinal ocasionada por dois grandes parasitas (taenia solium e taenia saginata). São chamadas de solitárias e têm como hospedeiros intermediários (porcos e bovinos). Taenia solium Taenia saginata Verminoses incidentes em C. do Coité
  48. 48. Doenças transmitidas por insetos que se desenvolvem na água 1. DENGUE: doença causada pela picada do mosquito (aedes aegypte) transmissor do arbovírus.
  49. 49. Doenças transmitidas por insetos que se desenvolvem na água 2. FEBRE AMARELA: doença causada também pela picada do mosquito (aedes aegypte), transmissor do flavivírus (presente na saliva).
  50. 50. Doenças transmitidas por insetos que se desenvolvem na água 3. MALÁRIA: doença causada pela picada do mosquito (anopheles), transmissor do protozoário (plasmodium), afeta as hemácias e provoca anemia.
  51. 51. Doenças por meio de insetos que se desenvolvem na água 4. FILARIOSE: ocorre pela picada dos mosquitos (aedes aegyte, anopheles, culex), infectados de ovos da filaria, que se alojam nos vasos linfáticos do joelho. Doença também conhecida como “elefantíase”. A imagem foi tirada do cidadão coiteense Clélio Oliveira Boaventura, conhecido como “Pinha”.
  52. 52. A mais incidente em C. do Coité.  É A DENGUE!!! As outras têm manifestação rara.
  53. 53. Doenças oriundas do lixo DIARRÉIAS, DOENÇAS INTESTINAIS, POLIOMIELITE, CÓLERA, HEPATITE, AMEBÍASE, TRACOMA, TUBERCULOSE. • LEPTOSPIROSE (urina). • GASTRENTERITE (fezes). • TULAREMIA (mordida). • TIFO (piolhos, pulgas,saliva). • TÉTANO
  54. 54. Problemas ambientais causados pelo lixo  Geração do CHORUME: líquido de cor preta, mau cheiroso e de elevado potencial poluidor produzido pela decomposição da matéria orgânica contida no lixo.  Contaminação do solo.
  55. 55. Problemas ambientais causados pelo lixo  Chorume:
  56. 56. Problemas ambientais causados pelo lixo  Solo contaminado:
  57. 57. Problemas ambientais causados pelo lixo  Assoreamento e contaminação hídrica (rios, lençóis freáticos, lagos, lagoas, córregos e etc.).
  58. 58. Problemas ambientais causados pelo lixo  Poluição do ar (queima do lixo, produção do gás metano, responsável por 18% do efeito estufa e dioxinas).
  59. 59. Efeito das dioxinas 2. Viktor Yushchenko (líder político da Ucrânia, foi criminalmente contaminado. 1. Malformação
  60. 60.  Poluição das áreas circunvizinhas por plásticos, papéis que são conduzidos pelo vento por uma longa distância.  Degradação da paisagem. Problemas ambientais causados pelo lixo
  61. 61.  Presença e contaminação de animais. Problemas ambientais causados pelo lixo
  62. 62.  Proliferação de vetores de doenças (moscas, mosquitos, pulgas, baratas e ratos, etc.) Problemas ambientais causados pelo lixo
  63. 63.  Geração de maus odores.  Desenvolvimento de surtos endêmicos e epidêmicos.  Presença de catadores. Problemas ambientais causados pelo lixo
  64. 64. Obrigada pela atenção! • Contatos: • juliana_boaventura@hotmail.com • (75) 3262-2053 / 9175-9943 • paulovisa@yahoo.com.br

×