Trabalho de Reengenharia de Software

452 visualizações

Publicada em

Trabalho de Reengenharia de Software. DRU Desenvolvimento para Reutilização.

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
452
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho de Reengenharia de Software

  1. 1. MPS.Br Nível C - DRUJuliana da Silva CindraPós-Graduação em Análise, Projeto e Gerência de SIMatéria: Reengenharia09 de maio de 2011
  2. 2. MPS.Br - O Nível C
  3. 3. O Nível CProcessos do Nível CGerência de Riscos - GRIDesenvolvimento para Reutilização - DRUAnálise de Decisão e Resolução - ADRGerência de Reutilização – GRU (evolução)
  4. 4. DRUDesenvolvimento para ReutilizaçãoIdentificação de oportunidades de reutilizaçãosistemática na organização e estabelecimento deprograma de reutilização para o desenvolvimentode ativos a partir de engenharia de domínios deaplicação.
  5. 5. Resultados Esperados - DRUDRU 1. Domínios de aplicação em que serão investigadasoportunidades dereutilização ou nos quais se pretendepraticar reutilização sãoidentificados, detectando osrespectivos potenciais de reutilização;DRU 2. A capacidade de reutilização sistemática daorganização é avaliada eações corretivas são tomadas, casonecessário;DRU 3. Um programa de reutilização, envolvendo propósitos,escopo, metas eobjetivos, é planejado com a finalidade deatender às necessidades dereutilização de domínios;DRU 4. O programa de reutilização é implantado, monitoradoe avaliado;
  6. 6. Resultados Esperados - DRUDRU 5. Propostas de reutilização são avaliadas de forma a garantir queoresultado da reutilização seja apropriado para a aplicação alvo;DRU 6. Formas de representação para modelos de domínio e arquiteturasdedomínio são selecionadas;DRU 7. Um modelo de domínio que capture características,capacidades,conceitos e funções comuns, variantes, opcionais eobrigatórios édesenvolvido e seus limites e relações com outros domíniossãoestabelecidos e mantidos;DRU 8. Uma arquitetura de domínio descrevendo uma família deaplicaçõespara o domínio é desenvolvida e mantida por todo seu ciclo devida;DRU 9. Ativos do domínio são especificados; adquiridos ou desenvolvidos,emantidos por todo seu ciclo de vida.
  7. 7. Algumas estatísticasinteressantes● O MPS.Br tem crescido no Brasil, várias empresas tem buscadoesta certificação para melhorar seus processos e produtos, etambém por ser mais fácil de adquirir uma certificação, emcomparação com outras certificações, tipo a CMMI.● Sobre as empresas que se encontram nos Nível C pode-se verificaralgumas estatísticas interessantes no IMPS (Resultado dedesempenho de organizações que adotaram o modelo MPS). Fonte:Softex
  8. 8. Estatística das Empresas nosNíveishttp://www.blogcmmi.com.br/avaliacao/lista-de-empresas-mps-br-no-brasil
  9. 9. Exemplos de EmpresasEmpresas que atingiram o nível C do Mps.Br (2010)BRQ – RJ (validade até 25.ago.13)BRQ – PR (válido até: 25.fev.13)CAST – SP (validade até 13.ago.13)FÓTON – DF (válido até: 18.mai.13)MONTREAL – RJ (validade até 14.dez.13)PD CASE – MG (validade até 09.set.13)POWERLOGIC – MG (válido até: 09.mar.13)SYNAPSIS – RJ e CE (válido até: 01.jul.12)SYNOS – MG (válido até: 16.jul.12)http://www.blogcmmi.com.br/avaliacao/lista-de-empresas-mps-br-no-brasil
  10. 10. O Exemplo da Powerlogic● Alcançou aprovação em todos os processos doNível C em 2010● Em 2007 já possuía certificação nível F
  11. 11. O Exemplo da PowerlogicA Powerlogic alcançou o nível C do MPS.Br (Melhoria do Processo deSoftware Brasileiro) comprovando maturidade em 17 diferentes áreasde processos com importantes diferenciais:. É a terceira empresa no Brasil a conquistar o nível C.. É a única das 3 empresas Nível C do Brasil a implementar a áreade processo DRU - Desenvolvimento para Reutilização.. É a primeira empresa certificada em Nível C com processosbaseados em métodos ágeis (notadamente o Scrum), altamentepragmáticos.Como destaque da certificação foi constatado o alto nível deautomação alcançado com o uso de ferramental próprio de ALM(Application Lifecycle Management), o Powerlogic jALM.http://www.powerlogic.com.br/powerportal/site.do?evento=portlet&pIdPlc=ecpTaxonomiaMenuPortal&app=site&tax=9244&lang=pt_BR&pg=6701&taxp=0&
  12. 12. Conclusão● Apesar de várias empresas estarem interessadas no MPS.Br, amaioria estão iniciando na implementação, nos níveis.● De acordo com o site da softex, atualmente, poucas empresas estãonos níveis mais elevados do MPS.Br● Na pesquisa realizada pode ser observado que das empresas quese encontram atualmente no nível C, apenas a empresa PowerLogictem implementado o processo DRU. Também pode ser observadoque algumas empresas este ano estão em processo de implantaçãodo nível C, aguardando avaliação.

×