Diz-se que  a paisagem  é um estado de alma.
E que  a paisagem  de fora,  a vemos com  os olhos  de dentro.
O tempo  prático  & o tempo poético.
Nos sinuosos caminhos do trem do tempo, recomeçamos  a cada nova manhã  a nossa viagem sem fim.
“ É nas aparentes irrelevâncias  do cotidiano  que se esconde  o nosso destino...”, ela ponderou.
“ É nas aparentes irrelevâncias  do cotidiano  que se esconde  o nosso destino...”, ela ponderou. Cada um percebe  a paisa...
Ao fim  e ao cabo,  o que vemos  está em nós.
O que percebemos  do mundo  é uma articulação  entre o que enxergamos,  o que sabemos e o que sentimos.
“ Vejo o outro, assim como  vejo o mundo, através dos  meus olhos”,   refletiu ela...
A visão do mar calmo, das nuvens que deslizam suavemente, do sorriso que ilumina o rosto de uma criança...
...chegam a cada um de nós  através dos nossos olhos.
O que sabemos acerca do mar calmo, das nuvens que deslizam suavemente?
E o que sabemos acerca do sorriso  que ilumina o rosto de uma criança?...
E o que sabemos acerca do sorriso  que ilumina o rosto de uma criança?... O que vemos  não é o que  enxergamos, é o que pe...
Cada criança pequenina,   um imenso mar de possibilidades.
Há mundos dentro do mundo. Só se mostram, porém, a quem paga um  ingresso caro,  que é dedicar-se  a vê-los.
“ Se podes  olhar, vê. Se podes ver, repara.” José Saramago
E ao avistar  um beija-flor,  ela refletiu:...
“ O que há de mais terno e delicado do  que colher o alimento  ao beijar as flores?”
“ Alimentar-se  da beleza,  que é uma abstração.”
“ Nutrir-se  do perfume, que é pura evanescência.”
O insondável  mistério do existir. O intocável, o intangível,  o inefável...
“ O que há de  mais terno e  delicado do que colher  o alimento ao beijar  as flores?”
“ Alimentar-se  da beleza,  que é uma abstração.”
“ Nutrir-se  do perfume, que é pura evanescência.”
O intocável,  o intangível,  o inefável... O insondável  mistério  do existir.
O intocável,  o intangível,  o inefável... O insondável  mistério  do existir. Texto adaptado  do livro “ Urgente é a Vida...
Texto adaptado  do livro “ Urgente é a Vida”,  de Alcione Araújo. Formatação:  [email_address] Tema musical:  “ Ma France”...
Formatação:  [email_address] Tema musical:  “ Ma France”, Jean Ferrat
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Tempo Poético

1.070 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.070
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tempo Poético

  1. 1. Diz-se que a paisagem é um estado de alma.
  2. 2. E que a paisagem de fora, a vemos com os olhos de dentro.
  3. 3. O tempo prático & o tempo poético.
  4. 4. Nos sinuosos caminhos do trem do tempo, recomeçamos a cada nova manhã a nossa viagem sem fim.
  5. 5. “ É nas aparentes irrelevâncias do cotidiano que se esconde o nosso destino...”, ela ponderou.
  6. 6. “ É nas aparentes irrelevâncias do cotidiano que se esconde o nosso destino...”, ela ponderou. Cada um percebe a paisagem, cada um percebe o mundo, segundo a história de sua vida sensível.
  7. 7. Ao fim e ao cabo, o que vemos está em nós.
  8. 8. O que percebemos do mundo é uma articulação entre o que enxergamos, o que sabemos e o que sentimos.
  9. 9. “ Vejo o outro, assim como vejo o mundo, através dos meus olhos”, refletiu ela...
  10. 10. A visão do mar calmo, das nuvens que deslizam suavemente, do sorriso que ilumina o rosto de uma criança...
  11. 11. ...chegam a cada um de nós através dos nossos olhos.
  12. 12. O que sabemos acerca do mar calmo, das nuvens que deslizam suavemente?
  13. 13. E o que sabemos acerca do sorriso que ilumina o rosto de uma criança?...
  14. 14. E o que sabemos acerca do sorriso que ilumina o rosto de uma criança?... O que vemos não é o que enxergamos, é o que percebemos. Cada um de nós é um caleidoscópio multifacetado, capaz de infinitos arranjos.
  15. 15. Cada criança pequenina, um imenso mar de possibilidades.
  16. 16. Há mundos dentro do mundo. Só se mostram, porém, a quem paga um ingresso caro, que é dedicar-se a vê-los.
  17. 17. “ Se podes olhar, vê. Se podes ver, repara.” José Saramago
  18. 18. E ao avistar um beija-flor, ela refletiu:...
  19. 19. “ O que há de mais terno e delicado do que colher o alimento ao beijar as flores?”
  20. 20. “ Alimentar-se da beleza, que é uma abstração.”
  21. 21. “ Nutrir-se do perfume, que é pura evanescência.”
  22. 22. O insondável mistério do existir. O intocável, o intangível, o inefável...
  23. 23. “ O que há de mais terno e delicado do que colher o alimento ao beijar as flores?”
  24. 24. “ Alimentar-se da beleza, que é uma abstração.”
  25. 25. “ Nutrir-se do perfume, que é pura evanescência.”
  26. 26. O intocável, o intangível, o inefável... O insondável mistério do existir.
  27. 27. O intocável, o intangível, o inefável... O insondável mistério do existir. Texto adaptado do livro “ Urgente é a Vida”, de Alcione Araújo.
  28. 28. Texto adaptado do livro “ Urgente é a Vida”, de Alcione Araújo. Formatação: [email_address] Tema musical: “ Ma France”, Jean Ferrat
  29. 29. Formatação: [email_address] Tema musical: “ Ma France”, Jean Ferrat

×