<ul><li>GENERAL   SPÍNOLA </li></ul>
 
<ul><li>Nome completo: António Sebastião Ribeiro de Spínola </li></ul><ul><li>Data e local de nascimento: 11 de Abril de 1...
 
<ul><li>Em 1920 Spínola entra para o Colégio militar, em Lisboa onde vai fazer o ensino secundário. </li></ul><ul><li>Em 1...
<ul><li>De início esteve no Regimento  de Cavalaria 4,mas terá outras funções no Regimento  de Cavalaria 7 a partir de 193...
<ul><li>Em 1941, é integrado na missão </li></ul><ul><li>de estudo do Exército português para </li></ul><ul><li>uma visita...
<ul><li>Em 1947, é nomeado para uma missão de estudo na Guarda Civil Espanhola, uma vez que exercia funções na Guarda Naci...
<ul><li>Em 1961, como tenente-coronel, desempenha as funções de 2.º comandante e comandante do Regimento de Lanceiros 2.  ...
<ul><li>A sua primeira missão é na região de Bessa Monteiro e mais tarde na região fronteiriça de São Salvador do Congo. F...
<ul><li>Em Novembro de 1973, é convidado por Marcelo Caetano, numa tentativa de o colocar no regime, para ocupar a pasta d...
 
<ul><li>A 25 de Abril de 1974, como representante do MFA (Movimento das Forças Armadas), aceita do Presidente do Conselho,...
<ul><li>Trabalho realizado por: </li></ul><ul><li>-Rafael Ribeiro  </li></ul><ul><li>& </li></ul><ul><li>-Marta Ribeiro </...
 
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

General Spínola

1.624 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.624
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
27
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

General Spínola

  1. 1. <ul><li>GENERAL SPÍNOLA </li></ul>
  2. 3. <ul><li>Nome completo: António Sebastião Ribeiro de Spínola </li></ul><ul><li>Data e local de nascimento: 11 de Abril de 1910 , Estremoz ( Alto Alentejo) </li></ul><ul><li>Data e local de falecimento: 13 de Agosto de 1996, em Lisboa </li></ul><ul><li>Nome do pai: António Sebastião de Spínola </li></ul><ul><li>Nome da mãe: Maria Gabriela Alves Ribeiro de Spínola </li></ul>
  3. 5. <ul><li>Em 1920 Spínola entra para o Colégio militar, em Lisboa onde vai fazer o ensino secundário. </li></ul><ul><li>Em 1928 frequenta a Escola Politécnica de Lisboa. </li></ul><ul><li>Casa com Maria Helena Martin Monteiro de Barros, em 1932. </li></ul>
  4. 6. <ul><li>De início esteve no Regimento de Cavalaria 4,mas terá outras funções no Regimento de Cavalaria 7 a partir de 1933. Em 1939 vai ser ajudante-de-campo ao comandante da GNR e iniciará a sua colaboração na Revista de Cavalaria de que é co-fundador. </li></ul>
  5. 7. <ul><li>Em 1941, é integrado na missão </li></ul><ul><li>de estudo do Exército português para </li></ul><ul><li>uma visita à Escola </li></ul><ul><li>de Carros </li></ul><ul><li>de Combate do </li></ul><ul><li>Exército </li></ul><ul><li>alemão e à frente </li></ul><ul><li>germano-russa. </li></ul>
  6. 8. <ul><li>Em 1947, é nomeado para uma missão de estudo na Guarda Civil Espanhola, uma vez que exercia funções na Guarda Nacional Republicana. </li></ul>
  7. 9. <ul><li>Em 1961, como tenente-coronel, desempenha as funções de 2.º comandante e comandante do Regimento de Lanceiros 2. </li></ul>
  8. 10. <ul><li>A sua primeira missão é na região de Bessa Monteiro e mais tarde na região fronteiriça de São Salvador do Congo. Ficará em África até 1963. </li></ul><ul><li>Em 1967 General Spínola foi nomeado para presidente da Guarda Nacional Republicana. </li></ul><ul><li>Em 1968, é chamado para exercer as funções de governador e comandante-chefe das Forças Armadas da Guiné. Cargos para que volta a ser nomeado em 1972, por recondução, mas que não aceita defendendo falta de apoio do Governo Central. </li></ul>
  9. 11. <ul><li>Em Novembro de 1973, é convidado por Marcelo Caetano, numa tentativa de o colocar no regime, para ocupar a pasta de ministro do Ultramar, cargo que não aceita. A 17 de Janeiro de 1974, é nomeado para vice-chefe do Estado-Maior das Forças Armadas, por sugestão de Costa Gomes, cargo de que é demitido em Março, por se ter recusado a participar na manifestação de apoio ao Governo e à sua política. </li></ul>
  10. 13. <ul><li>A 25 de Abril de 1974, como representante do MFA (Movimento das Forças Armadas), aceita do Presidente do Conselho, Marcelo Caetano, a rendição do Governo, o que na prática significa uma transmissão de poderes. Estado, a que presidia, é escolhido pelos seus membros para o exercício das funções de Presidente da República. </li></ul><ul><li>Ocupará a Presidência da República a 15 de Maio de 1974, cargo que irá exercer até 30 de Setembro de 1974, altura em que renuncia e é substituído pelo general Costa Gomes. </li></ul>
  11. 14. <ul><li>Trabalho realizado por: </li></ul><ul><li>-Rafael Ribeiro </li></ul><ul><li>& </li></ul><ul><li>-Marta Ribeiro </li></ul>

×