Ludico e Desenvolvimento humano - 2015

450 visualizações

Publicada em

Slides do Módulo: Lúdico e Desenvolvimento Humano.
Na pós de Educação Lúdica do Instituto Vera Cruz.
2105

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
450
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
33
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ludico e Desenvolvimento humano - 2015

  1. 1. Pós de Educação Lúdica - 2015 O LÚDICO E O DESENVOLVIMENTO HUMANO Jean@Pasteur.net.br
  2. 2. CHECK-IN Como se sentem? Que corpo é este que você habita? O que trazem na sua mochila? Qual a pergunta que te inspira este módulo? Qual seu Propósito?
  3. 3. CONVITE ! ! Experimentar o Lúdico como ferramenta/filosofia aceleradora do processo de Desenvolvimento Compartilhar nossas experiências ! !
  4. 4. INSPIRAÇÃO Jogando uns com os outros e convidando o cosmos para participar…
  5. 5. COMO RECONHEÇO O DESENVOLVIMENTO? ! !
  6. 6. US MONTANA
  7. 7. QUE PODERTENHO EU SOBRE O DESENVOLVIMENTO DO OUTRO? ! ! Aceitar o ritmo Criar espaço de aprendizado !
  8. 8. O QUE É CERTO E O QUE É ERRADO?
  9. 9. O QUE É UM JOGO? Limite Tempo Espaço Regras para Interação Artefatos Jogadores
  10. 10. QUANTOSTIPOS DE JOGOS TEMOS? Jogos Finitos e Infinitos
  11. 11. QUANTOSTIPOS DE JOGOS TEMOS? Jogos Finitos! O propósito é vencer Os vencedores excluem os perdedores Os vencedores ficam com tudo O aprimoramento se dá pela sobrevivência dos mais fortes Objetivos são idênticos Simplicidade relativa As regras são estabelecidas de antemão As regras parecem concursos de debates Competir por mercados maduros Disputas de curto prazo decisivas
  12. 12. QUANTOSTIPOS DE JOGOS TEMOS? Jogos Infinitos ! O objetivo é aprimorar o jogo O aprimoramento se dá pela elaboração do jogo Os vencedores ensinam melhores jogadas aos perdedores As vitórias são amplamente compartilhadas Os objetivos são variados Complexidade relativa As regras mudam por consenso Criar novos mercados Longo prazo
  13. 13. EXEMPLOS DE JOGOS FINITOS? Jogos Finitos
  14. 14. EXEMPLOS DE JOGOS INFINITOS? Jogos Infinitos
  15. 15. O ser humano cresce quando vê seu reflexo nos relacionamentos de seu dia-a-dia e joga o jogo infinito da vida.
  16. 16. LÚDICO É SÓ JOGO?
  17. 17. COMOTRABALHAMOS ?
  18. 18. O QUE O PARTICIPANTES VIVENCIA?
  19. 19. POR ONDE COMEÇA A EXPLORAÇÃO COM O PARTICIPANTE?
  20. 20. ALGUMAS HABILIDADES NA ARTE DO DESENVOLVER LÚDICO Quando Fazer Perguntas?
  21. 21. ALGUMAS HABILIDADES NA ARTE DO DESENVOLVER LÚDICO Quando Fazer Perguntas?
  22. 22. ALGUMAS HABILIDADES NA ARTE DO DESENVOLVER LÚDICO Quando Fazer Perguntas? Como você descreveria o problema que estamos enfrentando? Que tipo de coisas queremos explorar? Quais são as áreas mais desafiadoras? Perguntas de Abertura - Exemplos
  23. 23. ALGUMAS HABILIDADES NA ARTE DO DESENVOLVER LÚDICO Quando Fazer Perguntas? Perguntas para NAVEGAÇÃO Estamos no caminho? Eu entendi isto, está correto? Isto está nos ajudando a chegar aonde queremos? Isso é uma linha de discussão útil? Devemos abordar isto agora ou colocar o tema em nosso estacionamento de ideias para próximos encontros? A meta que estabelecemos de manhã ainda faz sentido ou deveríamos fazer alguns ajustes baseados no que aprendemos até agora? Perguntas para explorar - Exemplos
  24. 24. ALGUMAS HABILIDADES NA ARTE DO DESENVOLVER LÚDICO Quando Fazer Perguntas? Perguntas para NAVEGAÇÃO Perguntas para examinar - Exemplos "O que é?"! ! Do que é feito? Como funciona? Quais são as peças e as partes Com o que isto parece? Como isto aparece em nosso dia-a-dia?
  25. 25. ALGUMAS HABILIDADES NA ARTE DO DESENVOLVER LÚDICO Quando Fazer Perguntas? Perguntas para NAVEGAÇÃO Perguntas para experimentar - Exemplos "O que posso fazer com isto?" O que mais podemos fazer? Do que estamos nos esquecendo? E se todas as barreiras fossem removidas? E se estivermos errados?
  26. 26. ALGUMAS HABILIDADES NA ARTE DO DESENVOLVER LÚDICO Quando Fazer Perguntas? Perguntas de fechamento - Exemplos Como podemos priorizar estas ações? Quem vai se responsabilizar por isto? O que é viável?
  27. 27. ALGUMAS HABILIDADES NA ARTE DO DESENVOLVER LÚDICO Fazer Perguntas Criar Artefatos e Espaços Significativos Criar Uma Linguagem Visual Improvisação
  28. 28. COMO O QUE O PARTICIPANTE VIVENCIA PODETRANSFORMA-LO? Vamos experimentar?
  29. 29. E S P E L H O
  30. 30. O CÉREBRO HUMANO NÃO FAZ DISTINÇÃO ENTRE REAL E IMAGINÁRIO
  31. 31. NOSSOS POTENCIAIS… 35T3 P3QU3N0 T3XTO 53RV3 4P3N45 P4R4 M05TR4R ! COMO NO554 C4B3Ç4 CONS3GU3 F4Z3R CO1545 ! 1MPR3551ON4ANT35! R3P4R3 N155O! NO COM3ÇO ! 35T4V4 M310 COMPL1C4DO, M45 N3ST4 L1NH4 SU4 ! M3NT3 V41 D3C1FR4NDO O CÓD1GO QU453 ! 4UTOM4T1C4M3NT3, S3M PR3C1S4R P3N54R ! MU1TO, C3RTO? POD3 F1C4R B3M ORGULHO5O ! D155O! SU4 C4P4C1D4D3 M3R3C3! P4R4BÉN5!
  32. 32. QUANTOS ANIMAIS?
  33. 33. DECIFRE ESTE NOVO CÓDIGO… De aorcdo com uma peqsiusade uma uinrvesriddae ignlsea,não ipomtra em qaul odrem asLteras de uma plravaa etãso,a úncia csioa iprotmatne é que! a piremria e útmlia Lteras etejasmno lgaur crteo. ! O rseto pdoe seruma bçguana ttaol, que vcoê anida pdoe ler sem pobrlmea.! Itso é poqrue nós não lmeoscdaa Ltera isladoa, mas a plravaacmoo um tdoo.
  34. 34. INFERÊNCIA…
  35. 35. Como enxergamos o Mundo...?
  36. 36. FILTROS E FOCO…
  37. 37. Tomar consciência. Antidoto:
  38. 38. Dinâmicas Humanas
  39. 39. HISTÓRICO (1979 - ) ! + de 100 países ! Centenas de milhares de pessoas. (empresas, organizações, comunidades, escolas)   No Brasil, este conhecimento chegou em 1996, por meio de André Leite Alckmin (19/02/1937. † 20/07/2009) consultor empresarial, co- tradutor do livro. DINÂMICAS HUMANAS

  40. 40. FUNDAMENTOS ! Somos divididos segundo agrupamentos que funcionam segundo mecanismos preferenciais de processar o mundo. ! Nos impacta em termos de processos de comunicação, formas de aprendizagem, formas de planejar e lidar com mudanças, ritmos de atividades, etc. ! Essas dinâmicas não mudam ao longo dos anos, mas dentro delas o ser humano tem infinitas possibilidades de aprendizagem e crescimento pessoal ! DINÂMICAS HUMANAS

  41. 41. FUNDAMENTOS ! É um processo de autoconhecimento ! As Dinâmicas Humanas focam as grandezas ou os talentos das pessoas, que assim podem ser reconhecidas pelo que têm de positivo e de também ver as grandezas do outro; ! O processo de funcionamento de cada dinâmica aponta para caminhos de crescimento pessoal bem distintos. ! Cada dinâmica tem uma trilha específica e apropriada ao seu jeito de ser para ser percorrida. DINÂMICAS HUMANAS

  42. 42. "Quando nos concentramos em esclarecer o que está sendo observado, sentido, ao invés de diagnosticar e julgar, descobrimos a profundidade de nossa própria compaixão. "! (Marshall B. Rosenberg) 
  43. 43. PREFERÊNCIAS HUMANAS
 aprimorando relacionamentos e descobrindo um caminho de desenvolvimento
  44. 44. ESCOLHA A SUA FRASE! ! que te representa que te deixa mais a vontade, mais pleno mais completa PREFERÊNCIAS HUMANAS

  45. 45. DIALOGAR PARA ACHAR PONTOS DE ENCONTRO ! Como gosto de me comunicar? Quais minhas qualidades? O que me estressa? Como deve ser a comunicação comigo para aumentar a minha receptividade. PREFERÊNCIAS HUMANAS

  46. 46. Conectando-se Tocando para Frente Pensamento Sistêmico Percebendo Padrões
  47. 47. Comunicativas Empáticas Relacionais Sensíveis Expressivos Móveis Conectando-se pessoalmente Conexões com pessoas Expressão de sentimentos Diversidade Harmonia Altamente conscientes de seus sentimentos Personalizados Qualidades Valores e Afinidades Olhos Relacionamentos Interpessoais Conectando-se
  48. 48. Animadas Intensas Comunicativas Intensos Penetrantes Focados para fora Inovação Movimento à frente Estrutura em linhas de tempo Focalizado em idéias Relacional Verbalmente expressas Qualidades Valores e Afinidades Olhos Relacionamentos Interpessoais Tocando para Frente
  49. 49. Receptivas Práticas Objetivas Atentos Como as coisas funcionam Tradução de idéias em realidade Concretude ao planejar Acolhedor Comunicador amplamente focado na propositividade Qualidades Valores e Afinidades Olhos Relacionamentos Interpessoais Percebendo Padrões
  50. 50. Quietude Calma Receptividade Observadores Foco difuso Cooperar A natureza Pensar e resolver problemas de forma sistêmica Planejar detalhadamente, arrumar Servir às necessidades dos outros Ser confiável ao assumir compromissos Qualidades Valores e Afinidades Olhos Relacionamentos Interpessoais Pensamento Sistêmico
  51. 51. TEORIA DA CONSCIENCIA DOS RELACIONAMENTOS
  52. 52. Elias H. Porter, Ph.D. !  Psicólogo proeminente, colega de Carl Rogers. !  Influências principais: Sigmund Freud e Erich Fromm. !  Autor de Introduction to Therapeutic Counseling e Manpower Development. !  Desenvolveu a Teoria da Consciência dos Relacionamentos. !  Autor do SDI. !  AZUL(Altruísta-Tutelar). Elias H. Porter 1914 - 1987
  53. 53. Todas as pessoas querem 
 experimentar o sentimento 
 de autoestima. ! A autoestima pode vir de: ! Si mesmo: ser valorizado por si mesmo. ! Outros – ser valorizado pelos outros... pelas coisas que você quer ser valorizado. MOTIVAÇÃO UNIVERSAL
  54. 54. • O Comportamento é dirigido pela motivação para obter bem-estar pessoal. • A Motivação muda diante de situações de conflito. • Nossas forças, quando são exageradas ou mal aplicadas, podem ser percebidas como debilidades. • Filtros pessoais influenciam as percepções de si mesmo e dos demais. PREMISSAS
  55. 55. Motivação, Intenção e Comportamento …algo que você está tentando fazer… Sua própia percepção está baseada em… …algo que eles veem que você faz. A percepção dos outros sobre você está baseada em… MotivaçãoMotivação Interna
  56. 56. ALGUMAS HABILIDADES NA ARTE DO DESENVOLVER LÚDICO Fazer Perguntas Criar Artefatos e Espaços Significativos Criar Uma Linguagem Visual Improvisação
  57. 57. Quanto mais me divirto e vejo a beleza deste jogo mais entende o meus filtros pessoais e entendo a forma como vejo a mim, ao outro, à relação que nos une.
  58. 58. ARTEFATOS E ESPAÇOS SIGNIFICATIVOS - EXEMPLOS Espaços para Diálogo Word Café ! Pro-Action Café ! Bastão que fala ! Rodas de diálogo ! Open Space ! ….
  59. 59. DUMARÃ
  60. 60. ARTEFATOS E ESPAÇOS SIGNIFICATIVOS - EXEMPLOS
  61. 61. ARTEFATOS E ESPAÇOS SIGNIFICATIVOS - EXEMPLOS
  62. 62. ARTEFATOS E ESPAÇOS SIGNIFICATIVOS - EXEMPLOS
  63. 63. Explore os antigos rituais de roda e da fala do coração mesclado com a aplicação de conceitos re-descobertos pela nova ciência onde o observador modifica o objeto observado e onde a sincronicidade fertiliza nossa mente para outra visão do que aconteceu, acontece, acontecerá... CONVITE
  64. 64. ARTEFATOS E ESPAÇOS SIGNIFICATIVOS - EXEMPLOS FCP na prática…
  65. 65. ARTEFATOS E ESPAÇOS SIGNIFICATIVOS - EXEMPLOS CANVAS
  66. 66. ALGUMAS HABILIDADES NA ARTE DO DESENVOLVER LÚDICO Fazer Perguntas Criar Artefatos e Espaços Significativos Criar Uma Linguagem Visual Improvisação
  67. 67. CRIAR UMA LINGUAGEMVISUAL World Café
  68. 68. CRIAR UMA LINGUAGEMVISUAL Napkin Academy
  69. 69. CRIAR UMA LINGUAGEMVISUAL Reuniões Visuais
  70. 70. CRIAR UMA LINGUAGEMVISUAL PREZI
  71. 71. CRIAR UMA LINGUAGEMVISUAL MINDMAP
  72. 72. ALGUMAS HABILIDADES NA ARTE DO DESENVOLVER LÚDICO Fazer Perguntas Criar Artefatos e Espaços Significativos Criar Uma Linguagem Visual Improvisação
  73. 73. IMPROVISO Quando foi a última vez em que você usou do improviso? Qual a dificuldade do improviso?
  74. 74. O ser humano cresce quando vê seu reflexo nos relacionamentos de seu dia-a-dia e joga o jogo infinito da vida.
  75. 75. INDO ALEM… Perguntas e observações
  76. 76. EXEMPLO: TIIMI AKATEMIA Modelo Team Academy: ! No classrooms but open floor office No teachers but coaches No classes but dialogue sessions No students but team entrepreneurs No case studies but real projects No teaching but lots of learning ! !
  77. 77. EXEMPLO: SOLE - SUGATA MITRA - TED
  78. 78. Pós de Educação Lúdica - 2015 O LÚDICO E O DESENVOLVIMENTO HUMANO Jean@Pasteur.net.br br.linkedin.com/in/jeppasteur

×