CONSTRUINDO O PORTFÓLIO    RESIDÊNCIA  MULTIPROFISSIONAL INTEGRADA EM SISTEMA PÚBLICO DE SAÚDE - UFSM MEU PORTFÓLIO
CONCEPÇÃO DO PORTFÓLIO SÁ-CHAVES (2000) É um instrumento de ativação do  pensamento reflexivo  providenciando oportunidade...
PRINCÍPIOS DO PORTFÓLIO <ul><li>Promove nova perspectiva de aprendizagem baseada na autonomia; </li></ul><ul><li>É um proc...
OBJETIVO DO PORTFÓLIO ALVARENGA (2001) Ajudar o residente a desenvolver a habilidade de avaliar seu próprio trabalho
CONSTRUÇÃO DO PORTFÓLIO <ul><li>O Portfólio é “ SEU (residente) ”. </li></ul><ul><li>O residente  (VOCÊ)  tem a autonomia ...
CONSTRUÇÃO DO PORTFÓLIO <ul><li>Deve refletir de uma maneira geral o percurso do residente,  </li></ul><ul><li>Deve conter...
CONSTRUÇÃO DO PORTFÓLIO Villas Boas (2005, pág. 294), apud Murphy, (1997, pág 72)  “ o portfólio possibilita avaliar as ca...
CONTEÚDO DO PORTFÓLIO <ul><li>Reflexões </li></ul><ul><li>Impressões </li></ul><ul><li>Opiniões </li></ul><ul><li>Dúvidas ...
CONSTRUÇÃO DO PORTFÓLIO <ul><li>1- CAPA (CONFORME NORMAS DA MDT – UFSM) </li></ul><ul><li>2- TRAJETÓRIA PESSOAL </li></ul>...
AVALIAÇÃO DO PORTFÓLIO <ul><li>É um instrumento de  avaliação qualitativa e formativa,  </li></ul><ul><li>Acompanha o proc...
6.  AVALIAÇÃO DOS PARES, AUTO AVALIAÇÃO  E AVALIAÇÃO DOS PRECEPTORES E TUTORES.
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS <ul><li>ALBERTINO, F. M. F; SOUZA, N. A. Avaliação da Aprendizagem: o portfólio como auxiliar n...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

1 construindo o portfólio da residência multiprofissional cópia

6.851 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.851
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
56
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
63
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

1 construindo o portfólio da residência multiprofissional cópia

  1. 1. CONSTRUINDO O PORTFÓLIO RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL INTEGRADA EM SISTEMA PÚBLICO DE SAÚDE - UFSM MEU PORTFÓLIO
  2. 2. CONCEPÇÃO DO PORTFÓLIO SÁ-CHAVES (2000) É um instrumento de ativação do pensamento reflexivo providenciando oportunidades para documentar, registrar e estruturar os procedimentos e a própria aprendizagem , evidenciando os processos de auto-reflexão , indicando novas pistas, abrindo novas hipóteses que facilitem as estratégias de auto-direcionamento e de reorientação e de auto-desenvolvimento.
  3. 3. PRINCÍPIOS DO PORTFÓLIO <ul><li>Promove nova perspectiva de aprendizagem baseada na autonomia; </li></ul><ul><li>É um processo de sistematização do pensamento e construção do conhecimento; </li></ul><ul><li>Incorpora a análise do desenvolvimento da aprendizagem (criatividade); </li></ul><ul><li>Requer auto-avaliação; </li></ul><ul><li>Encoraja a seleção e reflexão do residente sobre o seu trabalho e </li></ul><ul><li>Considera os professores,preceptores e facilitadores com integrantes da aprendizagem (parceria). </li></ul>Klenowski (2003) apud Villas Boas (2005, p.56)
  4. 4. OBJETIVO DO PORTFÓLIO ALVARENGA (2001) Ajudar o residente a desenvolver a habilidade de avaliar seu próprio trabalho
  5. 5. CONSTRUÇÃO DO PORTFÓLIO <ul><li>O Portfólio é “ SEU (residente) ”. </li></ul><ul><li>O residente (VOCÊ) tem a autonomia para construir o seu próprio portfólio </li></ul><ul><li>Precisa escolher as formas para estudar e de como construir </li></ul><ul><li>Precisa tomar decisão de como fazer o seu trabalho pedagógico </li></ul><ul><li>Precisa avaliar o seu trabalho. </li></ul>(SÁ-CHAVES, 2005)
  6. 6. CONSTRUÇÃO DO PORTFÓLIO <ul><li>Deve refletir de uma maneira geral o percurso do residente, </li></ul><ul><li>Deve conter questões cognitivas, </li></ul><ul><li>Deve conter questões afetivas, </li></ul><ul><li>Deve ser construído “sobre a ação, na ação e para a ação”, </li></ul><ul><li>Deve conter a interpretação da realidade vivida e sentida, </li></ul><ul><li>Deve conter a auto-reflexão e as tomadas de decisões. </li></ul>Marinheiro (2005)
  7. 7. CONSTRUÇÃO DO PORTFÓLIO Villas Boas (2005, pág. 294), apud Murphy, (1997, pág 72) “ o portfólio possibilita avaliar as capacidades de pensamento crítico , de articular e solucionar problem as complexos, de trabalhar colaborativamente , de conduzir pesquisa, de desenvolver projetos e de o residente formular os seus próprios objetivos de aprendizagem ”.
  8. 8. CONTEÚDO DO PORTFÓLIO <ul><li>Reflexões </li></ul><ul><li>Impressões </li></ul><ul><li>Opiniões </li></ul><ul><li>Dúvidas </li></ul><ul><li>Dificuldades </li></ul><ul><li>Reações aos conteúdos e aos textos indicados </li></ul><ul><li>Técnicas de ensino </li></ul><ul><li>Sentimentos </li></ul><ul><li>Situações vividas </li></ul><ul><li>E outros aspectos importantes </li></ul>
  9. 9. CONSTRUÇÃO DO PORTFÓLIO <ul><li>1- CAPA (CONFORME NORMAS DA MDT – UFSM) </li></ul><ul><li>2- TRAJETÓRIA PESSOAL </li></ul><ul><li>3- RELATO DE VIVÊNCIAS. Deve conter: </li></ul><ul><li>Relato em si </li></ul><ul><li>Reflexões </li></ul><ul><li>Sentimento </li></ul><ul><li>Dificuldades, facilidades </li></ul><ul><li>Diálogo teoria-prática </li></ul><ul><li>4- CONSIDERAÇÕES </li></ul><ul><li>5- REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS </li></ul>
  10. 10. AVALIAÇÃO DO PORTFÓLIO <ul><li>É um instrumento de avaliação qualitativa e formativa, </li></ul><ul><li>Acompanha o processo ensino-aprendizagem, </li></ul><ul><li>Demonstra o desempenho no desenvolvimento do estudante, </li></ul><ul><li>Insere-se numa perspectiva crítico reflexiva, </li></ul><ul><li>Envolve a participação ativa do estudante em sua avaliação, </li></ul><ul><li>É um permanente diálogo com o professor e auto-avaliação, </li></ul><ul><li>O aluno não estuda para passar de ano, mas para aprender . </li></ul>VILLAS BOAS (2005)
  11. 11. 6. AVALIAÇÃO DOS PARES, AUTO AVALIAÇÃO E AVALIAÇÃO DOS PRECEPTORES E TUTORES.
  12. 12. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS <ul><li>ALBERTINO, F. M. F; SOUZA, N. A. Avaliação da Aprendizagem: o portfólio como auxiliar na construção de um profissional reflexivo. Revista Estudos em Avaliação Educacional, n. 29, jan/jun. 2004, pág. 169-188. </li></ul><ul><li>ALVARENGA, G. M. Portfólio: o que é e a que serve? Revista Olho Mágico (Em Questão), v. 8, n. 1, jan/abr. 2001. </li></ul><ul><li>HADJI, C. Avaliação desmistificada. Trad. Patricia C. Ramos. Porto Alegre (RS): Ed. Artmed, 2001 </li></ul><ul><li>KOMATSU, R.S. et al. Guia do professor de ensino/aprendizagem: “Aprender a Aprender”. 2ª ed., Marília, Faculdade de Medicina de Marília, 1998. </li></ul><ul><li>MARINHEIRO, P. O Portfólio numa unidade curricular. In: Sá- Chavez, I. Os Portfólios reflexivos (também) trazem gente dentro. Reflexões em torno do seu uso na humanização dos processos formativos. Portugal: Ed. Porto, 2005. </li></ul><ul><li>SÁ-CHAVES, I. Portfólio reflexivo: estratégia de formação e de supervisão. Aveiro: Universidade de Aveiro. 2000 (Formação de Professores – Cadernos Didáticos: série supervisão, 1). </li></ul><ul><li>SÁ- CHAVEZ, I. Os Portfólios reflexivos (também) trazem gente dentro. Reflexões em torno do seu uso na humanização dos processos formativos. Portugal: Ed. Porto, 2005. </li></ul><ul><li>VENTURELLI, J. Education médica: nuevos enfoques. Metas y Metodos. Washington. Organizacion Panamericana de la Salud – OPAS/PAHO, 1997. </li></ul><ul><li>VILLAS BOAS, B. M. F. Portfólio, avaliação e trabalho pedagógico. 2ª ed. Campinas (SP): Papirus, 2005. </li></ul><ul><li>VILLAS BOAS, B. M. F. O portfólio no curso de pedagogia: ampliando o diálogo entre professor e aluno. Revista Educação e Sociedade. Campinas, v. 26, n. 90, jan/abr. 2005, pág. 291-306. </li></ul>

×