Assistente administrativo arquivo 1

1.453 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.453
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
20
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
65
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  •      A FUNÇÃO FINANCEIRA NAS EMPRESAS Todas as atividades empresariais envolvem recursos financeiros e orientam-se para a obtenção de lucros. Os recursos supridos pelos proprietários e pelos credores das empresas encontram-se aplicados em ativos utilizados na produção e comercialização de bens ou na prestação de serviços. As receitas obtidas com as operações Devem ser suficientes para cobrir todos os custos e despesas incorridas e ainda gerar lucros. Paralelamente a esse fluxo econômico de resultados ocorre uma movimentação de numerário que deve permitir a liquidação dos compromissos assumidos, o pagamento de dividendos e a reinversão da parcela remanescente dos lucros. Desse modo, cada empresa pode ser visualizada como um sistema que multiplica os recursos financeiros nela investidos. Nas empresas privadas os proprietários desejam que seu investimento produza retorno compatível com o risco assumido. Nas empresas públicas, o lucro reflete a eficiência gerencial e garante a melhoria e expansão dos serviços oferecidos à sociedade. A função financeira compreende um conjunto de atividades relacionadas com a gestão dos fundos movimentados por todas as áreas da empresa. Essa função é responsável pela obtenção dos recursos necessários e pela formulação de uma estratégia voltada para a otimização do uso desses fundos. Encontrada em qualquer tipo de empresa, a função financeira tem um papel muito importante no desenvolvimento de todas as atividades operacionais, contribuindo significativamente para o sucesso do empreendimento. Uma indústria requer investimentos em bens que constituem os meios de produção, através dos quais são gerados os produtos a serem colocados no mercado. Esses investimentos referem-se a imóveis, instalações, equipamentos etc., denominados genericamente por imobilizados ou ativos fixos.
  • Assistente administrativo arquivo 1

    1. 1. O que éMercado de Trabalho?
    2. 2. Mercado de Trabalho - A Era da Informação - Novos caminhos a serem percorridos - Automatização e Informatização - Evolução - Auto-Capacitação
    3. 3. Fusões
    4. 4. COMPETITIVIDADE
    5. 5. “Meus filhos terão computadores,sim, mas antes terão livros. Semlivros, sem leitura, os nossos filhosserão incapazes de escrever,inclusive a sua própria história.”Bill Gates
    6. 6. Dica:PalavrasCruzadas
    7. 7. Exercício - Auto avaliação Facilidades: Oportunidades: - Tempo disponível durante a tarde - Vaga de supervisor na empresa - Bolsa de estudos no curso de - Fim das prestações da compra da espanhol televisão de 42’ Fracassos: Ameaças: - Inércia na busca por um emprego - Demissões na empresa melhor - Descontrole financeiro pessoal - Falta de disposição para aprender
    8. 8. O conhecimento era um bem privado,associado ao verbo SABER.Agora, é um bem público ligado aoverbo FAZER. (Peter Drucker)
    9. 9. As Organizações “Organizações são sistemas de recursos empregados na realização de objetivos.”Promovem o fornecimento de bens, serviçose apoio social às populações ao longo dahistória. Filme: 10.000 A.C.
    10. 10. As OrganizaçõesRevolução agrícola (10.000 à 8.000 A.C.)-Aldeias-Cultivo-Pastoreio-Organização Familiar
    11. 11. As OrganizaçõesRevolução Urbana (8.000 à 3.000 A.C.)- Início no Oriente Médio.- Período de transição entre a Revolução agrícola e aRevolução Urbana.- Surgimento das Cidades Estado e organizações formais. - Funcionários públicos - Contabilidade primitiva - Legislação - Projetos / Planejamento - Profissões especializadas
    12. 12. FATO CARACTERÍSTICASPré- Revolução Industrial Artesanato, Oficinas, Agricultura(1780)Primeira Revolução Carvão e Ferro. Industrialização, maquinário, energiaIndustrial (1780-1860) elétrica.Segunda Revolução Aço e Eletricidade. Avanços tecnológicos, veículosIndustrial (1860-1914) automotores, avião. Crescimento das empresas e burocratização.1ª e 2ª Guerras mundiais Organizações e tecnologias para fins bélicos.(1914-1945 Surgimento de empresas multinacionais.Pós guerra (1945-1980) Tecnologia orientada para fins comerciais. Pesquisas dentro das empresas. Países desenvolvidos e subdesenvolvidos.Atualidade (1980-2012) Grandes mudanças na administração das empresas. Revolução da globalização.
    13. 13. As OrganizaçõesPessoa FísicaCidadãos Certidão de Nascimento, Identidade, CPF, Título deEleitor, Certificado de Reservista, CTPS, etc...Pessoa JurídicaEmpresas CNPJ Contrato Social Inscrição Estadual Alvarás Demais documentos legais
    14. 14. Setores da Economia1º Setor: Estado – Esferas federal, estadual e municipal(fim público).2º Setor – Empresas diversas: fábricas, comércio eserviços (fim privado). PESSOAS3º Setor – Organizações sociais – Ong, Oscip, Fundações, JURÍDICASClubes, Igrejas, Sindicatos, etc (privadas com finspúblicos).4º Setor – Meios de comunicação: Jornais, revistas, sites,rádios, emissoras de TV (públicos e privados) ePrestadores de serviços; Economia informal.
    15. 15. Organizações como sistemas
    16. 16. Desafios Atuais•Estruturação de atividades•GlobalizaçãoQualidade x VelocidadeCusto x Inovação
    17. 17. Desafios Atuais•Competitividade•Ética•Objetivos sociais
    18. 18. CRIATIVIDADE
    19. 19. CRIATIVIDADE“[...] criatividade é o processo de (a) tornar-sesensível a problemas, deficiências, lacunas noconhecimento, desarmonia; (b) identificar adificuldade, buscar soluções, formulandohipóteses a respeito das deficiências; (c) testare retestar estas hipóteses; e, (d) finalmente,comunicar os resultados." (Torrance, 1965)
    20. 20. ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO
    21. 21. • Conceitos Fundamentais • Planejar. • Organizar. • Dirigir. • Controlar.
    22. 22. • PLANEJAMENTO É a função administrativa que determina antecipadamente quais são os objetivos que devem ser atingidos e como se deve fazer para alcançá-los. O planejamento define onde se pretende chegar, o que deve ser feito, quando, como e em que seqüência.
    23. 23. • PLANEJAMENTO • Definir: • Visão – onde queremos chegar? • Missão – qual a nossa razão de existir? • Objetivos – o que pretendemos atingir? • Plano de ação – Como atingir?
    24. 24. ORGANOGRAMAS
    25. 25. O que é um Organograma?Gráfico que representa a estrutura formal da organizaçãonum determinado momento ou seja, a disposição e ahierarquia dos órgãos.Deve ser usado como instrumento de trabalhoRequisitos:– Fácil leitura– Permitir boa interpretação dos componentes da organização– Fazer parte de um processo organizacional de representação estrutural– Ser flexível Há um grande número de técnicas de representação– Estrutural, circular ou radial, funcional, estrutural-funcional, matricial...
    26. 26. Tipo: Estrutural
    27. 27. Significado dos componentes Linhas de comunicação odna m c ed a edac(e h e edadr o u A Unidades de trabalho (cargos e departamentos) i i t Divisão horizontal do trabalho oi
    28. 28. Tipo: Estrutural
    29. 29. Áreas Funcionais daAdministração /Gestão
    30. 30. Recursos HumanosFunção que norteia um conjunto de princípios, estratégiase técnicas que visa contribuir para a atração, manutenção,motivação, treinamento e desenvolvimento do patrimôniohumano de qualquer grupo organizado.Seja este grupo, ou organização, pequeno ou grande, sejaprivado ou público, desempenhe ele atividades detrabalho, de lazer, ação política ou religiosa.
    31. 31. FinançasConjunto de ações e procedimentos administrativos,envolvendo o planejamento, análise e controle dasatividades financeiras da empresa, visando a maximizar osresultados econômicos - financeiros decorrentes de suasatividades operacionais.
    32. 32. MarketingProcesso social e gerencial pelo qual indivíduos e gruposobtêm o que necessitam e desejam através da criação,oferta e troca de produtos (bens, serviços e idéias) de valor(custo e satisfação) com outros. PREÇO versus VALOR
    33. 33. ProduçãoDentre as três diferentes categorias básicas da atividadeeconômica (produção, consumo e acumulação), aprodução é considerada como atividade fundamental. Oseu caráter de atividade fundamental decorre de que asdemais categorias dependem das funções produtivas, poisa economia só pode satisfazer suas necessidades deconsumo e acumulação de riquezas se, preliminarmente,destinarem tempo, talento e esforço à ação de produzirbens e serviços que desejarem consumir e acumular.
    34. 34. ExercícioCom base nas empresas e produtos criados,elaborar 2 (duas) ações de planejamento paracada área funcional: - RH - Finanças - Marketing - Produção
    35. 35. CORRESPONDÊNCIAS EDOCUMENTOS DIVERSOS
    36. 36. Modelos• Carta comercial• Ofício• Requerimento• Ata• Memorando
    37. 37. OUTROS DOCUMENTOS• Atestado• Aviso• Certificado• Comunicação• Circular• Edital• Petição• Requerimento• ...
    38. 38. FORMULÁRIOS• Notas Promissórias• Cheques •Ao portador •Nominal •Pré-datado •Cruzado •Visado• Recibo
    39. 39. ARQUIVO
    40. 40. ARQUIVO• Memória mecânica! Cuidado! Cuidado! Atenção! Atenção! Cuidado! Atenção!
    41. 41. TIPOS DE ARQUIVO• Numérico• Rotativo• Alfabético• Alfa-Numérico• Fichas• Horizontal• Vertical• Eletrônico• Ativo / Morto
    42. 42. RELATÓRIOS• Compras• Vendas• Viagens• Trabalhos• Férias• Fotográfico
    43. 43. PROGRAMAS DE QUALIDADE
    44. 44. 5S O PROGRAMA 5S VISA DOIS ASPECTOS IMPORTANTES:A) ASPECTO FÍSICOSeletividade, sistematização e sem sujeira.B) ASPECTO MORALSaúde e socialização.
    45. 45. REDUZIR OS CUSTOSELIMINAR OS DESPERDÍCIOSSELECIONAR MATERIAIS E PRODUTOSMELHORAR O LAY-OUT DAS ÁREASCOMPROMISSO COM A QUALIDADE ORDEM DEVE SER UM PRINCÍPIO CADA COISA EM SEU LUGAR VALORIZAR O TEMPO DE TODOS PADRONIZAR ORDENS COMUNS MELHORAR VISUAL DA EMPRESA
    46. 46. A LIMPEZA E QUALIDADE SE RELACIONAMAMBIENTE LIMPO VALORIZA A EMPRESAAS PESSOAS REAGEM À APARÊNCIA.APLICAÇÃO DA COLETA SELETIVA DO LIXO.RESPEITO AO MEIO AMBIENTE. MENTE SÃ NUM CORPO SÃO. EQUIPE PRODUTIVA, UNIDA E CRIATIVA. HIGIENE TOTAL APRESENTAÇÃO PESSOAL VERDADE, SINCERIDADE E FELICIDADE.
    47. 47. CUMPRIMENTO ÀS NORMAS DESCENTRALIZAÇÃO TREINAMENTOS ESPECÍFICOS PLANEJAR OBJETIVOS E METASMÉTODOS DE MELHORIA DE PROCESSOCRIAÇÃO DE SISTEMA DE COMUNICAÇÃO
    48. 48. NEGOCIAÇÃO
    49. 49. Definição de Negociação“Processo de comunicação interativo estabelecidoquando duas ou mais partes buscam um acordo,durante uma transação, para atender a seus interesses”.“Negociação é o meio pelo qual as pessoas lidam com suasdiferenças. [...]. É buscar o acordo por meio do diálogo”.
    50. 50. NEGOCIAÇÃOEmpresa X EmpresaEmpresa X FuncionárioFuncionário X FuncionárioCliente X EmpresaEmpresa X FornecedorEmpresa X Estado
    51. 51. Fatores de SucessoCapacidade de persuasão Consciência SituacionalControle Emocional Técnicas de NegociaçãoComunicação
    52. 52. Contabilidade
    53. 53. Função do Contador• A função básica do contador é produzir informações úteis aos usuários da contabilidade para a tomada de decisões.• Ressalta-se, entretanto, que, em nosso país, em alguns segmentos de nossa economia, principalmente na pequena empresa, a função do contador foi distorcida (infelizmente), estando voltada exclusivamente para satisfazer às exigências do fisco.
    54. 54. Função do Contador• Área de atuação do contador Administração Administração Investidores Investidores Bancos Bancos Governo Governo Outros Interessados Outros Interessados Registro de dados ee Registro de dados Usuários Coleta de dados Coleta de dados Relatórios Relatórios Usuários Usuários processamento processamento (tomada de decisão) (tomada de decisão) (tomada de decisão)
    55. 55. Objetivos da contabilidade• A estrutura conceitual básica da contabilidade – Objetivos – Cenários – Princípios da contabilidade.• Contabilidade pode ser considerada como sistema de informação destinado a prover seus usuários de dados para ajudá-los a tomar decisão.• O objetivo da contabilidade é o de permitir a cada grupo principal de usuários a avaliação da situação econômica e financeira da entidade, num sentido estático, bem como fazer inferências sobre suas tendências futuras.
    56. 56. Relatórios contábeis e seus objetivos• Relatório Contábil é a exposição resumida e ordenada de dados colhidos pela contabilidade.• Seu objetivo é relatar aos usuários os principais fatos registrados pela contabilidade em determinado período.• Os Relatórios Contábeis são também conhecidos por informes contábeis, na qual os mais importantes são: – Demonstrações financeiras • Terminologia utilizada pela (LSA) Lei das Sociedades por Ações. – Ou Demonstrações contábeis • Terminologia preferida pelos contadores
    57. 57. Relatórios contábeis e seus objetivos• Demonstrações financeiras Demonstração do Resultado Demonstração do Resultado Balanço Patrimonial Balanço Patrimonial do Exercício do Exercício Demonstração de Lucros ou Demonstração de Lucros ou Demonstração de Origem Demonstração de Origem Prejuízos Acumulados Prejuízos Acumulados eeAplicação de Recursos Aplicação de Recursos Notas Explicativas: (Complemento às Demonstrações Financeiras)
    58. 58. Relatórios contábeis obrigatórios x não obrigatórios• Exigibilidade dos relatórios contábeis BP BP Sociedade Anônima Sociedade Anônima DRE DRE Obrigatórios Obrigatórios Deverão se Deverão se DLPAc DLPAc Exigidos pela publicados publicados DOAR DOAR Exigidos pela Lei das DMPL DMPL Lei das Sociedades Sociedades por ações Ltdas. Ltdas. BP BP Relatórios por ações Relatórios Não precisam Não precisam DRE DRE Contábeis Contábeis ser publicados DLPAc ser publicados DLPAc Não Não Obrigatórios Obrigatórios Demonstração do Fluxo de Caixa (DFC) •• Demonstração do Fluxo de Caixa (DFC) Não exigidos Não exigidos ••Demonstração do Valor Adicionado (DVA) Demonstração do Valor Adicionado (DVA) por lei por lei ••Orçamentos Orçamentos
    59. 59. Balanço Patrimonial• É a principal demonstração contábil – Reflete a Posição Financeira em determinado momento, normalmente no fim do ano ou de um período prefixado. – É como se fosse tirado uma foto da empresa e se visse de uma só vez todos os bens, valores a receber e valores a pagar em determinada data.• O Balanço Patrimonial é constituído de duas colunas – Lado direito • Passivo (Obrigações Exigíveis) e Patrimônio Líquido (Obrigações Não Exigíveis) – Lado esquerdo • Ativo (Bens + Direitos)
    60. 60. Equação Básica da Contabilidade • ATIVO-PASSIVO=PATRIMÔNIO LÍQUIDO • (BENS + DIREITOS) – OBRIGAÇÕES = PATRIMÔNIO LÍQUIDO BALANÇO PATRIMONIAL BALANÇO PATRIMONIALAPLICAÇÃO DE PASSIVO EXIGIVELAPLICAÇÃO DE PASSIVO EXIGIVEL ORIGENS DE ORIGENS DE RECURSOS RECURSOS RECURSOS RECURSOS (Capital de Terceiros) (Capital de Terceiros) ATIVO ATIVO Bens eeDireitos PATRIMÔNIO PATRIMÔNIO Bens Direitos LÍQUIDO LÍQUIDO (Capital Próprio ou (Capital Próprio ou Passivo Não Exigível) Passivo Não Exigível)
    61. 61. Grupos de contas do Balanço Patrimonial PASSIVO E ATIVO PATRIMÔNIO LÍQUIDOAtivo Circulante Passivo Circulante São contas que estão constantemente em giro, São obrigações que sendo que a conversão em dinheiro, será no serão liquidadas no máximo, dentro do próximo exercício social próximo exercício socialRealizável a LP (nos próximos 365 dias São bens e direitos que se transformarão em após o levantamento do dinheiro após um ano do levantamento do Balanço balanço). Patrimonial.Ativo Permanente Exigível a LP São bens e direitos que não se destinam a venda. São obrigações Investimentos exigíveis que serão São inversões financeiras de caráter permanente que geram liquidadas com prazo rendimentos e não são necessários à manutenção da superior a um ano atividade fundamental da empresa. (Dívidas a longo prazo). Imobilizado Patrimônio Líquido São itens de natureza permanente que serão utilizados para São recursos dos a manutenção da atividade básica da empresa proprietários, capital + Diferido seu rendimento, São gastos com serviços que beneficiarão resultados de aplicados na empresa exercícios futuros. (Lucros e Reservas).
    62. 62. Delta Corporation Balanço Patrimonial de 31 de Dezembro de 2001 e 2002 (em milhões de $) 2001 2002 2001 2002 ATIVO PASSIVOAtivo Circulante Passivo Circulante Caixa $ 104 $ 160 Contas a pagar $ 232 $ 266 Contas a receber $ 455 $ 688 Títulos a pagar $ 196 $123 Estoques $ 553 $ 555 Total $ 1.112 $ 1.403 Total $ 428 $ 389Ativo Permanente $ 500Exigível a Longo Prazo $ 408 $ 454 Instalações e equipamentos 1.644 $ 1.709Patrimônio Líquido + Reservas $ 600 $ $ 640 Lucros Retidos $ 1.320 $ 1.629 Total $ 2.756 $ 3.112 Total $ 2.756 $ 3.112
    63. 63. BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDOBens 31-12-05 31-12-04 Passivo Exigível 31-12-05 31-12-04 Caixa Empréstimos a pagar Estoques Financiamentos a pagar Veículos Fornecedores a pagar Máquinas Salários a pagar Imóveis Impostos a pagarDireitos Contas a receber Patrimônio Líquido Ações outras Empresas Capital Lucros acumulados Total Total
    64. 64. COMUNICAÇÃO
    65. 65. COMUNICAÇÃOComunicação é o processo de transmissão de umainformação de uma pessoa para outra então compartilhadapor ambas.Para que haja comunicação, é necessário que odestinatário da informação a receba e a compreenda. Ainformação simplesmente transmitida, mas não recebida,não foi comunicada”.
    66. 66. ELEMENTOS DO PROCESSO COMUNICATIVO• EMISSOR OU FONTE: é a pessoa, coisa ou processo que emite a mensagem.• CODIFICADOR: é o equipamento que liga a fonte ao canal. (ex. fala)• CANAL: é o espaço situado entre o transmissor e o receptor.• DECODIFICADOR: é o equipamento que liga o canal ao destino. (ex: audição)• RECEPTOR: é a pessoa, coisa ou processo para o qual a mensagem é enviada.
    67. 67. MENSAGEMA Mensagem é, no sentido geral, o objeto da comunicação.Dependendo do contexto, o termo pode se aplicar tanto aoconteúdo da informação quanto à sua forma de apresentação.•Qualquer pensamento ou idéia expressada brevemente em umlinguagem aberta ou secreta (código), preparada numa formapossível de transmissão por qualquer meio de comunicação.•Uma quantidade arbitrária de informação cujos início e fim sãodefinidos ou implicados.•Informação de registro, uma corrente de dados expressados emuma linguagem aberta ou cifrada (notação) e preparada em umformato especificado para a transmissão pretendida por umsistema de telecomunicações.
    68. 68. RUÍDOÉ identificado na comunicação como o conjunto de barreiras,obstáculos, acréscimos, erros e distorções que prejudicam acompreensão da mensagem em seu fluxo: emissor x receptor evice-versa.Isto significa que nem sempre aquilo que o emissor desejainformar é precisamente aquilo que o receptor decifra ecompreende.Qualquer fonte de erro, distúrbio ou deformação da fidelidade nacomunicação de uma mensagem, seja ela sonora, visual, escritaetc. E é este o desafio das comunicações nas empresas e nanossa vida diária.
    69. 69. REDUNDÂNCIAÉ todo elemento da mensagem que não traznenhuma informação nova. Um recurso parachamar a atenção e neutralizar possíveis ruídos.
    70. 70. FEEDBACKFeedback é o conjunto de sinais perceptíveisque permitem conhecer o resultado damensagem; é um processo de se dizer a umapessoa como você se sente em função damaneira que faz ou sente.
    71. 71. RESPONSABILIDADE NO PROCESSO DE COMUNICAÇÃOA comunicação ocorre, efetivamente, quando a mensagem tem idêntico significado para o emissor e o receptor. Quem emite a mensagem?
    72. 72. COMUNICAÇÃO VERBALComunicação Oral: são as ordens, pedidos,conversas, debates, discussões.Comunicação Escrita: são as cartas, telegramas,bilhetinhos, letreiros, cartazes, livros, folhetos,jornais, revista.
    73. 73. COMUNICAÇÃO NÃO-VERBALAtravés desta comunicação não-verbal ocorre a troca de sinais: olhar,gesto, postura, mímica.Comunicação pela postura: o modo como nos sentamos, o corpoinclinado para trás ou para frente, até mesmo a posição dos pés. Tudoisso na maioria das vezes é o nosso subconsciente transmitindo umamensagem.Comunicação por gestos: pode ser voluntária, como um beijo ou umcumprimento. Mas também pode ser involuntária, como por exemplo,mãos que não param de rabiscar ou de mexer em algo. Isso é sinal detensão e, ou nervosismo.
    74. 74. A FASE DE PREPARAÇÃOCOMO DEFINIR O OBJETIVO:• O que você tem para dizer ao seu público ?• Decida aonde você quer chegar com sua apresentação;• Concentre-se em se objetivo a cada passo da preparação;• Sua apresentação deve ser relevante, simples e ir direto ao que interessa;• Depois de escrever sua fala corte-a o máximo possível que puder (não esqueça a revisão).
    75. 75. INICIANDO A APRESENTAÇÃO• Comece de modo firme, com entonação e velocidade adequadas;• Dê uma pausa toda vez que apresentar um tópico importante;• Apresente suas primeiras idéias sem consultar anotações;• Tente olhar cada uma das pessoas logo no começo, de forma que todos se sintam envolvidos• Fale devagar e enfaticamente.
    76. 76. A LINGUAGEM DO CORPO• Cerca de dois terços da comunicação humana é não verbal (gestos de mão, expressões faciais ou outras formas de linguagem );• Certifique-se de que sua linguagem corporal reflita o que está sendo dito;• Aprenda a relaxar os músculos faciais e sorria;• Os braços devem estar relaxados e soltos ao lado do corpo;• Mostre-se o mais natural possível.
    77. 77. MATERIAL GRÁFICO• Clareza e simplicidade geram facilidade de absorção da informação;• Uso de imagens e cores para chamar a atenção;• Padrão de fontes: – Tamanho 24 - Arial / Verdana /Calibri – Tamanho 48 - Arial / Verdana /Calibri
    78. 78. São Paulo (pronuncia - se AFI: [sɐ̃w̃ ˈpawlu] ouça) é um municípiobrasileiro, capital do estado de São Paulo e principal centro financeiro, corporativo emercantil da América Latina.[9] Cidade mais populosa do Brasil, da Américae de todo o Hemisfério Sul,[10] São Paulo é a cidade brasileira mais influente no cenárioglobal, sendo considerada a 14ª cidade mais globalizada do planeta,[9] recebendo aclassificação de cidade global alfa, por parte do Globalization and World Cities StudyGroup & Network (GaWC).[11]A cidade é mundialmente conhecida e exerce significativa influência nacional einternacional, seja do ponto de vista cultural, econômico ou político. Conta comimportantes monumentos, parques e museus, como o Memorial da América Latina, oMuseu da Língua Portuguesa, o MASP, o Parque Ibirapuera, o Jardim Botânico de SãoPaulo e a avenida Paulista, e eventos de grande repercussão, como a BienalInternacional de Arte, o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1, São Paulo FashionWeek e a São Paulo Indy 300.A cidade possui o 10º maior PIB do mundo,[12] representando, isoladamente, 12,26%de todo o PIB brasileiro[13] e 36% de toda a produção de bens e serviços do estado deSão Paulo, sendo sede de 63% das multinacionais estabelecidas no Brasil, [14] além deter sido responsável por 28% de toda a produção científica nacional em 2005. [15]
    79. 79. CONCLUSÃO• Encerre com emoção;• Chegou a hora do GRAN FINALE;• Leve a platéia a refletir sobre tudo o que foi dito;• Três coisas marcam a platéia: o aprendizado, o divertimento e a emoção.
    80. 80. Cor é vidaA cor exerce ação tríplice: a de impressionar, a de expressar e ade construir.A cor é vista: impressiona a retina.A cor é sentida: provoca emoção.A cor é construtiva, pois tendo um significado próprio, possui valorde símbolo, podendo assim, construir uma linguagem quecomunique uma idéia, que pode ser de leveza, alegria, sobriedade,etc.
    81. 81. O significado das cores Força, euforia, alegria e confiança Estimulante, alerta, esperança Dinamismo, energia, revolta, calor, raiva Bem-estar, paz, saúde, equilíbrio Viagem, verdade, intelectualidade, advertência. Fantasia, mistério, egoísmo, espiritualidade. Estima, valor, dignidade. Pensar, melancolia.
    82. 82. Ética Ética (do grego ethos, é ciência que estuda o caráter, comportamento) é o ramo da filosofia que buscaestudar e indicar o melhor modo de viver no cotidianoe na sociedade. Diferencia-se da moral, pois enquanto esta se fundamenta na obediência a normas, tabus,costumes ou mandamentos culturais, hierárquicos ou religiosos recebidos, a ética, ao contrário, busca fundamentar o bom modo de viver pelo pensamento humano.
    83. 83. COMUNICAÇÃO E QUALIDADENO ATENDIMENTO AO CLIENTE
    84. 84. SERVIÇO SATISFAÇÃO CLIENTE INTERNOCLIENTE EXTERNO ATENDIMENTO TRATAMENTO QUALIDADEEXPECTATIVAS NECESSIDADES TÉCNICAS NECESSIDADES HUMANAS
    85. 85. PORQUE AS ORGANIZAÇÕES BUSCAM A QUALIDADE NO ATENDIMENTO AO CLIENTE?• COMPETITIVIDADE DE MERCADO• BUSCA PELA FIDELIZAÇÃO DOS CLIENTES• SOBREVIVÊNCIA DO EMPREENDIMENTO
    86. 86. RELAÇÕES HUMANAS – UMA CIÊNCIA DO COMPORTAMENTO HUMANO• Num processo de grupo, durante o seu desenvolvimento, você poderá notar comportamentos, tais como: – Apartes – Expressões fisionômicas que traduzem ansiedade – Pouco caso – Indiferença – Agressividade – Formação de panelinhas – Conversas paralelas – Bloqueio do grupo – Bloqueio a determinados elementos do grupo – Esnobismo
    87. 87. • Percebendo esses tipos de comportamentos e sabendo como tratá-los, você terá condições de perceber como o grupo funciona, e como os indivíduos interagem, e colocam sua atuação em função da realidade percebida. – Como funciona o seu grupo família? – Como funciona o seu grupo de escola? – Como funciona o seu grupo de trabalho? – Desenvolvendo a sensitividade social, num grupo, você terá mais condições de levá-lo a um procedimento mais funcional e a relações mais amistosas.
    88. 88. – Como ouvir?– Como dialogar?– Como informar?– Como avaliar?– Como elogiar?
    89. 89. COMPETÊNCIA INTERPESSOAL“Competência interpessoal é a habilidade de lidareficazmente com relações interpessoais, de lidar comoutras pessoas de forma adequada às necessidadesde cada uma e à exigência da situação.”
    90. 90. COMPETÊNCIA INTERPESSOAL• A competência interpessoal desenvolvida, favorece aos integrantes de um grupo e ao relacionamento interpessoal satisfatório, quando exercida tais atitudes: - Respeito às diferenças individuais (aceitação do eu e o outro); - Comunicação efetiva; - Feedback (produtivo, dar e receber); - Controle emocional (equilíbrio); - Autoconhecimento (auto percepção, auto aceitação, auto crítica);

    ×