PROGRAMA COLETA SELETIVA

Este Programa foi criado para elevar a renda familiar per capita da
população mais carente, com ...
ACESSO AOS RECURSOS, INCENTIVOS E

FINANCIAMENTO PELA UNIÃO.
EXIGENCIA
A partir de 02/08/2014

PRIORIDADE

Municípios que
...
DIA MUNDIAL DO MEIO
AMBIENTE

O Dia Mundial do Meio Ambiente é
comemorado todo dia 5 de junho de cada
ano. Esta data foi ...
16 DE MAIO
DIA DO GARI

(Os garis surgiram para limpar as sujeiras naturais.
Exemplos: folhas das árvores, poeiras, pedras...
APRESENTAÇÃO
A ASSOCIAÇÃO DE COLETA SELETIVA E CATADORES DE MATERIAIS
RECICLÁVEIS DO ESTADO DA BAHIA - ASCOSEBA, é uma ass...
MISSÃO

A
ASCOSEBA:
Tem
como
principal objetivo e finalidade
apoiar e desenvolver ações e
projetos para defesa, elevação e...
VISÃO DE FUTURO
Ser reconhecida
nacional
e
internacionalmente por
pessoas, empresas e
governos
como
referencia: na utiliza...
SEGMENTO DE ATUAÇÃO


ELABORAÇÃO E GESTÃO DO PROGRAMA
COLETA SELETIVA. (5 à 15 Empregos)



IMPLANTAÇÃO DO GALPÃO DE TRI...
CIDADES COM O PROGRAMA.

1ª- ABARÉ –BA

2ª- OUROLÂNDIA-BA
3ª- BOA VISTA DO TUPIM-BA
4ª- MARCIONÍLIO SOUZA-BA
5ª- AMARGOSA
...
POLITICA NACIONAL DE RESIDUOS SOLIDOS
Lei n 12.305/2010

A Lei nº 12.305/2010 que institui a Política Nacional de Resíduo
...
O DECRETO 7.404/2010

O GOVERNO FEDERAL RESPONSABILIZA A
SOCIEDADE,EMPRESAS,A UNIÃO, GOVERNOS
ESTADUAIS,E AS PREFEITURAS N...
GESTÃO DO PROGRAMA
O Governo Federal na elaboração do Plano Nacional de
Resíduo Sólidos. Convocou um grupo de técnico e di...
COLETA SELETIVA EM
CODOMINIOS DA
CIDADE DE
PETROLINA – PE
ONG – ECOVALE
ASCOSEBA
Carro para coleta seletiva em
condomínios

Carro para coleta seletiva em
órgãos públicos e avenidas
TRANSBORDO DO

MATERIAL RECICLAVEL
PARA EMPRESAS
CONVENIADAS COCACOLA, PENHA, TETRA PARK
E OUTRAS
ONG – ECOVALE
ASCOSEBA
Coletores para coleta em
repartições

Tambores para coleta seletiva em
condomínios

Tambores para coleta de óleo de
cozinh...
SETOR DE TRIAGEM
ONG – ECOVALE
ASCOSEBA
Material coletado

Prensa usada na coleta seletiva

Esteira para coleta seletiva

Material prensado
EQUIPAMENTOS
USADO NA COLETA
SELETIVA
ONG – ECOVALE
ASCOSEBA
Esteira móvel

Maquina para picotar papel

Prensa papelão e aluninho

Balanças
Plataforma

Máquina de tratamento
lâmpadas ...
USINA DE
BENEFICIAMENTO DE
PLASTICOS
ONG – ECOVALE
ASCOSEBA
Separação

Produto Beneficiado

Maquina de Beneficiamento

Produto Beneficiado
ATERRO
CONTROLADO
ONG – ECOVALE
ASCOSEBA
Chorume a céu aberto

Lixão inadequado
DESTINO ADEQUADO DOS RESIDUOS SÓLIDOS
O QUE É UM ATERRO SANITÁRIO


Técnica de disposição de resíduos
sólidos no solo, se...
DESTINO ADEQUADO DOS RESIDUOS SÓLIDOS
DESTINO ADEQUADO DOS RESIDUOS SÓLIDOS
QUANTO CUSTARÁ O
ATERRO SANITÁRIO E O
PROPCESSO DE
COLETA SELETIVA DO
LIXÃO DE NOSSA...
EQUIPAMENTO
USADOS NO ATERRO
CONTROLADO
ONG – ECOVALE
ASCOSEBA
Triturador de pequeno porte para uso da
compostagem

Triturador de pequeno porte para
tratamento de resíduo de construção
...
MATERIAL
RECICLADO DA
CONSTRUÇÃO CIVIL
ONG – ECOVALE
ASCOSEBA
OBRIGATORIO PARA RENOVAÇÃO DE ÁLVARA DE
FUNCIONAMENTO DE ESTABELECIMENTO COMERCIAIS

TERMO DE COMPROMISSO

SELO AMBIENTAL
MUITO OBRIGADO!
JORGE ADRIANO
Diretor e Coordenador de Planejamento e Gestão
Email: J.ASCOSEBA45@HOTMAIL.COM

ONG – ECOVAL...
Apresentação ascoseba ecovale
Apresentação ascoseba ecovale
Apresentação ascoseba ecovale
Apresentação ascoseba ecovale
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação ascoseba ecovale

775 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
775
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
37
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação ascoseba ecovale

  1. 1. PROGRAMA COLETA SELETIVA Este Programa foi criado para elevar a renda familiar per capita da população mais carente, com a finalidade de superar a situação de extrema pobreza da população em todo o território nacional, ampliando assim o acesso dessa população de CATADORES DE MATERIAIS RECICLÁVEIS aos serviços públicos e deverá propiciar, também, o seu acesso a oportunidades de (trabalho) e renda com qualidade de vida.
  2. 2. ACESSO AOS RECURSOS, INCENTIVOS E FINANCIAMENTO PELA UNIÃO. EXIGENCIA A partir de 02/08/2014 PRIORIDADE Municípios que implantarem: Elaboração de plano municipal de gestão integrada de resíduos sólidos(PMGIRS) Coleta seletivaparticipação cooperativas ou outras formas de associação de catadores Consórcios intermunicipai s (plano intermunicipal, ou planos microrregionai s de resíduos sólidos)
  3. 3. DIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE O Dia Mundial do Meio Ambiente é comemorado todo dia 5 de junho de cada ano. Esta data foi estabelecida pela Assembléia Geral das Nações Unidas em 15 de dezembro de 1972, durante a Conferência de Estocolmo, que tratou do tema Ambiente. Foi durante esta conferência que foi aprovada também o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente.
  4. 4. 16 DE MAIO DIA DO GARI (Os garis surgiram para limpar as sujeiras naturais. Exemplos: folhas das árvores, poeiras, pedras, etc. Os mal educados jogam as suas sujeiras no chão achando que os garis existem para servi-los.)
  5. 5. APRESENTAÇÃO A ASSOCIAÇÃO DE COLETA SELETIVA E CATADORES DE MATERIAIS RECICLÁVEIS DO ESTADO DA BAHIA - ASCOSEBA, é uma associação de natureza civil, de responsabilidade limitada, sem fins lucrativos. QUALIFICAÇÃO A ASCOSEBA é qualificada; Como Organização não governamental de interesse privado, de natureza filantrópica, beneficente, sem fins lucrativos, proporcionando maior agilidade, rapidez, transparência, flexibilidade, gestão e redução de custos aos parceiros. ATUAÇÃO A ASCOSEBA pode atuar; em todo estado da BAHIA no desenvolvimento e implementação do programa coleta seletiva. VALORES Ética Sustentabilidade Credibilidade Responsabilidade Ano de Fundação 2011
  6. 6. MISSÃO A ASCOSEBA: Tem como principal objetivo e finalidade apoiar e desenvolver ações e projetos para defesa, elevação e manutenção da qualidade de vida do ser humano e do meio ambiente, através das atividades de treinamento, capacitações, cursos de educação ambiental e coleta seletiva de reciclagem e energias renováveis, sempre observando a legislação vigente.
  7. 7. VISÃO DE FUTURO Ser reconhecida nacional e internacionalmente por pessoas, empresas e governos como referencia: na utilização sustentáveis do recursos naturais; na estruturação de atividades produtivas; na liderança no processo de articulação para o desenvolvimento das regiões a onde atua.  REALIZAÇÃO Ministério de Industria, Comércio e Exterior
  8. 8. SEGMENTO DE ATUAÇÃO  ELABORAÇÃO E GESTÃO DO PROGRAMA COLETA SELETIVA. (5 à 15 Empregos)  IMPLANTAÇÃO DO GALPÃO DE TRIAGEM (10 à  IMPLANTAÇÃO DA USINA DE RECICLAGEM (50 à  IMPLANTAÇÃO PÁTIO DE COMPOSTAGEM (5 à  MANUTENÇÃO DO ATERRO CONTROLADO/SANITÁRIO (5 à 10 Empregos)  DESENVOLVIMENTO REGIONAL E ERRADICAÇÃO DA MISÉRIA  QUALIFICAÇÃO SOCIAL E AMBIENTAL (10 à 20  INFRAESTRUTURA INDUSTRIAL DA COLETA SELETIVA 30 Empregos) 150 Empregos) 10 Empregos) Empregos) (5 à 10 Empregos)
  9. 9. CIDADES COM O PROGRAMA. 1ª- ABARÉ –BA 2ª- OUROLÂNDIA-BA 3ª- BOA VISTA DO TUPIM-BA 4ª- MARCIONÍLIO SOUZA-BA 5ª- AMARGOSA 6ª- UTINGA-BA 7ª- ITAPICURU-BA 8ª- LAGOA GRANDE-PE (0NG) 9ª- PETROLINA (ONG)
  10. 10. POLITICA NACIONAL DE RESIDUOS SOLIDOS Lei n 12.305/2010 A Lei nº 12.305/2010 que institui a Política Nacional de Resíduo Sólidos – PNRS, induz a inclusão dos catadores de materiais recicláveis no processo da coleta seletiva e reciclagem e determina a preferência de repasse de RECURSOS DA UNIÃO para Municípios que implantarem a coleta seletiva com a participação de COOPERATIVA ou outras formas de ASSOCIAÇÃO DE CATADORES DE MATERIAIS REUTILIZÁVEIS E RECICLÁVEIS formados por pessoas físicas de baixa renda.
  11. 11. O DECRETO 7.404/2010 O GOVERNO FEDERAL RESPONSABILIZA A SOCIEDADE,EMPRESAS,A UNIÃO, GOVERNOS ESTADUAIS,E AS PREFEITURAS NO MANEJO CORRETO DO LIXO,SEPARANDO O SECO DO ÚMIDO,PARA EVITAR MULTAS .
  12. 12. GESTÃO DO PROGRAMA O Governo Federal na elaboração do Plano Nacional de Resíduo Sólidos. Convocou um grupo de técnico e dirigente de 12 ministérios, sob a coordenação no ministério do meio ambiente (MMA). O comitê orientador para implantação dos sistemas de logística reversa e formado pelo os seguinte órgãos. Ministério do Meio Ambiente (MMA); Ministério da Integração Nacional (MI), Ministério o Desenvolvimento Social (MDS); Ministério das Cidades – (MCIDADES) Ministério da Saúde/FUNASA Ministério do Desenvolvimento Agrário –(MDA) Ministério da Agricultura Ministério da Fazenda Ministério de Industria,Comercio e Exterior
  13. 13. COLETA SELETIVA EM CODOMINIOS DA CIDADE DE PETROLINA – PE ONG – ECOVALE ASCOSEBA
  14. 14. Carro para coleta seletiva em condomínios Carro para coleta seletiva em órgãos públicos e avenidas
  15. 15. TRANSBORDO DO MATERIAL RECICLAVEL PARA EMPRESAS CONVENIADAS COCACOLA, PENHA, TETRA PARK E OUTRAS ONG – ECOVALE ASCOSEBA
  16. 16. Coletores para coleta em repartições Tambores para coleta seletiva em condomínios Tambores para coleta de óleo de cozinha
  17. 17. SETOR DE TRIAGEM ONG – ECOVALE ASCOSEBA
  18. 18. Material coletado Prensa usada na coleta seletiva Esteira para coleta seletiva Material prensado
  19. 19. EQUIPAMENTOS USADO NA COLETA SELETIVA ONG – ECOVALE ASCOSEBA
  20. 20. Esteira móvel Maquina para picotar papel Prensa papelão e aluninho Balanças Plataforma Máquina de tratamento lâmpadas florescentes Elevador
  21. 21. USINA DE BENEFICIAMENTO DE PLASTICOS ONG – ECOVALE ASCOSEBA
  22. 22. Separação Produto Beneficiado Maquina de Beneficiamento Produto Beneficiado
  23. 23. ATERRO CONTROLADO ONG – ECOVALE ASCOSEBA
  24. 24. Chorume a céu aberto Lixão inadequado
  25. 25. DESTINO ADEQUADO DOS RESIDUOS SÓLIDOS O QUE É UM ATERRO SANITÁRIO  Técnica de disposição de resíduos sólidos no solo, sem causar danos ou riscos à saúde pública e à segurança, minimizando os impactos ambientais (IPT, 1995).  Método que utiliza princípios de engenharia para confinar resíduos sólidos à menor área possível e reduzí-los ao menor volume possível, cobrindo-os com uma camada de terra na conclusão da jornada de trabalho ou a intervalos menores, se necessário (IPT, 1995).
  26. 26. DESTINO ADEQUADO DOS RESIDUOS SÓLIDOS
  27. 27. DESTINO ADEQUADO DOS RESIDUOS SÓLIDOS QUANTO CUSTARÁ O ATERRO SANITÁRIO E O PROPCESSO DE COLETA SELETIVA DO LIXÃO DE NOSSA CIDADE? O GOV. FEDERAL (MMA) -CONVÊNIO-
  28. 28. EQUIPAMENTO USADOS NO ATERRO CONTROLADO ONG – ECOVALE ASCOSEBA
  29. 29. Triturador de pequeno porte para uso da compostagem Triturador de pequeno porte para tratamento de resíduo de construção civil Triturador de grande porte para uso da compostagem Usina de grande porte para tratamento de resíduo de construção civil
  30. 30. MATERIAL RECICLADO DA CONSTRUÇÃO CIVIL ONG – ECOVALE ASCOSEBA
  31. 31. OBRIGATORIO PARA RENOVAÇÃO DE ÁLVARA DE FUNCIONAMENTO DE ESTABELECIMENTO COMERCIAIS TERMO DE COMPROMISSO SELO AMBIENTAL
  32. 32. MUITO OBRIGADO! JORGE ADRIANO Diretor e Coordenador de Planejamento e Gestão Email: J.ASCOSEBA45@HOTMAIL.COM ONG – ECOVALE ASCOSEBA

×