Deolinda Autobiografia

41.036 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
7 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
41.036
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
43
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Deolinda Autobiografia

  1. 1. O meu percurso de vida… Nasci na freguesia de Lagares no dia 12 de Fevereiro de 1983 por altura do Carnaval, num dia de neve, iniciando assim o meu percurso na estrada da vida. Figura 1: Eu com 6 meses de vida Fui a última de 4 irmãos no seio de uma família humilde e guardo muitas lembranças das brincadeiras de rua com os meus irmãos, primos e amigos. 1 DEOLINDA SOARES
  2. 2. Figura 2: Eu e os meus três irmãos (Miguel, Eu, Paula, Joaquim) Não frequentei o infantário pois o que existia ficava distante de minha casa. Quando completei 6 anos entrei para a escola primária da qual tenho boas recordações dado que adorava aprender coisas novas. Neste período marcou- me também a minha professora que era muito exigente mas também amiga. Figura 3: Eu na 2ª classe com 8 anos 2 DEOLINDA SOARES
  3. 3. A minha infância foi feliz. Para além das brincadeiras e traquinices recordo-me do que os meus pais, pilares da minha educação, me diziam. Dos valores importantes que sempre transmitiam como a honestidade, lealdade, humildade, amizade, etc. Figura 4: Eu com 10 anos numa das minhas brincadeiras preferidas: andar de bicicleta em casa dos meus avós Depois de completar o ensino primário com bom aproveitamento em Lagares, tive de mudar para a Escola Básica 2/3 de Paço de Sousa em 1992 onde concluí a escolaridade obrigatória. Esta mudança custou um pouco pois tudo era diferente. A escola era muito maior, tinha de utilizar transportes colectivos para me deslocar, tinha de comprar senhas para almoçar, o que me tornou mais autónoma e responsável. Era uma aluna bem comportada, com bom aproveitamento e, apesar de ser um pouco tímida, fiz muitos amigos, alguns que ainda hoje conservo. 3 DEOLINDA SOARES
  4. 4. Neste período de adolescência, de mudança, de dúvidas, valorizava sobretudo a amizade. Era calma e gostava de aprender coisas novas, de saber mais. Esta fase foi também marcada negativamente pelo falecimento do meu avô paterno. Figura 5: O meu certificado de habilitações do 9º ano Em 1998, ano da Expo 98, terminei a escolaridade obrigatória (com média de 4), cuja viagem de finalistas foi precisamente a Lisboa, à Expo durante 3 dias. Foi uma experiência excitante para mim na época, pois era a primeira vez que dormia fora de casa, longe dos meus pais. 4 DEOLINDA SOARES
  5. 5. Figura 6: Eu com 15 anos numa área de serviço a caminho da Expo 98 Aos 16 anos, fui de novo marcada negativamente a nível pessoal, pelo falecimento da minha avó paterna, figura à qual estava bastante ligada pois durante a sua doença muito prolongada (9 anos) eu fazia-lhe companhia. Com a mesma idade entrei no mundo do trabalho. Comecei a trabalhar como ajudante de costureira numa fábrica têxtil onde fazia de tudo um pouco, auxiliava no trabalho de costura, cortava linhas e mais tarde já cosia nas máquinas, fazia trabalhos simples de costura. Deu-se então outra mudança na minha vida: tinha de cumprir horários, cumprir ordens, ser responsável pelo meu trabalho, o que me fez “crescer”, tornou-me mais adulta, mais responsável, mais autónoma. Este emprego durou praticamente 1 ano e dele tenho algumas recordações negativas tais como o barulho ensurdecedor das 5 DEOLINDA SOARES
  6. 6. máquinas, a pressão exercida pelos superiores e por vezes a carga horária excessiva; e também recordações positivas como o companheirismo, camaradagem e amizade entre funcionárias. Aprendi também noções básicas de costura que me fazem muito jeito hoje quando preciso de consertar alguma peça de roupa minha. Apesar de tudo gostava do que fazia mas abandonei esse emprego pois a entidade patronal não fazia os respectivos descontos para a segurança social. Inscrevi-me no Centro de Emprego e logo surgiu a oportunidade de tirar o curso de agente de acção educativa que eu aceitei pois era uma área que gostava (crianças) e tinha oportunidade de adquirir novos conhecimentos, algo que sempre me fascinou. O curso de nível 2 teve duração de 1 ano, sendo 4 meses de formação teórica na Inforfiel e 8 meses de formação prática em contexto real de trabalho na Associação para o Desenvolvimento de Lagares. Terminou em Novembro de 2001 com aproveitamento de 19 valores. Com a realização deste curso apercebi-me que tinha aptidão para trabalhar com crianças. 6 DEOLINDA SOARES
  7. 7. Figura 7: O meu certificado do Curso de Agente de Acção Educativa No dia 22 de Novembro de 2001 assinei contrato de trabalho com a Associação para o Desenvolvimento de Lagares, instituição onde realizei o estágio profissional e que, por sua vez, gostou bastante do meu desempenho. O ano de 2002, a nível pessoal, foi um ano de mudança pois tirei a carta de condução, comprei viatura própria e conheci a pessoa com quem penso formar família num futuro próximo. 7 DEOLINDA SOARES
  8. 8. Actualmente, vivo com os meus pais e um irmão, pois os outros dois já constituíram família e estou a restaurar uma casa para posteriormente também construir família, o que traz muitas preocupações. Continuo a trabalhar na Associação para o Desenvolvimento de Lagares onde exerço funções de auxiliar de acção educativa: vigio e oriento o comportamento das crianças, trato da sua higiene, alimentação e repouso, promovo diversas e variadas actividades lúdicas e pedagógicas, sou também responsável pela limpeza e arrumação das respectivas salas de actividades. Exerço uma profissão que gosto onde todos os dias tento dar o meu melhor, onde há uma constante aprendizagem. No meu local de trabalho existe inter-ajuda, tenho muitas colegas e amigas verdadeiras. Este emprego fez com que me tornasse mais auto-confiante e mais comunicativa. Figuras 8; 9 e 10: Eu e os “meus meninos “ 8 DEOLINDA SOARES
  9. 9. Tenho participado em várias acções de formação ministradas pela Associação para o Desenvolvimento de Lagares (entidade patronal) relacionadas com a minha profissão, nomeadamente: Direitos e Deveres dos trabalhadores, Ética no cuidar, Higiene e Segurança Alimentar em Abril de 2006; Segurança no trabalho em Setembro de 2006; Missão, Valores, Qualidade na prestação de serviços, Higiene e segurança alimentar e Primeiros socorros em Março de 2007; Comunicação e assertividade em Janeiro de 2008; Qualidade, Deveres da Instituição e do colaborador, Áreas de melhorias identificadas nos vários sectores, Trabalho em equipa em Janeiro de 2009. E também em outras fora da Associação, nomeadamente: Prevenção de acidentes infantis em Novembro de 2006 promovida pela Sinerforce e Qualidade em Educação de infância em Junho de 2007 promovida pelo Centro de Formação e Informação do CLAP. Todas estas formações contribuíram para um melhor desempenho profissional e para um enriquecimento pessoal, uma vez que o saber não ocupa lugar. Uma vez que gosto de desafios, gosto de estar em constante aprendizagem, inscrevi-me recentemente (em Novembro de 2008), neste curso Efa de Técnico/a de Cozinha e Pastelaria, uma área distinta da minha área profissional mas que gosto, acho interessante e tem muitas saídas profissionais. É um pouco cansativo conciliar o trabalho, a casa e os estudos 9 DEOLINDA SOARES
  10. 10. mas com gosto e força de vontade tudo se consegue. Espero um dia, se se proporcionar, tirar um curso superior numa destas áreas que gosto. A vida é uma aprendizagem. Todos os dias, todas as experiências são importantes para o enriquecimento da minha vida pessoal e profissional. 10 DEOLINDA SOARES

×