Eco agricultura prod_ruminantes

447 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
447
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Eco agricultura prod_ruminantes

  1. 1. Biodiversidade e Sustentabilidade da AgriculturaA Eco-AgriculturaPRODUÇÃO DE RUMINANTESJosé Pedro Ferrão, Agroleite Canhajosecbf@gmail.comUniversidade Lusófona, 25 de Maio de 2010
  2. 2. 1. Debilidades e Oportunidades da produção de ruminantes2. Produção extensiva ou baseada em pastagens3. Produção intensiva
  3. 3. • Medir o impacto das decisões“O que não se mede não se pode melhorar.”• Definir um rumo“Se não sabemos para onde vamos, qualquer caminho serve.”Eco-Agricultura
  4. 4. Eco-Agricultura• Nunca a responsabilidade da alimentação humana esteve nas mãosde tão poucos indivíduos. E nunca o resto da população teve tãopouca noção desse facto.• Objectivos da produção mundial: bens alimentares acessíveis,seguros, variados, que tenham o mínimo impacto no ambiente enos ecossistemas.
  5. 5. Debilidades e Oportunidades daprodução de ruminantes
  6. 6. A produção agrícola e pecuária têm estado baseada nos pilares deexistência de:Agricultura ePecuáriaEnergia barataMão-de-obrabarataÁguainesgotávelSolos comerosãoilimitadaDebilidades e Oportunidades da produção de ruminantes
  7. 7. Principais debilidades:• Principais produtores de metano através do processo de ruminação -produção de 37% do metano que é 21x mais nocivo do que CO2• Degradação e contaminação de solos• Destruição de floresta• Diminuição da biodiversidade• Uso de antibióticos e hormonas• Consumo excessivo de carne associado a diversas doenças (diabetes,cancro, doenças cardiovasculares, obesidade, etc.)Debilidades e Oportunidades da produção de ruminantes
  8. 8. Principais oportunidades:• Capacidade única de converter matéria vegetal inútil em energia eproteína• Aproveitamento de solos marginais e climas extremos• Imprescindíveis para completar o ciclo do azoto e fornecimento dematéria orgânica ao solo• 70% da alimentação intensiva baseada na utilização de subprodutosda industria alimentar• Produção 100% “biológica” incapaz actualmente de alimentar 100%da populaçãoDebilidades e Oportunidades da produção de ruminantes
  9. 9. Produção extensiva ou baseada em pastagens
  10. 10. Baseada no princípio: quanto maior a qualidade das pastagensfornecidas, maior será a produtividade dos animaisProdução destinada a nichos de mercadoO recurso a concentrados apenas em alturas de carência de alimentonas pastagens ou como correctivo de deficiências alimentaresProdução extensiva ou baseada em pastagens
  11. 11. Forragens dealta qualidadeUso mínimo depesticidas/herbicidas Sementesadequadas aosolo e climaParcelas compastoreiointensivoRotação deculturasAnálises desolos e águaPlanos decontrolo deconsumos deáguaControloquantidade equalidade dasforragensproduzidasUso deestrumes comprecisãoProdução extensiva ou baseada em pastagens
  12. 12. Estratégias de melhoria da produtividade• Medição da produção forrageira das parcelas• Pastoreio rotativo e intensivo• Suplementação dos animais em pastoreio com os nutrientes emdéfice nas pastagens• Armazenar as forragens dos campos mais produtivos na alturaóptima de modo a possuir o maior valor alimentar• Uso de cortinas arbóreas que sirvam de protecção contra o vento,sombra e refúgio de vida selvagemProdução extensiva ou baseada em pastagens
  13. 13. • Melhorar a genética e a eficiência reprodutiva• Desenvolver um programa de medicina preventiva• Fornecer água de qualidade• Proteger os recursos hídricosProdução extensiva ou baseada em pastagensEstratégias de melhoria da produtividade
  14. 14. Produção intensiva
  15. 15. Baseada no princípio: altos inputs têm de originar altos outputseconómicosProdução destinada ao mercado global com reduzida presença denichos de mercadoConsumidor pouco informado acerca da qualidade, segurança, bem-estar animal e preservação do ambienteProdução intensiva
  16. 16. Principais receitas de uma exploração leiteiraProduçãoLeiteRecriaEstrumesSubsídiosCarneProduçãodeenergia?Produção intensiva
  17. 17. Exemplo de uma fórmula nutricional, de alta produção que sejaequilibrada, com nutrientes produzidos localmente e com reduzidoimpacto sobre o ambiente:Silo milho 9 Soja 2Silo de Pastone 10 Corrector 0,24Silo de Azevém 15Silo Luzerna 10Silo Sorgo 4,8Massa de Cerveja 7,5Produção intensiva - Alimentação
  18. 18. RuminantesÁguaMetanoAzotoDióxido deCarbonoFósforoÓxido NitrosoBiodiversidadeProdução intensiva - Preocupações Ambientais do presente e futuro
  19. 19. Poupança de água• Uso de contadores de consumo de água em locais chave e definiçãode planos de diminuição de consumo• Uso de algerozes e desvio do máximo de água pluvial dos locaiscom chorumes• Reciclagem de águas consoante a sua qualidade• Uso de silagem - 1kg de silagem tem ¾ de água da plantaProdução intensiva - Preocupações Ambientais do presente e futuro
  20. 20. Diminuição da produção de metano• Uso de sistemas de estrumes sólidos em detrimento do uso delagoas ou estrumes líquidos• Aumentar a produtividade dos animais através de uma maioreficiência alimentar, fornecendo alimentos com alta digestibilidade• Aproveitamento dos estrumes para produção de biogásProdução intensiva - Preocupações Ambientais do presente e futuro
  21. 21. Productivity Gains and MethaneReduction in the U.S. Dairy Industry1960 1990 2007Leite/vaca/ano 3196Kg 7000Kg 9213KgMetano/vaca/ano 76,1Kg 114,6KgMetano/Kg leite 24gr 17grVacas de leite 17,1 milhões 10,1 milhões 9,1 milhõesLeite total produzidopelos bovinos leiteiros55,9 milhões 65,6 milhões 84,3 milhõesMetano total produzidopelos bovinos leiteiros1,33 milhões 1,16 milhõesProdução intensiva - Preocupações Ambientais do presente e futuro
  22. 22. Fósforo• Uso de rações equilibradas e respeito pelos valores máximos deincorporação NRC2001Produção intensiva - Preocupações Ambientais do presente e futuroAzoto• Análise dos estrumes a aplicar e das terras onde se vão utilizar• Uso de estrumes como substituto dos adubos químicos, fomentandoas trocas comerciais dos mesmos a preços competitivos• Compostagem e compactação para mais eficiente transporte
  23. 23. • Registo e planos de consumo de energia e combustíveis• Uso de práticas agrícolas que promovam a captação de carbono• Quanto mais produtivas as forragens, maior a captação de CO2 e alibertação de O2Produção intensiva - Preocupações Ambientais do presente e futuroDióxido de Carbono
  24. 24. 1990 2007Produção intensiva - Preocupações Ambientais do presente e futuroDióxido de Carbono
  25. 25. Óxido nitroso• Análises das matérias primas e formulação correcta para diminuir aexcreção de azoto nas fezes• Alimentação com proteína de alta digestibilidade• Análises de solos• Planificação da quantidade de azoto estimada existente provenientede estrumes ou leguminosasProdução intensiva - Preocupações Ambientais do presente e futuro
  26. 26. Biodiversidade• Promoção de zonas de refugio para vida selvagem, protegendo aslinhas de água• Formação dos profissionais• Explorações pecuárias enquanto fontes de alimento fácil - equilíbriocom a envolventeProdução intensiva - Preocupações Ambientais do presente e futuro
  27. 27. ProduçãoagrícolaSementesadequadas aotipo de soloSementeiradirectaSe existealternativa,culturas nãotransgénicasAnálise desolosUso deEstrumesControlo daáguautilizadaCaminho para o 0%de uso depesticidas emforragensValorização por parte doconsumidor dosprodutores que respeitemo ambiente
  28. 28. • Formar, motivar e sensibilizar os agricultores para o potencial de pequenasdecisões• Repensar o modo como se produz• Incutir metodologias e objectivos que melhorem o ambiente, poupemrecursos e aumentem a produtividade globalProdutividade e Eco-agricultura não são incompatíveis
  29. 29. Biodiversidade e Sustentabilidade da AgriculturaA Eco-AgriculturaObrigadoJosé Pedro Ferrão, Agroleite Canhajosecbf@gmail.comUniversidade Lusófona, 25 de Maio de 2010

×