Aplicações clínicas.

776 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
776
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
60
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aplicações clínicas.

  1. 1. 1 APLICAÇÕES CLÍNICAS Sistema BF E.I.S Varrimento Eléctrico Intersticial Especialidade Médica: Neurologia Fabricante, Desenvolvedor de especificações: L.D Technology 4000 Ponce de Leon, Suite 470,
  2. 2. 2 Coral Gables FL, 33146, USA Dispositivo de Biofeedback. Classe 2 APLICAÇÃO NA MEDICINA As aplicações do sistema de EIS provêem dos resultados (ver pasta de resultados e ajuda dentro da interpretação). Posicionamento do dispositivo EIS em Cardiologia e Neurologia Tabela 1. Posicionamento do dispositivo EIS como exame adicional em cardiologia Actividade Eléctrica Coronárias Pressão sanguínea arterial Volume Tecido cardíaco (O2 / Microcirculação) ECG X Arteriografia ou EBCT X Ferramentas para a medição da pressão sanguínea X Ultra-sons X EIS X Excepto no caso de ataque cardíaco (neste caso todos os exames são positivos), cada exame será positivo ou negativo em função da sua especificidade. Por exemplo, poderá ter diagnósticos de arteriosclerose com EBCT, com EIS negativo, porque o EIS não avalia o diâmetro coronário, mas sim o fluxo de sangue na artéria coronária. Poderá também ter diagnósticos de arteriosclerose com EIS, sendo o EBCT negativo, porque o problema não é o diâmetro coronário, mas a elevada viscosidade do sangue ou trombo na artéria coronária. Para a medida de pressão sanguínea arterial, o EIS indica a pressão dos vasos através de um cálculo matemático dos resultados da microcirculação (equação de Starling). Tabela 2. Posicionamento do dispositivo EIS como exame adicional em neurologia Actividade Estrutura Fluxo Actividade Tecido cerebral
  3. 3. 3 Eléctrica cerebral sanguíneo cerebral dos nervos cerebrais (O2 / Microcirculação) EEG X IRM X TAC X MEG X EIS X Quais são as aplicações destes dados a nível da prática médica? As aplicações do sistema EIS provêm do seu local específico. 1. Nova abordagem de diagnósticos de distúrbios neurológicos ou psicológicos: Os distúrbios ou doenças neurológicas ou psicológicas não podem ser diagnosticados através de outro exame, porque a sua visualização é feita a nível do tecido cerebral. Assim, antes da existência do sistema EIS, o diagnóstico era feito a nível sintomático. Apenas o sistema EIS permite visualizar estes distúrbios ou doenças e permitir-nos alterar a abordagem terapêutica. Estas aplicações foram validadas através de investigações clínicas que podem ser verificadas em http://www.ldteck.com/ Distúrbios / doenças Marcador (es) EIS Indicador Stress Catecolamina intersticial Aumentada Insónia Excitabilidade neuronal nos lobos frontais Aumentada Depressão unipolar Serotonina intersticial Actividade mitocondrial Reduzida Reduzida Depressão não específica Serotonina intersticial Actividade mitocôndrial padrão Aumentada Depressão provocada por stress Catecolamina intersticial Excitabilidade neuronal nos lobos frontais Aumentada Aumentada Depressão bipolar Dopamina intersticial Aumentada DDAH em crianças Dopamina intersticial Aumentada Distúrbios emocionais Excitabilidade neuronal do sistema límbico Reduzida Fadiga crónica Catecolamina intersticial Reduzida
  4. 4. 4 2. Visualização das dores: Excepto no caso de um trauma físico, a maioria das dores é devida a uma isquemia do tecido ou vasoconstrição da microcirculação e estes parâmetros podem apenas ser medidos pelo sistema EIS: 3. Advertência de distúrbios ou doenças: Os parâmetros dos tecidos e de microcirculação e o equilíbrio ácido-base serão consequência de distúrbios ou doenças. Doenças/Distúrbios Marcador (es) EIS Indicador Distúrbios cardiovasculares Hipertensão 1. Baroreceptor 2. Lobos frontais Alcalose metabólica 1. Pressão aumentada 2. Excitabilidade neuronal aumentada Arteriosclerose 1.Valor da actividade mitrocondrial 2. t02 do ventrículo esquerdo do coração 3. Alcalose metabólica 1. Aumentada 2. Aumentada Arritmia 1.Catecolaminas 1. Aumentada 2. Aumentada Oncologia Todas as localizações possíveis antes do tratamento Acidose metabólica* Distúrbios endócrinos Diabetes tipo I 1. Valor da actividade mitrocondrial 2. Acidose metabólica 1. Reduzida Diabetes tipo II 1. Produção de insulina 2. Alcalose metabólica 1. Aumentada Hipotiroidismo 1.Valor da tiróide 2.TSH 3. Actividade mitocondrial 1. Reduzida 2. Aumentada 3. Reduzida Dores Marcador (es) EIS Indicador Dor de cabeça: 1.Artéria intracranial 2.Origem digestiva 3.Coluna vertebral (Artrite cervical) Aguda: 1.Pressão aumentada 2.ipH alcalino 3.Amarelo Crónica: 1.Pressão reduzida 2.ipH ácido 3.Azul Digestiva Todos os órgãos digestivos Aguda: ipH alcalino Crónica: ipH ácido Costas 1.Modelação da coluna vertebral 2.Excitabilidade muscular 3. Rim (s) Aguda: 1. vértebra a amarelo 2. aumentada 3. ipH alcalino Crónica: 1. vértebra em azul 2. reduzida 3. ipH ácido Peito 1.Modelação do coração 2.Excitabilidade muscular Aguda: 1.t02 reduzida 2. aumentada Crónica: 2. aumentada
  5. 5. 5 4. Alcalose respiratória Distúrbios Gastrointestinais Gastrite Estômago Aguda: 1.ipH alcalino Crónica: 2. ipH ácido Pancreatite Pâncreas Aguda: 1.ipH alcalino Crónica: 2. ipH ácido Hepatite Fígado Aguda: 1.ipH alcalino Crónica: 2. ipH ácido *Oncologia: Os testes levados a cabo no hospital de Botkin em 2003 permitiram determinar uma importante especificidade (80%) para cancro. Porém, esta especificidade foi calculada em redor de um só parâmetro: o pH do fluido intersticial (acidose metabólica). Este parâmetro específico foi também confirmado através de várias publicações respeitadas (62) (63). Contudo, a sensibilidade é muito baixa e então o varrimento EIS, como advertência, não pode ser considerado válido e marcador para cancro. No entanto, o varrimento EIS tem validade como seguimento terapêutico (i.e. no caso de tratamento do cancro com quimioterapia) para determinar a efectividade de tratamento e encontrar efeitos colaterais associados causados pelo tratamento. Isto foi confirmado pelo estudo prévio realizado pelo Instituto Gustave Roussy (França 2002). 3. Seguimento prematuro e visualização do estilo de vida (nutrição, tabagismo, inexistência de exercício físico ou existência em demasia.) Os parâmetros dos tecidos e de microcirculação e o equilíbrio ácido-base são reflexos do estilo de vida. O ponto forte do sistema de EIS é a análise nutricional. O sistema avalia todos os parâmetros inclusive o verdadeiro equilíbrio de base ácido calculado no ambiente celular . Estilo de vida Marcadores EIS Indicador Vegano 1.Sistema digestivo 2.Acidose metabólica 1.ipH ácido Excesso de proteínas e sedentarismo 1.Sistema digestivo 2.Ventrículos (coração) 3.Alcalose metabólica 1.ipH alcalino 2.to2 reduzida Leite Sistema digestivo ipH acido Sedentarismo Alcalose metabólica Alimentos gordos e sedentarismo 1.Sistema digestivo 2.Ventrículos (coração) 3.Alcalose metabólica 1.ipH alcalino 2.to2 reduzida Actividade física Acidose metabólica Davenport na medida de controle da actividade física Tabagismo Alcalose metabólica Álcool 1. Fígado Acidose metabólica no caso de uma situação crónica 1. no caso de uma situaç crónica: ipH ácido
  6. 6. 6 5. Seguimento inicial e visualização de todas as terapias Devido ao facto de que os efeitos de qualquer tratamento ou de qualquer mudança de estilo de vida iniciam a sua aparição a nível celular e seguidamente no fluido intersticial e na microcirculação dos tecidos, apenas o sistema de EIS permite a sua visualização antecipada. A visualização permite a compreensão e o domínio desta técnica assim como a rápida progressão. Visualizações de alguns exemplos de seguimento de tratamento com o sistema EIS Efeito do tratamento com corticóides (15 dias) Pode ser visualizado nos órgãos (inflamação digestiva) e na composição corporal pois há um aumento da água extracelular (edema) 1 1 2 2
  7. 7. 7 Efeito da oxigenação (20 minutos) O efeito pode ser visualizado no sistema digestivo (vasodilatação) e no cérebro (aumento da excitabilidade neuronal) Depois Antes Depois Antes Efeito da antibioterapia (tratamento com Escherichia Coli após 1 semana) Pode ver-se a vasodilatação dos órgãos e a redução da infecção. Depois Antes Efeito de um antidepressivo (IRSS após 45 dias) A excitabilidade neuronal tornou-se normal. Depois Antes 1 2 2 1
  8. 8. 8 Efeito da quimioterapia (após 1 semana) Pode ver-se no diagrama de Davenport antes do tratamento (acidose metabólica) e depois do tratamento (alcalose metabólica) Antes Depois Efeito de anti-hipertensores e antiagregantes (após um mês) Pode ver-se no diagrama de Davenport antes do tratamento (alcalose metabólica) e depois do tratamento (acidose metabólica) Antes Depois Seguimento de avaliação hormonal (1 ano) A dose teve de ser alterada até a sua estabilização.
  9. 9. 9 Seguimento do tratamento a tiróide através do Diagrama de Davenport TSH 9 antes do tratamento Dose 80µg Dose 120µg Dose 100µg
  10. 10. 10 Efeito da auriculopuntura no cérebro, após 10 minutos (Ouvido direito: ponto Cosmonauta, O’ e SPM) Depois Antes Efeito da Homeopatia, após 20 minutos: Nux Vomica 6X No estômago (não tem efeito no fígado) Depois Antes No cérebro
  11. 11. 11 Efeito de Biofeedback do EIS para a redução do stress (9 minutos) Depois Antes Nutrição: Efeito da inclusão de um ovo diário na dieta de um vegano (resultado após 6 semanas) Depois Antes
  12. 12. 12 Conclusões A nível de aplicações clínicas, o sistema de EIS proporciona: Ajuda à consulta O paciente nem sempre é capaz de descrever objectivamente os seus sintomas. Frequentemente eles exageram ou subestimam os sintomas, ou preferem não falar deles porque são tabus ou tão antigos que já fazem parte da sua rotina diária. Além disso, algumas doenças em desenvolvimento ou já presentes não apresentam nenhum sintoma. O sistema de EIS permite a visualização de parâmetros dos tecidos e do sangue ajuda guiar a consulta, eventualmente a uma melhor compreensão dos factores psicológicos do paciente e, através de uma análise estatística do risco envolvido, prescrever certos exames adicionais direccionados. Ajuda na selecção da decisão terapêutica Os módulos propostos pelo programa tais como nutrição, micronutrição, terapia através de ervas medicinais, homeopatia, acupunctura auricular e acupunctura somática provêm de um software analítico que faz uso da totalidade dos parâmetros a nível de decisões terapêuticas; os cálculos executados pelo computador são 1000 vezes mais rápidos que o cérebro humano (o computador pode executar 50,000 operações por segundo). Hoje em dia os médicos que praticam medicina funcional estão na mesma posição em que se encontravam os contabilistas antes do aparecimento da máquina de somar. A máquina de somar não suprimiu o contabilista; apenas lhe permitiu o executar a sua profissão de uma forma distinta. O EIS, com seus parâmetros de medida e software analítico, pode representar o mesmo avanço e mudar os meios de exercer a profissão médica num domínio mais racional e mais alto. Seguimento terapêutico Através da visualização dos parâmetros de um tecido, o EIS está posicionado como um primeiro passo para a visualização de todos os tratamentos. De facto, quer o tratamento seja alopático ou funcional (alternativa), nutricional ou micronutricional, os resultados são rapidamente visualizados... inicialmente ao nível de actividade celular do órgão em questão e depois ao nível de tecido, posteriormente ao nível do sangue e mais tarde ao nível estrutural (imagem). Além disso, este seguimento terapêutico não invasivo é de muito baixo custo. Não existem bons nem maus tratamentos. Há apenas um tratamento adaptado para cada pessoa. Com um seguimento terapêutico pode, tão rápido quanto possível, visualizar-se se um tratamento é adequado para um paciente... se é eficaz, adaptado e se existem efeitos secundários. Este aspecto é importante para o médico pois permite controlar e dominar a qualquer momento o tratamento (eficácia, efeitos secundários, dosagem) e igualmente para o paciente de que pode verificar a sua boa prescrição e controle do seu tratamento. Tolerância do paciente para com o seu tratamento A capacidade para visualizar através do EIS a modelação de problemas orgânicos relativos a certos sintomas tranquiliza o paciente. De facto, algumas dores ou sintomas que não têm nenhuma explicação a nível de exames convencionais podem deixar ao paciente um sentimento de desespero e/ou desamparo, visto que os médicos podem optar por não propor nenhum tratamento, ou propor tratamentos que são frequentemente difíceis de entender (medicina funcional ou alternativa). Através da visualização de uma melhoria de valores na modelação EIS, o paciente pode aceitar melhor o tratamento.
  13. 13. 13 Igualmente, no caso de um paciente que apresenta uma patologia para a qual o medico prescreve um tratamento alopático de longa duração, este último necessita de poder ter confiança na sua eficácia, na sua dosagem correcta e eventualmente que não causa efeitos colaterais que são mais perigosos que a doença pela qual o paciente está a ser tratado. Depois de 7 anos de utilização regular na Europa e em Ásia, o sistema EIS encontra novas aplicações clínicas. É actualmente usado por todas as especialidades médicas. Medicina geral Complementar com o check up convencional (modelação) Indicação e regulação de exames adicionais direccionados Seguimento terapêutico dos fármacos (Davenport) Aconselhamento nutricional (programa nutricional) e visualização dos efeitos (modelação e Davenport) Pediatras Crianças com DDAH (modelação) Seguimento terapêutico dos fármacos (modelação) Endocrinologista Advertência para casos de hipotiroidismo e diabetes tipo II (modelação, Davenport, valores bioquímicos) Seguimento terapêutico do tratamento hormonal da tiróide e ajuste das doses (Davenport) Obesidade, diabetes tipo II (composição corporal) Cardiologista Complementar com a advertência de distúrbios cardiovasculares através de métodos convencionais (modelação do coração) Seguimento terapêutico do tratamento cardiovascular e ajuste das doses (Davenport) Psicologia e psiquiatria Marcador da depressão unipolar e bipolar (modelação do cérebro e neurotransmissores) Seguimento terapêutico do tratamento e ajuste das doses (modelação do cérebro e neurotransmissores) Gastrologia Complementar com os métodos convencionais para advertir distúrbios digestivos (modelação do sistema digestivo) Seguimento terapêutico do tratamento e ajuste das doses (modelação do sistema digestivo) Aconselhamento nutricional (programa nutricional) e visualização dos efeitos (modelação e Davenport)) Urologia Advertência para casos de bexiga prostática e distúrbios renais (modelação) Seguimento do tratamento e ajuste das doses (modelação) Andrologia Advertência para casos de tensão e distúrbios psicológicos relacionados com distúrbios erécteis (DE) (modelação do cérebro, neurotransmissores) Seguimento do tratamento do DE e tratamento que causa o DE, ajuste das doses (Davenport)
  14. 14. 14 Ginecologia Advertência para casos de tensão e distúrbios psicológicos relacionados com angústia por esterilidade (modelação do cérebro, neurotransmissores) Seguimento do tratamento de esterilidade (modelação) Seguimento do tratamento de pílulas contraceptivas (efeitos colaterais) (modelação, valores bioquímicos, composição corporal) Oncologia Seguimento, visualização prematura da efectividade e dos efeitos colaterais da quimioterapia (Davenport) Laboratório: exames sanguíneos Mais informação sobre os dados bioquímicos (valores bioquímicos) Terapeutas Visualização das terapias e métodos (modelação) Tolerância do paciente através da visualização (modelação) Compreensão do uso dos vários métodos utilizados e indicações destes métodos (modelação) Acupunctura auricular e somática Ajuda na pesquisa dos pontos (auriculograma) Visualização do resultado (medida de controle funcional) Tolerância do paciente (modelação) Nutricionista Composição corporal Programa nutricional e micronutricional Visualização dos efeitos da nutrição (modelação) Homeopatia Ajuda na pesquisa de produtos (ajuda em homeopatia) Visualização das terapias e métodos (medida de controle funcional) Tolerância do paciente através da visualização (modelação) Compreensão do uso dos produtos e implicações a nível do tecido fisiológico e dos parâmetros de microcirculação (modelação). Medicina desportiva Composição corporal Teste clínico de esforço (controle de medida desportivo) Check up funcional em complementaridade com o método convencional Laboratório farmacêutico Teste dos produtos pela visualização prematura do tratamento (modelação) Tratamento de dores Visualização da dor e seguimento do efeito de diferentes terapias de forma a reduzi-la. (modelação)
  15. 15. 15 Código de produto EIS-BF : HCC Número de Regulação: 882.5050 Especialidade Médica: Neurologia Data da Listagem: 02/07/07 Fabricante, Desenvolvedor de especificações: L.D Technology Proprietário/ Número de operador: 9097859 Número de registo de estabelecimento: 3006146787
  16. 16. 16 REF/ DCA Versão 9 09/01/2007

×