Jornal

899 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
899
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jornal

  1. 1. Criciúma, 14 de junho de 2012 l Quinta-feira, edição concluída às 22h R$ 1,50 Trânsito muda e alivia caos Motoristas voltaram a usar João Cechinel, no Centro, e congestionamentos diminuim no horário de pico. Felipe Schmidt fecha. PÁGINA 09m ANTONIO ROZENG/ HSul Protesto para avenida Direito do Consumidorm Cobranças indevidas nos financiamentos de veículos Antes de ser assinado o contrato a concessioná- ria deve fornecer o documento contendo o Custo Efetivo Total - CET, discriminando item a item, bem como seus respectivos valores. PÁGINA 04 ENCONTRE NA PÁGINA 08 Pelos Bairrosm Carro da ASTC é flagrado parado em vaga de idoso Flagrante foi registrado por internautas que envia- ram a foto para o colunista Antonio Rozeng, que escreve a coluna Pelos Bairros. Leia e veja o ato irre- gular. PÁGINA 03 Moradores não aguentam mais o “esquecimento” e resolvem parar avenida para pedir rótula na entrada de dois bairros. PÁGINA 03m
  2. 2. 02 Criciúma,14 de junho de 2012 l Quinta-feira MANHà TARDE NOITE Quinta-feira: nublado pela manhã. Tarde de sol com diminuição de nuvens. Noite com pouca nebulosidade. FONTE: Climatempo27º Máxima 14º Mínima ARTIGO Prof. Dr. Gildo Volpato - Reitor da Unesc (giv@unesc.net) Nas duas semanas anteriores falei sobre a necessidade de a universidade estabelecer uma forte relação com a sociedade. Tratei a extensão como possibilidade mais concreta, no contexto atual, de estabelecimento desta via de mão dupla, no sentido de aprendiza- do e desenvolvimento da universidade e da sociedade. Enquanto não conseguirmos atingir esta relação de reciprocidade, de comprometi- mento universidade/sociedade no âmbito do ensino e da pesquisa, continuaremos cha- mando de extensão uma infinidade de ati- vidades realizadas pela universidade. São assim chamadas as atividades de estágios curriculares e extracurriculares, assessoramento e prestações de serviço às empresas, instituições ou movimentos sociais, atividades assistenciais na área de saúde e jurídica, dentre outras. Às vezes a extensão é reduzida a uma sim- ples modalidade de prestação de serviços e, em outras, é capaz de provocar discussões e levantar questionamentos acerca dos reais problemas da sociedade, poden- do provocar mudanças nos conteú- dos e nos objetos de pesquisa. Considerando que a extensão universitária pressupõe uma forte interação entre atores internos e externos à universidade, diversas formas de participação ou de cooperação são requeridas, tanto na fase de concepção quanto na de execução dos projetos. O cará- ter interativo da extensão e seu compromisso com a transformação social indicam um cami- nho metodológico baseado na participação. Porém, devemos considerar que metodolo- gias e formas de atuação estão diretamente ligadas a contextos históricos, sociais, cultu- rais e econômicos. A história do surgimento das áreas de conhecimento, dos campos de saber, dos seus princípios e propósitos, das tradições, das relações de poder que se es- tabeleceram e estabelecem entre elas, impli- cam ter maior ou menor possibilidade de re- alizar determinadas atividades de extensão. Conforme o tipo de disciplina, sua razão de ser na matriz curricular, a que ela se pro- põe, seus conteúdos e objetivos, terá maior ou menor possibilidade de fazer extensão universitária. Por isso é preciso considerar que: 1) Nem todos os professores têm perfil ou se identi- ficam com a extensão, mesmo assim podem ser ótimos professores; 2) Não há espaços disponibilizados para todos os professores e todos os alunos fazerem extensão; 3) Não há recursos financeiros disponíveis para tudo e para todos os proje- tos individuais; 4) Não é possível os alunos da graduação, a cada semestre, participarem de forma contínua em cinco ou seis projetos de extensão, ou seja, um de cada disciplina. Antes de discursos apaixona- dos, generalizadores e, por isso, superficiais, antes de exigirmos e esperarmos ações de exten- são por parte de todas as áreas, de todos os cursos, de todas as disciplinas, de todos os professores, de todos os alu- nos, temos é que encontrar possibilidades concretas, exequíveis, fazer escolhas cons- cientes e focar nossas ações, interações e intervenções. Fazer com que elas aconteçam no âmbito da universidade e sociedade de forma coletiva, e não de forma pontual e personalizada. De qualquer forma é importante conside- rar que têm sido feito esforços tanto no ensi- no quanto na pesquisa e extensão e ocorrido avanços significativos na relação universida- de/sociedade nos últimos anos. Como é ine- rente a uma universidade comunitária como a Unesc. expediente Rua Celestina Zilli Rovaris, 125 - Centro - CEP 88802-210 | Criciúma - Santa Catarina FALE CONOSCO: (48) 3430-1530 redacao@horadosul.com.br comercial@horadosul.com.br Representante Central de Comunicação S/S, (48) 3216-0600 DIRETOR EXECUTIVO: Régis Cristiano S. da Silva Nem todos os professores têm perfil ou se identificam com a extensão. Mesmo assim, podem ser óti- mos professores Aextensão universitária e as possibilidades de articulação com o ensino e a pesquisa (3) [ ]Dia Universal de Deus Suinocultura em crise PeloEstado O lhem a força de Santa Catarina. Trouxe três senadores para a reunião. A frase do deputado federal Luis Carlos Heinze (PP-RS) resume a mobilização da bancada catarinense na reunião de ontem no Ministério da Agricultura para tratar da crise nacional da suinocultura. Os senadores Paulo Bauer (PSDB), Casildo Maldaner e Luiz Henrique da Silveira (PMDB), além dos deputados Valdir Colatto e Celso Malda- ner (PMDB), junto com parlamentares gaúchos e paranaenses, levaram ao ministro Mendes Ribeiro a grave crise do setor, que acumula preju- ízo próximo de R$ 4 bilhões. Acompanhados dos representantes dos produtores, pediram o apoio do ministério para reverter um quadro preocupante: apesar de as exportações estarem crescendo, o lucro não chega a quem produz. E a previsão é que, se nada for feito, até o fim de 2012 o Brasil terá que importar matrizes. Colatto avalia que, com isso, seriam necessários dois anos para o mercado se recuperar. Para Bauer, o governo federal pode ajudar, fomentando a elevação no consu- mo interno e viabilizando redução de impostos. Já Maldaner defendeu que não basta abrir linha de crédito ou aumentar as compras governa- mentais de carne suína. A ação deve ser mais ampla e de longo prazo, com a redução dos impostos que incidem sobre a agricultura, além do investimento em logística que permita a redução do custo de insumos. Luiz Henrique prometeu que manterá o empenho para a reabertura internacional da carne suína - cujo embargo por vários países está cau- sando sérios prejuízos aos suinocultores brasileiros, especialmente os de Santa Catarina. O ministro anunciou aos deputados e senadores que será instalado um comitê de enfrentamento à crise, e marcou um en- contro com lideranças do setor produtivo, parlamentares e técnicos do governo para o próximo dia 27. Corte O presidente da Assembleia Legis- lativa, deputado Gelson Merisio (PSD), determinou ontem o corte dos salários dos 33 servidores da Casa cujas aposenta- dorias por invalidez foram consideradas irregulares pelo Instituto de Previdência de Santa Catarina (Iprev). Pensão Acontece hoje, na Assembleia Legislativa, audiência pública para deba- ter “as leis que instituíram a pensão para as pessoas com deficiência no Estado”. A proposição é do deputado estadual Val- mirComin,líderemexercíciodoPP.“Pre- cisamos clarear a interpretação da lei que atinge pais, tutores ou curadores, respon- sáveis pela sua criação, educação e prote- ção destes portadores de deficiência.” Manancial 1 O chefe do MPSC, Lio Mar- cos Marin, e a procuradora de Justiça Walkyria Danielski, conseguiram uma vitória e tanto para o manancial de Pilões. O MPSC recorreu da decisão do Tribunal de Justiça que considerava constitucional a transformação da região de Vargem do Braço em Área de Proteção Ambiental. Manancial 2 O recurso foi admitido pelo próprio TJ e agora o STF irá julgar a ação do MPSC que requer a anulação dos dispositivos da Lei Estadual que excluíram aquela localidade do Parque Estadual da Serra do Tabuleiro. Uma chance de proteger Pilões, provedor de 80% da água que abastece a Grande Florianópolis. AndréaLeonora (Colaborou FrancineSantos/Caçador) Florian��olis��Florian��olis��14Jun12 TRINTA INTEGRADOS Tabletsparaprofessores O secretário de Estado da Educa- ção, Eduardo Deschamps, voltou de Brasília com novidades para a educação catarinense. Para melho- rar o processo de ensino e apren- dizagem, a secretaria incluirá no Programa de Ações Articuladas (PAR) a oferta de tablets a todos os professores do Ensino Médio da rede estadual. Outro benefício é a melhoria do transporte escolar. Os representantes do MEC sinalizaram positivamente para a liberação de emenda de bancada dos parlamentares catarinenses, no valor de R$ 18 milhões, para aquisição de ônibus escolares. Na foto, o secretário estadual de Articulação Nacional, João Matos (E), Deschamps (D), e o diretor de Programas da Secretaria Executiva do MEC, Romeu Caputo (C). FernandaRodrigues/SAN Altatecnologia O governador Raimundo Colombo esteve ontem em Caçador para a inauguração de mais uma fábrica da empresa Primo Tedesco S/A, de sacos industriais de papel e da Estação de Tratamento de Efluentes Pierina Adami. A indústria da Primo Tedesco é ca- paz de fabricar 15 milhões de sacos de papel por mês, com previsão de dobrar a produção até o final de 2013. Colombo destacou a importância da uni- dade para a economia de Santa Catarina como um todo, pelo avanço tecnológico na produção, pela agregação de valor e pela geração de empregos. FrancineSantos
  3. 3. 03Criciúma, 14 de junho de 2012 l Quinta-feira Antonio Rozeng Você também pode participar da coluna com sugestões, dicas, críticas, elogios ou agradecimentos. Participe: antoniorozeng@gmail.com@ As redes sociais mostraram mais sua força na tarde de quarta-feira. Circulou pelas redes sociais na tarde desta quar- ta-feira a foto de um carro da ASTC esta- cionado na vaga preferencial para ido- sos. A foto, postada no perfil de Anderson Rossi, passou dos 700 compartilhamentos em menos de cinco horas, com vários co- mentários dos internautas que navegam pelo Facebook. Estacionando em local impróprio Alguns comentários Marcelo Henrique “Esse é o resul- tado que é a porcaria do transito dessa cidade, a educação aqui é ZERO, começando pelos DERIVA- DOS desse TRANSITO”. m Anderson Rossi Henrique Locks “Não é fácil hem Anderson Rossi? Por nada ainda estacionaram na vaga para idoso para multar quem não paga o ro- tativo. Brincanagem”. O trânsito da Avenida Ga- briel Zanette nos dois sentidos foi interditado no final da tar- de de ontem por 30 minutos pelos moradores dos bairros São Cristóvão e Ceará. Eles rei- vindicam a instalação de uma rótula para reduzir o número de acidentes que ocorrem no cruzamento da via com a Rua Otávio Antônio Vicente. Durante a manifestação, fo- ram poucos os motoristas que não ficaram insatisfeitos por ter que aguardar o término do protesto. Houve discussões e alguns fizeram o retorno pas- sando sobre canteiro central da avenida. Segundo o presidente da Associação de Moradores do Ceará, Osmar Colonetti, as comunidades não têm mais paciência para suportar a de- mora na aplicação da solução. “Já aconteceram seis mortes e mais pessoas podem per- der a vida aqui. O projeto já foi aprovado há muito tempo e ainda não foi executado”, reclama. Segundo ele, novos protestos estão previstos e, a cada um, o tempo de fecha- mento será aumentado em re- lação ao anterior. O próximo deve ocorrer em aproximada- mente 15 dias A presidente da Associa- ção de Moradores dos Lo- teamentos Zomer e Jardim Casagrande, Celoni Freitas, levou uma cópia do projeto da ASTC, quando esta ainda era a Criciumatrans. “Isso aqui já foi feito há muito tempo, mas até agora nada”, diz. O responsável por um es- tabelecimento comercial Do- rival Jorge Machado, relata que já viu inúmeros acidentes no local. “O problema é que o pessoal vem sempre em alta velocidade, tanto de baixo quanto de cima”, afirma. Ele acredita que uma lombada eletrônica já seria suficiente para reduzir os riscos. A moradora Fátima Gonçal- ves diz ter sido uma vítima da inexistência da rótula. Em ou- tubro do ano passado, o San- tana que ela dirigia foi atingi- do na lateral por outro carro, que vinha em alta velocidade na Gabriel Zanette. “Só estou viva hoje por milagre”, conta. Avenida Gabriel Zanette (antiga Chile) ficou tran- cada durante uma hora no fim da tarde de ontem. O protesto organizado pelas associações de moradores dos bairros Zomer, Jardim Casagrande, São Cristo- vão e Ceara, com apoio do UABC. Eles reivindicam uma rotula na Avenida, cruza- mento com as ruas Cardial Arco Verde e Otavio Anto- nio Vicente. A reivindicação é de 2008, mas foi uma promessa do ex-secretário protestom A presidente da Associação dos Mo- radores Loteamentos Zomer e Jardim Casagrande, Celonir Freitas, diz que os acidentes são constantes. Antes de libe- raram a avenida, os moradores forma- ram uma roda e resaram um pai nosso. Segundo presidente do bairro São Cris- tovão, Ataíde Trombim, a rotula é uma prioridade de segurança exigida pelo Conseg do bairro. acidentesm Alguns motoristas tentaram furar o bloqueio organizado pelos moradores, chegando a haver bate boca. Se não fosse a turma do deixa disso uma briga poderia ter acon- tecido. “Nosso protesto é pacífico”, disse a presidente da Associação dos Moradores Loteamentos Zomer e Jardim Casagrande, Celonir Freitas, que agradeceu e elogiou a atuação da policia militar e dos agentes da ASTC. confusãom Abraão de Souza para janeiro deste ano. O pro- jeto, segundo os morado- res, já estaria na Secre- taria de Infraestrutura da prefeitura de Criciúma. DIVULGAÇÃO / HSul Protesto tranca avenida por rótula CRICIÚMA Moradores do Ceará e São Cristóvão fecharam por 30 minutos a Avenida Chile. Antonio Rozeng / HSul A segunda Feira de Eco- nomia Solidária da Unesc ganhou um tom especial na noite de ontem. O evento foi marcado pelas apresentações de dança dos Miraboys e do desfile de confecções e aces- sórios reciclados da Associa- ção Beneficente Mulheres do Mirassol. Ambas as ativida- des foram feitas por crianças da comunidade do Mirassol. As roupas no corpo das crianças chamaram a atenção pela beleza e criatividade, sendo tudo invenção das mu- lheres do Mirassol. Lá, todo o tecido que não serve para fazer estopa, ou que sobra, é utilizado para confeccionar laços, bolsas e tapetes, entre outros. Segundo a presidente da Associação, Maria da Silva, a ideia nasceu na necessidade. “Tudo o que ganhamos é de doação e nossa maior produ- ção é de estopa, mas recebí- amos muitos tecidos que não serviam para estopa, como jeans, além de retalhos que sobrava e ia fora. Daí come- çamos a fazer laços, enca- par tiaras e hoje já fazemos coisas mais complexas”, co- mentou. Desfile do Mirassol CRICIÚMA
  4. 4. 04 Criciúma, 14 de junho de 2012 l Quinta-feira Dr. Anderson Rodrigues, OAB/SC 25.833 consumidor Dúvidas do As instituições financeiras exploram suas ativida- des, na maioria das vezes, cobrando valores indevidos, como no caso dos contratos de fi- nanciamento de veículos (carros, motos, caminhões, etc.) - que não passam de contratos de adesão, se tornan- do quase impossível a realização de uma negociação. Muitas vezes, necessitados do malfadado financiamen- to, os consumidores acabam por assumir tais contratos, impostos sem os esclarecimentos devidos, colocando-os em situação de grande desvantagem, fazendo com que arquem com valores exorbitantes, sem devidamen- te saberem o que realmente estão contratando. Ao consumidor deve ser dado conhecimento so- bre as condições gerais do contrato. Isso não sig- nifica simplesmente dar-lhe oportunidade de ler o contrato, mas sim possibilitar-lhe o efetivo conheci- mento de seu conteúdo, tomando ciência de todos os valores, direitos e deveres que decorrerão des- se contrato, sem que o coloque o consumidor em situação de desvantagem, impedindo ou dificultan- do-lhe o entendimento daquilo que se contrata. Antes de ser assinado o contrato a concessionária deve fornecer o documento contendo o Custo Efetivo Total - CET, discriminando item a item, bem como seus respectivos valores, para que o consumidor saiba efeti- vamente o que vai pagar ao final do financiamento. No entanto, raras vezes há emissão do CET. É importante frisar que os créditos financiados já são pagos com os juros remuneratórios. E normalmente as instituições financeiras, com o intuito de lucro cada vez maior, abusam de seu poder econômico explorando o consumidor. Assim, retiram-lhes as vantagens, repassan- do-lhes todos os ônus derivados do contrato. Cobram- se taxas indevidas como as que seguem: Taxa de abertura de crédito - TAC - A concessão de crédito é uma das atividades principais dessas institui- ções, compondo o risco do empreendimento. E já é um negócio remunerado pelos juros, cujo cálculo abrange a cobertura dos custos de captação dos recursos empres- tados, as despesas operacionais e o risco envolvido na operação. Portanto, não pode os custos serem repassa- dos ao consumidor, que já sendo parte mais fraca tem arcado com tais cobranças indevidas. No entendimento de vários juristas, mesmo sendo permitida por resolução do Banco Central, a cobrança de uma taxa para abertura de crédito - TAC é indevi- da, já que não se destina a remunerar qualquer serviço prestado ao cliente, hipótese em que seria admitida sua cobrança. Os valores cobrados indevidamente variam muito, sendo praticados comumente entre R$300,00 (trezen- tos reais) e R$1000,00 (mil reais). Taxa de retorno - TR - Várias concessionárias têm grande interesse em fechar o contrato de financiamen- to com determinadas financeiras, justamente pelo fato de essas oferecerem uma bonificação às concessioná- rias para cada contrato fechado. Tal bonificação é de- nominada como taxa de retorno, aparecendo nos contratos ou no Custo Efetivo Total, muitas das vezes, como serviços de terceiros, serviços de pagamentos não bancários dentre outros nomes, incluindo-se ain- da a cobrança de taxas de registro de gravame, registro de contrato, avaliação do bem, entre tantas outras denominações, sem que se saiba realmente que serviços seriam esses. Assim, quem paga esse “agrado” às concessio- nárias é o consumidor, já que as financeiras pagam esse valor à vista para a loja, embutindo a quantia no financiamento do consumidor, que irá quitá-la ao longo dos meses, com altas taxas de juros e corre- ção monetária. Nessa taxa há uma variação nos valores cobra- dos, sendo em média de 14,4% do valor total finan- ciado. Assim, a título de exemplo, quem financia R$ 15.000,00 (quinze mil reais) acaba pagando indevi- damente em média R$ 2.160,00 (dois mil e cento e sessenta reais). Que deverão ser restituídos em dobro, caso o consumidor busque na justiça seus direitos; Taxa de emissão de carnê ou boleto – TEC - Aquele devedor que paga tem o direito a quitação regular, sendo dever da instituição financeira lhe fornecer meios para tanto. É ônus da instituição a emissão de boleto compreendido necessariamente seu custo, bem como o risco da atividade que ele presta, não podendo esse ônus ser transferido ao consumidor, a quem caberia unicamente o pagamento do valor previsto no título, ou seja, o valor contratado a ser pago, e não taxas extras impostas pelo Banco. Claramente, mais uma vez, trata-se de cobrança abusiva e desproporcional, impedida pelo Código de Defesa do Consumidor. Quase sempre o valor cobrado supera, em muito, o custo de produção dos boletos. Além do mais, a resolução do Banco Central nº 3.693 de 2009 descreve de forma clara que não se admite a cobrança da taxa de emissão de carnê ou boleto. Muitos consumidores quando realizam contratos nem recebem as cópias prometidas na assinatura do mesmo, não tomando conhecimento da existência das cláusu- las abusivas, que quebram o equilíbrio entre as partes, sendo portanto, nulas. E ao receberem o carnê são sur- preendidos com os valores maiores a serem pagos. O Banco é obrigado a fornecer cópia do contrato. E se não o fizer, o consumidor pode reclamar junto ao Banco Central pelo telefone gratuito 0800-979-2345 ou no Procon de seu município. O consumidor tem direito à proteção contra métodos comerciais desleais e práticas abusivas, impostas no for- necimento de produtos e serviços. Para isso, o Código de Defesa do Consumidor determina a intervenção do poder judiciário nas relações de consumo para afastar as práticas abusivas. A ordem econômica brasileira se fundamenta no exercício da livre iniciativa, na valorização trabalho humano tendo como objetivo assegurar - a todos - uma existência digna, de acordo com a justiça social (pelo menos deveria ser assim, conforme determina a Cons- tituição Federal). Ao Estado cabe intervir protegendo o consumidor frente ao poderio econômico que insiste em ditar as regras do mercado, devendo para tanto, reprimir os abusos, que não são poucos, para que se consiga a justiça social. Vale frisar que as cobranças indevidas que tiverem sido pagas deverão ser restituídas em dobro. Se já fora quitado seu financiamento ou está em an- damento, procure um advogado para esclarecer suas dúvidas e lhe ajudar a identificar se existem valores pagos indevidamente. Cobranças indevidas nos financiamentos de veículos A casa da gente Estamos na Rio + 20. A palavra em cartaz? É ecologia. Ela entrou na moda há poucas déca- das, mas pertence a família pra lá de tradicio- nal. Um de seus membros é economia. Ambas têm um ponto em comum. Trata-se de eco. As três le- trinhas vêm do grego oikos. Querem dizer casa. A economia, no começo da vida, cuidava da administração da casa. A ecologia se preocupa com a casa da gente. A casa da gente não são só as quatro paredes onde moramos. A casa da gente é o meio ambiente. Engloba tudo o que nos cerca — as árvores, os rios, os lagos, os bichos, as plantas, o ar. * Dad Squarisi Português Dicas de leitor perguntam Quando empregar “com nós mesmos”? Heloísa Rangel, lugar incerto R.: Olho vivo, Heloísa. Com nós se emprega com palavras reforçadoras (mesmo, próprio, todos). Assim: Os livros ficarão com nós todos. As crianças saíram com nós dois. Queremos estar de bem com nós próprios. Nós mesmos denunciamos os maus-tratos. Sem o reforço, abra alas para o conosco: Os livros ficarão conosco. As crianças saíram conosco. Querem estar de bem conosco. Conosco ninguém pode. Decidi que minha filha se chamaria Luíza. Em pesquisa, verifiquei que existem registros do nome com s e com z. Optei por Luíza. No cartório, a atendente disse que a grafia estava errada, pois, segundo ela, de acordo com a nova regra ortográfica, Luíza não se acentuava. Só Luísa. A explicação tem fundamento? Não é a mesma regra para as duas formas? Fabrício Silva Brito, Brasília R.: Ela confundiu Luíza com Luiz. Luiz não tem acento. A regra: acentuam-se o i e o u quando houver quebra de ditongo. Pra quebrar ditongo, impõem-se quatro condições. O i e o u: 1. têm de ser a sílaba tônica. 2. têm de ser antecedidos de vogal. 3. têm de formar sílaba sozinho ou com s (é aí que Luiz pega). 4. Não serem seguidos de nh (rainha). Luíza e Luísa preenchem os requisitos. Daí o acento. A línguam As palavras do clã eco- se escrevem de dois jeitos. As seguidas de h ou o pedem hífen (eco-histórico, eco-organograma). As demais dispensam o tracinho. Escrevem-se coladi- nhas. É o caso de ecomania, ecochato, ecossistema, ecorregião, ecoeconomia. Verde, que te quero verdem O adjetivo em cartaz? É verde — economia verde, bairro verde, partido verde, trans- porte verde, processo verde. O dissílabo qualifica o ecologicamente correto. Vale, pois, empregá-lo como manda a gramática. É assim: 1. Se ele aparecer sozinho, concorda com o substantivo a que se refere: partido ver- de, partidos verdes, olhos verdes. 2. Se estiver acompanhado, preste atenção à classe gramatical das palavras que o compõem: a. adjetivo + adjetivo: só o segundo varia (blusa verde-clara, blusas verde-cla- ras; sapato verde-escuro, sapatos verde-escuros, bandeira verde-amarela, bandeiras verde-amarelas). b. adjetivo + substantivo ou substantivo + adjetivo: ambos ficam invariáveis (vesti- do verde-mar, vestidos verde-mar; uniforme verde-oliva uniformes verde-oliva). Com juízom Esquecer as luzes acesas? A tevê ligada? A mangueira esbanjando água? Tomar banhos demoraaaaaaaaaaaaaados? Em tempos de escassez, desperdiçar pega mal. Que tal pensar em racionamento e racionar? Ambos são filhotes de razão, que quer dizer juízo. São irmãozinhos de raciocinar, que sig- nifica pensar. Só as pessoas têm juízo. Por isso, só elas podem pensar. E, raciocinando, fazer um plano de racionamento: diminuir o número de lâmpadas, usar lâmpadas mais econômicas, desligar a tevê antes de dormir, apagar as luzes em salas vazias. E por aí vai.
  5. 5. 05Criciúma, 14 de junho de 2012 l Quinta-feira Aqui emSanta Catarina tem um Brasil melhor. O Governo Federal, em parceria com o Estado e os Municípios, investe para melhorar a sua vida e a de todos os brasileiros. Para melhorar a qualidade da Educação Novas creches e pré-escolas dão atenção à primeira infância.Até 2014, 107 unidades serão entregues. O Mais Educação leva reforço escolar e atividades complementares para 31.979 alunos. 29 mil bolsas de estudo do ProUni para estudantes catarinenses. Para melhorar a Saúde Medicamentos gratuitos para hipertensão e diabetes atendem 138.418 catarinenses. Para superar a pobreza extrema Bolsa Família amplia benefícios chegando a 139 mil famílias. Brasil Carinhoso tira da miséria 15 mil famílias com filhos de 0 a 6 anos, garantindo renda mínima de 70 reais por pessoa.Amplia o acesso à saúde e aumenta vagas em creches. Com o Pronatec 15.262 pessoas ganham a oportunidade de aprender uma profissão. Proinfância Pronatec Medicamentos gratuitos Brasil Carinhoso Chamar a atenção da so- ciedade em uma corrente do bem para ajudar crian- ças que precisam tratar o câncer. Foi este o objetivo do administrador de empre- sas Gustavo Estanislau, 30 anos, morador de Criciúma quando resolveu escrever o livro “Reflexos do sentir”. Muito além disso, o autor decidiu repassar todo valor arrecadado com a venda dos livros para o Hospi- tal São José em Criciúma. Atualmente o setor de on- copediatria do HSJosé, 20 crianças estão em trata- mento. No livro, Gustavo descreve suas ideias como forma de ajudar a diminuir o sofrimento de quem pas- sa por este momento tão difícil. Na primeira edição, lançada em outubro do ano passado, foram publicados 1000 exemplares. Neste to- tal, já foram repassados ao HSJosé o valor de R$3.125 até maio de 2012. Após as vendas, num prazo de até 48horas todo valor arreca- dado é repassado a Institui- ção. “Não tenho a intenção de ganhar dinheiro com os livros e sim de ajudar quem realmente precisa. Hoje deixo este legado aos meus sobrinhos e a todas as crianças, tentando passar o verdadeiro significado que este livro pretende trans- mitir. Que seja uma ponte entre o passado e o futuro e que este não seja incerto”, acrescenta o autor. A campanha deste admi- nistrador não para por ai. Já promoveu também a sema- na de luta contra o câncer infantil, com a intenção de vender os livros. Durante uma semana lojistas e fun- cionários de Tabelionatos e cartórios de Criciúma se en- gajaram na luta e vestiram a camiseta da campanha. Segundo Gustavo o ob- jetivo maior com a venda dos livros é o de ajudar na manutenção do tratamento das crianças com câncer e, se possível, a aquisição de objetos de entretenimento na hora do tratamento de Arrecadação com livro é revertido a hospital quimioterapia. O livro “Reflexos do sentir podeserencontradoemtodas as livrarias de Criciúma e Tu- barão ao preço de R$25,00. “Que os adultos façam algo pela nossa geração e as preparem para viver, sobreviver,desenvolver-se, lutar, resistir, ter honra e morrer como verdadeiros lutadores. “Dar oportuni- dade as crianças é funda- mental, pois é delas que nascem os sonhos”, finali- za Gustavo. Segundo Gustavo a venda dos livros é para ajudar na manutenção do tratamento das crianças com câncer. Hospital já recebeu repasse CRICIÚMA DIVULGAÇÃO / HSul
  6. 6. 06 Criciúma, 14 de junho de 2012 l Quinta-feira Destilando veneno! Nelson Rubens Você pode acompanhar o Nelson Rubens na Rede TV!, no programa TV Fama, de segunda a sexta, às 19h50’ e, aos sábados, às 20 horas malhação Amor, eterno amor CHEIAS DE CHARME AVENIDA BRASIL Filipe repreende Betão por não aceitar o casamento do pai com Natália. Laura ronca e Fabiano decide dormir no sofá. Be- atriz motiva o neto a esquecer Alexia e se concentrar no trabalho. Betão se incomoda ao saber que Gabriel será o protagonista do seriado. Aparecida pede para Laura visitar Carmem. Cristal avisa a Moisés que ele está prestes a ser preso pela armação do assalto. Cida, Penha e Rosário tomam chá antes de entrar no palco. As Empreguetes cantam nor- malmente e Socorro se desespera. Chayene nota que está sem voz e conclui que Socorro trocou os chás. Rosário dedica uma música a Inácio e ele se emociona. Fabian sobe ao pal- co e faz uma homenagem a Rosário. Inácio fica com ciúmes e vai para cima de Fabian. Isadora flagra Conrado com Cida no camarim. Penha recebe flores de Lygia e se comove. Miriam tranquiliza Fernando com sua visi- ta. Carmem, Jacira e Gracinha finalizam os últimos preparativos para a festa de casa- mento de Valéria. Miriam avisa a Melissa e Dimas que está disposta a ajudar Fernando. Rodrigo estranha a forma com que Clara trata Elisa. Marlene desiste de brigar com Laís ao ver que ela está doente. Cris ameaça morar com o pai para que Beatriz não se case com Gabriel. Carminha diz a Max que continuará ma- nipulando a família de seu marido. Iran e Suelen criticam as atitudes de Monalisa. Car- minha se faz de vítima diante de Muricy e Ivana. Tufão aconselha Jorginho a ir atrás de seu amor. Nina se preocupa ao ver o estado em que Carminha deixou Lucinda. Verônica e Noêmia procuram o marido na empresa. Alexia decide deixar Cadinho tentar con- quistá-la e Paloma fica radiante. 17h30 18h 19h 21h l Aparências Gente da gente? Lançando grife de roupas por famoso magazine, Preta Gil parece não ser lá muito fã da marca: vira e mexe está com roupa de fabricante estrangeira, bolsa Chanel e sapatos Louboutin. Direto de BH! Querendo mos- trar que ainda é um jogador de futebol, Ronaldinho Gaúcho agora prefere pratos leves e vegetarianos quando come em locais públicos... E cerveja só escondida! l Cabelo Quanto vale a cabeleira de Xuxa? Em agosto ela vai tingir os fios de castanho por um cachê “simbólico”, na casa de R$ 2 milhões! E o contrato vale só por um mês... Depois pode voltar a ser loira! l Desconto Olha o Leão! Que fique bem claro para que nenhum peão reclame depois: “A Fazenda 5” paga 2 milhões de prêmio, menos 27% de desconto do Imposto de Renda... l Por dinheiro...? Tudo por dinheiro? Ou foi piada mesmo? Mas não pegou bem o Ronaldo Fenômeno colocar peruca de mulher... l Coisa de família Neto de Silvio Santos, Tiago Abravanel está lançando moda: agora usa óculos sem lente! É só para fazer graça! Veja a novidade da ex-BBB Monique: via virar apresentadora! Agora só falta uma emissora para contratá-la... l Sucesso Já é sucesso entre os fãs de “A Grande Família” os novos olhos de Bebel: as lentes azuis estão entre os itens mais pedidos na Cen- tral de Atendimento ao Te- lespectador da Globo. Mas não é novidade... Christiane Torloni usava o mesmo tom em “Fina Estampa”. Em Avenida Brasil, da Globo, não vai demorar muito para Nina (Débora Falabella) ser desmasca- rada e, quando isso acon- tecer, a cozinheira vai des- pertar a fúria de Carminha (Adriana Esteves). Segundo informações da revista Supernovelas, tudo acontece quando Carminha decide ir embora da man- são, já que não tem mais argumentos e desculpas para se defender diante de Tufão (Murilo Benicio). Sem dinheiro e onde mo- rar, a megera decide pe- dir ajuda e ir atrás de Rita (Débora Falabella). A megera chega ao apar- tamento da ex-enteada e quando acha que se encon- trará com Betânia (Bianca Comparato) – que está se passando por Rita – Carmi- nha dá de cara com Nina, que se apresenta com sua identidade real e solta os cachorros antes de expulsar a megera do local. Abismada com a reve- lação, Carminha procura Max (Marcello Novaes). Então, eles concluem que a moça é uma psicopata, que não os deixará em paz em hipótese alguma. Com o objetivo de in- verter a situação, Max e Carminha vão em busca do passado da garota na Argentina. No País vizinho, vasculham tudo e levantam informações sobre o que aconteceu com a família de Rita. Assim, a dupla poderá saber o que a garota fez no tempo em que morou na Argentina e qual é sua in- tenção após ter conseguido o que tanto queria: destruir a vida de Carminha. Carminha descobre que Nina é sua enteada l Forte Enfrentando câncer no tó- rax, Paulo Goulart já conse- gue fazer graça com os 10 quilos perdidos com a do- ença: ao menos agora está em forma! O ator já falou que via encarar a enfermi- dade com bom humor.
  7. 7. 07Criciúma, 14 de junho de 2012 l Quinta-feira Júpiter começa a se apro- ximar de Vênus em Gêmeos e melhora os relacionamen- tos de amizade e profissio- nais, especialmente os com outras empresas. Novos amigos chegam até você. Amor em alta. Seu regente começa a re- ceber os benefícios de Júpiter que se aproxima a cada dia. Momento de prosperidade, negócios e amores que se firmam. Os dias seguem vol- tados para a abertura, cres- cimento e expansão. Não dê tanta atenção aos conselhos de colegas no tra- balho. Cumpra suas tarefas e tome as iniciativas que achar necessárias, sem depender de ninguém. Mas não discuta: ouça com calma e sem retrucar. Ficar na sua será a melhor opção. Tudo indica que os obstá- culos serão facilmente supe- rados ao longo do dia - não existirá nenhuma dificuldade que não seja deixada para trás. Deixe as preocupações de lado e concilie seus pen- samentos com suas emoções. É tempo de se aproximar dos chefes. Você conseguirá lidar facilmente com as respon- sabilidades do seu emprego. Mas o contato com parentes não será dos melhores, tudo indica que estarão olhando em direções opostas. Pessoas mais experientes podem exigir demais de você, mas não se cobre tanto se al- guma atribuição ficar penden- te. Em família, é hora de sair da rotina! Crie algo diferente para fazer na companhia das pessoas queridas. Conseguirá lidar com suas responsabilidades nesta quarta-feira. No trabalho, se deseja uma promoção, fale com as pessoas certas. Vai ter uma boa percepção dos problemas e saberá como li- dar com essas dificuldades. Conseguirá lidar com suas responsabilidades nesta quarta-feira. No trabalho, se deseja uma promoção, fale com as pessoas certas. Vai ter uma boa percepção dos problemas e saberá como li- dar com essas dificuldades. Conversas com pessoas experientes ajudarão você a lidar com as preocupa- ções no trabalho. Hoje, vai compreender as necessida- des dos demais, aproveite para melhorar o relaciona- mento com eles. Hoje, pode bater um cansa- ço devido às suas responsabili- dades profissionais. Seja mais criativo(a) para conseguir cum- prir com suas tarefas. Aprenda a delegar atividades em casa e no trabalho, assim não vai se sobrecarregar. No trabalho, conseguirá dividir seu tempo entre todas as suas responsabilidades. É um bom dia para se aproxi- mar e conversar com chefes e superiores. Em casa, já é hora de assumir o controle da situação. Hoje é um dia para eli- minar os obstáculos que surgirem em seu caminho. Aja com determinação e demonstre sua capacidade de iniciativa. Se precisar de um ombro amigo, conte com a família. EMERGÊNCIA Hosp.SãoJosé............................3431-1500 Hosp. São J. Batista...................3461-6111 Hosp.SantaCatarina................3445-8780 Samu...................................................192 Bombeiros...........................................193 SERVIÇO AO CIDADÃO IML..........................................3478-5123 Casan.......................................3461-7000 Celesc.......................................3461-5000 Conselho Tutelar.....................3445-8922 Defesa Civil................................3244-0600 Vigilância Sanitária...................3445-8700 Procon......................................3445-8522 Rodoviária................................3433-3999 Prefeitura.................................3431-0200 POLÍCIAS RodoviáriaFederal....................3522-0411 RodoviáriaEstadual..................3462-0330 Ambiental................................3431-7400 GuardaMunicipal.....................3444-2090 Polícia Militar.........................................190 você sabia As cobras espirram? Fonte: Guia dos Curiosos PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS Solução www.coquetel.com.br © Revistas COQUETEL 2011 BANCO74 Condição da carne que apo- dreceu "Aída", "Carmen" e "Tosca" (Mús.) Interrup- ções; rompi- mentos As de arri- bação mi- gram no inverno Antônio Olinto, escritor "imortal" Elemento da psique (pl.) Em conjunto, formam a taba Agradável aos sentidos Ed Motta, cantor de soul Resposta de con- cordância Atividade abomina- da pelo gazeteiro Édouard (?), pintor de "Olympia" A estação difusora de som e imagem Tecido fino como a gaze O 2º brinquedo mais an- tigo (pl.) Dar o (?): consentir em algo Dois sentidos dos seres humanos Truman Capote: escreveu "Miriam" Corar (Cul.) Antes do tempo Festa popular Imitar a voz do gato Esticadas; retesadas Tubo O lugar do desper- tador Raio (abrev.) Ilesa; incólume Dois conjuntos de ossos do pé (Anat.) Santa (abrev.) Tântalo (símbolo) Enfatizar (assunto) Abrigo de aviões Processo celular que protege o organis- mo contra infecções (Biol.) Pronome que subs- titui "tu" (Gram.) Graceja Diana (?), cantora dos EUA Ente Currais (?), cidade potiguar S E R 5/ioiôs—manet—novos.6/aceito.8/folguedo.10/fagocitose—televisora. PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS Solução www.coquetel.com.br © Revistas COQUETEL 2011 BANCO92 OPCC AFRODISIACA OESTUMAR BOTAMAT DEPENDENTE RUMERI COMPENSADOR PRIORITARIA GNGRACA LIAMEALGAS GALENAIAS ATIRBPI TROTEEDEN APOSTOLICA AÇAIIMUAD SOROEPLASMA Que eleva o desejo sexual (fem.) Gênero poético de Pínda- ro (Ant.) Programa de Inte- gração Social A forma do mapa da Itália Área de desembar- que num aeroporto Que escre- ve com a mão direi- ta (fem.) Trenó rus- so puxado por três cavalos Níquel (símbolo) (?) uriná- rio, canal da uretra (Anat.) Letra- símbolo da Maço- naria Ato Insti- tucional (abrev.) Seres fo- tossinteti- zantes e aquáticos "Para", na lingua- gem do internauta Diadema, no ABCD paulista Partes lí- quidas do sangue (Histol.) Papal (fem.) Fruto e- nergético (?) cani- nas: boxer e poodle Zombaria feita ao telefone Narcó- tico da papoula Principal minério de chumbo Prefe- rencial (fem.) Ligação Bebida cubana Bacanal O Paraíso Terrestre (Bíblia) Sucesso da banda de rock Pink Floyd Pedra de ferrovias Compõem a semana Sul (abrev.) Radical de "pecar" Irineu Marinho, jor- nalista fluminense O tipo sanguíneo do doador universal Mau chei- ro (bras.) Inseto alado Acha engraçado Aparelho que retira lodo do fundo dos rios (p. ext.) Acirrar (cães) Vaia Símbolo do traba- lho formal Sucesso do Ultraje a Rigor Escola militar (sigla) Fast-(?), tipo de refeição que sim- boliza o estresse da vida moderna Lucrativo Aquele cujas des- pesas po- dem ser abatidas do IR do titular Diz-se de países co- mo Brasil, China e Índia, pelo índice de desenvolvimento R U M 4/food—time.5/brita—meato.6/galena—troica.7/estumar. Sim, pelo mesmo motivo que os outros vertebrados - para limpar suas vias respiratórias. Mas isso não é comum. Assim, quando isso acontece, é sinal de algum problema respiratório que está acumulando fluído nas vias aéreas do animal.
  8. 8. 08 Criciúma, 14 de junho de 2012 l Quinta-feira VAGAS do SINE de Criciúma. Interessados, comparecerem no Sine com Carteira de Trabalho, Identidade e CPF. Horário de atendimento das 08:00h às 12:00h 13:00 às 17:00H de Segunda a Sex- ta Feira. Contrata-se TÉCNICO DE DESENVOLVIMENTO (vaga masculina). Salário Inicial: 1.500 á 1.800. Escolaridade: Técnico em química. Princi- pais atribuições: Profissional para desenvolvimento para atuar na área de fundição e cerâmica. Interessados, entrar em contato através do telefone (48) 3433-3202 (Falar com Rocheli Goulart ou Bruna Machado) / E-mail: selecao@excelenciarh.net. Contrata-se Auxiliar de Pro- dução - Cerâmica giseli. Requisito: Sexo masculino, se- gundo grau completo ou em conclusão. Salário compatível com a função e benefícios. In- teressados devem enviar um currículo através do site www. giseli.com.br na opção contato ou trazer seu currículo na por- taria da empresa. (SC-446, KM 3, bairro São Simão, pró- ximo ao Mampituba). Faixa salarial: De R$1.000,00 à 2.000,00. Precisa-se de MOTOBOY para trabalhar em Criciúma e região. Necessário ter moto própria. Telefone: (48) 3045- 1400 (Falar com Luciani) / E- mail: lucianifortuna@yahoo. com.br. A Associação Criciumense de Transporte Urbano (ACTU) está contratando auxiliar de escritório, com idade mínima de 25 anos e conhecimento em Word, Excel, Internet.Interessa- dos, comparecerem dia 19 de junho, das 8 às 18 horas, com currículo, na ACTU, TERMINAL CENTRAL. Faixa salarial: De R$500,00 à R$1.000,00. Copol Distribuidora de Ali- mentos Ltda. contrata Mo- torista de entrega. Interessados, entrar em con- tato através do telefone: (48) 3442-0733 (Falar com Salva- dor à tarde) / E-mail: evilasio. salvador@bol.com.br. Contrata-se Vendedor. Quesi- tos: habilidade em negociação, goste de trabalhar no atendi- mento ao público e identifique- se na busca de metas e resul- tados. Interessados, enviarem currículo para o e-mail geren- te64@taqi.com.br. Contrata-se Auxiliar de Conservação e Limpeza, com experiência em Conser- vação e Limpeza do setor pú- blico ou bancário, que resida na região de Criciúm, SC. En- viar currículo com foto para potencial@potencialmkt. com.br. Faixa salarial: De R$500,00 à R$1.000,00. Contrata-se Recepcionista (vaga feminina). Aluna a partir da ter- ceira fase de Direito, com dispo- sição para atuar no atendimento ao cliente em autarquia de serviço público. Contratação pelo regime CLT, com 44h semanais. Interessa- das, enviar currículo com foto para potencial@potencialmkt.com.br. Contrata-se Sindico Profissional Formação necessária: curso su- perior ou técnico em andamento em áreas relacionadas a admi- nistração de condomínio. Co- nhecimentos necessários: Pacote Office (Windows – Word – Excel). Faixa salarial: De R$500,00 à R$1.000,00. E-mail: condomi- nio@dudaimoveis.com.br. Contrata-se Auxiliar Financeiro. Vaga para ambos os sexos, pre- ferencialmente que resida em Iça- ra. Quesitos: superior completo ou em andamento em Contabilidade, Administração, Economia, Gestão Financeira ou áreas afins. Contato: (48) 3468-6289. Enviar currículo com foto para potencial@poten- cialmkt.com.br, com assunto: Auxi- liar Finaceiro. Faixa salarial: De R$1.000,00 à 2.000,00. Buscamos profissionais para tra- balhar na área de assistência em MONTAGEM E MANUTENÇÃO DE COMPUTADORES, com conheci- mento com BETWIN. Enviar currícu- lo com foto. No assunto, informar a vaga. Telefone: (48) 3437-1000 (Falar com Daiane) / E-mail: yes- brascriciuma@gmail.com. Contrata-se Mecânico de Veículos pesados (ônibus). Interessados, en- viar currículo para o e-mail rh@ critur.com.br ou comparecer, nas quartas-feiras, às 8 horas, no Ter- minal da Próspera (Sala dos Co- ordenadores). Faixa salarial: De R$1.000,00 à 2.000,00. Canguru S/A seleciona pessoas para atuar como estagiário dos cursos técnicos em Química ou Plástico. É necessário que tenha mais de 18 anos e, preferen- cialmente, tenha terminado o curso, faltando apenas o está- gio (com disponibilidade de 40h semanais). Oferecemos salário compatível com a função, cesta básica, vale transporte e refei- ção na empresa sem custo para o estagiário. Interessados, enviar currículo para recrutamento@ grupojorgezanatta.com.br com o título da vaga. Contrata-se Cozinheira e Auxiliar de Cozinha em Restaurante Indus- trial na Quarta Linha. Faixa salarial: De R$500,00 à R$1.000,00. Tele- fone: (48) 3431-6734 (Falar com Edilene/ Jéssica) / E-mail: edilene@ cisnerefeicoes.com.br. EMPREGOS CONCURSOSVeículo de comunicação contrata JORNALISTAS. Interessados, entrar em contato pelo e-mail suporte@horadosul.com.br, enviando currículo com telefone para contato. A Prefeitura Municipal de Paulo Lopes, Estado de San- ta Catarina, publicou edital nº. 005/2012 de processo se- letivo para contratação emer- gencial de Especialista em Saúde na forma de contrato emergencial, para atuar na Unidade de Saúde Lúcia He- lena dos Santos. Será preen- chida uma vaga de Psicólogo, com jornada de trabalho de 30 horas semanais e remune- ração de até R$ 1.627,50. Os candidatos deverão se inscre- ver do dia 11 a 18 de junho de 2012, das 7:00 às 13:00 horas, na Secretaria Muni- cipal de Saúde. O processo seletivo constará de contagem de títulos, participações e da experiência comprovada. Estão abertas as inscrições para o concurso público 001/2012 do Conselho Fede- ral de Economia (COFECON). O concurso oferece 25 vagas efetivas e 1.780 para forma- ção de cadastro de reserva. Os salários poderão ser de até R$ 3.681,51 e há vagas tanto para o próprio COFECON, quanto para os Conselhos Regionais de Economia (CORECON) das seguintes regiões: CORECONs: 1ª Região (Rio de Janeiro), 2ª Região (São Paulo), 5ª Região (Bahia), 6ª Região (Paraná), 7ª Região (Santa Catarina), 9ª Região (Pará), 11ª Região (Distrito Federal), 13ª Região (Amazonas), 14ª Região (Mato Grosso), 15ª Região (Mara- nhão), 17ª Região (Espírito Santo), 18ª Região (Goiás), 19ª Região (Rio Grande do Norte), 20ª Região (Mato Grosso do Sul), 21ª Região (Paraíba), 24ª Região (Rondônia), 25ª Região (Tocantins) e 26ª Região (Ama- pá). Os interessados poderão acessar o site do INSTITUTO AMERICANO DE DESENVOLVI- MENTO para efetuar a inscri- ção, no endereço www.iades. com.br, devendo investir R$ 46 para disputar as vagas de nível superior, R$ 35 para as vagas de nível médio e R$ 16 para as vagas de nível fundamental. O último dia para inscrição será 1º de julho de 2012. A Polícia Militar de Santa Ca- tarina abriu concurso para 11 vagas no quadro de oficiais de saúde. As vagas são para Florianó- polis, Joinville, Criciúma e Chapecó. Os salários vão de R$ 6.204,02 a R$ 6.812,42. São 3 vagas para oficiais médicos com especializa- ção em clínica médica (medicina interna); 3 vagas para oficiais médicos com especialização em clínica médica (medicina interna) e medicina do trabalho; e 5 vagas para oficiais cirurgiões dentistas. A inscrição deverá ser feita exclu- sivamente pela internet pelo site www.energiaessencial.com até as 17h do dia 14 de junho. A taxa é de R$ 120. A prova de suficiência técnica será no dia 8 de julho. Os candidatos aprovados e classifica- dos iniciarão o Curso de Formação de Oficiais de Saúde no segundo semestre do ano de 2012. O Instituto Federal de Edu- cação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul abriu concurso público para 80 vagas em cargos de nível fundamental, médio e superior. Os salários vão de R$ 1.473,58 a R$ 2.989,33. As inscrições podem ser feitas até o dia 18 de junho pelos sites www. faurgs.ufrgs.br/concursos e www. ifrs.edu.br. Os candidatos que não têm acesso á internet podem se inscrever nas sedes do IFRS e da FAUGS listadas no edital. A taxa é de R$ 40 para nível fundamental, R$ 60 para nível médio e R$ 80 para nível superior. O município de Fraiburgo, pu- blicou edital Nº. 0022, de 13 de junho de 2012 de processo seletivo oferecendo várias vagas de nível superior. As vagas são para Médi- co Clínico Geral 40 horas, com re- muneração de até R$ 11.010,80. As inscrições serão de 14 a 29 de junho de 2012, das 08:30 as 11:30 horas e das 14:00 às 17:00 horas, em dia de expediente, na Secretaria de Administração e Planejamento, Departamento de Gestão de Pessoal de Fraiburgo, localizada na Av. Rio das Antas, 185, Centro, CEP 89.580-000. Prêmio de qualidade no trabalho Sesi/SC Estão abertas as inscrições para a 15ª edição do Prêmio SESI de Qualidade no Trabalho (PSQT) em Santa Catarina. A iniciativa é um reconhecimento público às empresas brasileiras por suas práticas diferenciadas de gestão e valorização de seus colaboradores. O objeti- vo é despertar empregados e empregadores para o exercí- cio da cidadania nas relações de trabalho, além de estimular as empresas para que incorpo- rem a responsabilidade social em suas estratégias, a partir da difusão de boas práticas. A premiação valoriza ações empresariais relacionadas à sustentabilidade no trabalho em seis modalidades: cultu- ra organizacional, gestão de pessoas, ambiente de traba- lho seguro e saudável, edu- cação e desenvolvimento, de- senvolvimento socioambiental e inovação. O prêmio, que é oferecido às empresasacadadoisanos,terá duas etapas classificatórias, uma estadual e outra nacional. Na etapa estadual serão sele- cionadas até 36 práticas, sen- do premiadas com o primeiro e segundo lugares aquelas com maior pontuação. Para a etapa nacional competirão 90 prá- ticas e as 18 mais pontuadas serão as vencedoras. A comissão avaliadora do prêmio é formada por profis- sionais de instituições públicas e privadas. As empresas in- teressadas podem fazer sua inscrição pelo site www.sesi. org.br/psqt2012 até o dia 20 de julho. Mais informações e o regulamento completo também podem ser acessados neste mesmo endereço. Unesc lança concurso para professores do Ensino Médio Mais de R$ 60 mil em bol- sas de estudos para professo- res de Ensino Médio estão em jogo no concurso lançado pela Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc). O Jogada de Mestre pretende valorizar as boas práticas de ensino, pesquisa e extensão de na região. O programa foi apre- sentado aos diretores de es- colas pertencentes à Gerência Regional de Educação (Gered) de Criciúma. Serão três pre- miações para cada área, com bolsas de estudos no valor de R$ 10 mil mais um tablet para os vencedores, R$ 7 mil para os segundos colocados e R$ 5 mil para os terceiros colo- cados. As bolsas poderão ser utilizadas em cursos de gra- duação, especialização, mes- trado e doutorado da Unesc.
  9. 9. 09Criciúma, 14 de junho de 2012 l Quinta-feira A Reitoria do Instituto Federal de Santa Catarina (IF-SC) divulgou nota ontem que há uma mobilização na- cional dos servidores públi- cos federais (SPF) em curso, em que se faz uma série de reivindicações junto ao Go- verno Federal. Em função disso, o Sinasefe-SC, sindi- cato que representa os ser- vidores públicos federais do IF-SC – professores e téc- nico-administrativos -, pro- moveu uma assembleia, on- tem, em que a maioria dos presentes votou por aderir à greve nacional dos SPF, direito previsto na Consti- tuição Federal a partir da próxima segunda-feira. A Reitoria respeita a decisão da assembleia e o posicio- namento de cada servidor. Mesmo com essa deci- são, considerando que o IFSC possui cerca de 1,6 mil servidores, a paralisa- ção ou não das atividades nos campi e na Reitoria de- penderá do grau de adesão ao movimento. Da mesma forma, considerando que atualmente o Instituto está com 19 campi em funciona- mento no estado, entende- mos que haverá diferentes percentuais de adesão à greve. Solicitamos a compre- ensão dos nossos estu- dantes neste momento. Não podemos dizer que o IFSC estará sem atividades a partir desta segunda, pois haverá servidores que optarão por manter suas atividades normalmente e outros que entrarão em greve. Nossos alunos de- verão buscar informações com a direção-geral dos seus campi e coordenado- rias de curso para saber se suas aulas serão mantidas normalmente ou não. A ministra de Relações Institucionais, Ideli Sal- vatti, reuniu-se ontem com parlamentares da bancada do Nordeste para apresen- tar a proposta do governo sobre a renegociação de dívidas de produtores ru- rais da região, prevista na Medida Provisória (MP) 565, conhecida como MP da Seca. Segundo a mi- nistra, serão repactuadas dívidas até R$ 100 mil e suspensos os leilões de terra. “O valor de R$ 100 mil pega 99,7% dos agriculto- res com endividamento, ou seja, todas as formas de endividamento, e outra coisa que é muito impor- tante é que suspende to- dos os leilões que temos, inclusive, por determina- ção do [Tribunal de Con- tas da União] TCU. Há inúmeros casos em que os agricultores estão perden- do suas terras e com esse renegociação suspende o leilão”, disse. Ela acrescentou que com a repactuação prevista no texto, os 230 mil agricul- tores beneficiados pela MP poderão pegar novos financiamentos. A MP cria linhas de cré- dito especial com recursos dos fundos constitucio- nais de Financiamento do Norte, do Nordeste e do Centro-Oeste para atender a setores produtivos rural, industrial, comercial e de serviços dos municípios com situação de emergên- cia ou estado de calami- dade pública reconheci- dos pelo Poder Executivo Federal. A matéria tramita na Câmara dos Deputados em comissão especial. As Empresas Rio Deserto doaram, ontem, mais de 130 litros de leite ao Lar de Auxílio aos Idosos Feis- tauer. O asilo fica localizado no bairro Jardim Angélica, em Criciúma, e atende 23 abrigados. Os litros de leite são provenientes da campanha “Leite Solidário”, rea- lizada pela Rio Deserto desde 2005. Nesta campanha, os funcionários são convidados a doar um litro dos 18 que recebem todos os meses da empresa. Quando al- cança uma boa quantia, a doação é realizada em algu- ma instituição de caridade. O Lar de Auxílio aos Idosos Feistauer necessita, também, de outras doações, como fraudas geriátricas dos tamanhos G e GG. Mais infor- mações pelo telefone (48) 3438 3257. Para dar continuidade a segunda etapa da obra de construção do Canal Auxiliar ao Rio Criciúma novas altera- ções ocorreram ontem na área central de Criciúma. As em- presas Itajuí e Confer, respon- sáveis pela execução da obra na área central do município, trabalharão na liberação das ruas Antônio De Lucca e João Cechinel e bloqueio da Felipe Schmidt. Ontem, foi liberada apenas a João Cechinel sem a pavimentação asfáltica. Já a Antonio De Lucca começará a receber o asfalto no sábado, se o tempo colaborar. En- quanto isso, a Felipe Schmidt ficará interrompida por tem- po indeterminado. Nos cruzamentos das vias públicas serão construídas as caixas de passagem para escoamento das águas. Con- forme o secretário de Infraes- trutura, Planejamento e Mo- bilidade Urbana, José Sérgio Búrigo, de forma temporária a rua João Cechinel, que dá acesso ao hospital São José, ficará liberada sem a pavi- Da Hora mentação. “Assim que a rua Antonio De Lucca for libera- da o trecho da João Cechinel será novamente interditado, onde acontecerá o término da rede de esgoto, água, bocas de lobo e drenagem pluvial”, elencou o secretário. Ele explicou que assim que estas etapas forem conclu- ídas os motoristas deverão utilizar a João Cechinel, em direção ao hospital São José/ Cocal do Sul. “A Filipe Sch- midt ficará fechada por tem- po indeterminado, já que ali precisa ser feito a ligação do canal da Coronel Pedro Be- nedet com a rede da Filipe Schmidt”, detalhou Búrigo. No período de interdições a Guarda Municipal estará nas vias públicas para orientar os motoristas. As obras da chamada Cai- xa 4 vão se iniciar no dia 15 de julho, tão logo o recesso escolar dos colégios Marista e São Bento. Trecho da João Cechinel será liberado sem a pavimen- tação asfáltica. Dívidas de produtores rurais até R$ 100 mil serão renegociadas IFSC para na segunda CRICIÚMA Rio Deserto doa ao Lar de Idosos Trânsito muda, mas sem caos CRICIÚMA João Cechinel foi liberada sem a camada asfáltica para os motoristas que saem de Criciúma. Obras fazem parte do canal auxiliar DIVULGAÇÃO / HSul Brasília DIVULGAÇÃO / HSul
  10. 10. 10 Criciúma, 14 de junho de 2012 l Quinta-feira João Zanini Polícia Dois novos assassina- tos foram contabilizados somente esta semana, em Criciúma, e ambos ocor- reram na região da Bai- xada, bairro Paraíso. A situação está, a cada dia, mais preocupante. Paraíso, só se for no nome mesmo, porque a vida no bairro está virada em um verda- deiro inferno em termos de homens que matam outros. A vagabundagem, mesmo com as freqüentes Opera- ções Saturação da Polícia Militar, tem cumprido com seu objetivo: incomodar os moradores de bem que residem na localidade. É uma pena que a Baixada, ao contrário do Renascer, que já foi pior, esteja re- gredindo todos os dias. Já temos 29 homicídios neste ano – no ano passado, mesmo período, até 14 de junho, tínhamos apenas 11 nos dados do Instituto Médico Legal (IML). Na região da AMREC, temos um total de 34 assassina- tos confrontados. 29 HOMICÍDIOS EM 2012 dois baleados e um mortom Na noite da última terça-feira, 21h30, dois jovens de bicicleta chegaram até uma residência de madeira situada na rua Almerindo Bittencourt, e chamaram Pedro Paulo de Oliveira, 42 anos. Ao sair da casa, ao lado de G.P.P., também 42 anos, que estava na área e nada tinha a ver com isso, recebeu diversos disparos de arma de fogo. G. levou um tiro na perna e caiu, enquanto Pedro correu para dentro. Os bandidos seguiram-no até uma sala e desferiram um tiro no peito, matando o ho- mem na hora. O SAMU chegou a ser acionado, mas nada pôde fazer com ele. Já, com o baleado na perna e com a mãe da vítima, que passou mal, conduziram ao Hospital São José. Pedro Paulo de Oliveira teve o corpo liberado ontem, pela manhã, no IML. Ele já pos- suía várias passagens criminais. G. passa bem. Sabe de alguma ocorrência em seu bairro e quer divulgar? Envie um e-mail para jrz12004@hotmail.com.@ Três jovens furtaram na tarde de ontem um Gol do Pátio da Prefeitura no bairro Santa Bárbara. Mas a ação terminou em per- seguição e com todos de- tidos. A Polícia Militar rece- beu o chamado do crime e localizou o Gol, placas MAW-5030 de Criciúma, nas proximidades de um posto de combustíveis, no Bairro Quarta Linha. Foram aproximadamen- te dez minutos de perse- guição pelas ruas da cida- de. No trajeto, o condutor ainda colidiu em veículo e objetos. Militares que faziam a Ronda Escolar, e que estavam em um co- légio localizado no Bairro Universitário, intercepta- ram o trio. Quando eles avistaram a viatura, saíram do carro e Jovens furtam carro no Paço e são detidos fugiram a pé. Porém, a fuga não durou muito tempo e A.S., 18 anos, C.S.F., 19 anos, e um adolescente de 14 anos, foram detidos e conduzidos à Central de Plantão Policial (CPP). Um cerco foi montado na região. Os maiores já têm passa- gens policiais. Eles vão res- ponder por furto, dano ao patrimônio público e dire- ção perigosa. Para ter acesso ao veículo eles arrombaram com uma chave mixa. Somente nas últimas horas, segundo a Polícia Civil, somente na CPP, fo- ram registrados oito furtos de veículos, sendo quatro motos e quatro carros, na cidade. Jovens que furtaram um carro foram levados para a delegacia DIVULGAÇÃO / HSul CRICIÚMA a linha de investigaçãom Conversei ontem com o delegado André Milanese, novo Coordenador da Divisão de In- vestigação Criminal (DIC) de Criciúma. Segundo Milanese, a principal linha de investigação é a de acerto de contas, já que, como citado ante- riormente, Pedro já tinha passagem policial por homicídio. Ele estava de saída temporária do Presídio Santa Augusta, e voltaria ontem mes- mo para a unidade. Mas nem deu tempo. Ain- da para o delegado, há grande possibilidade de o mesmo grupo estar matando tanta gente ali na Baixada, acertando as contas com todos os que já cruzaram o caminho deles. Na última terça, um adolescente de 17 anos foi apreen- dido ao lado do bar do Flamengo, na rua Sil- vino Rováris, principal do Paraíso, por suspeita de estar envolvido em pelo menos dois desses homicídios. Porém, não confessou, apesar de ter dito que participou de duas tentativas. O jovem estava foragido do Centro de Atendimento So- cioeducativo Provisório (Casep) de Lages, para onde já voltou. morreu no hospitalm Rodrigo Porfírio Santiago, 28 anos, morreu ainda antes de falecer o Pedro Paulo Oliveira. Santiago foi alvejado no final da semana passada, na Silvino Rovaris, Paraíso, inclusive com um dos disparos atingindo o olho e transfixando a bochecha. Foram três tiros na cabeça. Comentamos aqui que ele havia sido conduzido ao Hos- pital São José em estado gravíssimo e dificilmente viveria. E não viveu. Como ele morreu antes, o homicídio dele foi o de número 28 do ano. Com o de Pedro Paulo, completamos 29. Maioria por arma de fogo. abraçom Para o grande delegado André Milanese, que assumiu, há cerca de 20 dias, a coordena- ção da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Criciúma. Ele é gente nossa, e demonstra toda sua competência ao assumir um cargo de tamanha responsabilidade mesmo sendo jovem. Pelas grandes ações já realizadas enquanto delegado de polícia civil, André Milanese ocu- pa, agora, um posto mais do que merecido, e tomara que ali permaneça por muito tempo. Desejamos muita sorte, e que Deus o acompa- nhe nesta sua nova caminhada!
  11. 11. 11Criciúma, 14 de junho de 2012 Quinta-feira Bedeu Fernandes Esporte A julgar pelos comentários, oriundos do departamento de futebol do Criciúma, o clube en- cerra temporariamente o ciclo de contratações para o brasi- leiro. Acho essa ideia temerá- ria, sob todos os aspectos. Com acesso à relação de jogadores do clube, nome por nome, vejo que a situação do treinador Paulo Comelli pode se complicar com o passar dos jogos. O time titular e que venceu quatro dos cinco jogos, inclusive um fora de Criciúma, já apresenta carência em al- gumas posições e, principal- mente, quando há a necessi- dade de efetuar mudanças durante os jogos. Será que estão se achando reis, donos da cocada preta? Ou existe alguma mágica pra fazer com que os reservas e os que sequer estão sendo aproveitados rendam mais do quem sabem? Não existe nenhum mila- greiro trabalhando na área do futebol no Criciúma. Es- tranho, mas, muito estranho que tenha sido divulgada esse tipo de notícia à im- prensa. Início de competi- ção mostra sempre os clubes em formação, contratando somente as peças que os treinadores entendem ser carentes nos seus times. Não se pode deixar de pensar na tese de que foram realizados apenas cinco jogos, faltam 33 partidas, mas, me parece que tem gente projetando vitórias ante- cipadamente. Esse grupo de jogadores que está nas mãos do treinador, o principal, ainda precisa ser remodelado. A carência no setor defensivo é indiscutível, o time tem uma das piores defesas da com- petição e está sendo salva pelas condutas extraordinárias de alguns jogadores como Luca, Zé Carlos, o goleiro Douglas e o ala Marlon. Por enquanto, e basta pegar a folha corrida deles durante os cinco jogos, Ezequiel, Ma- theus, Nyrlei, Fransérgio, Diego Oliveira e o Kleber estão ajudando sim, sem contestação, mas estão muito longe de serem tidos como titulares para a sequencia do campeonato. Devagar, bem devagar que o “andor é de barro”, como dizia minha linda e santa mãe, saudosa, D. Altina, torcedora ferrenha do Atlético Operário da Vila Famosa. Acho que estão fazendo festa fora de hora e isso precisa ser contido, urgentemente. Sequencia Fechamento do grupo Sempre tive o cuidado de expor minhas ideias com absoluta realidade, sem proteger ou apregoar grandes aparições. De nada adianta dizer que os jogadores formados em casa são soluções imediatas somente por que foram for- mados nas divisões de base do clube. Qualidade, competência, resultados, tudo isso não se encontra na farmácia para ven- der. O Criciúma está apenas engatinhando no brasileiro, fez quatro boas partidas, conse- guiu três vitórias em casa e uma fora e soma 12 pontos importantes. Isso deve ser levado em consideração, claro, mas, daí a endeusar gratuitamente alguns nomes é pura bobagem e até falta de respeito para com quem pensa de forma - dando esse ou aquele. RepReSentação Pois é, sobrou então para o Neymar, do Santos, o momento “negro” da seleção brasi- leira principal. Ele não tem como jogar e salvar uma seleção formada por jogadores de por dirigentes, presidentes de Federações e pelo presidente da CBF por muitos anos. coBRança exageRada competição já ganha pelo Criciúma, em bastante dividida. Que existe o risco de perda de pontos importantes ninguém tem dúvidas, mas, a empolgação pela oportuni- é maior que isso. copa do BRaSil Da mesma forma, o processo é exatamente o mesmo. Muitos sonham em chegar às dis- putas paralelas desse porte, poucos, entretanto, conseguem tal proeza. liBeRtadoReS Sempre soube que sabiá sabe mesmo é dobrar, cantarolar nas árvores, encantar nossos ouvidos. Mas, ouvir o Sabiá, ex. jo- gador de futebol, no Criciúma, de futsal, no Sídera, funcionário da Carbonífera Criciú- ma, contar piadas é brincadeira. O pior de tudo é que ele não deixa nin- guém falar, toma conta das anedotas e re- presenta como se fosse um ator nos palcos da vida. Parece que está ainda vivendo seus brilhantes momentos de quadra, jo- potentes chutes de “bico” ou “agulha”, as- sustando os goleiros adversários. SaBiá “o FaladoR”. Palmeiras coloca a mão na vaga Não adiantou surpreen- der e escalar Kleber. Lotar o Olímpico. E pressionar o rival do primeiro ao último minuto. Com uma estraté- gia cumprida à risca, o Pal- meiras não só resistiu como venceu o Grêmio, fora de casa, na noite de ontem, no primeiro jogo da semifinal da Copa do Brasil. Os gols de Mazinho, aos 41, e de Barcos, aos 45 mi- nutos do segundo tempo, determinaram o 2 a 0 e a grande vantagem para o jogo de volta, quinta-feira, na Arena Barueri. Agora, o Verdão avança com vitória e até com derrota por um gol de diferença. O Tricolor precisa ganhar por três ou por dois gols, a partir de 3 a 1, para enfrentar Coritiba ou São Paulo na decisão. Uma cobrança de falta na trave, ou seja, chance de gol, é a melhor maneira de definir um primeiro tempo escasso de oportunidades. Não fosse a firme e ao mes- mo tempo bonita batida de Fernando, o goleiro Bruno seria um mero espectador. Fruto da postura defensiva do Palmeiras, que não dei- xou Victor atrás do colega de profissão: o camisa 1 do Grêmio foi para o intervalo, segundo o jargão popular, sem sujar o calção. Foi assim que começou a decisão entre Tricolor e Ver- dão. Nem a surpreendente escalação de Kleber (no lu- gar de André Lima), depois de passar 73 dias em recu- peração de fratura na fíbu- la da perna direita e atuar em parte de dois jogos no Brasileirão, mudou o pano- rama. Parecendo prever a estratégia de Vanderlei Lu- xemburgo, Luiz Felipe Sco- lari também mudou: impro- visou o zagueiro Henrique na vaga do volante Márcio Araújo. No segundo tempo, Fe- lipão foi feliz de novo. Co- locou Mazinho aos 40 mi- nutos, no lugar do pouco produtivo Daniel Carvalho, e o jogador abriu o placar, ao tocar na saída de Victor. Aos 45, o golpe fatal: Bar- cos, de cabeça, marcou 2 a 0 encaminhou a vaga pal- meirense à final. Corinthians sai na frente O Corinthians saiu na frente do Santos na briga por uma vaga na grande final da Copa Libertadores. Ontem, o Timão conseguiu dominar o Peixe no primei- ro tempo e soube adminis- trar a vantagem com um jo- gador a menos no segundo para sair da Vila Belmiro com uma vitória por 1 a 0 na bagagem. O gol que definiu o placar da partida foi marcado pelo corintiano Emerson, aos 27 minutos do primeiro tempo. O atacante recebeu passe pela esquerda após boa jo- gada individual de Paulinho e colocou a bola no ângulo do goleiro Rafael, sem qual- quer chance de defesa para o camisa um do Peixe . A partida ainda seria mar- cada por alguns incidentes entre torcedores e policiais e pela expulsão de Emerson durante a etapa complemen- tar. Uma queda de energia na Vila Belmiro ainda atra- saria o jogo em 17 minutos, mas não atrapalharia o ren- dimento do Corinthians nos instantes finais. O confronto que definirá o finalista brasileiro na Copa Libertadores será disputado na próxima quarta-feira, às 21h50, no Pacaembu. O Co- rinthians terá a vantagem de empatar a partida dentro de casa, enquanto o Santos precisará derrotar a equipe por mais de um gol de dife- rença. Caso o placar da par- tida desta quarta se repita, a decisão irá para os pênaltis. O vencedor do próximo confronto enfrentará na final o vencedor de Boca Juniors e Universidad de Chile. As duas equipes irão duelar pela primeira vez nesta quinta-feira, em duelo marcado para as 20h15, em La Bombonera. E foi em uma jogada tra- balhada pela dupla que os visitantes conseguiram abrir o placar. Aos 27 mi- nutos de jogo, Alex lançou Paulinho no ataque. Livre de marcação, o volante avançou em direção à área e viu Emerson sozinho na ponta esquerda. O volante deu belo passe para Sheik, que ajeitou a bola e encon- trou o ângulo de Rafael. poRto alegRe SantoS 11Criciúma, 14 de junho de 2012 l Quinta-feira
  12. 12. 12 Criciúma, 14 de junho de 2012 l Quinta-feira 01 03 04 06 08 09 11 12 14 16 17 19 23 24 25 29 48 52 54 55 58 10 52 64 67 72 69 82 85 88 93 40 43 44 52 59 25 26 28 30 38 01 02 04 10 23 42 33 52 73 19 71 58 764 313 1396 2920 1243 4666 250.000 60.838 85.349 02.100 14.363 56.552 23.000 13.000 11.800 10.765 União Barbarense/SP 2818 O volante Fransérgio chegou ao Criciúma vindo por empréstimo pelo In- ternacional. Com poucos dias de clube ele ganhou a confiança do técnico Paulo Comelli e assumiu a titularidade da equipe. O jogador comemora a boa fase no clube e também o grande desempenho do time no Campeonato Brasileiro da Série B. Na competição nacional, os criciumenses estão entre os primeiros colocados com 80% de aproveita- mento dos pontos. Em cinco jogos, o Tigre venceu quatro e perdeu apenas uma. “No Inter- nacional eu atuava mais como primeiro volante. No Criciúma tenho mais liberdade e jogo como se- gundo volante”, analisa o atleta, que enaltece o bom momento do grupo. “O futebol é simples. Se cada um entrar e der o máximo, vai ter o resultado. Aqui todos têm lutado sempre”, complementa. Sobre a possibilidade de acesso, que é o grande objetivo do clube na tem- porada, Fransérgio mos- tra-se cauteloso. “É muito cedo para falar nisso. Tem time que começa bem e no fim luta para não cair. Te- mos que trabalhar no dia a dia. Nosso próximo com- promisso é jogar contra o ASA”, apontou Fransérgio. O Criciúma volta a jo- gar sábado, às 21 horas, contra o ASA, em Arapi- raca. “Vamos para buscar os três pontos. Se não vir a vitória, somar um pon- to também é importante”, finaliza o volante. O técnico Paulo Comelli comandou na tarde des- ta quarta-feira um treino técnico tático no Centro de Treinamentos Toca do Tigre. Os jogadores Valdo, A Liga Atlética da Re- gião Mineira (Larm) di- vulgou ontem as mu- danças e a nova fórmula de disputa da primeira divisão do Campeonato Regional da Larm. Nesta temporada, os 12 times (dois a mais do que no ano passado) foram divi- didas em dois grupos. O campeonato terá início no primeiro final de semana de setembro. Todos os ítens do re- gulamento da competi- ção foram discutidos e aprovados, assim como a fórmula de disputa. Na primeira fase do campe- onato, as equipes foram divididas em duas chaves, com jogos de equipes de uma chave contra a outra, classificando as quatro primeiras de cada grupo para a segunda fase. Nesta etapa, a primeira colocada de uma chave enfreta a quarta colocada da mesma chave e a se- gunda enfrenta terceira, em jogos eliminatórios de ida e volta. As classifica- das de cada chave se en- frentarão nas semifinais em jogos de ida e volta e as vencedoras desta fase se confrontarão na final, também em jogos de ida e volta. A fórmula de disputa deste ano valerá ainda para o campeonato de 2013. A Chave “A” será com- posto pelas equipes do Caravaggio, Metropolita- no, Carbonífera Criciúma, Cocal do Sul, Grêmio Tur- vense e Itaúna e a na cha- ve “B” terá o Mãe Luzia, Inter de São Defende, Rui Barbosa, Meleiro, Caiçara e Forquilhinha. A primeira rodada terá os seguintes jogos: Ca- ravággio x Inter, Carbo- nífera Criciúma x Forqui- lhinha, Grêmio Turvense x Meleiro, Metropolitano x Caiçara, Cocal do Sul x Rui Barbosa e Itaúna x Mãe Luzia. Também na noite de on- tem, foi aprovado o regula- mento do campeonato re- gional da categoria júnior, que terá o regulamento e a fórmula de disputa idên- ticas da categoria princi- pal, com os jogos sendo as preliminares dos jogos das equipes adultas. Fransérgio está motivado com o Tigre Gilmar e Zé Carlos foram poupados da atividade e permaneceram no estádio Heriberto Hülse participan- do de um trabalho diferen- ciado, devido ao cansaço apresentado após o treina- mento de força realizado na terça-feira. O volante Rodrigo Possebon, recém- contratado pelo tricolor, passou a maior parte do treinamento trabalhando em separado com o prepa- rador físico Márcio Correa. Possebon entrou no time reserva somente no final da atividade realizada no CT. Volante chegou e tem sido um dos melhores no atual time FERNANDO RIBEIRO/ CEC/ HSul Regional da Larm muda fórmula Tigre lança camisa comemorativa O Criciúma irá disponibi- lizar para 1000 torcedores a venda da camisa comemo- rativa dos 65 anos do clube. O torcedor que for a partida contra o Ipatinga, no próxi- mo dia 23 poderá até estra- nhar quando o time entrar em campo, mas será a primeira da série dos quatro jogos que a equipe irá fazer neste Cam- peonato Brasileiro da Série B. Neste dia serão disponibi- lizados apenas 100 camisas na loja do Tigre no estádio Heriberto Hülse. O anúncio foi feito ontem pelo diretor comercial Claudio Gomes. A confusão que acarretou a paralisação das Séries C e D do Campeonato Brasileiro, prejudicando 60 clubes, pode ter um capítulo importante nesta quinta-feira. O imbró- glio judicial se arrasta desde 23 de maio, quando o Santo André obteve liminar do pre- sidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) suspendendo as competições que começariam no último dia 26 (C) e 27 (D). Uma reunião será realizada na CBF com os três clubes (Treze-PB, Brasil-RS e Araguaína-TO) que entraram na Justiça comum e pode de- cretar o fim da confusão. A entidade, porém, não confirma oficialmente o encontro. A CBF convocou os três clu- bes e representantes de suas federações para tentar solu- cionar o impasse. Busca um consenso que permita iniciar os torneios. Oficialmente, a en- tidade não fala sobre o caso - que está sendo acompanhado de perto pelo presidente José Maria Marín e pelo diretor jurí- dico Carlos Eugênio Lopes. Cinco clubes são protago- nistas da balbúrdia. O Brasil de Pelotas conseguiu liminar na Justiça do Rio Grande do Sul para garantir lugar na Série C, da qual fora desclassificado por perda de pontos em fun- ção da suposta escalação irre- gular de um jogador. Com isso, tiraria a vaga do Santo André - que por sua vez entrou no STJD com pedido de paralisa- ção do campeonato até que o mérito da questão fosse julga- do na Justiça comum. Já o Rio Branco teve o seu estádio inter- ditado em 2011 pelo Ministério Público do Acre. A interdição foi derrubada na justiça. A CBF, com isso, considerou que o clube não esgotara a a esfe- ra jurídica desportiva antes de apelar nos tribunais regularese tirou a equipe da competição. O Rio Branco, contudo, en- trouemacordocomaentidade, retirando a ação e reavendo, em contrapartida, o seu lugar na Série C. Porém, isso criou um problema com o Treze de Campina Grande, que ficaria com a vaga no caso de exclu- são do Rio Branco por ter sido o quinto colocado na Série D. O clube da Paraíba obteve en- tão uma liminar para assegurar sua vaga na divisão superior. Mas iniciou outra discussão nos tribunais. A vaga deveria ficar com o Treze, quinto colocado da Série D, ou a exclusão do Rio Branco deveria provocar a permanên- cia do último colocado de seu grupo, o Araguaína? Defen- dendo a segunda opção, o clu- be do Tocantins também con- seguiu liminar na Justiça local para permanecer na Série C. Nesta segunda-feira, contudo, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou que, como a primeira liminar foi expedida pela Justiça da Paraíba, este deve ser o foro. CRICIÚMA CRICIÚMA CRICIÚMA Clubes das Séries C e D em acordo Rio de Janeiro

×