NOVEMBROANO II - Nº 14 - NOVEMBRO DE 2011    INFORMATIVO DA PARÓQUIA SANTA TERESINHA                                     I...
2                     • Novembro de 2011 PA L AV R A S D E N O S S O P Á R O C O                                          ...
Novembro de 2011 •            3         TA S A N C TA M I S S A E S T                                                     ...
4    • Novembro de 2011ACONTECEU    Festival de                                                                           ...
Novembro de 2011 •             5                                            PA                       AT                   ...
6    • Novembro de 2011FIQUE SABENDO                                                                                   P S...
Novembro de 2011 •            7     Di                  An ve           ri nt             16            /12   • D i z i m ...
8     • Novembro de 2011PA L AV R A D O C I D A D Ã OFala-se de tudo,           tudo,           Deus!menos de Deus!    Até...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Jornal Ágape n°14 - novembro 2011

1.054 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.054
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
153
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jornal Ágape n°14 - novembro 2011

  1. 1. NOVEMBROANO II - Nº 14 - NOVEMBRO DE 2011 INFORMATIVO DA PARÓQUIA SANTA TERESINHA INFORMATIV TIVO PARÓQUIA SANTA DISTRIBUIÇÃO GRATUITA DISTRIBUIÇÃO GRATUITA PALAVRA DO CIDADÃO ALAVRA Fala-se de tudo, menos de Deus! tudo, Deus! PÁGINA 8 PREPARAÇÃO PARA O NATAL REPAR ARAÇÃO ARA Uma boa e santa Confissão boa santa Confissão PÁGINA 5 VAMOS PENSAR? Tudo para todos... para todos... PÁGINA 2
  2. 2. 2 • Novembro de 2011 PA L AV R A S D E N O S S O P Á R O C O VA M O S P E N S A R ?Advento: tempo de renovação e de esperança ent temp empo renoenov esper erança A Igreja começa no Domingo, 27 de Novem- Tudo para todos... para todos... Numa sociedade caracterizada pelabro, um tempo novo: é o Advento , tempo de entpreparação para o Natal que se aproxima. Re- crescente busca da felicidade e da realiza-nova-se Liturgia da Igreja o convite a anunciar a ção, as estruturas econômicas se apresen-feliz notícia:“O Senhor vem ao nosso encontro!” tam como possibilidade infalível. O fato éPalavras que parecem simples, mas que anun- que nem todos fazem parte destas estru-ciam a todos os corações a esperança que reno- turas geradoras de felicidade. A consequên-va a vida do ser humano e lhe abre horizontes cia disto tudo você sabe qual é! Quantosde uma vida em plenitude. Palavras que são luzque ilumina o nosso caminho, que aquece os pobres, quantos homens e mulheres semnossos corações e nos abre ao amor de Deus e direito a nada nem mesmo a comer. E pen-ao nosso próximo. “O Senhor vos faça crescer e sar que nós rezamos todos os dias e atéabundar na caridade uns para com os outros e muitas vezes “O pão nosso de cada dia, O cadapara com todos” (1 Tes. 3:12). nos dai hoje” (Mt 6:11). Para resistir a esta hoje” Advento, em latim “Adventus” significa “vin- , tentativa de usurpação da dignidade deda” Em que consiste, então, a vinda do Senhor? . tantos homens e mulheres é preciso apre-Será que esta vinda também nos envolve e res-ponsabiliza? Caminhar no Tempo de Advento sentar Jesus e seu projeto. ritorial como a nossa, não dá! E pessoas obri-é olhar para o nascimento de Cristo, há mais Lembro-me de Jesus que ao se aproxi- gadas há passarem o mês com uma tal dede dois mil anos; mas é também estarmos vi- mar das pessoas pergunta o que queres bolsa família que varia de R$ 32,00 a R$gilantes e atentos às Suas vindas, no hoje das do nascimento de Cristo. Ela que é modelo que eu Te faça? O que um faminto deseja? 306,00 enquanto os bacanas se divertem enossas vidas e nos preparamos à última vinda para cada um de nós que espera a vinda do E quem não tem o que vestir? E quem não ainda riem de nossa cara. Que o diga o taldo Senhor, a Parusia. O Advento é um tempo Salvador com alegria, mas, ao mesmo tempo, tem onde morar? E quem está doente? vereador que postou no facebook que estafavorável para a redescoberta de uma esperan- responsáveis, colaboradores e comprometi-ça, viva e verdadeira, sem ilusões; e ter a nossa dos na Sua obra. Sabemos responder e sabemos também o levando vida de príncipe.vida entregue nas mãos do Cristo, o Deus feito Somos chamados a fazer uma renúncia, um que pode ser feito: “To das as ve zes que T ve Quantas pessoas gostariam apenas dehomem e rochedo da nossa salvação. Com esta pequeno sacrifício como sinal de abertura para fizest estes destes pequeninos foi fizestes isso a um destes pequeninos foi dar uma vida digna para sua família, masconfiança construímos, agora, o nosso presen- Deus e para o bem da comunidade. É precioso a mim que o fizeste ” (Mt 25:45). fizest este não podem; e não é por falta de trabalhar,te e olhamos para o futuro com olhos de espe- aos olhos de Deus quando deixamos de lado a Sonhamos com uma sociedade segun- pois até trabalha demais, o grande proble-rança, com os olhos de Deus. bebida, o cigarro, algumas vaidades pessoais, do o coração de Deus: justa, humana e so- ma é que é mal remunerado. O salário de É um Tempo de vigilância e oração tempo empo oração ação, como as compras exageradas, que já é sinalde perceber e experimentar a presença de Deus, deste tempo, interpretado comercialmente e lidária. Mas diante de algumas situações R$ 545,00 é demais para os cofres públi-na sua visita constante às nossas vidas. Deus vem ofertamos o que deixamos de gastar para as nos perguntamos ela será possível? Digo cos, mas R$ 26.723.13 não é, isso para pa-agora até nós de muitas maneiras, através dos obras de caridade da Santa Mãe Igreja. que sim, caso contrário seria sentarmos e gar um deputado! Creio que a Política se-acontecimentos e das pessoas. Por isso, somos Para viver de maneira mais forte e verda- “deixar a vida nos levar” traindo assim , ria um grande meio de fazer acontecer umconvocados a estar com os olhos e os corações deira este Advento, voltemos o nosso olhar em Aquele que chamamos de Senhor. Sei que mundo mais justo. Santo Tomás de Aqui-bem abertos, vigilantes e atentos à descoberta Maria Santíssima, Mãe dos Caminhantes e da não é fácil, até mesmo na Igreja, alguns no diz que ela é a forma mais perfeita deda Sua presença nas nossas vidas, na Igreja, na Esperança. Quando Deus bateu à porta da sua esquecem isso, mas é preciso fixar os olhos exercer a caridade.família, no trabalho, na escola, na dor e na alegria. vida jovem, ela recebeu-o com fé e com amor.Em todos os momentos e lugares o Senhor está Agora é Deus quem bate à porta do nosso co- no Cristo e em seus ensinamentos. Enquanto não tomamos consciência dis-a nossa espera! O Advento será, assim, um tem- ração. Não tenhamos medo e deixemos que A fome e a miséria no mundo tem solu- to, vamos acreditar que aqueles que elege-po para reconhecermos Deus tão próximo, que Deus penetre e enriqueça a nossa vida com os ção! É só nos lembrarmos de que os recur- mos como nossos representantes um dianos convoca a agir, a reagir, a dar resposta ao Seu dons do Seu Amor. Seja esta a nossa oração: sos do mundo são de todos e não de pou- terão diante de seus olhos a verdade: a polí-amor, a saborear a alegria da nossa filiação divi- Senhor Jesus! “ V inde Senhor Jesus! Encha a mim e a mi- cos. Quando Deus fez o mundo dispôs tudo tica visa o bem comum e não o bem próprio.na. Nós somos de Deus! Somos seus filhos, o que nha família de esperança e luz ” . esper erança luz” para todos. Não está nas Sagradas Escritu- 2012 traz a possibilidade de mudanças emais queremos? Um Santo Advento e que a chama do Amor Peçamos que a Virgem Maria, Mãe do Deus Divino, converta e prepare os nossos corações ras que o mundo é dos mais espertos! Mor- novas decisões que podem e devem mudarque vem, caminhe conosco neste momento, para bem recebê-lo hoje e sempre. Fraternal- rer de fome num país que joga fora tonela- o rumo dessa história. É preciso querer epara termos as forças necessárias e a alegria mente, seu irmão em Cristo Jesus. das de alimentos é vergonhoso! Pessoas acreditar. Temos o poder em nossas mãos!para bem vivenciarmos a grande celebração José Alexandre lexandr San ant Pe. José Alexandre dos Santos sem casa e sem terra numa imensidão ter- Pe. Cristiano Aparecido Sousa Informativ Mensal ormativo Paróquia San eresinha anta Informativo Mensal da Paróquia Santa Teresinha PARÓQUIA SANTA TERESINHA SANTA E X P E D I E N T E Rua Mazagão, 206 - Cumbica - CEP 07180-360 - Guarulhos/SP Fone/Fax: (11) 2412-0841 E-mail: jornalagape@yahoo.com.br Horário de Expediente orário Expedien edient Diretor Responsável Pe. José Alexandre dos Santos iret Responsável etor esponsável: S ecretar ia S egunda a Sex ta-feira: 08h - 12h / 14h – 18h ecretaria: etaria Se ta-feir eira: Coordenação Geral Pe. Cristiano Aparecido de Sousa ordenação Geral: eral Sábado: 08h - 12h Organização Editorial: Rafael Consorte Zamboni Organização Editorial: ditor Fotografia: Dalvanira T. Silva / Douglas L. da Silva / Rodrigo R. Guedes otografia: Atendiment o Padre: Quarta e Quinta-feira: 15h - 17h30 endiment Padr adre: uarta Quinta-feir uinta-feira: Diagramação Janaina Serafim - (11) 7604-8021 iagramação amação: Sábado: 09h - 11h30 Impressão Gráfica Gazeta de São Paulo - (11) 2954-6218 Impressão essão: Tiragem 2.000 exemplares • Distribuição Gratuita iragem agem: istribuição Gr M issas Quarta-feira: 15h (Novena do Perpétuo Socorro) issas: uarta-feira: ta-feir Quinta-feira: 19h30 (Início com Adoração ao uinta-feira: ta-feir Santíssimo, às 18h) ATENÇÃO: Sábado: 08h Missa dedicada a Nossa Senhora * Favor enviar as matérias até o dia 07 de cada mês Os textos devem conter no cada mês. D omingo: 07h, 09h e 19h máximo 30 linhas, com fonte 14 Caso a matéria venha com maior quantidade linhas, com fon 14. ont de linhas, faremos a redução proporcional, sem descaracterizar o conteúdo da matéria. * Pr imeira Sex ta-feira/mês: 19h30 Missa do Sagrado imeira Se ta-feir eira/mês: * Os artigos assinados são de responsabilidade exclusiva de seus autores. Coração de Jesus
  3. 3. Novembro de 2011 • 3 TA S A N C TA M I S S A E S T V I V Ê N C I A PA S T O R A L O que é a Missa? Porque uma catequese orque ca dos: Nosso Senhor Jesus Cristo. O Cardeal Kasper, falando sobre a Euca- ristia como sacramento de unidade ressalta adultos? com adultos? os aspectos da Missa, diz ele: “a celebração Eucarística é louvação, agradecimento, sacri- fício e Ceia do povo de Deus.” Não podemos negar que as comunidades e nós Sacerdotes temos nos descuidado destes aspectos, ou então, privilegiado um em detrimento dos outros. Em muitas situações ou a Missa só é Sacrifício ou só é louvação, ou Ceia. O testemunho da celebração da Ceia do Senhor nos é apresentada nos Atos dos Após- tolos: “Partiam o pão em casa, tomando o ali- mento com Alegria e simplicidade de cora- ção” (At 2:46). Desde o início as comunidades já celebravam na obediência ao Senhor a Eu- caristia. Os cristãos se reuniam para celebrar no Domingo (O primeiro dia da Semana), a “Ide por todo o mundo e ensinai a Boa acompanhar uma turma. Em nossa primeira conversa o ponto de Ceia do Senhor. É por isso que uma das frases Nova a toda criatura” (Mc 16:15). Essa ordem Hoje, há adultos que estão em busca departida foi uma pergunta: o que fizemos dos primórdios da Igreja era: “ser cristão é vi- do próprio Jesus nos leva a pensar em seu sig- Deus e não fazem catequese por vergonha.com a Missa? A resposta não foi dada por- ver de acordo com o Domingo” E na Igreja dos . nificado. A palavra Catequese vem do latim e Um dos principais motivos é que achamque o que se vê é que cada um faz da Mis- mártires se dizia: “não podemos viver sem significa ensinar, instruir. E sua finalidade é “le- que já passaram da idade. Não existe ida-sa o que quer. Nesta edição reconhecendo celebrar o Dia do Senhor” . var à comunhão com Jesus Cristo” (CIC 426) . de máxima para conhecer a Palavra dea dificuldade de dizer sobre o que fizeram Hoje o Domingo virou muita coisa e de Quando falamos em catequese nos vem Deus! Para fazer a catequese de adultos écom a Missa, vamos dizer o que é a Missa. vez em quando Dia do Senhor. Juntar-se a à cabeça um grupo de crianças, adolescentes fundamental querer Não importa a idade querer er.Os vastos aspectos da Eucaristia nos reve- toda comunidade para cantar os Louvores ou jovens. Contudo, a catequese não é somen- ou a escolaridade.larão a grandeza deste mistério de Salva- ao Pai, pelo Cordeiro no Espirito é uma das te destinada a eles. Conforme o Beato João É com imensa alegria que a Igreja Ca-ção no qual Deus aceitando o Sacrifício de coisas colocadas em segundo plano. A Mis- Paulo II: “Os adultos, em qualquer idade que tólica acolhe um adulto para a catequese.Seu Filho redime a Humanidade. sa não é uma atividade a mais dentro das se encontrem e as próprias pessoas idosas — É emocionante ver uma pessoa de 60 anos Segundo as Instruções do Missal Roma- muitas desenvolvidas por nós ao longo da que dada a sua experiência e os seus proble- receber pela primeira vez os sacramentos,no, a Missa é a celebração do Mistério Pascal semana. A Missa é este momento Único, es- mas, merecem atenção particular — são tão ou um jovem casal ser batizado junto, de-de Jesus. Nela se perpetua a Ceia do Senhor pecial de tal forma que o tempo e o espaço destinatários da catequese, como as crianças, pois receber o matrimônio, a primeira co-e o sacrifício da Cruz (cf. IGMR 27). Quando a que estamos sujeitos dão lugar a um tem- os adolescentes e os jovens” . munhão e o crisma. A Santa Madre Igrejafalamos de mistério Pascal dizemos da Paixão, po não medido no relógio. A cada Eucaristia Por que uma catequese com adultos? deseja que todos cheguem ao “ conheci-Morte, Ressurreição e Ascensão de Jesus. É somos transportados até os pés da Cruz de Porque muitos não tiveram oportunidade de mento da verdade” (Tim 2:4). Para isso cum-celebrar Cristo Total em nós e nós n’Ele. A vida Nosso Amado Senhor para estar com Ele em fazer o catecismo quando crianças. Alguns pre sua missão de ensinar.de Cristo em nós e nossa vida n’Ele. É o que sua entrega por Nós. trabalhavam na roça e, por isso não podiam Se você tem mais de vinte anos e gos-rezamos a cada Missa: “Por Cr isto, com Cr is- Cristo com Cr Na Aparição em La Salete, Maria pedia a ir à catequese, outros moravam no nordeste taria de conhecer a palavra de Deus, terto e em Cristo ” É triste ver alguém dizer que Cristo . participação na Missa Dominical e o descan- ou interior e as Igrejas eram muito longe das um encontro pessoal com Cristo, fazernão entende a Missa, ou que a Missa é cansa- so, dirigia ainda um convite aos Apóstolos dos casas. Outros foram adiando, depois se casa- parte da Igreja Católica e receber os sa-tiva, e que dá sono. últimos tempos: “Eu dirijo um presente cha- “Eu dirijo presen esent ram, vieram os filhos e abandonaram o de- cramentos, procure a secretaria da paró- Há ainda alguns desavisados que dizem ter err verdadeiros erdadeir mado à terra; chamo os verdadeiros discí- sejo de fazer catequese. Outros não sabem quia e faça sua inscrição.que a Igreja inventou a Missa, supõe-se que Deus vivo reina pulos do Deus vivo que reina nos céus; ler e escrever bem e se sentem incapazes de ascom Pascomdizer isto seja ignorar as Escrituras. São Pau- verdadeiros imitadores erdadeir chamo os verdadeiros imitadores de Cr is- Cr “Pois rec ecebi Senhorlo nos diz: “Pois eu recebi do Senhor o que feit Homem... eito hora to feito Homem... já é hora de que saiam ev os transmiti: O Senhor, na noite em que transmiti: Senhor enhor, noite venham iluminar a terra. Ide e mostrai-vos ter err mostrai-v ai-vosera entregue, tomou pão, tregueera entregue, tomou o pão, dando gra- gra- queridos meus” como filhos queridos meus” Por que é tão . partiu tiu, Ist sto cor orpças o par tiu, e disse: Isto é meu cor p o que importante este Dia? Porque é o dia que o entrtrega por vós. Faz isto azeise entrega por vós. Fazei isto em memó- Senhor fez para nós. Da for orma, depoisr ia de mim. Da mesma forma, depois de Acolhamos irmãos este convite da Mãec ear, tomou o cálice e disse: este é o cáli- ear, tomou cálice este do Cordeiro, o Domingo é dia do grande nov comc e da nova aliança selada com o meu san- Memorial. É dia de nos reunirmos com nos-gue. Fazei isto cada ve z que a bebeis, emgue. Faz isto cada ve azei bebeis, ebeis sos Irmãos batizados para celebrar ativa-memória de mim. De fat o, sempre que co-memória De fat sempre co- mente, plenamente, conscientemente, pie-meis e bebeis esta taça, anunciais a mor- dosamente e frutuosamente o Mistério det e do Senhor, até que volte” (I Cor 11:23- Senhor até enhor, volt olte Senhor Nossa fé: “A nunciamos S enhor a Vossa24). A Igreja só permanece fiel ao mandato ort pro Ressur essurr M or t e e pro clamamos a Vossa Ressurr ei-do Senhor. Ela como a esposa fiel do Cor- Senhor Jesus esus” ção; V inde Senhor Jesus” !deiro apresenta ao Pai a Vítima dos peca- Pe. Cristiano Aparecido Sousa
  4. 4. 4 • Novembro de 2011ACONTECEU Festival de DNJun Ju Prêmios Realizado no dia 22/10 o Festivalde Prêmios de nossa Paróquia, noColégio Walter Fusco. Com a presença das comunida-des e do Povo de Deus! Agradecemos aos nossos patro-cinadores, colaboradores e partici-pantes, Deus os abençoe! Missa de No dia 02/11 foi Celebrado o dia de Finados, dia especial para rezarmos aos nossos parentes e amigos que se encontram na presença do Senhor. Missa em Lo Lo Finados Dia 16/10 foi cele- brado a festividade de Santa Edwirges, protetora dos pobres e endividados. Presidida pelo Pá- roco José Alexandre, que juntamente com o povo de Deus pe- diu a intercessão de Santa Edwirges por todos os endividados e os que necessitam de um lar.
  5. 5. Novembro de 2011 • 5 PA AT P R E PA R A Ç Ã O P A R A O N AT A Lntos No dia 30/10 aconte- ceu o evento diocesano Uma boa e santa Confissão boa santa Confissão DNJuntos, no CEU Presi- Exame de consciência Devemos rezar consciência onsciência. dente Dutra. Trouxe o ao Divino Espírito Santo para que Ele nos tema: "Juventude e Prota- ilumine sobre nossos próprios pecados. gonismo da Igreja", e como Refletimos, procuramos nos lembrar de lema "Jovens mulheres te- todos os pecados que cometemos desde cendo relações de vida". a última Confissão. Podemos ter ofendido Com a proposta de refle- a Deus por pensamentos, por atos peca- xão do importante papel minosos, por omissões no nosso dever. que a mulher sempre teve Devemos nos lembrar do pecado, mas e tem na construção da Ci- também do número de vezes que o come- vilização do Amor! temos e de alguma coisa que possa ter Contando com a parti- agravado ou diminuído a gravidade do cipação da Juventude da pecado. Tudo isso devemos dizer ao Padre. nossa e de outras Paróqui- Quando já sabemos mais ou menos o as, também com grupos de que vamos dizer ao Padre, nos aproxima- dança e bandas. Como mos do confessionário com respeito e re- ponto principal do encon- tro a Santa Missa, presidi- colhimento. Muitas crianças, e mesmo al- da pelo Pe. Paulo Leandro. guns adultos, não entendem bem que a Confissão é uma cerimônia religiosa um erimônia religiosa eligiosa, rito, e não uma conversa com o Padre. Es- tamos ali diante de Deus. Pedimos a benção ao Padre, dizemos quando foi nossa última Confissão, e dizemos todos os pecados, uma após o outro, com o número e algum detalhe importante, sem reparar algum mal causado aos outros, alongar muito os detalhes que nos levaram como pedir desculpas a alguém, devolver a cometer o pecado. Se for necessário algum algo roubado, etc. O Padre, nesta hora, nos detalhe a mais, o Padre perguntará. Não po- dará a penitência, que rezaremos assim demos esconder nenhum pecado grave, pois que possível, de preferência logo após a isso tornaria a Confissão inválida e estaría- Confissão, em união à Paixão de Nosso Se- mos abusando da bondade de Deus. Muitas nhor. Depois, ele nos manda rezar o Ato de pessoas, por vergonha, escondem algum Contrição. Enquanto rezamos, ele nos dá a pecado. O Padre, que não pode adivinhar, dá absolvição e se despede. a absolvição, mas Deus não perdoa uma alma “Que a paixão de Nosso Senhor Jesusouvor a Santa Edwigesouvor San Ed anta mentirosa. Depois aquela pessoa vai para a Missa e ainda comunga, cometendo o peca- do de sacrilégio. Tenhamos sempre sinceri- Cristo, os méritos da bem-aventurada Vir- gem Maria e de todos os Santos, e tudo o que tiverdes feito de bom e suportado de dade nas nossas confissões. mal, vos seja aplicado para a remissão dos Quando terminamos de confessar, ou- pecados, aumento das graças e para a re- vimos os conselhos do Padre. Sempre compensa da vida eterna. Amém.” Que aprendemos alguma coisa boa para nossa Deus não permita que nos afastemos algum alma nesta hora. Prestemos muita atenção! dia da prática da Confissão regular, meio se- E procuremos agir segundo estes conse- guro de alcançar a salvação eterna! lhos, principalmente quando se trata de Fonte: www.vatican.va Confissões para o Natal para Na DIA 06 DE DEZEMBRO DIA: HORÁRIO 20h HORÁRIO: LOCAL Capela São Francisco Xavier OCAL AL: DIA 09 DE DEZEMBRO DIA: HORÁRIO : 20h LOCAL Santa Teresinha - Cumbica OCAL AL:
  6. 6. 6 • Novembro de 2011FIQUE SABENDO P S I CO LO G I A VIVER E SER FELIZ Deus uniu... O que Deus uniu... Vestibular: estibular: tarefa escolha A difícil tarefa da escolha Está chegando à época em que os jo- do está relaxado e com a ansiedade sob vens têm que enfrentar a difícil decisão da controle. Outra maneira eficiente de se escolha profissional. Para o adolescente, controlar o stress é concentrar-se numa fra- vestibular significa rito de passagem; é o se ou oração por quinze minutos. A esco- primeiro momento em que ele enfrenta a lha profissional é um dos momentos mais concorrência do mundo. Para as famílias importantes da vida. mais estruturadas, de diálogo aberto, as Já que o homem passa dois terços da escolhas são estudadas em conjunto. E os vida trabalhando, deve-se considerar em pais acabam aceitando tranquilamente a primeiro lugar a importância de dedicar-se decisão dos filhos. à uma vida atividade que lhe agrade. Quan- Mesmo a pressão disfarçada do tipo: do uma pessoa gosta do que faz, certamen- “tenho certeza de que você será um dos te atende a sua vocação. Ela é o resultado primeiros colocados no vestibular” se , das influências que o ambiente exercem transforma num fardo pesado para os fi- sobre os indivíduos somadas às sua tendên- lhos que tentam atender as expectativas cias ou disposição interna, como os gostos dos pais. Ele sabe que vestibular não é um pessoais e o tipo de temperamento. exame como outro qualquer, pois o conhe- A realização profissional mantém uma O Sacramento do Matrimônio significa e com a devida preparação; por isso reco- cimento de uma vida é testado num final relação com a realização pessoal. É atravésa união de Cristo com a Igreja. É a aliança menda-se que os contraentes se confes- de semana e quem se sai mal só terá outra do trabalho que o ser humano se manifes-pela qual o homem e a mulher constitu- sem antes. Diz Jesus em numa passagem: chance no ano seguinte. ta, se define e se desenvolve. Ele realizaem entre si uma comunhão da vida toda, “De modo que já não são dois, mas uma só Estudos mostram que o vestibular é seus sonhos, expressa seus valores e habi-ordenada ao bem dos cônjuges e à gera- carne”(Mt 19:6). Isso mostra uma unidade uma das três grandes causas de stress na lidades. Uma carreira gratificante não éção e educação dos filhos, foi elevada, en- profunda de duas vidas, confirmadas pelo sociedade (as outras duas referem-se à obra do acaso, tão pouco existe sorte. Ela étre os que são batizados, à dignidade de pacto conjugal, ou seja, o consentimento morte e ao desemprego). Quem fracassa fruto de escolhas inteligentes e corajosas.Sacramento, por Cristo Senhor. pessoal irrevogável. no vestibular passa a duvidar da própria Portanto, meu jovem, preste atenção na O Matrimônio foi instituído por Deus Pela sua própria natureza, o amor con- inteligência, sente-se inferior, fica com a sua verdadeira vocação para que seja exer-quando criou o homem e a mulher. Para jugal exige dos esposos uma fidelidade in- alto-estima abalada e com uma enorme cida com seriedade, responsabilidade eos cristãos, Jesus Cristo o elevou à digni- violável. Esta é uma consequência da doa- sensação de impotência. amor para que tenhamos verdadeiros pro-dade de sacramento; um sacramento que ção de si mesmos que os esposos fazem um Quem está se preparando para o vesti- fissionais atuando com carinho em todasdá aos esposos uma graça especial para ao outro. O amor quer ser definitivo. Não bular, não deve abrir mão da vida social e Deus ilumine. as áreas. Q ue Deus ilumine.serem fiéis um ao outro e santificar-se na pode ser «até nova ordem». «Esta união ín- do lazer, pois as chances de assimilar as aria Inez Andr ndrade Air Maria Inez de Andrade Airesiresvida matrimonial e familiar, já que o ma- tima, enquanto doação recíproca de duas matérias aumentam quando o vestibulan- Psicólo sicóloga Psicólogatrimônio cristão é uma autêntica voca- pessoas, tal como o bem dos filhos, exigemção sobrenatural. a inteira fidelidade dos cônjuges e recla- O matrimônio religioso é estabelecido mam a sua união indissolúvel» (CIC).com o consentimento livre de cada um dos Concede aos esposos a graça de se ama-dois contraentes manifestado ao represen- rem com o mesmo amor com que Cristotante da Igreja. Por sua natureza está orde- amou a sua Igreja. A graça do sacramentonado à geração e à educação dos filhos, ao leva à perfeição o amor humano dos espo-amor e ajuda entre os esposos e a sua san- sos, consolida sua unidade indissolúvel e ostificação pessoal; esta nova família nascida santifica no caminho da vida eterna. Se osdiante do altar, e chamada a fazer de sua cônjuges separam-se, divorciam-se, sepa-casa um lar cristão, ou seja, o lugar onde vi- ram algo que Deus uniu. Eles não estão se-vem as suas promessas matrimoniais e o parados da Igreja, mas não têm acesso àlugar onde os filhos recebem o primeiro comunhão eucarística. Levarão vida cristãanúncio da fé. Por isso, o lar é chamado, com principalmente educando seus filhos na fé.toda razão, de “Igreja doméstica”comunida- , Finalmente é bom lembrar que até parade de graça e de oração, escola das virtu- o Matrimônio é necessário ter vocação,des humanas e da caridade cristã. sem ela muitos casamentos fracassam. Que As propriedades essenciais do Matri- José e Maria sejam modelos de vida e san-mônio são: unidade, indissolubilidade (ou tidade para todos os casais e que seus la-seja, que nunca poderá ser desfeito, a não res sejam semelhantes ao que foi a santaser pela morte de um dos dois) e abertura casa de Nazaré.à fecundidade. O sacramento do matrimô- Fonte: www.vatican.va/ www.v tican.v .va an.va/nio deve ser recebido em estado de graça Catecismo da Igreja Católica Igreja Católica Anuncie Conosco! (11) 2412-0841 jornalagape@yahoo.com.br
  7. 7. Novembro de 2011 • 7 Di An ve ri nt 16 /12 • D i z i m i s t a s A n i v e r s a r i a n t e s d e 1 6/ 11 a 1 5 / 12 •16/11 JOSE MARIVALDO F. DA SILVA 26/11 BERMIRA LIMA CARVALHO 07/12 MARIA MACEDO CRUZ EDSON JOSE DA SILVA RAFAEL LEANDRO DE OLIVEIRA ENRIQUE DA SILVA GOMES EDIVA F. DA SILVA MAURO GANDARA CALZADO MARINETE DE O. ROCHA 27/11 JOSE CLAUDINO SOBRINHO MARIA RICLEIDE DOS SANTOS NIVIA DA SILVA SOUSA ALDENISE A. DE OLIVEIRA BOLO DE AMENDOIM BOLO RODRIGO A. DE OLIVEIRA 08/12 MARIA ESTELA S. TAVARES Ingredientes (Massa): • 4 ovos • 2 colheres (sopa) de margarina • 2 xícaras de (chá) amen- Ingredien (Massa): edient SANDRA APARECIDA B. DA SILVA 28/11 MARIA ZUILA C. SILVA ERMANTINA FATIMA C. DE OLIVEIRA doim torrado e moído • 1 ½ xícara (chá) de farinha de trigo • 1 xícara (chá) de leite • 1 MARIA JULIA LIBERAL ALINE ARAUJO colher (sopa) de fermento em pó17/11 MARIA ODETE BRUNO M odo de preparo: Bata as clara em neve e reserve. Numa batedeira bata as gemas com prepar eparo: ANTONIA ALVES DE SOUZA CARLOS ROBERTO SIMONATO MARIA EUZAMAR D. ALMEIDA a margarina e o açúcar até formar um creme claro, junte o amendoim, a farinha de trigo MARIA DA CONCEIÇAO S. A. DE SOUZA alternando com o leite, misture delicadamente o fermento depois as claras em neve e MICHELE APARECIDA VICENTE 29/11 JURANDIR PAIATO SUELI APARECIDA P. LIMA leve ao forno em um fôrma untada e enfarinhada por 40 min. ou até estar assado. MONICA APARECIDA DA CRUZ R echeio (creme): • 1 xícara (chá)de leite condensado • 1 colher (chá) essência de bauni- (creme): SUELI MARQUES GOIS SIMONIO CICERO DA SILVA MARIA B. DA SILVA lha • 2 colheres (sopa) açúcar • 2 colheres de amido de milho • 1 colher (sopa) gelatina JOSEFA CARMELITA LUIZ em pó sem sabor • 4 colheres (sopa) água para dissolver a gelatina • ½ xícara (chá) creme ILZA MARIA DE OLIVEIRA 09/12 NADIA SANTOS de leite MARIA DA CONCEIÇAO R. ARAUJO 30/11 LUCAS RODRIGUES M. DA SILVA MARCOS JOSE DOS S. RIBEIRO prepar M odo de preparo: Misture o leite, baunilha, o açúcar e o amido e leve ao fogo para eparo: IZAURA INEZ B. VIANA JOSE ANDRE DA COSTA MARIA JOSE F. DA SILVA SANTOS engrossar dissolva a gelatina na água, em banho-maria e junte ao creme, mexendo sem- JOSE ANACLETO DO NASCIMENTO pre. Misture o creme de leite espere amornar, coloque no bolo e leve a geladeira até18/11 BENILTON F. DOS SANTOS AURELIO PEREIRA ALVES começar a encorpar. NILZA MENDES ROCHA Cobertura: • 1 caixa de creme de leite • 1 caixa de leite condensado • ½ xícara de amen- obertura: ertur 01/12 MARIA VALMIRETE DE A. COSTA 10/12 JOSE ROBERTO F. DA SILVA doim moído • Mistura tudo até ficar homogêneo e coloque em cima do bolo. Morangos19/11 FERREIRA DE CARVALHO MARIA DE LOURDES M. DA SILVA LUCI DALVA DA CRUZ e amendoim (quebrados) para decorar IVANILSON BARBOSA COSTA Dica : Molhe o bolo com 1 xícara de leite, uma pitada de canela e 1 xícara leite condensa- ica MARIA DA CONCEIÇAO V. DA SILVA TANIA REGINA DOS S. R. QUINTEIRO do (é só misturar e regar o bolo) MARIA JOSE L. O. DE ABREU LUCIANO LOPES RIBEIRO MARIA HELENA V. DOS SANTOS 11/12 MICHELE PEREIRA RIBEIRO20/11 WALTER SIMOES DE GODOI ANA PAULA DA S. S. DE ASSIS LUIZA BATISTA GUIMARAES JULIANA DA PENHA R. DOMINGUES HELIO ALVES FARIAS MARIA DE FATIMA C. M. VASQUES PROCLAMAS DE CASAMENTO PROCL OCLAMAS CASAMENT ASAMENTO EVA DOS SANTOS JOSE MARCOS FERREIRA MARIA NILDA O. DE SOUZA Pretendem casar-se em nossa Paróquia Santa Teresinha: JOSELITA D. DA SILVA JOSE TIBURCIO IRMAO MARIA APARECIDA A. SILVA Edilson Gomes Silv ilva Silv ilvana Michelen San ant Oliveira liveir - Edilson Gomes da Silva e Silvana Michelen Santos de Oliveira 02/12 IRENE SANCHES R. DE OLIVEIRA 12/12 NAIR FRANCISCO O. RAMOS Casamento, dia 17 de Dezembro de 2011, às 16h30. IRACEMA ADELINO P. RIBEIRO21/11 MARLENE SANTOS ALMEIDA ELISANGELA F. CASTALDI MARIA GORETTI L. BARRETO Alfr lfredo Felip elipe Silv Net ilva eto Camila Gomes Silv ilva - Alfredo Felipe da Silva Neto e Camila Gomes da Silva MARIA JOSE SOARES SANTOS DANIELA DUTRA ROCHA Casamento, dia 17 de Dezembro de 2011, às 17h30. EFIGENIA M. DO CARMO 03/12 CELESTE AMARAL CHAVES MARIA IRANETE F. M. MARTINS DAIANE BARBOZA N. DE OLIVEIRA 13/12 LUCIANE VIEIRA ALVES Robson Ata tay San ant Aucélia Mararia San ant - Robson Zagner Atayde dos Santos e Aucélia Maria dos Santos MARIA MADALENA TOMAL IVANI VITORINO DOS SANTOS MARIA BEZERRA GOMES Casamento, dia 17 de Dezembro de 2011, às 18h30. MARIA DA SILVA MENEZES ALANE NASCIMENTO COSTA APARECIDA G. L. BASAGLIA Jo Alv lves San ant Ar Passos Silv ilva - Joziel Alves dos Santos e Ar iadne Passos da Silva 04/12 GERALDO A. DA SILVA TAMIRES HENRIQUE SIQUEIRA MARIA LUZIA N. C. RABELO Casamento, dia 17 de Dezembro de 2011, às 21h00.23/11 IRACI SILVA DE OLIVEIRA Loc al Paróquia do Bom Jesus do Navegante - Boa Viagem - BA al: CICERA HELENUBIA S. FEITOSA 05/12 VIRGINIA ALVES P. CAMPOS DEOVAIR LEAL MARTINS 14/12 MARIA DO ROSARIO RODRIGUES FRANCISCO F. GONÇALVES Dorival Edson Lop oriv opes Cr Silv Gois ilva - Dorival Edson Lopes e Cr istiane Silva Gois GISELLE CRISTINA DA SILVA ALVINO CLEMENTINO Casamento, dia 17 de Março de 2012, às 19h15. JOSE JOAO DA COSTA ANTONIA MENDES ROCHA SIRLENE ALVES DE FRANÇA Loc al Paróquia de São Carlos Borromeu - São Paulo al:24/11 ADRIANA S. DE ALMEIDA CLAUDILENE B. DA SILVA SEBASTIAO C. DOS SANTOS JOSE GILMAR FERREIRA DA SILVA DIMAS BARBOSA DOS SANTOS IVONE DE OLIVEIRA MORENO Se souber de algo que impeça a realização desse(s) matrimônio(s), favor comuni- JUSSARA S. DAMASCENO HELENA MARIA G. DE ALMEIDA car a secretária paroquial pelo telefone: (11) 2412-0841, em horário de expediente. 06/12 LARISSA FATIMA DE MORAES25/11 ADEVANI A. OLIVEIRA LUISA ZENOBIO DE MORAIS 15/12 NANCY F. DA CONCEIÇÃO Paróquia Santa Teresinha San anta eresinha FELIPE M. NEVES NARA LUCIA G. DE SOUZA ROSANGELA A. DE OLIVEIRA
  8. 8. 8 • Novembro de 2011PA L AV R A D O C I D A D Ã OFala-se de tudo, tudo, Deus!menos de Deus! Até quando notícias de violência prati-cadas por jovens dentro e fora das esco-las vão estampar as manchetes dos jor-nais? Professora teve os dentes quebra-dos por um aluno; outra teve um dedodecepado; outra os cabelos queimados.Sem falar nos jovens que se agridem fora sas! Com que moral cobrar algo dos filhos?da escola e colocam o vídeo no youtube. Eis uma questão que convido as famílias a É importante ressaltar que a violência refletirem bem, pois lidam todos os diasescolar não vem desacompanhada de ou- com vidas que Deus colocou sobre a suatros fatores. Não é algo que surge e termina responsabilidade.dentro da sala de aula. Esta é apenas uma Numa passagem do Evangelho, du-das faces dos vários tipos de violência que rante um velório, Jesus diz ao jovem fa-cercam o jovem diariamente: a violência fa- lecido: “JOVEM, EU TE ORDENO, LEVANTA-miliar, social, verbal, física, comportamental... TE!” (Lc 7:14). Vale à pena levantar-se?O aluno influenciado por tipos de violência Sim! A Juventude precisa levantar-seem casa ou na rua transporta essa violência contra a violência que está a sua volta.para dentro das escolas. Nos projetos de vida que a mídia (meios Contudo, a maior causa dessa violên- de comunicação em geral) apresenta écia é a falta de DEUS na vida desses jovens! uma farsa! Temos que ter consciência deEm casa aprendem muitas coisas que não que nem tudo o que queremos ou dese-deveria aprender! Porque então os pais jamos é-nos permitido.não encontram tempo para falar de Deus Jovem levanta-te e vem caminhar comaos seus filhos? Quando estamos longe do Jesus, conhecer seus ensinamentos e, prin-Senhor, ficamos mortos por dentro e não cipalmente, colocá-los em prática na esco-podemos viver a vida como imagem e se- la e no seu dia-dia. Caminhar com Jesus émelhança d’Ele. O mundo se torna mais praticar o amor, a caridade e o respeito aoviolento com essa falta de amor e diálogo próximo... Caminhar com Jesus é não es-dentro das famílias, por outro lado à esco- quecer jamais de Orar, de ir a Santa Missa...la hoje pouco faz para a formação do ser Caminhar com Jesus é ter certeza de quehumano como tal, na sua estrutura atual, nunca se está só, que temos uma prote-pode-se falar de tudo, menos de Deus. É ção infinita: o Amor de DEUS! DEZEMBRO DIA: 3 DE DEZEMBROum perigo muito sério esse vazio deixado Caminhar com Jesus deve ser o nossono coração de uma pessoa. Sem Deus, res- maior objetivo, porque com Ele temos a HORÁRIO: 19h30ta-nos pouca coisa onde nos apoiarmos. certeza de vida eterna. A vida de cada Jo- LOCAL: Rua Alice de Brito Paiva, 641 OCAL: Rua Alic lice Brito Paiv aiva, Sem bases firmes o que sobra aos nos- vem é única para DEUS e para a Igreja. Elasos filhos? Drogas, violência, prostituição, tem um valor incalculável e, deve ser con- DEZEMBRO DIA: 9 DE DEZEMBROmúsicas de apologia ao crime e ao sexo. duzida à fonte da verdadeira vida, que é HORÁRIO: 18hSe é que podemos chamar de música es- Jesus. Que a paz esteja conosco!sas coisas que são tocadas por aí. E o pior é of. Cr Sena Andr ndrade Prof. Cr istiano Sena de Andrade FESTIVAL FESTIVAL DE PRÊMIOSque muitos pais ainda gostam dessas coi- ascom Pascom O que é mais xigent exigente dar o dízimo cor oração? ou dá-lo de coração? Eu acho que depende da pureza de co- ração. O coração de Cristo foi completa- mente generoso e nos ensina a fazer o mesmo. Ao analisarmos a questão do dí- zimo, podemos dizer que a nossa contri- buição deve ser proporcional ao que ga- nhamos. Contudo, isto deve ser entendi- do de acordo com as narrativas bíblicas, uma entrega de coração e por amor. Pes- soas de recurso poderiam dar muito mais, enquanto que para um pobre, dando 10% pode significar negar sua comida crianças. Deve ficar claro que, dízimo não é uma taxa e nem um imposto, mas é um sinal do nosso reconhecimento dos benefícios que de Deus recebemos todos os dias. Cada católico deve contribuir com as necessidades da Igreja e suas próprias possibilidades. Ser dizimista é uma obrigação, um privilégio e uma alegria, porque é parte integrante NOVEMBRO DIA 26 DE NOVEMBRO • HORÁRIO: 19h30 do nosso compromisso de tudo fazer para propagar o Reino de Deus. Leia o Evange- lho de São Marcos 12:41-44 e reflita com carinho OCAL: PAR AROQUIAL LOCAL: SALÃO PAROQUIAL

×