Aula 3 história economia do es

286 visualizações

Publicada em

Aula de Economia do Espírito Santo

Publicada em: Economia e finanças
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
286
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 3 história economia do es

  1. 1. Aula 3
  2. 2. Espírito Santo
  3. 3.  Ciclos de desenvolvimento econômico do ES: ◦ 1850-1960- caracterizado pelo predomínio da cafeicultura ◦ 1960-1990 - 2º ciclo de desenvolvimento econômico ◦ 1990- Início o 3º ciclo de desenvolvimento econômico. Espírito Santo
  4. 4.  1º Ciclo de desenvolvimento econômico do ES (1850-1960)  caracterizado pelo predomínio da cafeicultura até os anos 1950.  Principais características: ◦ Monocultura mercantil de base familiar; ◦ pequenas propriedades; ◦ Principais atividades urbanas eram voltadas à atividade predominantemente agrícola  comercialização e beneficiamento de café. Espírito Santo
  5. 5.  Resumo: ◦ Até 1940, Espírito Santo continuaria a ter como centro dinâmico da sua economia as exportações de café. ◦ Região mais próspera era o Sul, centralizada em Cachoeiro de Itapemirim. ◦ A economia dessa região era um prolongamento da economia cafeeira da região fluminense, a cujo sistema financeiro e comercial esteve inteiramente ligada. ◦ Desse modo, grande parte do café produzido na região era escoado pelo porto do Rio de Janeiro, ◦ A capital do estado era uma cidade nitidamente burocrática e seu comércio pouco incrementava sua dinâmica econômica e social. 1º Ciclo de desenvolvimento econômico (1850-1960)
  6. 6.  Governo Moniz Freire (1892/1896)  ascendeu ao poder no Espírito Santo em um momento marcado pela hegemonia das oligarquias mercantis-exportadoras em nível nacional, logo após a proclamação da República  Percebeu a necessidade de desenvolver economicamente o Estado.  Objetivo Principal: ◦ centralizar a arrecadação e exportações pelo Porto de Vitória, para evitar que parte considerável da renda estadual continuasse a ser apropriada pelo Rio de Janeiro. 1º Ciclo de desenvolvimento econômico (1850-1960)
  7. 7.  Governo Moniz Freire (1892/1896) ◦ Plano de Ação centrado em três pontos:  investimento em infraestrutura:  Facilitar o escoamento interno da produção cafeeira através da construção de ferrovias, especialmente uma que ligasse a região sul à Vitória, para centralizar o comércio capixaba junto ao porto de Vitória;  estimular a imigração para aumentar a população do Espírito Santo  oferecer mais braços à lavoura cafeeira – principalmente à grande propriedade -, que se ressentia da falta de mão de obra após o término da escravidão;  implementar a modernização estrutural de capital capixaba:  formulação de políticas de aterramento de áreas insalubres, construção de estradas, melhorias no porto de Vitória e construção de uma rede regular de água encanada e esgoto 1º Ciclo de desenvolvimento econômico (1850-1960)
  8. 8.  Governo Moniz Freire (1892/1896)  Não conseguiu alcançar seu objetivo plenamente  Motivo: ◦ A crise do café, verificada ao término do seu primeiro mandato  devido à mesma crise, não foi possível perseguir tal objetivo com o mesmo afinco no seu segundo mandato, que ocorrera entre os anos de 1900-1904.  A crise econômica capixaba era consequência da nacional e só teve fim no final da primeira década do século XX. 1º Ciclo de desenvolvimento econômico (1850-1960)
  9. 9.  Governo Jerônimo Monteiro(1908/1912) ◦ Objetivo:  diversificar a economia do Espírito Santo, ainda exclusivamente agrícola, o que a tornava extremamente vulnerável ante às oscilações dos preços do seu quase exclusivo produto: o café ◦ Ações:  assinou numerosos contratos para a construção de fábricas.  Investimento principal: criação da Companhia Industrial do Espírito Santo  holding que abrigava inúmeros estabelecimentos industriais  uma fábrica de tecidos para aproveitamento de fibras têxteis (Tecida);  uma indústria de açúcar no baixo Vale do Itapemirim;  fábrica de papel;  fábrica de óleo vegetal;  serraria industrial e Usina Hidrelétrica do Rio Fruteiras 1º Ciclo de desenvolvimento econômico (1850-1960)
  10. 10.  Governo Jerônimo Monteiro(1908/1912)  Resultado: ◦ Empreendimentos superavam, e muito, as possibilidades financeiras do estado, levando a um grande endividamento ◦ Mesmo assim, os governadores se destacam na história econômica capixaba por seus objetivos de transformação da estrutura da economia do Espírito Santo.  Este ciclo político-econômico do café se finda com a Revolução de 1930. ◦ Com a ascensão de Getúlio Vargas ao poder inicia-se, lentamente, o processo de industrialização do Espírito Santo. 1º Ciclo de desenvolvimento econômico (1850-1960)
  11. 11.  Governo Jones dos Santos Neves (1943/1945/1951- 1955)  demarcou a história capixaba entre antes e depois dele.  audacioso projeto desenvolvimentista  “Os galhos dos cafezais do Espírito Santo já são insuficientes para suportar o peso de nossa economia”.  planejamento como linha mestra para viabilizar ação administrativa.  Inspirado pelo Welfare state, instituiu o Plano de Valorização Econômica do Espírito Santo  introduziu o processo de mudança em uma economia que era totalmente agrícola para direcioná-la nos rumos da industrialização 1º Ciclo de desenvolvimento econômico (1850-1960)
  12. 12.  Governo Jones dos Santos Neves (1943/1945/1951- 1955)  Plano de Valorização Econômica do Espírito Santo:  aparelhamento e ampliação do porto de Vitória;  aumento do suprimento de energia elétrica (Usina Rio Bonito);  ampliação de vias rodoviárias (foram criados mais de 150 Km de estradas, tendo pavimentado 100 Km com asfalto quando todo o Brasil só possuía 2.500 Km de estradas pavimentadas);  construção de pontes, prédios públicos, e obras urbanísticas em geral na cidade de Vitória. 1º Ciclo de desenvolvimento econômico (1850-1960)
  13. 13.  Governo Jones dos Santos Neves (1943/1945/1951- 1955)  A iniciativa jonista só foi possível graças ao cenário de crise econômica verificada a partir da década de 1950  sua principal atividade econômica, a cafeeira, encontrava-se em crise.  Visando contorná-la, foram criadas medidas pelo governo federal, sendo a política de erradicação dos cafezais o primeiro passo nessa direção (CAÇADOR, 2008).  Com a grave crise, ocorria, finalmente, o rompimento da dinâmica tradicional da cafeicultura, o que fez abrir oportunidades de diversificação econômica. 1º Ciclo de desenvolvimento econômico (1850-1960)

×