O islã

2.817 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.817
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
45
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O islã

  1. 1. 25/03/2012 O Islã Prof. Jorge Miklos Março/2012 O que é islamismo, Islã e muçulmano?• O islamismo é a religião fundada pelo profeta Maomé no início do século VII, na região da Arábia.• O Islã é o conjunto dos povos de civilização islâmica, que professam o islamismo; em resumo, é o mundo dos seguidores dessa religião.• O muçulmano é o seguidor da fé islâmica, também chamado por alguns de islamita. PEDRA SAGRADA: no centro da mesquita de Meca, a Caaba 1
  2. 2. 25/03/2012 De onde vem o termo Islã?• Em árabe, Islã significa "rendição" ou "submissão" e se refere à obrigação do muçulmano de seguir a vontade de Deus.• O termo está ligado a outra palavra árabe, salam, que significa "paz" - o que reforça o caráter pacífico e tolerante da fé islâmica.• O termo surgiu por obra do fundador do islamismo, o profeta Maomé, que dedicou a vida à tentativa de promover a paz em sua Arábia natal. ,‫السالم عليكم‬ Salaam Aleikum ou As-Salamu Alaikum Que a paz esteja sobre vós) é uma expressão de cumprimento utilizado pelos povos árabes, em especial os que professam a fé islâmica. A resposta para essa saudação é Alaikum As- Salaam que pode ser traduzido como E sobre vós a paz.Todos os muçulmanos são árabes?• Esta é uma das mais famosas distorções a respeito do Islã.• Na verdade, o Oriente Médio reúne somente cerca de 18% da população muçulmana no mundo - sendo que turcos, afegãos e iranianos (persas) não são sequer árabes.• Outros 30% de muçulmanos estão no subcontinente indiano (Índia e Paquistão), 20% no norte da África, 17% no sudeste da Ásia e 10% na Rússia e na China.• Há minorias muçulmanas em quase todas as partes do mundo, inclusive nos EUA (cerca de 6 milhões) e no Brasil (entre 1,5 milhão e 2 milhões).• A maior comunidade islâmica do mundo vive na Indonésia. 2
  3. 3. 25/03/2012As raízes do islamismo são conflitantes com as origens do cristianismo e judaísmo?•Não.• Assim como as duas outras grandes religiões monoteístas, as raízes do islamismo vêm do profeta Abraão.• O profeta Maomé, fundador do islamismo, seria descendente do primeiro filho de Abraão, Ismael. Moisés e Jesus seriam descendentes do filho mais novo de Abraão, Isaac.• Abraão, o patriarca do judaísmo, estabeleceu as bases do que hoje é a cidade de Meca e construiu a Caaba - todos os muçulmanos se voltam a ela quando realizam suas orações. JERUSALÉM: orações diante da cúpula dourada de Al Aqsa 3
  4. 4. 25/03/2012 Os muçulmanos acreditam num Deus diferente?• Não, pois Alá é simplesmente a palavra árabe para "Deus".• A aceitação de um Deus único é idêntica à de judeus e cristãos.• Deus tem o mesmo nome no judaísmo, no cristianismo e no islamismo, e Alá é o mesmo Deus adorado pelos judeus, cristãos e muçulmanos. DEVOÇÃO: o afegão Muhammad Ali faz oração em Cabul Os muçulmanos praticam uma religião violenta ou extremista?• Uma minoria entre os cerca de 1,3 bilhão de praticantes da religião é adepta de interpretações radicais dos ensinamentos de Maomé.• Entre eles, a violência contra outros povos e religiões é considerada uma forma de garantir a sobrevivência do Islã em seu estado puro.• Para a maioria dos seguidores do islamismo, contudo, a religião muçulmana é de paz e tolerância. 4
  5. 5. 25/03/2012 ARMAS E ROSAS: iranianas desfilam com fuzis AK-47 em Teerã O Islã oprime a mulher?• A base da religião muçulmana não determina qualquer tipo de discriminação grave contra a mulher.• No entanto, as interpretações radicais das escrituras deram origem a casos brutais.• A opressão contra a mulher é comum nos países que seguem com rigor a Sharia, a lei islâmica, e têm tradições contrárias à libertação da mulher.• Assim, o problema da opressão à mulher muçulmana não é causado pela crença islâmica em si - ele surgiu em culturas que incorporaram tradições prejudiciais às mulheres.• Um ótimo exemplo disso é o fato de que o uso de véus e a adoção de outros costumes que causam estranheza no Ocidente muitas vezes são mantidos por mulheres mesmo quando não há nenhuma obrigação.• Ou seja: os hábitos estão integrados às culturas, não necessariamente à religião. 5
  6. 6. 25/03/2012 Os muçulmanos são mais atrasados do que os povos ocidentais?• Durante séculos, as civilizações do Islã foram muito superiores às ocidentais.• A combinação de idéias orientais e ocidentais provocou grandes avanços na Medicina, Matemática, Física, Arquitetura e Artes, entre outras áreas.• Muitos elementos importantes para o avanço do homem, como os instrumentos de navegação marítima e os sistemas algébricos, surgiram no Islã. As origens 6
  7. 7. 25/03/2012 Arábia pré-islâmica• A Arábia, teve, durante séculos, o pastoreio como principal atividade econômica.• Até o final do século VI, não possuía centralização política.• Os beduínos nômades, enquanto pastores e comerciantes, constituíam um dos pólos (o do “mercador-guerreiro”) desse comércio itinerante de longa distância, levando e trazendo produtos para comprar e vender nas feiras e mercados urbanos, onde o segundo pólo dessa relação, o dos mercadores locais, predominava sobre a vida econômica e social sedentária dos grupos de camponeses e artesãos. Cidades e Religião• Os árabes seguiam o politeísmo idólatra, isto é, cada tribo cultuava seus ancestrais sob forma de ídolos (imagens) que se achavam conservados na Caaba (templo) de Meca.• O deus principal era Alá, simbolizado pela “pedra negra”, que, segundo eles, havia sido enviada dos céus.• Anualmente, milhares de peregrinos, oriundos de todas as regiões da Península Arábica, deslocavam-se em direção à Meca, 7
  8. 8. 25/03/2012• Xilogravura da Cidade de Meca, com destaque para a Caaba. Século X d.C. (autor desconhecido) As pregações do profeta• Maomé (570 - 632) nasceu em Meca, membro de uma família pobre da tribo coraixita, e foi responsável pelo surgimento de uma nova religião, o islamismo, que garantiu a unidade política à Arábia. As pregações do profeta• Órfão muito cedo, Maomé foi criado por um avô e um tio.• Até os 20 anos foi pastor, quando, então, empregou-se na caravana de uma rica viúva chamada Kadidja, com quem veio a se casar mais tarde e com quem teve uma filha.]• Atuando como caravaneiro, tomou contato com as duas religiões monoteístas da época: o judaísmo e o cristianismo, das quais extraiu elementos para fundar uma nova religião monoteísta. 8
  9. 9. 25/03/2012 As pregações do profeta• Após um isolamento no deserto, voltou à Meca, onde, afirmando ter recebido mensagens de Deus, através do Arcanjo Gabriel, tentou divulgar sua doutrina.• Dizia-se instrumento de Deus, enviado aos árabes para ensinar-lhes o caminho da salvação. As pregações do profeta• Sua doutrina condenava o politeísmo idólatra, fonte de disputas entre os árabes, e defendia o monoteísmo fundado na submissão a Alá e na leitura rigorosa do Corão, livro sagrado dos muçulmanos. Hégira• Ao divulgar sua doutrina, Maomé chocou-se com os interesses econômicos dos coraixitas de Meca que temiam que a nova religião diminuísse as peregrinações à Caaba, prejudicando assim seus negócios. Maomé foi perseguido e expulso de Meca em 622 (início do calendário islâmico), dirigindo-se para a cidade de Yatreb, episódio conhecido como Hégira. 9
  10. 10. 25/03/2012 As pregações do profeta• A cidade de Yatreb, depois Medina (“a cidade do profeta”), recebeu Maomé e seus seguidores, aderindo à religião islâmica e divulgando-a entre os beduínos do deserto.• Em pouco tempo, Maomé conquistou uma legião de adeptos que, em 630, se dirigiu e conquistou Meca. As pregações do profeta• Conseguiu, dessa forma, impor uma única religião aos árabes, elemento determinante para a unificação política da região.• Maomé, além de chefe religioso, passou a ser o chefe político dos árabes. Em 632, o profeta Maomé morreu e foi sucedido pelos Califas (seguidores do profeta). Sunitas e Xiitas• Xiitas e sunitas integram os dois principais grupos do Islã.• A divisão entre eles surgiu no ano de 632, logo depois da morte de Maomé, e tem origem na disputa pelo título de "califa", ou líder máximo da nação muçulmana.• Os seguidores se dividiram entre o primo de Maomé, Ali ibn Abi Talib, e um amigo do profeta, Abu Bakr - que acabou se tornando o califa, por ter apoio da maioria.• Anos depois, Ali ainda se tornaria o califa, antes de ser assassinado perto de Kufa, no atual Iraque, em 661.• A nova disputa pela sucessão marcou a divisão formal entre os grupos. 10
  11. 11. 25/03/2012Quem são os sunitas e xiitas hoje?• Os sunitas se consideram o ramo ortodoxo do Islã. Formam o grupo majoritário: entre 85% e 90% dos muçulmanos do mundo são sunitas. Eles veneram todos os profetas mencionados no Corão, mas Maomé é sempre a figura central.• Já os xiitas somam cerca de 170 milhões de seguidores e são maioria no Irã, Iraque, Bahrein e Iêmen.• Têm grandes comunidades também no Afeganistão, Índia, Paquistão, Azerbaijão, Índia, Kuwait, Líbano, Catar, Síria, Turquia, Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos.• Sua fé tem um forte elemento messiânico e seus clérigos praticam uma interpretação independente e mutável dos textos islâmicos. Os Pilares do Islamismo• Profissão de fé: Alá é o único Deus, Maomé o seu profeta• 5 orações por dia em direção a Meca• Visita a Meca pelo menos uma vez na vida• A caridade• Jejum no mês Ramadã Jihad• Não é um pilar do Islã• A luta e o esforço de um seguidor da religião para viver a fé islâmica da melhor forma possível. 11
  12. 12. 25/03/2012 Expansão muçulmana Expansão muçulmana• Maomé unificou a Arábia em termos políticos e religiosos• Após sua morte o poder ficou com os califas• Expansão territorial pelo Oriente Médio, África e Europa(Península Ibérica) Expansão Árabe no norte da África e na Península 12
  13. 13. 25/03/2012• Expansão do Império ÁrabeForam detidos peloReino Franco eimpossibilitados deingressarem na EuropaCentral(Batalha dePoitiers) - 732 Idade Média : Controle do Mar Mediterrâneo 13
  14. 14. 25/03/2012 Declínio• Dinastia Omíada – apogeu expansionista• Dinastia dos Abássidas – fragmentação• Guerra de Reconquista – Península Ibérica• Cruzadas• Turcos-otomanos convertidos ao islamismo entraram em choque com os árabes pelo domínio do Mediterrâneo. 14
  15. 15. 25/03/2012 O islamismo atualmente Salaam Aleikum ReferênciasALCORÃO. Tradução: Challita, Mansour. Rio de Janeiro: Associação cultural internacional Gibran, 2010.ARMSTRONG, K. O Islã. Rio de Janeiro: Objetiva, 2001.DEMANT, P., O Mundo Muçulmano. São Paulo: Contexto, 2004.ELIADE, M. A History of Religious Ideas, vol. 3: from Muhammad to the Age of Reforms. Chicago/ Londres: TheUniversity of Chicago Press, 1985.FARAH , Paulo Daniel. Folha Explica o Islã. São Paulo: Publifolha , 2008.GAARDER, J., HELLERN, V. e NOTAKER, H. O livro das religiões. 11ª reimpressão. São Paulo: Companhia dasletras, 2000.GEERTZ, C. Observando O Islã. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2002.GIORDANI, M. C., História do Mundo Árabe Medieval. Petrópolis: Vozes, 1985.KAMEL, A. Sobre o Islã: a Afinidade Entre Muçulmanos, Judeus e Cristãos. Rio de Janeiro: Nova Fronteira,2007.OLIVEIRA, E. A Mulher Muçulmana Segundo O Alcorão. Rio de Janeiro: Palavra e Imagem, 2001.SAID, E. Cultura e Resistência. Entrevistas do Intelectual Palestino a David Barsamian. Rio de Janeiro: Ediouro,2006.STEWART, DESMOND. Antigo islã. Rio de Janeiro: Livraria José Olympio, 1979.WILKINSON, PHILIP. O livro ilustrado das religiões. São Paulo: Publifolha, 2001.http://veja.abril.com.br/idade/exclusivo/islamismo/index.html. Acesso em 27.01.2012. 15

×