A doutrina da salvação a santificação

1.541 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.541
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
80
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A doutrina da salvação a santificação

  1. 1. Lição 13A SantificaçãoPor:Jonathan Anderson
  2. 2. 1. No AT Qadash (Qadosh). Significado original incerto. Algunsadvogam que significa “brilhar”, dando a ideia de pureza.Outros, por sua vez, defendem que significa “cortar”.Qualquer que seja o sentido original, na verdade os doistermos não se contradizem, antes, se completam.2. No NT Hagios. Expressa primeiramente a ideia de separação.(Mt 6.9; Lc 11.2) Hieros. É a palavra menos utilizada. (1 Co 9.13; 2 Tm3.15) Hosios. Descreve uma pessoa ou coisa como livre daprofanação ou da iniquidade. (At 2.27; 1 Tm 2.8; Tt 1.8) Hagnos. Traz a ideia da liberdade da impureza e dacorrupção num sentido ético. (2 Co 7.11; 11.2; Fp 4.8; 1 Tm5.22...)
  3. 3.  Antes da Reforma. Havia uma total confusão entre a “justificação” e a“santificação”. Por isso, um certo ar de moralismo eraensinado enfatizando que o homem deveria dependerda fé e das boas obras para ser salvo. Ele deveriamanter uma vida virtuosa e ser aprovado pelo Senhor.Devido a doutrinas desse calibre, uma multidão cadavez maior afluía para os desertos e mosteiros em buscada santidade perfeita, e para alcançá-la, eram feitascoisas no mínimo inusitadas. Para a Igreja Romana, os meios de se santificarestavam ligados a ela, principalmente através dossacramentos.
  4. 4.  Depois da Reforma. Os reformadores trataram de resolver a questão entre“justificação” e “santificação”. Mostrando que aprimeira era realizada pela fé somente e tratava-se damudança de posição realizada no homem, por Cristo. A santificação, por sua vez, era iniciada no exatomomento da justificação, quando o Espírito Santopassa a habitar no ser humano e inicia a obra dasantificação, primeiramente através da palavra de Deus(Jo 17.17) e secundariamente através dos sacramentosatravés dos quais Ele nos livra mais do poder do pecadoe nos capacita a praticarmos boas obras.
  5. 5. 1. É uma obra sobrenatural de Deus.Consiste em uma operação divina na alma pela qual asanta disposição nascida na regeneração é fortalecidae os seus santos exercícios são aumentados. (1Ts 5.23)2. Consiste de duas partes.a. A mortificação do velho homem. (Rm 6.6)b. A vivificação do novo homem. (Rm 6.4,5; Cl 2.12)3. Afeta a totalidade do homem. (I Ts 5.23; 2Co 5.17)4. É uma obra de Deus na qual os crentes cooperam.Deus efetua a obra da santificação em parte pelainstrumentalidade do homem como serracional, requerendo dele devota e inteligentecooperação com o Espírito Santo.
  6. 6. 1. A Santificação dá-se, em parte, na vidasubconsciente, e, como tal, é uma operação imediatado Espírito Santo; mas também, em parte, dá-se navida consciente, e, neste caso, depende do uso decertos meios.2. A Santificação é um processo longo, e jamaisalcançará a perfeição nesta vida.3. A Santificação do crente deve completar-se no exatomomento da morte, ou imediatamente após amorte, no que se refere à alma, e naressurreição, quanto ao corpo. (I Jo 1.8)
  7. 7. 1. A Palavra de Deus.Em oposição à Igreja de Roma, deve-se afirmar que oprincipal meio usado pelo Espírito Santo é a Palavrade Deus. (Jo 17.17)2. Os Sacramentos.Esses, segundo a Igreja Romana, são os principais meiosde santificação. Os protestantes os consideramimportantes, porém secundários, subordinados àPalavra de Deus.3. Direção providencial.As providências de Deus, quer favoráveis queradversas, muitas vezes são poderosos meios deSantificação. (Sl 119.71)
  8. 8.  A Natureza da Santificação.1. A santificação é o invariável resultado da união comCristo.“A fé que não envolve uma influência santificadora sobreo caráter da pessoa não é melhor que a fé dosdemônios”2. A santificação é a consequência e o resultadoinevitável da regeneração.“Onde não há santificação também não háregeneração, e onde não há vida santa, também não hánovo nascimento”
  9. 9. 3. A santificação é a única evidência indiscutível dapresença habitadora do Espírito Santo.4. A santificação é o único sinal seguro da eleição divina.“Onde não há pelo menos alguma aparência deSantificação, podemos ter boa margem de certeza deque também não há eleição.”5. A santificação é algo que sempre será visto.“Um santo em que coisa alguma pode ser vista, senãomundanismo ou pecado, é uma espécie de mostro quea bíblia não aprova.
  10. 10. 6. A santificação é algo pelo qual todo crente éresponsável.7. A santificação e algo que admite crescimento e grausde intensidade.8. A santificação é algo que depende do uso diligente daBíblia.9. A santificação não impede que um cristãoexperimente conflitos e crises espirituais.10. A santificação é algo que será absolutamentenecessário como testemunha de nosso caráter nogrande dia do juízo.11. A santificação é absolutamente necessária para nostreinar e nos preparar para o céu.
  11. 11.  OS SINAIS VISÍVEIS DA SNTIFICAÇÃO1. A verdadeira santificação não consiste em conversarsobre assuntos religiosos.2. A verdadeira santificação não consiste emsentimentos religiosos passageiros.3. A verdadeira santificação não consiste emformalismo externos ou devoção exterior.4. A verdadeira santificação não consiste em nosretirarmos de nossas ocupações comuns davida, renunciando aos nossos deveres sociais.5. A verdadeira santificação não consiste na casualrealização de ações corretas.
  12. 12.  EM QUÊ, POIS, CONSISTE A VERDADEIRASANTIFICAÇÃO?1. A santificação genuína manifesta-se no respeito habitualà lei de Deus2. A santificação genuína manifesta-se no esforço habitualde fazer a vontade de Cristo.3. A santificação genuína manifesta-se no desejo habitualde viver segundo os padrões para as igrejas, estabelecidospelo Apóstolo Paulo em seus escritos.4. A santificação genuína manifesta-se através da atençãohabitual às graças divinas ativas e passivas doCristianismo. (Ex. Graça ativa: o amor. Graça passiva:submissão à vontade e Deus.
  13. 13.  A natureza da verdadeira santidade prática.1. Um homem santo se esforçará por evitar todopecado conhecido.2. Um homem santo se esforçará para ser semelhanteao Senhor Jesus.3. Um homem santo se esforçará para seguir amansidão, a paciência, a gentileza e o domíniopróprio.4. Um homem santo se esforçará para manter o autocontrole e a abnegação.5. Um homem santo se esforçará para seguir umespírito de misericórdia para com o próximo.
  14. 14. 6. Um homem santo se esforçará para seguir a pureza decoração.7. Um homem santo se esforçará para ser caracterizadopelo seu temor a Deus.8. Um homem santo se esforçará por ter umamentalidade espiritual.
  15. 15.  A IMPORTÂNCIA DA SANTIDADE1. Devemos ser santos porque a voz de Deus assim nosordena.2. Devemos ser santos porque essa é a grandiosa finalidade epropósito daquilo que Cristo veio fazer no mundo.3. Devemos ser santos porque essa é a única evidênciasegura de que possuímos a verdadeira fé salvadora emJesus Cristo.4. Devemos ser santos porque essa é a única prova de queamamos ao Senhor Jesus.5. Devemos ser santos porque essa é a única evidência deque somos filhos de Deus6. Devemos ser santos porque sem a santidade na terranunca estaremos preparados para desfrutar do céu.

×