Trabalho de ergonomia

32.930 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Negócios
3 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
32.930
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
424
Comentários
3
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho de ergonomia

  1. 1. TRABALHO DE ERGONOMIA TEMA: ERGONOMIA NA ESCOLA OU NA SALA DE AULA Professor: Aarão Pereira de Araújo Júnior Integrantes: Igor dos Santos Dantas Eduardo Silva Dionísio Luciano José Tavares de Sena Felipe Alisson Ferreira dos Santos Jonas Fernandes Guerra
  2. 2. Introdução • Objeto de estudo – A influência da estrutura e ambientes ergonômicos no desempenho educacional. • Ergonomia de ensino – Contribuir com o processo de ensino aprendizagem – Melhorando as condições e a organização do trabalho em sala de aula • Subdivisões da ergonomia de ensino – Compatibilidade do processo educacional – Situação de ensino – Métodos de avaliação – Equipamentos e material didático – Aspectos Organizacionais – Infra-estrutura e ambiente
  3. 3. Infra-estrutura e ambiente • Enfoca a área da ergonomia de ensino relativo a Infra-estrutura e Ambiente – Infra-estrutura • Mobiliários • Salas de aula • Biblioteca • Laboratório etc. – Ambiente físico • Iluminação • Ruídos • Temperatura • Ventilação • Uso de cores
  4. 4. Não somente os recursos pedagógicos determinarão o êxito do processo educacional • ambiente físico é determinante neste processo. • Fatores físico-ambientais interferirão no processo educativo caso estejam ou não adequados aos fatores humanos
  5. 5. Tipos de dores provocadas nos alunos em sala de aula 0 10 20 30 40 50 60 70 dores nas costas dores na região dos olhos dores de cabeça fadiga por motivo de calor nenhum alunos de ambiente ergonômico alunos de ambientes não ergonômicos alunos de rede pública alunos de rede particular
  6. 6. Postura • Identificou-se que o maior índice de reclamação esta relacionada ao mobiliário mal dimensionado. – Má postura: • Dores nas costas • Regiões cervicais • Glúteas • Lombares
  7. 7. 0 10 20 30 40 50 60 70 dores nas costas dores na região dos olhos dores de cabeça fadiga por motivo de calor nenhum alunos de ambiente ergonômico alunos de ambientes não ergonômicos alunos de rede pública alunos de rede particular
  8. 8. Soluções • Mobiliário do tipo regulável • Ajustável a medida antropométrica do aluno Carteiras com ajustes de altura reguláveis Suporte da mesa da carteira com diferentes regulagens
  9. 9. Iluminação • Segundo recomendação da NBR 5413 em ambiente de sala de aula é de 300 lux. • A falta e a quantidade excessiva de luz podem ocasionar ofuscamento e fadiga visual. • Ofuscamento é produzido pela presença de luzes, janelas ou áreas excessivamente brilhantes • pode ocasionar cegueira, desconforto, irritação e distração visual.
  10. 10. Solução • Iluminação mais difusa com posicionamento diferente do convencional • Para evitar fadiga visual foi colocado, quadro côncavo, com iluminação localizada, em todas as salas de aula.
  11. 11. Ventilação • A má ventilação pode ocasionar – fadiga – calor – stress – irritação – distração • Influenciam diretamente no desempenho escolar
  12. 12. Solução • controle de iluminação solar e entrada de ar – Salas de aula – Ambiente escolar em geral
  13. 13. • Vista da janela – lado interno • Brise soleil lado interno
  14. 14. Conclusão Esta pesquisa permitiu observar, a grande importância da aplicação da ergonomia em sala de aula, tanto na estrutura, quanto no ambiente. Ficando, mais nítida as conseqüências desta, no desempenho educacional e no modo como interfere na saúde do aluno. Enfim, este trabalho, abre propostas e questionamentos para uma parceria não muito difundida, mas essencial, a ergonomia e o ensino.

×